O Santos volta a ter Cuca no banco de reservas e a dúvida é se escalará todos os titulares, às vésperas do confronto da Libertadores contra a LDU. De qualquer maneira, com os desfalques do Sport, é o favorito para vencer na Vila.

SANTOS – Problemas – Luan Peres (covid) – Time provável (4-1-4-1) – John, Pará, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Felipe Jonathan; Alisson; Marinho, Diego Pituca, Jean Mota e Soteldo; Kaio Jorge. Técnico: Cuca

Últimos cinco jogos – devdv

SPORT – Problemas – Raul Prata (machucado), Thiago Neves (poupado), Hernane (poupado) – Time provável (4-4-2) - Luan Polli, Patric, Maidana, Adryelson e Sander; Barcia, Márcio Araújo, Jonatan Gómez e Júnior Tavares; Mikael e Mugni. Técnico: Ricardo Henriques (Jair Ventura com covid)

Últimos cinco jogos – evedd

CURIOSIDADE – Jair Ventura foi técnico do Santos em 2018, demitido na 14ª rodada, em 15º lugar.

RETROSPECTO – O Sport venceu pela última vez na Vila em 2017, por 1 x 0, gol de Sport. Depois, só uma partida, com vitória santista em 2018.

PALPITE – Santos

ARBITRAGEM – Wílton Pereira Sampaio (GO); Bruno Raphael Pires (GO), Cristhian Passos Sorence (GO)

ÁRBITRO DE VÍDEO – Bráulio da Silva Machado (SC)

PALMEIRAS x ATHLETICO PARANAENSE

Sábado, Allianz Parque, 17h

ANÁLISE – O Palmeiras recupera jogadores da covid e enfrenta o Athletico em surto. Mais do que isto, Abel Ferreira conseguiu dar estabilidade ao time, com sistema tático firme e discurso sóbrio. O problema é conseguir engrenar em casa.

PALMEIRAS – Problemas – Mayke (expulso), Luiz Adriano (machucado) – Time provável (4-2-3-1) – Wéverton, Marcos Rocha, Émerson Santos, Gustavo Gómez e Scarpa; Patrick de Paula e Danilo; Lucas Lima, Zé Rafael e Rony; Fabrício. Técnico: Abel Ferreira

Últimos cinco jogos – vvedv

ATHLETICO PARANAENSE – Problemas – Santos (covid), Jandrei (covid), Zé Ivaldo (covid), Abner (covid), Alvarado (covid), Fernando Canesin (covid), Nikão (covid), Geuvânio (covid), Jonathan (machucado), Márcio Azevedo (machucado), Geuvânio (machucado) – Time provável (4-4-2) – Bento, Erick, Pedro Henrique, Thiago Heleno e João Victor; Carlos Eduardo, Wellington, Christian e Reinaldo; Léo Citadini e Renato Kayzer. Técnico: Paulo Autuori

Últimos cinco jogos – vvvve

CURIOSIDADE – Paulo Autuori foi técnico de Abel Ferreira no Vitória de Guimarães.

RETROSPECTO – No Allianz Parque, houve seis jogos de Brasileirão, com três vitórias do Palmeiras, um empate e duas vitórias do Athletico.

PALPITE – Palmeiras

ARBITRAGEM – Anderson Daronco (RS); Rafael da Silva Alves (RS), Michael Stanislau (RS)

ÁRBITRO DE VÍDEO – Daniel Nobre Bins (RS)

AHIA x SÃO PAULO

Sábado, Fonte Nova, 19h

ANÁLISE – O Bahia não terá Mano Menezes, nem Sídnei Lobo, nem James de Freitas, os três técnicos possíveis estão fora do banco de reservas. O São Paulo tem problemas na defesa, com as ausências de Diego e Bruno Alves.

BAHIA – Problemas – Matheus Claus (covid), Lucas Fonseca (machucado), Anderson Martins (terceiro cartão), Gilberto (terceiro cartão), Gabriel Novaes (contrato com o São Paulo) – Time provável (4-2-3-1) - Douglas, Nino Paraíba, Ernando, Juninho e Juninho Capixaba; Fessin, Elias, Gregore e Élber; Rodriguinho e Marco Antônio. Técnico: Mano Menezes

Últimos cinco jogos – vvvdv

SÃO PAULO – Problemas – Bruno Alves (precaução, porque família está com covid), Diego Costa (terceiro cartão) – Time provável (4-4-2) – Tiago Volpi, Juanfran, Arboleda, Léo e Reinaldo; Gabriel Sara, Daniel Alves, Luan e Igor Gomes; Luciano e Brenner. Técnico: Fernando Diniz

Últimos cinco jogos – vvvee

CURIOSIDADE – A última vitória do São Paulo na Fonte Nova aconteceu em 2014, por 2 x 0, gols de Rogério Ceni e Alan Kardec.

RETROSPECTO – Contando Copa do Brasil, o São Paulo não vence o Bahia há cinco jogos, com três empates e duas vitórias baianas.

PALPITE – Empate

ARBITRAGEM – Leandro Pedro Vuaden (RS); Ivan Carlos Bohn (PR), Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

ÁRBITRO DE VÍDEO – Héber Roberto Lopes (SC)

ATLÉTICO GOIANIENSE x INTERNACIONAL

Sábado, Castelo do Dragão, 21h

ANÁLISE – Marcelo Cabo empatou com o Flamengo e venceu o Sport. A terceira surpresa pode ser vencer o Internacional. O problema é que tem três desfalques por contratos com o Internacional. O Colorado precisa voltar a vencer depois de cinco partidas sem triunfo.

ATLÉTICO GOIANIENSE – Problemas – João Victor (terceiro cartão), Marlon (machucado), Ferrareis (contrato com o Internacional), Dudu (contrato com o Internacional), Natanael (contrato com o Internacional) – Jean, Arnaldo, Éder, Gilvan e Nicolas; William Maranhão e Matheus Vargas; Janderson, Chico e Éverton Felipe; Zé Roberto. Técnico: Marcelo Cabo

Time provável (4-2-3-1) -

Últimos cinco jogos – ddeev

INTERNACIONAL – Problemas – Moisés (covid), Nonato (terceiro cartão) – Time provável (4-2-3-1) – Marcelo Lomba, Rodinei, Zé Gabriel, Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado e Edenílson; Maurício, Marcos Guilherme e Caio; Thiago Galhardo. Técnico: Leomir de Souza (Abel Braga com covid)

Últimos cinco jogos – eddvd

CURIOSIDADE – Este será o primeiro jogo da história do Brasileirão no estádio Antônio Acioly, o Castelo do Dragão.

FLUMINENSE – Problemas – Muriel (covid), Danilo Barcelos (covid), Yuri (covid), Fred (machucado), Egídio (covid), Pacheco (covid), Michel Araújo (covid), Nino (covid), Hudson (covid), Igor Julião (machucado), Yago Felipe (machucado) – Time provável (4-4-2) – Marcos Felipe, Calegari, Digão, Luccas Claro e Raí; André e Martinelli; Lucca, Nenê e Wellington Silva; Marcos Paulo. Técnico: Odair Hellmann

Últimos cinco jogos – vvddv

BRAGANTINO – Problemas – Wéverson (machucado), Léo Realpe (machucado) – Time provável (4-4-2) - Cleiton, Aderlan, Fabrício Bruno, Ligger e Luan Cândido; Helinho, Raul, Lucas Evangelista e Artur; Claudinho e Ytalo. Técnico: Maurício Barbieri

Últimos cinco jogos – ddevv

CURIOSIDADE – Um gol de Franklin, formado no Fluminense, mas jogando pelo Bragantino, ajudou a classificar o Bragantino para a final do Brasileiro de 1991. Naquele ano, o Braga venceu o Flu por 1 x 0, no Maracanã.

RETROSPECTO – Na história do Brasileirão, houve cinco confrontos no Rio de Janeiro, com duas vitórias do Fluminense, dois empates e uma vitória do Bragantino.

PALPITE – Fluminense

ARBITRAGEM – Dyorgines José Padovani de Andrade (ES)

ÁRBITRO DE VÍDEO – Caio Max Augusto Vieira (RN)

JOGO ADIADO DA SEXTA RODADA

GRÊMIO x GOIÁS

Segunda-feira, Arena do Grêmio, 18h

ANÁLISE – O Goiás em crescimento, com empate contra o Fortaleza e vitória sobre o Palmeiras. Mas esbarra na maior invencibilidade dos times da Série A, neste momento. O Grêmio não perde há 13 partidas, com dez vitórias e três empates.

GRÊMIO – Problemas – Maicon (machucado), Alisson (machucado) – Time provável (4-2-3-1) - Vanderlei, Orejuela, Geromel, Rodrigues e Diogo Barbosa; Darlan e Matheus Henrique; Luiz Fernando, Jean Pyerre e Pepê; Diego Souza. Técnico: Renato Gaúcho

Últimos cinco jogos – vvve

GOIÁS – Problemas – Sandro (negociação de rescisão de contrato) – Time provável (4-2-3-1) - Tadeu, Taylon, David Duarte, Fábio Sanches e Jéfferson; Breno e Ariel Cabral; Miguel Figueira, Shaylon e Keko; Fernandão. Técnico: Gláuber Ramos

Últimos cinco jogos – deddv

CURIOSIDADE – Grêmio e Goiás fizeram a semifinal do Campeonato Brasileiro de 1996.

RETROSPECTO – Pelo Brasileiro, na Arena do Grêmio, houve três vitórias gremistas e um empate.

PALPITE – Grêmio

ARBITRAGEM – Rodrigo Dalonso Ferreira (SC); Kléber Lúcio Gil (SC), Johnny Barros de Oliveira (SC)

ÁRBITRO DE VÍDEO – Rodrigo Nunes de Sá (RJ)


Fonte: Rio de Janeiro                                                                                                                                                                                                                                                                                                             

 

Se o momento é de crescimento do futebol feminino no Brasil nada melhor do que isso se refletir na Seleção também. Pois a partir da noite desta sexta-feira, nossas atletas terão uma camisa exclusiva para elas sem as cinco estrelas da equipe masculina, asseguradas com o pentacampeonato em Copas do Mundo. O novo uniforme fará sua estreia no amistoso diante do Equador, na Neo Química Arena, a partir de 21h30 (de Brasília) - o jogo terá transmissão ao vivo do SporTV e acompanhamento em tempo real do ge. As jogadoras celebraram a novidade.

- Eu via muitos comentários, muitas pessoas que falavam dessa questão, por que era como se a gente carregasse uma coisa que a gente não conquistou, lógico que a gente fica muito feliz por todas as conquistas do masculino. Eu acho que o Brasil é reconhecido como país do futebol, muito por todas as coisas que eles conquistaram, pelos grandes jogadores, mas agora acho que é um momento diferente, né? A gente vai conquistar nossa estrela a gente vai carregar a estrela que a gente for conquistar, acho que é muito legal isso e a gente vai se sentir mais confortável com essa situação - afirmou Andressinha durante o ensaio fotográfico da nova camisa.

Estrela na liga americana de futebol, a NWSL, Debinha vibrou com o novo momento até por acompanhar de perto a seleção dos EUA, que já conta com suas próprias estrelas na camisa. Para ela, será uma motivação a mais na busca pelos objetivos.

- É uma oportunidade única, né? Estou muito feliz de estar fazendo parte disso, de estar com a seleção e tentar mudar a história do futebol feminino. E com certeza vai motivar ainda mais a gente. Agora a gente vê o futebol feminino crescendo no Brasil e tem a possibilidade de colocar uma estrelinha aqui. Estou muito ansiosa para isso pra chegar nas Olimpíadas, Mundial, é bem bacana e eu estou muito feliz por fazer parte disso - disse Debinha.

O momento é de trilhar a própria história já tão cheia de conquistas e desafios na seleção feminina. E o foco fica por conta dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021. Na bagagem, duas pratas olímpicas e uma técnica, Pia Sundhage, que entende como chegar ao topo.

- Bastante história, e a gente quer fazer muito mais, a intenção é essa e agora as coisas só têm a melhorar e a gente vai em busca de colocar estrelas aqui sim - disse Adriana.

A coleção, lançada em 2019 para o Mundial da França, foi criada a partir de estudos e troca de informações com jogadoras profissionais e amadoras. Já disponíveis ao público para venda sem as estrelas, as camisas trazem uma inscrição secreta em homenagem à Seleção Feminina: “Mulheres Guerreiras do Brasil” – inspiração para vencer dentro e fora de campo. Além disso, atendendo a um dos principais pedidos das atletas, uma das novidades é o caimento do shorts, que traz um corte inovador e ideal para a prática do futebol pelas mulheres.

 

Fonte: Por Cíntia Barlem e Denise Thomaz Bastos — São Paulo

Após a análise dos áudios e imagens da cabine do VAR e dos fatos ocorridos na partida entre Ceará Sporting Club e São Paulo Futebol Clube, realizada nesta quarta-feira (25), pelo Campeonato Brasileiro da Série A, a Comissão Nacional de Arbitragem esclarece a cronologia dos acontecimentos que levaram à anulação de gol do São Paulo Futebol Clube:

1 – Importante registrar que, inicialmente, a arbitragem de campo, diante do lance concluído, marcou impedimento do atacante do São Paulo, invalidando o gol.

2 – Após a primeira checagem da jogada de ataque do São Paulo, o árbitro de vídeo informou tratar-se de lance legal, o que fez com que o árbitro central validasse o gol para a equipe visitante de forma factual, ou seja, sem necessidade de ir até a área de revisão.

3 – Constatado que haveria mais um lance a ser revisado, o árbitro de vídeo imediatamente iniciou este segundo procedimento de checagem, momento em que solicitou ao árbitro central que aguardasse o processo ser concluído para, aí sim, determinar o reinício da partida.

4 – Acontece que uma comunicação paralela, mantida entre o árbitro central e o quarto árbitro, a respeito da aplicação de um cartão amarelo para um jogador do Ceará, prejudicou a comunicação que vinha sendo mantida entre o árbitro de campo e o VAR. E fez com que o árbitro central não ouvisse a solicitação da cabine do VAR e autorizasse o reinício da partida.

5 – Imediatamente o VAR alertou ao árbitro, que interrompeu a partida para que o procedimento de checagem, que já estava em curso antes do reinício, fosse concluído.

6 – Por fim, o VAR comunicou ao árbitro central que o lance que deu origem ao gol foi ilegal e que, portanto, deveria ser mantida a decisão inicial da arbitragem de campo, que invalidou o gol de forma correta.

Diante do ocorrido, a Comissão Nacional de Arbitragem facultou aos clubes envolvidos na partida a possibilidade de comparecerem à sede da Confederação Brasileira de Futebol para os esclarecimentos que se façam necessários.

 

Fonte: Assessoria CBF

O São Paulo se classificou para as semifinais da Copa do Brasil, na última quarta-feira, após uma noite perfeita e mágica no Morumbi, coroada com uma vitória por 3 a 0 sobre o Flamengo. O adversário na semifinal será o Grêmio, nos dias 23 e 30 de dezembro.

A equipe comandada por Fernando Diniz entrou com um espírito copeiro diante dos cariocas. Um São Paulo concentrado do começo ao fim e efetivo nas poucas oportunidades que construiu no ataque.

Na defesa, foi (quase) perfeito. Quase porque cometeu um pênalti que poderia mudar o rumo da partida. Mas a sorte acompanha os competentes. E o Tricolor viu Vitinho isolar a cobrança e ter a certeza que nada daria errado na noite.

No primeiro tempo, o São Paulo adotou a cautela e se defendeu bem. Ao mesmo tempo, não deu muitos espaços para o Flamengo, que pouquíssimo fez para superar Tiago Volpi. Levar o 0 a 0 para o intervalo deu mais confiança para o segundo tempo.

E não demorou nem um minuto na etapa final para que a aplicação tática fosse coroada. Luciano recebeu um cruzamento na medida de Daniel Alves e tocou na saída de Diego Alves para abrir o placar e aumentar a vantagem para 3 a 1 (o primeiro jogo havia terminado 2 a 1 para o Tricolor).

Nove minutos depois, Luciano apareceu mais uma vez dentro da área para aproveitar um cruzamento na medida de Reinaldo. O Flamengo ficou nas cordas com o 2 a 0 contra e completamente perdido com tamanha efetividade do São Paulo.

Do lado de fora do Morumbi, milhares de torcedores que desrespeitaram os protocolos de saúde por conta da pandemia do novo coronavírus para incentivar a equipe, já comemoravam a classificação e gritavam o nome de Luciano.

O pênalti perdido por Vitinho aos 18 minutos foi só uma cereja no bolo do são-paulino, que comemorou pela terceira vez em 2020 uma cobrança desperdiçada pelos flamenguistas. Na vitória por 4 a 1, pelo Brasileirão, Bruno Henrique e Pedro pararam em Tiago Volpi.

Cabia tempo para mais um. Pablo, aos 39 minutos, fez o terceiro e fechou a noite mágica. Nos confrontos entre o Tricolor e o Flamengo neste ano, a equipe de Fernando Diniz aumentou para nove o número de gols marcados. Só levou dois.

Uma classificação para lavar a alma da equipe que sofreu com eliminações doloridas no ano, como as do Campeonato Paulista, para o Mirassol, e da Sul-Americana, para o Lanús. Um elenco que soube se unir nas adversidades e agora entra de vez na briga por um título na temporada.

– Os momentos mais agudos de pressão foi saber se unir, saber o que queríamos e saber a força que tínhamos. Isso (classificação) vai diminuir a pressão externa, mas temos que trabalhar como trabalhamos até aqui. Ainda tem coisas para melhorar – afirmou Fernando Diniz.

O técnico também saiu do Morumbi de alma lavada. Duramente criticado durante todo seu período no clube, teve o nome cantado pelos torcedores ao fim do jogo, que agora dizem estar fechados com Diniz.

Entre amores e ódios nessa relação, o São Paulo de Fernando Diniz desponta como um postulante a acabar com a seca de títulos que assola o time há oito anos.

 

Fonte: Por Eduardo Rodrigues — São Paulo

A abertura da 21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro traz o encontro de dois times em ascensão na disputa. Nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília), no Mineirão, Cruzeiro e Guarani se enfrentam tentando se afastar do Z-4 e se aproximar do pelotão de frente da tabela.

Mandante da partida, o Cruzeiro vem de seis jogos sem derrota na competição. Quatro deles sob o comando do técnico Felipão. O treinador busca emplacar a terceira vitória seguida da Raposa na Série B, fato que só aconteceu em agosto, nas três primeiras rodadas do campeonato.

O Guarani também está em ascensão com um início de trabalho do técnico Felipe Conceição. Com o treinador, a equipe acumula quatro vitórias, um empate e uma derrota, resultados que a fizeram respirar um pouco na competição. O Bugre tem 24 pontos, um a mais que o Cruzeiro.

Cruzeiro - Técnico: Luiz Felipe Scolari

Ao menos uma mudança será feita pelo treinador em relação ao duelo com o Botafogo-SP. Convocado para defender a seleção boliviana, Marcelo Moreno será desfalque. Sassá e Zé Eduardo são as opções, com o primeiro levando vantagem. Régis, que cumpriu suspensão em Ribeirão Preto, retornará ao time, provavelmente na vaga de Filipe Machado. Arthur Caíke e Matheus Pereira seguem no DM, por isso, William Pottker e Patrick Brey serão mantidos na equipe titular.

Provável Cruzeiro para enfrentar o Guarani — Foto: ge

    Provável Cruzeiro para enfrentar o Guarani — Foto: ge

Quem está fora: Marcelo Moreno (com a seleção boliviana), Rafael Luiz (novo coronavírus), Matheus Pereira, Giovanni Palmieri (departamento médico). Em aprimoramento da parte física estão Léo, Henrique, Marco Antônio, Stênio e Arthur Caíke.

Pendurados: Filipe Machado, Marcelo Moreno, Matheus Pereira e Ramon

Guarani - Técnico: Felipe Conceição

O Guarani vai precisar superar uma extensa lista de desfalques para manter o bom momento com Felipe Conceição. O técnico, aliás, é uma das baixas, já que foi expulso durante a vitória sobre o CSA, por 2 a 1, e deve ser substituído pelo auxiliar Marcelo Barbosa.

Entre os jogadores, o Bugre perdeu em relação ao último jogo o atacante Júnior Todinho, suspenso por três cartões amarelos. Existe a possibilidade de o volante Lucas Abreu ficar com a vaga para reforçar a marcação ou de Giovanny entrar na frente, com Bruno Sávio fazendo a referência ofensiva. Também não dá para descartar que Bidu retome a titularidade na lateral esquerda. A disputa é com Eliel.

Provável Guarani contra o Cruzeiro — Foto: ge

           Provável Guarani contra o Cruzeiro — Foto: ge

 

Quem está fora: atacante Júnior Todinho (três cartões amarelos); zagueiro Didi e atacante Waguininho, em transição física; volantes Deivid e Eduardo Person, em tratamento no departamento médico de lesões no joelho; meia Arthur Rezende e atacante Rafael Costa, afastados depois de testarem positivo para Covid-19; meia Alan, em recuperação de uma cirurgia após fratura no tornozelo.

Pendurados: Arthur Rezende, Bidu, Bruno Silva, Erick Daltro, Gabriel Mesquita, Lucas Crispim, Murilo Rangel, Pablo, Waguininho e Wálber.

  • Árbitro: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)
  • Assistentes: Silbert Faria Sisquim e Thiago Rosa de Oliveira (RJ)
  • Quarto árbitro: André Luis Skettino Policarpo Bento (MG)

 

    Fonte: Por Redação do ge — Belo Horizonte

 

 

O técnico Tite convocou o atacante Pedro, do Flamengo, para integrar o grupo da seleção brasileira para os duelos contra Venezuela e Uruguai, pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, nos dias 13 (Morumbi) e 17 de novembro (em Montevidéu).

O jogador rubro-negro será opção para Neymar, que sofreu lesão na semana passada e não deve ter condições de jogo contra os venezuelanos. Entretanto, o astro do PSG não foi cortado, de olho no confronto contra os uruguaios.

Ao lado de Bruno Henrique, Pedro já estava na lista de suplentes de Tite, enviada ao Flamengo no dia 18 de setembro. O que significa que o Flamengo deve liberá-lo de acordo com o regulamento da Fifa - que estabelece prazo de 15 dias de antecedência da apresentação para a convocação. Depois desse prazo, as seleções precisam negociar a liberação com os clubes.

Em comunicado, a CBF indicou que Pedro foi chamado para ocupar a vaga de Neymar no confronto contra a Venezuela, no dia 13 de novembro, em São Paulo. Mas o jogador do PSG foi mantido na lista porque, na avaliação do médico da Seleção, Rodrigo Lasmar, há expectativa de que o camisa 10 esteja apto a enfrentar o Uruguai, no dia 17.

- Tenho contato frequente com o médico do PSG e sabemos das condições físicas do Neymar desde o dia de sua lesão na Champions. Acreditamos que com uma semana intensiva de tratamento e com a estrutura do Centro de Excelência na Granja Comary temos a possibilidade de recuperação para o segundo jogo. Vamos acompanhar de perto sua evolução - disse Lasmar ao site da CBF.

Pedro ganha chance na seleção brasileira em meio à grande fase que vem vivendo no Flamengo, aproveitando uma sequência como titular diante da ausência de Gabigol. O atacante tem 20 gols marcados em 36 jogos na atual temporada, sendo 12 deles nos últimos 14 jogos. Ele é o terceiro atleta rubro-negro convocado para os jogos da seleção brasileira em novembro, junto a Everton Ribeiro e Rodrigo Caio - que acabou cortado por lesão.

Segundo a CBF, o técnico Tite, o coordenador da seleção brasileira, Juninho Paulista, e o preparador físico Fábio Mahseredjian fizeram contato com o diretor esportivo do PSG, Leonardo, para entrar em acordo sobre a manutenção da convocação de Neymar, apesar da lesão na coxa esquerda.

- Entendemos que para essa situação precisávamos alinhar com o PSG a permanência do Neymar na lista de convocados. Sabemos da preocupação do clube com a lesão, mas manifestamos nossa intenção de avaliar de perto a evolução do jogador. Confiamos muito em um trabalho integrado com nosso departamento médico e o Tite foi enfático em dizer para o Leonardo que jamais arriscaria a saúde de qualquer atleta por ele convocado - afirmou Juninho.

Logo depois de Neymar sofrer a lesão no confronto contra o Istambul Basaksehir, na semana passada, o técnico Thomas Tuchel afirmou que o brasileiro só estaria disponível após a Data Fifa e que seria impossível que o camisa 10 defendesse a seleção brasileira.

- Para mim, é impossível que ele jogue com o Brasil. Passaria uma mensagem ruim - disse Tuchel na ocasião.

A seleção brasileira enfrenta a Venezuela no dia 13, no Morumbi, em São Paulo, e quatro dias depois pega o Uruguai, em Montevidéu, pelas eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo de 2022. O time de Tite é líder da competição, com seis pontos, mesma pontuação da Argentina, que fica em segundo por desvantagem no saldo de gols (7 a 2).

Um Flamengo que jogou em ritmo de treino e ainda assim cumpriu sua missão em Curitiba: venceu, não sofreu gol e descansou da maneira que foi possível descansar.

Se Domènec Torrent poupou de início somente a dupla de zaga (Gustavo Henrique e Natan) e Gerson, não está errado dizer que o Flamengo dosou energias na vitória por 1 a 0 sobre o Athletico-PR pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Menos intenso do que de costume, o time fez valer a melhor qualidade técnica para abrir o placar na etapa inicial e contou com um inspirado Hugo para segurar o resultado nos 45 minutos finais.

A atuação em uma marcha mais lenta é até compreensível para um time que encerra outubro com nove partidas disputadas em 25 dias. Diante de um adversário que não vive um bom momento, o time se deu ao luxo de administrar o ritmo do jogo e conseguiu no primeiro tempo.

O Flamengo tinha a bola e trocava passes de um lado para o outro em velocidade moderada. Os primeiros 15 minutos pareciam de adaptação ao gramado artificial da Arena da Baixada, até que Isla foi o responsável por acelerar as ações pela direita.

O chileno cada vez mais se torna importante ofensivamente e se entende muito bem com Everton Ribeiro. Na primeira ultrapassagem, Pedro chutou colocado para fora. Na segunda, o centroavante acertou o travessão, e Bruno Henrique escorou para o fundo do gol.

Vantagem justa para um primeiro tempo controlado e que o Furacão só assustou em cobrança de falta de Walter. Bem diferente do que foi a volta do intervalo.

Números de Athletico x Flamengo

  • Posse de bola: 49% x 51%
  • Finalizações: 15 x 10
  • Passes trocados: 397 x 409
  • Faltas cometidas: 12 x 21

O Flamengo se fechou, apostou nas esticadas de Bruno Henrique no contragolpe e deu a bola para o Athletico. O time da casa gostou do jogo e não foi mais possível para o time de Dome retomar as rédea.

O desgaste era evidente, principalmente em um gramado onde a bola corre tanto. As mudanças para dar fôlego com Renê e Daniel Cabral não surtiram efeito e Hugo foi o personagem da vitória com grandes defesas, entre elas um pênalti.

O Flamengo passou ileso pela maratona de outubro. Agora, são 12 partidas de invencibilidade (nove vitórias e três empates). Que venha novembro com "somente" sete jogos!

 

Fonte: Por Cahê Mota — Rio de Janeiro

A imprensa espanhola repercute nesta quarta-feira uma suposta crítica (um tanto pesada) de Benzema a Vini Junior no intervalo do empate entre Real e Borussia pela Liga dos Campeões. Segundo a emissora francesa “Telefoot”, o atacante francês teria pedido ao lateral Mendy que não tocasse a bola para o ex-jogador do Flamengo.

“Ele faz o que quer. Irmão, não toque para ele. Ele joga contra nós”, teria dito Benzema ao compatriota, sem citar o nome de Vini Junior. Vale ressaltar que os dois conversaram próximos ao brasileiro, mas em francês (confira mais abaixo).

Momentos depois, a transmissão da partida flagrou os três conversando, sem definir o que exatamente, no que parecia ser um acerto de posicionamento (Mendy e Vini Junior atuam pelo lado esquerdo). E durante a segunda etapa, o lateral tocou a bola para o brasileiro três vezes, que por sua vez tocou nove vezes para o francês, segundo estatísticas do jornal “Marca”. Benzema, por sua vez, não deu nenhum passe para Vini.

Procurado pelo ge, Vini Junior preferiu não comentar o assunto.

De acordo com o jornal espanhol “AS”, não é a primeira vez que Benzema repreende Vini Junior, que não teve, de fato, um bom desempenho contra o Borussia M’Gladbach. Em dezembro do ano passado, numa partida contra o Espanyol, o veterano francês foi flagrado pedindo que o brasileiro prestasse atenção na hora dos passes (“levante a cabeça”, disse Benzema).

Relação de pai e filho

No entanto, segundo a imprensa espanhola, Benzema é como um pai para o brasileiro, que inclusive falou sobre isso em outras ocasiões.

- O Benzema, sem dúvida, me ajudou desde o primeiro dia. Aconselhou-me sobre como decidir melhor e, sempre que jogamos juntos, me disse para ficar calmo e focado - disse Vini Junior, em entrevista concedida em março.

Mas em toda família há momentos conturbados. E isso pode estar acontecendo no Real Madrid, que após duas rodadas da Liga dos Campeões, soma apenas um ponto.

Mas sendo pai ou não, a atitude de Benzema revoltou os fãs de Vini Junior, que invadiram o Instagram do francês pedindo que ele respeitasse o brasileiro, entre outras críticas.

Benzema, por sua vez, fez apenas uma postagem nas redes sociais após o caso vir à tona. Nela, o atacante parece estar respondendo às críticas pela atitude contra Vinicius Junior.

"Os cãos ladram, mas o nove passa", escreveu Benzema, fazendo referência ao número da camisa utilizada por ele.

 

Fonte: Por Redação do ge — Madri

Daniel Alves vive seu pior momento com a camisa do São Paulo.

Após retornar de cirurgia no braço direito, no dia 26 de setembro, o camisa 10 vem apresentando um futebol bem abaixo do esperado e deixou de ser o jogador decisivo do começo da temporada.

Na partida deste domingo, diante do Fortaleza, pela Copa do Brasil, ele foi o segundo jogador que mais errou passes: 13 vezes. Foi superado apenas por Reinaldo, com 19 erros.

Daniel Alves teve uma das piores notas da partida na avaliação do ge.

A seca de gols é outra amostra de como o jogador deixou de ser protagonista. A última vez em que ele marcou foi no dia 13 de agosto, há mais de dois meses, em vitória sobre o Fortaleza pela segunda rodada do Brasileirão.

De lá para cá, foram 13 partidas disputadas. Com seis gols no ano, ele é um dos artilheiros do elenco. Fica atrás de Brenner (11 gols) e Pablo (9 gols).

Esta é a segunda pior sequência sem gols de Daniel Alves com a camisa do São Paulo. Em 2019, ele passou 14 partidas sem marcar.

Um dos fatores que pode contribuir para essa queda de Daniel Alves, 37 anos, é o acúmulo de jogos. No período de um mês, desde que retornou da lesão, o camisa 10 disputou nove partidas – média de praticamente um jogo a cada três dias.

Nestes jogos, ele foi substituído apenas uma vez. Na última rodada da Libertadores, o meia saiu aos 20 minutos do segundo tempo. Nas demais partidas, participou dos 90 minutos.

Outro ponto que pode ser debatido sobre o momento de Daniel Alves é sua função dentro de campo. Lateral-direito de ofício, o jogador tem atuado como meia sob o comando de Fernando Diniz.

Seu melhor momento na função foi quando atuou como segundo volante, tendo a companhia de Tchê Tchê como primeiro volante. Durante a temporada, porém, o São Paulo sofreu inúmeras transformações em seu modo de jogar, e Daniel Alves também teve que se adaptar.

As críticas de torcedores sobre o jogador cresceram muito nos últimos dias. Alguns mais exigentes pedem a ida de Daniel Alves para a reserva. Não há, no entanto, nenhuma movimentação da comissão técnica para que isso ocorra. Mesmo em baixa, ele tem muito prestígio e é importante por sua experiência e liderança.

Na próxima quarta-feira, às 19h15, pela segunda fase da Copa Sul-Americana, diante do Lanús, o camisa 10 deve ter mais uma chance de se redimir e mostrar que o investimento em sua contratação foi válido pelo São Paulo.

 

Fonte: Por Eduardo Rodrigues — São Paulo

O Santos pode ter uma Libertadores 'diferente' nesta edição da competição continental. O sorteio colocou o Peixe em um chaveamento repleto de brasileiros. Grêmio, Flamengo e Internacional podem se encontrar com o Alvinegro nas fases seguintes da Libertadores.

Como a final está marcada para acontecer no Maracanã, o Santos pode nem precisar viajar para outro país até o final da competição, caso avance até lá e todos os outros brasileiros também passem de fase.

O primeiro adversário brasileiro do Santos pode ser o Grêmio, nas quartas de final. O clube gaúcho enfrenta o Guaraní-PAR nas oitavas. Já nas semifinais, um possível confronto pode acontecer contra Flamengo ou Internacional. Os cariocas enfrentarão o Racing-ARG nas oitavas e o Colorado pega o Boca Juniors-ARG.

Portanto, as quartas de final pode ter somente brasileiros na chave: Santos x Grêmio e Flamengo x Internacional, colaborando para jogos somente no Brasil. Os jogos de ida das oitavas acontecerão na semana dos dias 24 e 25 de novembro. A volta acontece na semana seguinte, nos dias 1 e 2 de dezembro.

Esse pode der um fator importante para o Santos. Como o Alvinegro está disputando além da Libertadores, a Copa do Brasil e o Brasileirão, uma viagem para fora do país pode comprometer a forma física e desgastar mais rapidamente os jogadores.

 

Fonte: https://www.terra.com.br

Página 1 de 7
Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink