A Prefeitura de Parauapebas comunica que todas as datas festivas tiveram suas celebrações públicas canceladas.

A dura e difícil decisão foi tomada por causa dos crescentes números de casos da covid-19 no município. A corrida de São Sebastião, Semana da Mulher e Carnaval da Nossa Gente são eventos tradicionais e que promovem a cultura, geram emprego e renda, mas precisaram ser cancelados até que haja garantia da segurança da saúde da população diante da pandemia.

A expectativa se concentra agora na liberação do uso da vacina, cuja eficácia já foi anunciada pelo Instituto Butantan. O prefeito Darci Lermen esteve em São Paulo para adquirir 400 mil doses, o que vai garantir a imunização da população de Parauapebas e permitir, finalmente, a realização dos grandes e aguardados eventos no município.

 

Assessoria de Comunicação – Ascom 


Prefeitura de Parauapebas

O Ministério Público do Estado (MPPA), por meio dos promotores de Justiça do Consumidor, César Mattar Junior e Joana Chagas Coutinho, realizou nesta quinta (17) uma reunião para tratar do aumento de preços dos produtos da cesta básica, fato que tem gerado reflexos na mesa dos consumidores paraenses, principalmente dos cidadãos de baixa renda. Participaram do encontro representantes da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Procon, Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e Associação Paraense de Supermercados (Aspas).

De acordo com o último balanço apresentado pelo Dieese ao MPPA, referente ao mês de agosto de 2020, o preço da alimentação básica dos paraenses continua cara e com reajuste acima da inflação. No mês passado a cesta básica dos paraenses comercializada em Belém custou R$ 441,51 comprometendo quase metade do salário mínimo de R$ 1.045,00.

Os dados do balanço do Dieese, efetuado sobre as flutuações de preços da cesta básica apontam que no mês de agosto, em Belém, mostra alta nos preços da maioria dos produtos pesquisados, com destaque para o leite com reajuste de 6,68%, seguido do óleo de soja (cozinha) com alta de 4,87%; carne bovina com alta de 2,87%; manteiga com alta de 1,30% e do arroz com alta de 0,30%.

Ao fazer a comparação com os dados obtidos mês a mês, desde o início do ano, a conclusão é que alimentação dos paraenses está mais cara. Nos primeiros oito meses deste ano a alta acumulada foi bem superior à inflação alcançando quase 7%.

“Fizemos uma reunião inicial para debater o tema, pois é preciso que estejamos em contato permanente. Queremos ouvir os órgãos diretamente interessados e que são nossos parceiros em temas consumeristas, além de ouvir também a classe empresarial”, destacou o promotor de Justiça César Mattar.

Para a promotora de Justiça Joana Coutinho esse encontro preliminar é necessário diante das informações que se tem sobre um reajuste dos produtos da cesta básica. “Tem o reajuste de alguns produtos que estão mais na mídia todos os dias, como o arroz e leite. Precisamos saber se esses reajustes são em função da pandemia, da falta do produto ou outro motivo, se estão dentro do padrão normal ou foram reajustados de maneira injustificada, se aproveitando da situação”.

Durante a reunião falaram os representantes de todas as instituições presentes. Roberto Sena do Dieese explicou que os aumentos constatados são nacionais, e não somente estaduais, alguns em decorrência da sazonalidade; mas que ainda assim, exigem monitoramento pelos órgãos de controle e fiscalização.  Alertou também que a alimentação subiu de preço e, nessa segunda fase do auxílio emergencial federal, os valores repassados à população serão inferiores aos atuais 600 reais, o que aumentará a dificuldade da população mais pobre. “A nossa ideia é discutir a possibilidade de fazermos algo para combater isso, pois o desemprego aumentou. Só o mercado informal do Pará tem um milhão e 200 mil pessoas”

Ao final da reunião o promotor de Justiça César Mattar sugeriu à Aspas que, após deliberação interna da associação, encaminhasse ao Ministério Público do Estado uma proposta de iniciativa da associação, que possa garantir uma estabilidade nos preços da cesta básica, ainda que por período determinado, diante da perspectiva de aumento do óleo de soja e de alguns outros produtos.

“O aumento do desemprego e a diminuição dos níveis de renda exigem que as entidades se posicionem. A Aspas solicitou o nosso apoio no sentido de se viabilizar discussão tendente a reduzir o ICMS incidente sobre os produtos da cesta básica”, disse César Mattar.

Foi agendada nova reunião para o dia 28 de setembro, às 10h, para continuação das tratativas.

 

Fonte: http://www.mppa.mp.br

Com o diploma de professora em mãos, a santanense Rávila Filgueira da Silva seguiu direto para as salas de aulas, dando início a sua carreira profissional. Recém-formada pela Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), ela foi aprovada em 6º lugar no concurso da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) para o cargo de professora de Matemática, em Santana do Araguaia.

A aprovação dela foi comemorada por professores, técnicos e colegas de turma na Unifesspa, que a acompanharam durante toda sua trajetória acadêmica. “Eu tive uma excelente formação e essa aprovação representa um troféu, o início de uma vida melhor com a garantia de inserção no mercado de trabalho. Minha expectativa é poder desempenhar na prática os conhecimentos adquiridos na Unifesspa e contribuir para a qualidade da educação no nosso município”, disse Rávila, orgulhosa por ser a mais nova professora da Escola Estadual Jorceli Silva Sestari.
 
Quem também encheu a Unifesspa de orgulho foi a marabaense Danielly Weerdy. Egressa do curso de Letras-Inglês e, atualmente, aluna do Mestrado Profissional em Letras, ela já foi aprovada em dois concursos públicos, um em Parauapebas e outro em Marabá. Ela optou por atuar na escola Geraldo Veloso, no bairro Novo Horizonte, em Marabá, e desde março deste ano dá aulas de inglês para estudantes do Ensino Médio que até então não tinham contato com o idioma.
“A escola não tinha professores de inglês e no ensino fundamental eles contavam apenas com o espanhol. Poder ensinar e permitir esse primeiro contato deles com a língua inglesa é algo muito gratificante. Em pouco tempo a gente já começa a ver os resultados dos alunos, que já conseguem falar, escrever, isso é muito realizador”, disse.
 
Mais de 100 alunos formados ou concluintes de cursos de licenciatura na Unifesspa foram aprovados em concursos recentes no Estado ecompõem a nova geração de professores da educação básica no Pará. Alguns deles são alunos de mestrado e de especialização na Unifesspa que já chegam ao mercado de trabalho com qualificação em nível de pós-graduação.
 
Assessoria de Comunicação (Ascom)
Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa)

A Coordenadoria de Web e Redes Sociais (CWR) da Assessoria de Comunicação Institucional da UFPA (ASCOM/UFPA) está selecionando um (a) bolsista de Jornalismo.

Valor da bolsa (PROAD): R$ 364,00 (trezentos e sessenta e quatro reais) + auxílio transporte de R$ 132,00 (cento e trinta e dois reais), totalizando o valor mensal de R$ 496,00 (quatrocentos e noventa e seis reais).

Número de vagas: 02 (duas)

Início das atividades: maio (primeira vaga) e junho (segunda vaga)

Período da bolsa: 12 meses, prorrogável por igual período.

Pré-requisitos: ser aluno (a) regularmente matriculado no curso de Graduação Comunicação Social – Jornalismo da Universidade Federal do Pará e estar cursando a partir do 3º semestre.

Seleção: haverá avaliação curricular, teste de produção de texto e entrevista.

Inscrições: enviar currículo para o e-mail  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., com o assunto “Estágio”, até o dia 10/05/2019 (sexta-feira).

A ação para renovação e novas emissões do passe livre intermunicipal para pessoas com deficiência, gratuidade de passagem rodoviária e de embarcação dentro do Estado, que agora será um carteira plastificada com QR Code, será de 23 a 26 de julho, no horário de 08 às 12 e 14 às 18 horas, na Escola Estadual Anísio Teixeira, na Avenida Nagib Mutran, bairro Cidade Nova, em Marabá. A atividade, que contará com perícia médica para primeira emissão e renovação do passe, é uma realização da Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (ARCON) e Secretaria de Estado de Saúde (SESPA), com apoio da Prefeitura de Marabá e Consórcio Público Intermunicipal de Saúde do Araguaia e Tocantins (CISAT).

A ação vai atender 15 municípios da região (Abel Figueiredo, Bom Jesus do Tocantins, Brejo Grande, Canaã, Eldorado, Curionópolis, Itupiranga, Piçarra, Palestina, Marabá, Nova Ipixuna, Rondon, São Domingos, São Geraldo e São João). Para a emissão ou renovação são necessários os RG, CPF, comprovante de residência, laudo médico, duas fotos 3x4 do usuário, além de RG e CPF do responsável legal (todos com o original com cópia).

Serviço da ação:

Período: 23 a 26 de Julho

Horário: 8 ás 12 | 14 às 18 horas

Local: Escola Estadual Anísio Teixeira, na Avenida Nagib Mutran, bairro Cidade Nova, em Marabá

Entrevistados: José Croelhas, Diretor de Controle e Financeiro da ARCON, Iracy Tupinambá, Coordenadora de ações de apoio à pessoa com deficiência da SESPA, usuários e/ou responsáveis legais.  

(Fonte: ASCOM Centro Regional Sudeste PA)

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink