Nesta segunda-feira, 25, o cronograma de microdrenagem do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap) avançou em mais um trecho, com intervenção na rua 15 de Novembro, no bairro Rio Verde. A interdição da via ocorre entre a rua Dom Pedro e o Igarapé Ilha do Coco. 

Os moradores que residem na área e no entorno foram comunicados sobre o início da obra na semana passada pela equipe técnica da área social do Prosap. Houve também reforço na comunicação por meio de mídia volante (carro de som) com recomendações quanto aos cuidados com as crianças na área da obra e os transtornos temporários que serão gerados com as atividades.

O cronograma de trabalho da microdrenagem também segue com equipes em outras áreas, tanto no bairro Rio Verde, como no União, conforme abaixo:

  • Rua Sol Poente, entre avenida Beira Rio e rua Guanabara, bairro Rio Verde.
  • Rua Guanabara, entre as ruas Sol Poente e Rio de Janeiro, bairro Rio Verde.
  • Rua O, entre as ruas 18 e 19, bairro União.

De acordo com o engenheiro civil e sanitarista do Prosap, Roginaldo Rebouças, há ainda outros locais com equipes, mas nessas áreas o serviço consiste, exclusivamente, na supressão de vegetação e no resgate da fauna. Os locais atendidos compreendem o trecho que segue da rua Rio de Janeiro, no Rio Verde, até a rua F, no União; e ainda no bairro Liberdade, entre as ruas Santa Catarina e a Perimetral Norte.

A autorização para a supressão de vegetação, que é vinculada à Licença de Instalação (LI) referente ao Prosap, ocorreu em fevereiro deste ano. A licença prevê a supressão de uma área correspondente a 36,84 hectares, com adoção de medidas para minimizar os impactos diretos e indiretos oriundos dessa primeira etapa de implantação da obra.

Geração de emprego

À medida que as obras avançam, crescem também novas oportunidades. Desde o início da microdrenagem do programa, em abril deste ano, 300 empregos entre diretos e indiretos já foram criados. “Realizamos novas contratações para atender as necessidades do projeto”, destaca o engenheiro Sérgio Sábia, da empresa Transvias.

Em campo, atenção imprescindível às medidas de prevenção da covid-19, com o uso reforçado dos equipamentos de proteção individual e os cuidados necessários para evitar a contaminação de trabalhadores. 

Atendimento à comunidade

Como o atendimento presencial nos órgãos municipais segue suspenso, a comunidade pode tirar dúvidas, fazer perguntas ou registrar manifestação sobre o Prosap. O telefone para contato é o (94) 99973-0476 (ligação e mensagem) e e-mailEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Texto: Jéssica Borges
Fotos: Irisvelton Silva

O prefeito Darci Lermen baixou decreto na tarde desta terça-feira, 26, concedendo adicional de insalubridade de 40% para os servidores públicos municipais que estão na linha de frente de enfrentamento ao novo coronavírus e que desempenham atividade na assistência direta ao paciente.

“Esse é o percentual máximo permitido pelo Decreto Municipal 141, de 2003, e nada mais justo do que esses profissionais receberem mais não só porque enfrentam riscos na rotina de trabalho, mas pela dedicação com que eles têm tratado os pacientes”, reconhece Darci Lermen.

O adicional será pago enquanto perdurar a pandemia. Serão contemplados os servidores que trabalham nos hospitais municipal (HMP) e Geral de Parauapebas (HGO), Hospital de Campanha (HC), Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Centro de Testagem e Acolhimento (TCA), Policlínica, unidades básicas de Saúde (UBS), Atendimento Odontológico de Urgência e Emergência, Centro de Atendimento Psicossocial (Caps) e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Para os servidores que exercem funções administrativas nesses órgãos, e que não deixam de correr risco com a doença, a prefeitura irá pagar adicional de insalubridade em grau médio, de 20%, excetuando-se os funcionários que estão trabalhando em suas próprias residências.

Os servidores de outras secretarias que estejam no enfrentamento à covid-19 só terão direito à insalubridade “se devidamente comprovado pela chefia imediata a essencialidade do serviço e após constatação por meio de avaliação técnica a ser realizada pelo Departamento de Serviços Especializados em Segurança e Saúde Ocupacional (Desso)”, fixa o decreto municipal.

Para acessar o decreto na íntegra, clique AQUI.

Texto: Hanny Amoras
Foto: Arquivo/Ascom

O trabalho vai traçar o perfil epidemiológico da população que já pode ter sido exposta ao vírus, mesmo sem apresentar sintomas. O estudo é importante para ajudar a gestão municipal a dimensionar o atendimento da rede de saúde e fortalecer o combate à pandemia.

O estudo prevê testagem por amostragem da população. Os testes rápidos serão aplicados por técnicos de enfermagem de empresa especializada, a Teg Saúde, sob coordenação da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), com suporte financeiro da Vale. Os pesquisadores estarão devidamente identificados com crachá.

A pesquisa vai começar na próxima segunda-feira, 25, e estão previstos três ciclos de testes, com intervalos de quatro semanas entre uma pesquisa e outra. A cada nova etapa, os pesquisadores vão entrevistar e aplicar testes rápidos da Covid-19 em moradores de residências que serão escolhidas de forma aleatória, por sorteio, conforme determina a metodologia deste tipo de estudo. Todos os testes são gratuitos e a participação na pesquisa é voluntária.

"Temos buscado ferramentas para evoluirmos ainda mais na luta contra a Covid-19 em nosso município. A aplicação dos testes rápidos e a pesquisa que será realizada nessas residências vai contribuir com o melhor controle do novo coronavírus em Parauapebas, dando indicadores de contato prévio e atual da população. A execução dessa ação nos dará informações importantes para tomarmos medidas cada vez mais eficazes. Contamos com a ajuda da população, abrindo seus lares para a equipe que estará devidamente identificada. Com a união do poder público, privado e população alcançaremos respostas para combater este vírus", conclama o secretário municipal de Saúde, Gilberto Laranjeiras.

As equipes que realizarão as visitas domiciliares para aplicação de teste rápido e de um questionário participaram de treinamento nesta quarta-feira, 21.

Sobre o teste

O exame é capaz de detectar se a pessoa desenvolveu anticorpos, que são defesas produzidas pelo corpo humano contra o vírus. Os anticorpos sugerem que o contato com o vírus ocorreu, mesmo que a pessoa não tenha apresentado sintomas. Os resultados positivos não podem ser usados como evidência absoluta de coronavírus, mas são ferramenta importante para o auxílio na orientação para o isolamento e na definição das políticas públicas de atendimento.

Os resultados dos testes rápidos saem em, no máximo, 15 minutos. A realização não necessita de estrutura laboratorial porque serão realizados nas residências das pessoas sorteadas.

 

Texto: Karine Gomes (PMP) / Tamy Kondo (Vale)

 

 

 

COMUNICADO: 

Para executar o assentamento de aduelas, que faz parte do serviço de drenagem profunda da obra de prolongamento da rua E, um trecho da PA-275 próximo ao lago do bairro Nova Carajás precisou ser interditado.

Os motoristas devem ficar atentos às mudanças. O fluxo de veículos sentido entrada da cidade permanece normal de acesso pela PA-275. Entretanto, quem trafega do centro sentido saída da cidade deverá acessar a avenida Nova Carajás e fazer o contorno pelo lago, até retornar à PA-275.

Já quem sai do bairro Nova Carajás sentido centro deve acessar a PA-275 e fazer o retorno. A previsão de interdição são oito dias úteis.

A Prefeitura de Parauapebas contamos com a compreensão de todos e respeito ao desvio do trânsito devidamente sinalizado para evitar transtornos.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

 
 

“Melhorou bastante porque, antes, não tinham as canaletas aqui; já colocou, já deu uma melhorada. Antes, o esgoto escorria pela rua. Tendo em vista o que era antes, já melhorou e vai melhorar ainda mais, quando concluir a obra”. Esse relato é do Cosme dos Santos, 33 anos, morador do Jardim Ipiranga.

Ele se refere aos serviços de meio-fio, sarjetas, manilhas, terraplanagem e pavimentação asfáltica que a Prefeitura de Parauapebas está realizando para a comunidade.

José dos Reis, um senhor de 59 anos de idade que também mora no Jardim Ipiranga, também já teve a sua rua atendida com os serviços da Prefeitura.

 “Logo quando eu vim pra cá, isso aqui era uma escuridão maior do mundo, há quatro anos. Hoje, pelo menos tem iluminação; já o asfalto, melhorou”, relata, bastante satisfeito.  

As obras estão em andamento e, além da melhoria na infraestrutura, contribuem com a economia local, gerando cerca de 150 empregos.

 

Texto: Sara Dias

Assessoria de Comunicação/PMP

Um comerciante foi detido, na quarta-feira (7), por não ter cumprido a determinação de fechamento do comércio não essencial durante a pandemia da Covid-19. A ação foi registrada por vídeo.

De acordo com as imagens, agentes da Guarda Municipal ficam em volta do comerciante, caído e que luta para não ser algemado. Os agentes de segurança pública precisam imobilizar o comerciante para depois levá-lo à delegacia, onde prestou depoimento.

Com relação à situação envolvendo agentes da Guarda Municipal de Parauapebas (GMP) e um empresário do município, a Prefeitura de Parauapebas esclarece:

Por volta das 18h dessa quarta-feira, 06, a Guarda Municipal recebeu uma denúncia via rádio corporativo, informando que uma loja de produtos importados, localizada no bairro Cidade Nova, estava em funcionamento, contrariando os decretos que visam à redução de contaminação pelo novo coronavírus.

Ao chegar ao estabelecimento, a GMP identificou que no mesmo dia, pela manhã, uma equipe de guardas e agentes sanitários já havia estado no local e orientado o dono a fechar seu estabelecimento, devido às medidas preventivas.

Os guardas municipais se aproximaram da entrada da loja e orientaram o proprietário para fechar o estabelecimento. Mas ele reagiu de forma agressiva, dizendo que nem a Guarda nem a Vigilância Sanitária iriam fechar a sua loja.

O empresário baixou as portas e se recusou a colaborar com os agentes na fiscalização. E o que é mais grave: ameaçou as equipes, dizendo que a Guarda seria recebida “a bala” caso entrasse em seu estabelecimento. E a todo momento verbalizava expressões de baixo calão contra os agentes, que oficialmente se encontravam em mais uma missão.

Diante da situação, não restou outra alternativa à GMP senão fazer uma busca pessoal no empresário, que resistiu à ação, momento em que os agentes o algemaram e o conduziram para a delegacia de polícia.

A Prefeitura de Parauapebas assegura que, em nenhum momento, houve abuso de autoridade por parte da Guarda Municipal e que as ações de fiscalização feitas pela GMP e Vigilância Sanitária, nos estabelecimentos, estão de acordo com o decreto municipal de calamidade pública do município, que dispõe sobre as medidas de prevenção e enfrentamento ao novo coronavírus.

A Prefeitura ressalta que foi registrado Boletim de Ocorrência e que a situação só chegou a esse ponto devido às ameaças do empresário aos guardas municipais.

A prefeitura compreende a aflição e preocupação dos comerciantes da cidade em meio a uma pandemia que tem abalado fortemente a economia não apenas de Parauapebas, mas de todo o País. Contudo, o governo municipal tem como obrigação, acima de tudo, proteger a vida da população. E neste momento compete também à Guarda Municipal trabalhar para o cumprimento das medidas de enfrentamento ao coronavírus.

É importante ressaltar que o Ministério Público do Pará (MPPA) recomenda, nesse período de pandemia, ação efetiva da Guarda Municipal de Parauapebas nos casos de crimes contra a saúde pública, sugerindo à GMP que autue, qualifique e encaminhe “eventuais indivíduos que estejam incorrendo nos crimes contra a incolumidade pública”. Crimes que preveem penalidades que vão de multa a prisão.

Os empresários têm merecido todo crédito e confiança do governo municipal, tanto que abriu diálogo com o setor nesse período em que foi necessário iniciar várias medidas contra aglomerações para evitar, assim, o contágio pela Covid-19. É uma luta pela vida!

Portanto, a Guarda Municipal cumpriu e cumpre o seu papel dentro de uma situação que exige sacrifício de toda a população, inclusive de todos os empresários, para evitar que um vírus se alastre ainda mais e provoque mais dor nas famílias de Parauapebas.

ASCOM  

Iniciada na primeira quinzena de abril, as obras do Hospital de Campanha de Parauapebas, realizadas numa parceria entre a prefeitura e a Vale, já estão com 82% dos serviços concluídos. Nesta semana, inicia-se o processo de asfaltamento do entorno para facilitar a logística de ambulâncias e outros veículos. 

“A previsão é entregar a obra nas próximas semanas. Como prometido, estamos com o cronograma dentro do prazo”, afirma Wanterlor Bandeira, secretário municipal de Obras. Serão instalados 100 leitos de baixa e média complexidades no hospital, que atenderá exclusivamente casos suspeitos ou confirmados de covid-19.

A estrutura está sendo construída em área anexa ao antigo Hospital Municipal de Parauapebas (HMP) e possibilitará acesso direto para a ala exclusiva de atendimento aos pacientes com coronavírus, localizada no antigo HMP, que foi reformada, conta com 40 leitos e disponibilizará atendimento para pacientes com situação mais agravada da doença.  

Contratação de profissionais

O Instituto Acqua abriu, no dia 1º deste mês, processo seletivo para a contratação de 156 profissionais em diversas áreas para trabalhar no Hospital de Campanha de Parauapebas. As inscrições já foram encerradas e, em breve, será divulgada lista com o resultado geral. A partir dessa etapa, os candidatos selecionados para a fase de entrevistas deverão aguardar contato do setor de Recursos Humanos.

Para mais informações sobre o processo seletivo, acesse o site do instituto: http://institutoacqua.org.br/instituto-acqua-abre-156-vagas-para-hospital-de-campanha-de-parauapebas-pa/

 

Texto: Karine Gomes

Em função do auxílio emergencial disponibilizado pelo governo federal, muitas pessoas vinham se aglomerando em frente às agências da Caixa Econômica de Parauapebas, nos bairros Rio Verde e Cidade Nova, alheias às possibilidades de contaminação pela Covid-19. Para minimizar os riscos de proliferação do novo coronavírus nesses locais, a Prefeitura de Parauapebas decidiu organizar as filas em parceria com o pessoal da Caixa Econômica.

Com tanta gente enfrentando sol e chuva e até dormindo na fila, o governo decidiu instalar 30 tendas em frente às agências, onde foram disponibilizadas 800 cadeiras para quem precisa ir ao banco.

“Além de dar um pouco de conforto a quem mais precisa, essa ação visa minimizar a proliferação do novo coronavírus no local, tendo em vista que as cadeiras ficam distantes umas das outras e os agentes da Defesa Civil aplicam álcool em gel nas mãos das pessoas que estão na fila”, detalha Denis Assunção, secretário municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (Semsi).

“A organização da fila é feita pelo pessoal da Caixa, que conta com o apoio também da Guarda Municipal. E a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semurb) envia diariamente equipes para fazer a limpeza do local. É uma ação conjunta da prefeitura em prol da prevenção e da saúde das pessoas”, acrescenta Denis Assunção.

As estruturas foram instaladas no domingo, 02, e devem permanecer o tempo necessário para evitar aglomerações nos locais. Para a dona de casa Rosicleia Pereira da Silva, que foi receber seu benefício, a ação da prefeitura demonstra cuidado com a população. “Foi muito boa essa iniciativa. Eu estou na fila desde a madrugada, pelo menos tem as cadeiras para sentar e as tendas para nos proteger do sol”, apontou ela.

 

Texto: Karine Gomes 

 

A equipe de plantão comandada pelo Delegado Jailson Lucena da Silva, foi acionada por volta das 09h30, de segunda-feira, 04, para averiguar uma denúncia de que o nacional Joel dos Santos Farias Júnior, 20 anos de idade, natural de Redenção PA, que vinha sendo investigado pela Polícia Federal estaria na agência dos Correios, bairro Cidade Nova, Parauapebas, para retirar  uma encomenda suspeita.

Diante da denúncia uma equipe formada pelo investigador Odorico Almeida e o escrivão Leonardo, sob o comando do delegado Jailson Lucena da Silva, se dirigiu ao logradouro onde no balcão da agência os policiais flagraram Joel Santos recebendo o envelope (código de rastreio JU 80427917 1 BR) que tinha como destinatário ele mesmo.

Joel Santos foi preso em flagrante 

Mediante a situação a polícia interceptou o envelope e foi pedido ao suspeito que abrisse, momento em que foram encontradas 20 cédulas de R$50 reais em espécie falsificadas e todas com a mesma numeração AJ520693809.

Com base no flagrante o acusado foi preso e o material do crime apreendido e encaminhando para 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil para que fosse realizado as providências cabíveis, sendo também comunicado sua prisão ao delegado da Polícia Federal, que foi no início da tarde buscar o acusado, haja vista se tratar de um crime federal.

(Neide Folha)

A partir do momento que foi declarada a pandemia do novo coronavírus no Brasil, começou uma verdadeira corrida ao comércio. Diante da alta demanda, muitos estabelecimentos aproveitaram para aumentar os preços. E em Parauapebas o Procon intensificou as ações para garantir o direito do consumidor.

O trabalho foi reforçado a partir do dia 19 de março e até a última quinta-feira, 30 de abril, o Procon de Parauapebas realizou 73 fiscalizações. Os fiscais estiveram em 47 farmácias, 01 estabelecimento de cosmético, 01 estabelecimento de material de limpeza e descartável, 01 fábrica de produtos químicos e sistemas de limpeza e 23 fiscalizações em supermercados. Treze autos foram lavrados, 04 de infração e 09 de constatação.

Nesse processo, a colaboração dos próprios consumidores tem sido importante para atuação do Procon, que não deixa de parabenizar a população por contribuir diretamente com o trabalho dos fiscais. Atentos, os consumidores já fizeram 57 denúncias ao órgão. “Isso mostra que o consumidor está atento e, sempre que identifica alguma situação, entra em contato com o Procon. As denúncias chegam pelo telefone ou pelo e-mail”, diz Evellyn Melo, coordenadora do Procon de Parauapebas.

Monitoramento do preço dos itens da cesta básica

Além das fiscalizações, que analisa os valores praticados no comércio, o Procon realiza o trabalho de monitoramento dos preços dos itens dos produtos que compõem a cesta básica nos principais supermercados da cidade. Tudo para evitar aumento abusivos.

“Visitamos estes estabelecimentos toda semana para acompanhar a variação dos valores, dando mais segurança à comunidade na hora da compra”, destaca Evellyn Melo, depois de informar as fiscalizações foram intensificadas a partir do decreto municipal que declarou calamidade pública em Parauapebas.

Duas recomendações foram encaminhadas aos supermercados com as orientações a serem seguidas para não ocorrer aumento injustificado, portanto, abusivo de preços. Ainda assim houve quem infringiu as recomendações e foi autuado.

Serviço: O Procon solicita à população para que não deixe de denunciar qualquer prática abusiva pelos estabelecimentos comerciais. Os contatos podem ser feitos pelo telefone 3346-7252 ou pelo e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

Texto: Anne Costa

 

Página 1 de 84

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016