Em entrevista ao Seleção SporTV nesta terça-feira, o presidente do Corinthians, Duilio Monteiro Alves, descartou qualquer chance de contratação do zagueiro David Luiz após mobilização da torcida do Timão nas redes sociais.

– Não existe David Luiz. Não está em andamento. Não existe. Estamos muito satisfeitos com as peças que chegaram. João Pedro vem de empréstimo do Porto. Deve estar subindo no BID, Porto mandou a documentação ontem e vamos anunciar ainda hoje. Reforçar a reserva do Fagner – falou o presidente.

A empolgação da torcida tem ligação com a atuação da diretoria no mercado recentemente. Além de ter contratado os meias Giuliano e Renato Augusto, nos últimos dias o Timão anunciou os reforços do atacante Róger Guedes e do meia-atacante Willian. E aguarda a documentação de João Pedro, conforme disse Duilio Monteiro Alves.

Livre no mercado, David Luiz, declaradamente corintiano, está na mira do Flamengo. O zagueiro, em 2012, estava no Chelsea, derrotado pelo Corinthians na final do Mundial de Clubes da Fifa, no Japão.

 

Fonte: Por Redação do ge — São Paulo

 

O Brasil venceu o Egito por 1 a 0 nas quartas de final do futebol masculino e garantiu a disputa por medalha em Tóquio 2020. Em partida na manhã deste sábado (31), a seleção masculina jogou bem, confirmou o favoritismo e afastou o fantasma de eliminação nas quartas, que já vitimou a equipe feminina um dia antes.  

O duelo começou parado, com poucas chances de cada lado. O Egito pressionou a saída de bola do Brasil, que não viu o meio campo funcionar nos primeiros minutos do jogo. Com a diminuição do ritmo de marcação, o ataque formado por Antony, Matheus Cunha e Richarlison começou a infernizar os zagueiros.

O primeiro lance de perigo do trio veio após passe longo da defesa, em conexão direta com Richarlison. Livre, ele deixou Antony no um contra um, para o atacante chutar levando perigo à meta egípcia. 

Depois de mais 15 minutos de jogo morno, Richarlison voltou a aparecer, desta vez na ponta esquerda. Em linda jogada, o atacante driblou um, deu rolinho em outro e deixou Matheus Cunha livre para o chute na entrada da área. A tentativa foi bloqueada no último instante pela defesa.

A dobradinha se repetiu poucos minutos depois, no mesmo roteiro: Richarlison driblando na esquerda e encontrando o camisa 9. Desta vez, Matheus não deu chances à defesa e fez belo gol com chute rasteiro no canto aos 37min.

Segundo tempo

Com o Egito saindo para o ataque, o Brasil voltou ainda melhor no segundo tempo e teve três chances claras de gol em menos de 15 minutos. Todas foram desperdiçadas. A seleção masculina ainda viu o goleador Matheus Cunha sair lesionado, mas manteve o controle do jogo.

Já os adversários levaram pouco perigo no início da segunda etapa. Com a exceção de jogada anulada por impedimento, algumas poucas bolas cruzadas pelo Egito mostraram desorganização da defesa brasileira e trouxeram perigo, mas não foram suficientes.

O Brasil ainda levou perigo em outros lances, mas falhou na hora de chutar e acabou passando por leve sufoco. Os egípcios ensaiaram pressão nos minutos finais, mais uma vez levantando bolas à área, mas acabaram derrotados pelo placar mínimo. 

Com a vitória, a seleção masculina enfrentará às 5h (horário de Brasília) da próxima terça-feira (3) o México, que derrotou a Coreia do Sul por 6 a 3 após a prorrogação. Do outro lado, a semifinal será entre Espanha e Japão. Campeão olímpico na Rio 2016, o Brasil é, junto com a Espanha, um dos favoritos ao ouro.

 

Fonte: Gabriel Croquer, do R7

Com uma bela atuação na primeira etapa, a seleção brasileira de futebol masculino venceu a Alemanha, nesta quinta-feira (22), por 4 a 2, na estreia dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, em partida realizada em Yokohama.

O destaque foi o atacante Richarlison que, além de três gols, se movimentou e mostrou um preparo físico acima da média, após ter jogado também a Copa América e quase não ter tido descanso.

O time brasileiro dominou todo o jogo, mas, após perder muitos gols, acabou facilitando para a Alemanha que, em dois ataques, fez dois gols, o segundo, aos 38 da etapa final. Paulinho acabou fechando o placar, fazendo o quarto nos acréscimos.

Primeiro tempo

Em campo, o Brasil iniciou mostrando que quer repetir o ouro conquistado na Rio 2016. Mesmo sem alguns jogadores mais consagrados, como Neymar e Weverton, campeões na edição anterior. O time, no entanto, mostrou um grande poder ofensivo, deixando a Alemanha atônita desde os primeiros minutos.

Richarlison jogava mais centralizado e Claudinho ocupava o setor esquerdo do ataque, sempre vindo de trás. Antony, por sua vez, se posicionava do lado direito do ataque e Matheus Cunha, mais centralizado, atuava mais próximo de Richarlison.

Praticamente com quatro atacantes, na prática em um 4-2-4, o Brasil sufocava a Alemanha, que era obrigada a abrir a zaga para sair jogando. Pieper e Uduokhai se viram diante de um ataque avassalador. O auxílio do volante Arnold, que recuava, não era suficiente.

Desta maneira, o Brasil foi criando uma sequência de jogadas. Enquanto isso, a Alemanha, que apenas saía timidamente, não ameaçava o gol de Santos. Logo aos 4, Matheus Cunha recebe pela esquerda e chuta com perigo.

Aos 6, o primeiro gol. Richarlison recebe lindo passe de Antony, por trás da zaga. Chuta e, no rebote do goleiro Miller, faz 1 a 0. Aos 14, Pieper, pressionado perdeu a bola, Matheus Cunha chuta e Richarlison perde no rebote. Aos 21, o segundo gol. Bruno Guimarães, novamente em lindo passe, encontra Arana, que cruza da linha de fundo na cabeça de Richarlison: 2 a 0.

O terceiro veio em seguida quando, também em linda jogada, Matheus Cunha atrai três marcadores, arranca com a bola e toca para Richarlison, que domina e toca chapado, da entrada da área: 3 a 0.

Além de Richarlison, a equipe como um todo atuou com muita qualidade e um ótimo posicionamento. Daniel Alves controlou a lateral, ditava o ritmo e subia com perigo. Nino e Diego Carlos, muito bem colocados, praticamente não deixaram o experiente Kruse e Richter tocarem na bola.

No meio, Douglas Luiz não dava chances para Amiri criar. Bruno Guimarães, por sua vez, jogava com consciência e passes precisos. Antony e Matheus Cunha também se movimentavam e, com muita qualidade, superavam a marcação, dando assistências decisivas.

Matheus Cunha ainda perdeu um pênalti, aos 46. Mas, no geral, a atuação da equipe na primeira etapa foi um show, a melhor atuação da seleção brasileira, incluindo a principal, dos últimos 20 anos.

Etapa final

No segundo tempo, a enxurrada de jogadas ofensivas prosseguiu, apesar do zagueiro Torunarigha ter substituído Pieper. O posicionamento, no entanto, não mudou. Antony, aos 5, e Matheus Cunha, aos 6, chutaram para defesa do goleiro. 

Numa jogada fortuita, Amiri aproveitou rebote da entrada da área e chutou, com o goleiro Santos aceitando: 3 a 1.

Aos 17, com o Brasil ainda pressionando, Arnold foi expulso após entrada violenta em Daniel Alves, recebendo o segundo amarelo. E aos 18, Malcom substituiu Claudinho, para dar maior poder ofensivo pela esquerda. Paulinho e Reinier também entraram, nos lugares de Richarlison e Antony.

O Brasil continuava com o domínio, mas a Alemanha, mais recuada, fechava mais o meio-campo. As chances, porém não paravam de surgir.

Aos 29, por exemplo, Matheus Cunha dá lindo passe de calcanhar para Bruno Guimarães chutar e Müller fazer difícil defesa.

As substituições, porém, deixaram o time mais desentrosado. E, aos 38, Ache diminuiu a diferença no placar, fazendo de cabeça: 3 a 2.

A Alemanha, empolgada, buscou o empate, novamente se abriu e Paulinho, nos acréscimos, fez 4 a 2, recebendo livre.

Na próxima rodada, o Brasil enfrenta Costa do Marfim, no domingo (25), às 5h30 (de Brasília), em Yokohama. A Alemanha tenta se recuperar jogando contra a Arábia Saudita, às 8h30 (de Brasília), também  no domingo, em Yokohama.

 

Fonte: Do R7

O esporte no município de Parauapebas comemora avanços e conquistas no primeiro semestre de 2021, mesmo diante dos desafios impostos pela pandemia. Eventos esportivos apoiados pela Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), e convênios com instituições que promovem o esporte geram oportunidades para crianças, adolescentes e jovens.

Entre maio e julho foram realizados cerca de 16 eventos esportivos, entre eles o 14º Copão Municipal de Futsal, com a participação de 72 equipes, e a 1ª Copa Xikrin do Kateté de Futebol Indígena, evento inédito que contou com a participação de 31 times das aldeias indígenas, inclusive equipes femininas. Dois indígenas se destacaram e estão participando de seletiva para o Parauapebas Futebol Clube (PFC).

O evento foi realizado em uma parceria da Semel com o Departamento de Relações Indígenas (DRI) da prefeitura e levou até às 13 aldeias Xikrins a cultura esportiva e mais integração dos povos indígenas em campeonatos locais.

“Buscamos a inclusão das modalidades femininas, nunca a mulher foi tão bem representada no esporte. Também inovamos e focamos na inclusão com a realização da 1ª Copa Xikrin do Kateté. Nossa equipe da Semel está de parabéns, queremos uma secretaria cada vez mais inclusiva”, declarou o gestor da Semel, Leandro Gambeta.

O Campeonato de BMX Freestyle, realizado pela Associação Uercap, e o 1º Encontro de Wheeling Moto Show, realizado na zona rural no fim do mês passado, receberam apoio da Semel, assim como eventos de tênis de mesa e outros torneios de futsal.

Em parceria com a Federação de Futsal do Pará (Fefuspa), a Semel colaborou com a 1ª Copa Carajás de Futsal, competição que movimentou a região e promoveu a integração de times profissionais das cidades de Canaã dos Carajás, Eldorado dos Carajás e Parauapebas.

“Parauapebas pode sentir orgulho, temos ótimos atletas, inclusive de alto nível como o Thiego Marques, que foi aluno da escolinha da Semel e hoje é atleta da Seleção Brasileira Paralímpica de Judô e vai competir no próximo mês em Tóquio no Japão”, pontuou o vereador Francisco Eloécio, que integra a comissão de esportes na Câmara de Municipal de Vereadores.

 

Atividades para o segundo semestre

Além do apoio aos campeonatos que serão realizados no segundo semestre, a Semel trabalha para retornar com as atividades das escolinhas que atendem crianças e adolescentes em polos da zona urbana e rural, com pelo menos 11 modalidades esportivas.

As atividades estão suspensas desde março de 2020, em função da pandemia. As matrículas foram iniciadas recentemente, com previsão de retomada das atividades presenciais para este segundo semestre.

“Vamos abrir o segundo ciclo de cadastramento para as escolinhas da Semel no retorno do recesso administrativo. Nos polos da zona urbana vamos manter o que já temos, com algumas adequações e melhorias, mas na zona rural vamos inovar com novas modalidades”, explicou Leandro.

“Onde a Semel não consegue chegar, as Organizações da Sociedade Civil (OSC) têm feito um trabalho importante em parceria com o governo municipal. Oito entidades já assinaram o Termo de Fomento, que é um convênio com o governo municipal. Outras 13 entidades devem assinar na volta do recesso. Esse é um investimento fundamental para ampliar o acesso ao esporte”, reforçou o gestor. 

 

Texto: Cleidi Rodrigues (Semel)/ com edição de Karine Gomes (Ascom)

Assessoria de Comunicação/PMP

A crise interna de Rogério Ceni no Flamengo ganhou mais um capítulo na sexta-feira (9). Um áudio de Roberto Drummond, analista do departamento de scout do clube rubro-negro, vazou nas redes sociais com duras críticas ao treinador.

Em mensagem de cerca de três minutos, Drummond não poupa críticas a Rogério Ceni. Ele, que foi demitido pouco depois da divulgação do áudio, destaca a postura no dia a dia e as indicações de jogadores como fatores negativos do treinador. Segundo ele, o técnico teria pedido cinco atletas do Fortaleza. O analista ainda diz não entender por que Ceni não foi demitido pela diretoria rubro-negra.

"Não consigo entender. Estou sendo bem sincero. Achei que ele ia cair ontem (após a derrota para o Atlético-MG), achei que ia cair contra o Fluminense. O cara não cai. Não sei por quê.

(...) A gente vai sangrar em uma competição, tomara que não seja a Libertadores, para tirar ele. Ou perder para a Chapecoense no fim de semana, o que é improvável, mas poderia ser.

Cara, ele é uma pessoa ruim. Não tem outra definição. É uma pessoa ruim. O cara é perdido, faz m..., critica departamentos. Ele não tem respaldo do pessoal de cima, deixa ele meio perdido aqui. Mas ele está lá há quase um ano já, ele nunca se interessou em sentar com o pessoal da análise de desempenho, que são os caras de tática e tal, para ver quais são os processos, o que que faz.

Ele nunca se interessou em sentar no nosso departamento, virar e falar: 'Gente, estou precisando de pessoas, de jogadores, de um cara assim, o que vocês tem? Me ajudem'.

Ele só chega para a gente e fala assim: 'Eu quero um jogador do Fortaleza'. A gente vira e fala que tem um melhor. Ele já pediu cinco, se não me engano. Até hoje ele força a barra com um. Vem toda hora puxar assunto dessa merda de jogador dele. 'Ah, vocês viram?'

Um que ele pediu já está no Ceará, outro no Cuiabá. Porra, cara, não tem como trabalhar com o cara. Ele é muito ruim.

Aí a gente chega para ele com três quatro nomes bons, europeus, os caras vindo de graça, por empréstimo, aí ele fala: 'Não conheço'. Nem procura entender, saber quem é. Sinceramente.

Eu falo mau-caráter pelas coisas que já aconteceram aqui dentro, de ele foder pessoas. Ele está falando com uma pessoa, ela sai da sala, e ele começa a xingar a pessoa para a outra pessoa. E a outra pessoa, que era amiga da que saiu, fala para ela.

Já aconteceu várias vezes. Ele trouxe um cara do Fortaleza, um analista de desempenho, o cara falou: 'Não sei por que ele me trouxe. Só me xinga, só falava mal de mim no Fortaleza'.

Ele é muito mau-caráter. Tudo aquilo que aconteceu no Cruzeiro, deve ter sido o contrário. Os caras devem ter fodido com ele porque ele fodia com os caras. Totalmente arrogante, totalmente babaca. Você vê pelas entrevistas dele. Tudo ele está certo e está todo mundo errado. Ele acha todos os erros na partida e não dá uma solução. Cara, é decepcionante. Quanto mais tempo ficar, mais a gente vai sangrar. Porque é ruim.

Ele é tão ruim que ele trouxe dois auxiliares. Um, quando ele teve Covid, ele não quis deixar ir para campo, porque o cara é ruim, só sabe montar campo. Ele teve que chamar o cara do sub-20 para ser auxiliar dele, de tão ruim que os caras que ele pegou trouxe. Esse francês é nojento de ruim. Gente boa para c..., esse é gente boa, mas é muito ruim. Está perdido. Enquanto ele continuar lá a gente está perdido."

 

A final da Copa América vai "parar o mundo". Neymar e Messi, dois dos maiores craques da atual geração, vão se enfrentar no duelo entre Brasil e Argentina, na noite deste sábado, no Maracanã, e decidir um título pela segunda vez na carreira.

Amigos e multicampeões juntos, com a camisa do Barcelona, os dois só se enfrentaram em cinco oportunidades. No confronto entre as seleções, tudo igual: duas vitórias para cada lado. Porém, com o argentino marcando quatro gols, contra apenas um do brasileiro.

A primeira vez que eles se cruzaram em um Brasil x Argentina foi em novembro de 2010, apenas três meses após a estreia de Neymar na seleção. Em um amistoso em Doha, no Qatar, os argentinos venceram por 1 a 0, gol justamente de Messi.

Um novo encontro se deu em junho de 2012, em amistoso nos Estados Unidos. Mais uma vez com vitória argentina: 4 a 3. Dessa vez, Messi acabou com o jogo, com três gols – o outro foi de Frederico Fernández. Para o Brasil, descontaram Oscar, Hulk e Rômulo.

Agora, as duas vitórias de Neymar. No Super Clássico das Américas, em outubro de 2014, na China, o Brasil, então comandado por Dunga, derrotou o rival por 2 a 0, com dois gols de Diego Tardelli.

Por fim, em partida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia, realizada no Mineirão, em novembro de 2016, a seleção brasileira ganhou por 3 a 0, com o único gol marcado por Neymar contra Messi. Philippe Coutinho e Paulinho completaram o marcador.

Além de todos esses confrontos, os dois craques também se enfrentaram uma vez por clubes. Em 2011, na final do Mundial de Clubes, o Barcelona de Messi atropelou o Santos de Neymar, por 4 a 0. O argentino marcou duas vezes.

Na última Champions League, todos esperavam que o confronto mais uma vez acontecesse, já que PSG e Barcelona se cruzaram nas oitavas de final. Porém, o craque brasileiro se machucou e ficou de fora dos dois confrontos. Mesmo assim, o time francês foi quem se classificou.

 

Fonte: Felippe Scozzafave, do R7

Inclusão esportiva esse é o termo que define a 1ª Copa Xikrin do Kateté de Futebol Indígena. A competição inédita idealizada pela prefeitura, por meio do Departamento de Relações Indígenas (DRI) e da Secretaria de Esporte e Lazer (Semel) proporcionam aos indígenas a oportunidade de mostrarem o talento para o futebol.

A estreia ocorreu no último fim de semana e deve seguir até o próximo dia 25. Os jogadores são indígenas que fazem parte das aldeias da região de Parauapebas. “O objetivo é promover a cultura esportiva entre os índios, por isso decidimos realizar esse campeonato em cumprimento às diretrizes do governo municipal. A ideia é promover o esporte amador, valorizar a cultura indígena” declarou o coordenador do DRI, Girlan Silva.

Os times receberam toda estrutura necessária para as competições. O governo municipal entregou uniformes completos aos jogadores, chuteiras e bolas. E os campos e quadras foram revitalizados. Segundo o coordenador de esportes rurais e comunidades indígenas da Semel, Abreu Lima, uma das vontades dos caciques é que seja construída uma escolinha de futebol na aldeia Ôôdjã.

“Nós enquanto governo, temos o interesse em promover o esporte aqui nas aldeias, mas precisamos sentar e conversar sobre a possibilidade de irmos além dessa Copa. O futebol assim como outras modalidades é uma forma de união, é nisso que a Semel tem trabalhado, para buscar a inclusão daqueles olham para o esporte como uma alternativa de vida”, comentou o coordenador.

O torneio realizado na aldeia Ôôdjã. O time que é anfitrião nas competições chegou mostrando a que veio, Pokamrôre-Kuikô venceu por 3 x 2, o Pratinho Puru. A primeira partida de acordo com a tabela do campeonato seria entre Kamkrokrok e Moi-ndõk, porém, o time Moi-ndõk não compareceu de acordo com o regulamento a vitória foi dada ao Kamkrokrok que venceu por W.O (é a sigla para a palavra em inglês walkover, que traduzido para a língua portuguesa quer dizer vitória fácil).

No domingo, 20, mais oito equipes entraram em campo, o Serra Quebrada enfrentou o Pykatiôkrãi, o Clube Ô.Ôdjã disputou com o Krimei.  Em seguida, o Kana- Parauapebas tentou derrotar o Krimeityk  e por último o Clube Karaikapot ficou  cara a cara com o Bamdjukore.

Nos times femininos também se apresentaram pelo futsal, o Clube Kamet-Kore foi pra cima do Clube Krimei, o Clube Kenhorao duelou com o Clube Serra quebrada, o time  Ôôdjã foi pra cima do Pratinho Puru,  o Clube RoitidJam  enfrentou  o Clube Kateté,  o Clube Djudekô  disputou  ao lado do Clube Pokrô e pra encerrar o  último o Clube Kamkrokrok e Clube Bamdjukô se enfrentaram em  quadra .

Na segunda-feira, 21, os clubes Roítdjam e Kenhhor, Pôkro e Kamêt’Kore e Bomkrainoro e Kamkrokrok-kit encerram a primeira fase. Nesta terça-feira, 22, inicia a segunda fase das competições, e serão oito clubes que devem participar dos quatro jogos de futebol. Na quarta-feira, 23, ocorre uma partida extra em busca da repescagem, já na quinta-feira, 24, será a vez de quatro times disputarem pela semifinal em busca de vaga para a grande final marcada para dia 25. O campeão e vice-campeão receberão o troféu Bep Karoti Xikrin em homenagem ao ex- cacique Bep Karoti que faleceu no dia 31 de maio do ano passado vítima da Covid-19, a cerimônia de entrega de títulos está marcada para sábado, 26.

“A Copa Xikrin marca a valorização dos indígenas dentro do esporte, é isso que o governo municipal tem buscado levar as aldeias políticas públicas de investimento em todos os segmentos”, afirmou o secretário de Esporte e Lazer, Leandro Gambeta, destacando ter como planos a continuidade das realizações esportivas nas aldeias.

 

Texto: Cleidi Rodrigues 

Com o objetivo de promover a cultura esportiva entre os povos indígenas a Prefeitura de Parauapebas, por meio do Departamento de Relações Indígenas (DRI) e a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel) com apoio do Instituto Indígena Botiê Xikrin realiza a 1ª Copa de Xikrin do Kateté de Futebol Indígena. 

A abertura da copa ocorre neste sábado, 19 e as competições seguem até 25 de junho.  O palco das disputas será a aldeia Ôôdjã. Ao todo, 31 equipes (18 masculinas e 13 femininas) se apresentar para competir nas modalidades de futebol e futsal.  “Serão 13 comunidades indígenas participantes e decidimos realizar esse campeonato em cumprimento às diretrizes do governo municipal, a ideia é promover o esporte amador fazendo com que os indígenas recebam o reconhecimento de que também são bons de bola”, declarou o coordenador do DRI, Girlan Silva . 

O troféu da competição será em homenagem ao ex-cacique Bep Karoti Xikrin que faleceu no dia 31 de maio do ano passado vítima da Covid-19. O cacique deixou como legado a justiça, solidariedade, o amor pela natureza e a paixão pelo futebol . “A escolha do nome para representar o campeonato foi unanime, nada mais justo o “Bep” receber esse reconhecimento, além da premiação ao campeão e vice- campeão, a Semel vai oferecer apoio de comissão de arbitragem, medalhas, uniformes, bolas, revitalização dos campos e logística” detalhou o coordenador de esportes rurais e comunidades indígenas da Semel, Abreu Lima.



Preparação 

Na última terça- feira, 15, a equipe da Semel visitou a aldeia Ôôdjã para realizar o sorteio que define a ordem dos times de acordo com a tabela. Segundo o regulamento as regras serão as mesmas usadas pela Confederação Brasileira de Futebol e a Confederação Brasileira de Futsal para os jogos amadores. Se tudo ocorrer dentro do previsto, os times das tribos terão a chance de se profissionalizar e quem sabe serem incluídos no quadro da Liga Esportiva Parauapebas (LEP), atual responsável pela organização do Campeonato Municipal da cidade.  Ainda durante a Copa Xikrin está previsto a visita da comissão técnica do Parauapebas Futebol Clube (PFC) que aceitaou o convite para analisar o desempenho dos jogadores indígenas. 

“Estamos ansiosos, gostamos de futebol e na tribo tem muitos guerreiros que podem jogar bola como o homem branco, vai ser muito bom esse jogo e vai ser bonito". agradeceu o cacique Djudjêkô Kamreik Xikrin.

No dia 26, após a cerimônia de premiação dos times campeões ocorrerá a posse do novo cacique Bep Oti Xikrin Filho que assume o cargo de cacique ocupando o lugar do pai Bep Karoti Xikrin. Para as comemorações as aldeias devem realizar o amistoso da Amizade entre as aldeias Xikrins e os indígenas Gaviões kyikatejê povos indígenas como forma de presentear o novo líder indígena. 

 


Texto: Cleidi Rodrigues/ Comunicação Semel 

Os gols de Portugal vieram na etapa final. Raphael Guerreiro marcou aos 34 minutos e Cristiano Ronaldo fez aos 42, de pênalti, e aos 47.

Mesmo com domínio, a seleção portuguesa viu Gulácsi brilhar. O goleiro húngaro já havia parado Diogo Jota e CR7 na etapa inicial. No segundo tempo, defendeu cabeçada de Pepe e chute de fora da área de Bruno Fernandes.

Mas, Portugal evitou o 'tropeço' depois dos 30 minutos da etapa final. Rafa Silva serviu Raphael Guerreiro, que finalizou, a bola desviou em Orbán e entrou.

Aos 42, Rafa Silva sofreu pênalti de Orbán. Cristiano Ronaldo bateu, marcou e se tornou o maior artilheiro da história da Eurocopa.

No fim, aos 47, um golaço para fechar a conta. Em tabela com Rafa Silva, Cristiano Ronaldo driblou Gulácsi e empurrou para o gol vazio.

Situação do campeonato

Com a vitória na estreia, Portugal assumiu provisoriamente a liderança do grupo F com três pontos.

A Hungria está em último, com nenhum ponto conquistado. França e Alemanha, que completam a chave, ainda se enfrentam.

O cara: Cristiano Ronaldo

Um gênio, uma máquina. Gulácsi tinha tudo para ser o melhor da partida, parando Portugal. Mas, do outro, lado tinha Cristiano Ronaldo. Aos 42 e aos 47, o craque marcou e deu a vitória aos portugueses.

De quebra, bateu nova marca e se tornou o maior artilheiro da história da Eurocopa, com 11 gols.

Cristiano Ronaldo quebra novo recorde

O craque português marcou duas vezes e se tornou, de forma isolada, o maior artilheiro da história do torneio europeu. Agora, com 11, está dois à frente de Michel Platini, ex-jogador francês.

Próximos jogos

A Hungria volta a campo no próximo sábado (19), às 10h, na Puskás Aréna, para encarar a França pela segunda rodada do torneio europeu.

Já Portugal vai até a Alemanha para encarar a seleção alemã, também no sábado, às 13h.

FICHA TÉCNICA

Hungria 0 x 3 Portugal

GOLS: Raphael Guerreiro e Cristiano Ronaldo (2x) (Portugal)

HUNGRIA: Gulacsi; Botka, Orbán e Szalai; Lovrencsics, Kleinheisler (Siger), Nagy (Varga), Schafer (Nego) e Fiola (Varga); Sallai (Schon) e Szalai. TÉCNICO: Marco Rossi.

PORTUGAL: Rui Patrício; Semedo, Rúben Dias, Pepe e Raphael Guerreiro; William Carvalho (Renato Sanches), Danilo Pereira, Bernardo Silva (Rafa Silva), Diogo Jota (André Silva) e Bruno Fernandes (João Moutinho); Cristiano Ronaldo. TÉCNICO: Fernando Santos.

 

Fonte: https://www.espn.com.br

Gabigol será multado pelo Flamengo por ter descumprido a determinação para se apresentar em Curitiba, nesta quinta-feira, 10, onde o elenco se prepara para enfrentar o Coxa pela Copa do Brasil. A decisão ainda não foi informada ao atleta, mas o martelo já está batido.

O choque entre o Flamengo e seu maior artilheiro se dá por conta de uma suposta lesão detectada ainda a serviço da seleção brasileira. Há um desalinho entre a CBF, que constatou um edema muscular na coxa do camisa 9 após a partida contra o Paraguai, e o clube rubro-negro, que considerou o diagnóstico inconclusivo e pretendia que o jogador fizesse exames complementares.

"Gabriel Barbosa descumpriu a determinação de se apresentar na última quarta-feira (09.06), em Curitiba, impossibilitando a avaliação do Departamento Médico do Flamengo. O clube ainda aguarda a reapresentação do atleta", disse uma nota divulgada pelo rubro-negro na manhã desta quinta.

Mais cedo, a assessoria do jogador alegara em comunicado que os departamentos médicos de Flamengo e CBF haviam compartilhado exames e os diagnósticos do edema e que o rubro-negro tinha vetado sua presença na partida contra o Coritiba. A equipe afirmara que Gabi havia se prontificado a fazer os exames em São Paulo visando a evitar o desgaste de uma viagem a Curitiba após a partida. "Com a decisão, ele segue em tratamento e se apresentará amanhã (sexta-feira) à seleção brasileira, data marcada a todos os convocados para a Copa América", dizia a nota.

O elenco rubro-negro está em um momento delicado: além de Gabigol, Everton Ribeiro, Isla e Arrascaeta irão disputar o torneio continental e desfalcar o time a longo prazo; Pedro e Gerson, que defenderam a seleção olímpica em amistosos, estão dispensados da partida desta noite. Rodrigo Caio, que sentiu dores no joelho com a seleção, também está fora.

 

Fonte: https://extra.globo.com

Página 1 de 11
Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink