Governo do Estado assegura benefícios à população por meio de pacote econômico Destaque

O pacote de medidas econômicas do Governo do Pará destinou 500 milhões de reais para os programas sociais Renda Pará, Fundo Esperança e Incentiva +Pará, voltados para os trabalhadores que mais sofreram com os impactos financeiros negativos provocados pela pandemia da Covid-19.

O equilíbrio das contas e a boa arrecadação possibilitaram que o Governo pudesse tomar as medidas necessárias para auxiliar quem, de fato, vive situações agravadas economicamente.

“A atual gestão trabalha em prol de todos os que mais precisam dessa ajuda respeitando o limite orçamentário e sem comprometer o equilíbrio fiscal com o único intuito de poder ajudar aos mais afetados neste momento. Seguimos atentos ao cenário epidemiológico e buscando sempre soluções cabíveis”, ressaltou a titular da secretaria de Planejamento e Administração, Hana Ghassan.

Auxílios

Até o momento o auxílio do Renda Pará no valor de 100 reais já pagou a mais de 696 mil beneficiários o valor de R$ 69.661.800,00, e o Renda Pará de 500 reais beneficiou mais de 86 mil pessoas, chegando ao valor de R$ 43.015.500.

“Trabalho sem carteira assinada como personal trainer e me inscrevi para receber os 500 reais, pois estava em uma situação delicada, então fui em uma agência e recebi sem problema e de forma rápida. Com certeza o dinheiro vem em uma boa hora”, disse a profissional Andrea Barbosa.

Como forma de equilibrar a economia local, o Estado também concedeu um financiamento do Fundo Esperança, por meio do Banco do Estado do Pará (Banpará), que disponibilizou R$ 150 milhões. Esse recurso atendeu 52.435 empreendedores que se inscreveram no site oficial do programa, administrado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedeme).

O músico, Flávio Cristiano, ficou sem poder cantar nas noites em bares e restaurantes, além de festas, mas conseguiu se cadastrar e foi beneficiado com o Fundo Esperança, o que lhe trouxe alento em um momento instável. 

“A ajuda foi muito boa, pois estava sem poder fazer o que mais gosto, que é cantar para o meu público, mas vejo que o momento em que vivemos merece cautela e esse benefício foi bom para ajudar a quitar algumas contas e amenizar a situação em casa”, disse o músico. 

Os beneficiários que não conseguiram comparecer em uma agência do Banpará na data divulgada de acordo com o cronograma de pagamento, podem ir ao banco até o dia 31 de maio. O Banpará segue executando as medidas de combate à Covid-19 e solicita a colaboração da população no seu cumprimento em todas as agências durante o andamento do cronograma de pagamento dos benefícios emergenciais.

O programa Incentiva +Pará segue com as inscrições até o dia 14 de maio e foi idealizado pelo Estado para assegurar o auxílio de 2 mil reais, aos estabelecimentos como restaurantes, bares, lanchonetes, serviços ambulantes de alimentação, fornecimento de alimentos para empresas, bufês, cantinas, ginásios, quadras e outros tipos de instalações para a prática de esportes, clubes sociais, clubes esportivos e similares, atividades de condicionamento físico, produção e promoção de eventos esportivos, outras atividades esportivas, discotecas, danceterias, salões de dança, operadores turísticos e agências de viagens.

Até o momento, o Incentiva +Pará já pagou mais de 8.900 empresas, totalizando o valor de mais de 17.798 reais.

Todos os beneficiários devem estar devidamente cadastrados na lista de atividades econômicas com o código no Cadastro Nacional da Atividade Econômica (CNAE) que pode ser consultado no site www.sedeme.pa.gov.br.

 

Por Luana Taveira (SEPLAD)
Avalie este item
(0 votos)
Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink