Vários atletas do Brasil improvisaram na manhã desta sexta-feira (23) em Tóquio um desfile de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. De fora da festa após decisão do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) de limitar a participação do Brasil na cerimônia a apenas dois atletas, os brasileiros saíram pelas ruas da Vila Olímpica com o uniforme oficial do desfile. O desfile foi organizado pelo COB.

"A Cerimônia de Abertura é daqui a pouco, mas devido aos protocolos de segurança, nossos atletas não vão poder participar desse momento mágico. Porém, como bons brasileiros, não desistimos e realizamos um desfile simbólico para que todos pudessem sentir essa emoção na Vila Olímpica."

O COB informou na manhã desta quinta-feira que a delegação brasileira mandará apenas dois atletas para a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. A decisão foi tomada levando em conta os riscos de contaminação pela covid-19.

Segundo a confederação, os porta-bandeiras Bruninho (voleibol) e Ketleyn Quadros (judô) serão acompanhados pelo chefe de missão Marco La Porta e por mais um oficial administrativo.

Bruninho e Ketleyn participaram do desfile improvisado levando uma bandeira do Brasil nas mãos.

 

Fonte: Do R7

 

Modalidades esportivas vêm crescendo em Parauapebas e o ciclismo é uma das que mais se destaca neste cenário.

 Criada em 2017 a entidade, União dos Cliclistas de Parauapebas (UCP), com o intuito de agregar e unir atletas da bike e fomentar a prática deste esporte que só agrega valores no que conferem a saúde, união social e qualidade de vida aos seus adeptos, vem realizando campeonatos de ciclismo no município em suas mais diversas modalidades.

Lama e chuva fez parte do percurso de 63 km percorrido pelos atletas. 

Com 228 inscrições de atletas de diversos estados, o 2º Desafio XCM de Mountain Bike foi realizado no ultimo domingo, 17, em Parauapebas.  Um circuito de 63 km e oito modalidades distintas, teve inicio na frente do City Park Clube e percorreu áreas como Tapete verde, Ponte do Limão, Palmares II, Espaço Família e três das oito categorias, ainda subiram o Morro Vermelho, que possui uma das maiores altimetrias da região.

O desafio distribuiu mais de 10 mil reais em prêmios e atraiu atletas dos municípios paraenses.  Parauapebas, Marabá, Xinguara, Conceição do Araguaia e capital, Belém, além de outros estados como, Maranhão, Tocantins e Goiás.

Em entrevista à reportagem do Carajás o Jorna, Rizzo Motta, representante da UCP, destaca que a entidade realiza dois tipos de campeonatos anuais na cidade, sendo eles o XCO que é um circuito fechado com a inserção obstáculos, realizado nas proximidades da Praça da Bíblia e o XCM Mountain Bike que é um circuito de longa distância.

Sobre a importância da realização destes tipos de evento esportivos, Rizzo explica que devido o crescimento do esporte na cidade e em outras regiões do país, a quantidade de bons atletas que se mobilizam a participar de campeonato como este e os benefícios que trazem a saúde não motivos mais que suficientes para a realização de eventos ciclísticos. “Além de nós mostrarmos que o ciclismo representa uma vertente do bem-estar social e do fato de as modalidades ciclísticas estarem crescendo no município, assim como em outras regiões do país. Os eventos representam uma oportunidade para as pessoas conhecerem e praticarem o esporte. Temos muitos atletas que competem a nível estadual e nacional e em função disso a UCP decidiu realizar esses campeonatos dentro de Parauapebas, para que a gente possa mostrar para a população o tanto de atletas bons temos em nosso município”, disse.

Outra modalidade bem interessante praticada em Parauapebas é o Ciclo Turismo, que de acordo com Rizzo Motta, não é uma competição, mas sim uma modalidade de autoconhecimento, onde seus praticantes podem perceber o quanto são capazes de pedalar em um dia, além de conhecer e estar em contado com a natureza.

Mas nem tudo são flores, para se realizar eventos como este é necessário incentivo e força de vontade dos integrantes da diretoria e de seus voluntários, conta Rizzo: “nós temos uma grande dificuldade em encontrar parceiros, necessitamos muito de apoio para premiar os atletas participantes, por exemplo só neste desafio distribuímos cerce de 10 mil reais em prêmios, e não o é fácil mobilizar todo esse recurso”, explicou.

Pensando nos benefícios econômicos e sociais que a cidade ganha com a realização de eventos assim, Rizzo frisa que o município recebeu a visita de muitos atletas de fora, o que impulsiona o turismo e consequentemente a economia local.

Para finalizar, Rizzo, em nome de seus membros agradeceu o apoio de todos que participaram. “Agradecemos a prefeitura e demais patrocinadores.  Aos atletas voluntários que mesmo em meio a muita chuva e lama todos fizeram um excelente trabalho no apoio aos atletas participantes. Este tipo de trabalho engrandece a nossa causa”, finalizou.

Murilo Guimarães (Lado esquerdo) presidente da UCP

(Ingrid Cardoso)

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink