Moradores que vivem próximos ao Igarapé Lajeado estão sendo acompanhados por técnicos da Prefeitura para início das obras do projeto que irá transformar, sanear e embelezar uma extensão de 12,4 quilômetros ao longo do igarapé, que contará, entre outras intervenções, com a construção de três grandes parques para o lazer e bem-estar da população.

Essa nova frente de obras faz parte do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap).

Para o início da primeira etapa do projeto, as famílias que vivem às margens do Lajeado estão sendo orientadas por equipe social do programa, conforme explica a assistente social, Francyelle Francisck, “esse trabalho teve início em agosto do ano passado, quando realizamos o mapeamento e a identificação de 660 imóveis localizados em toda a extensão do projeto do Igarapé Lajeado. Desse total, foram realizados 600 cadastros socioeconômicos das famílias residentes na área”.

Segundo a técnica, o levantamento social é uma etapa fundamental para o atendimento adequado a cada família com a construção de soluções para elas. “No início de março, retornamos à área da primeira etapa de obras do projeto, que reúne os bairros Tropical I e II, Jardim Ipiranga, Novo Tempo, Jardim Ipê e Vale do Sol. Já retiramos dezenas de famílias para o aluguel social e outras serão encaminhadas para indenização”, acrescenta Francyelle Francisck.

Um das famílias já cadastradas para o recebimento do aluguel social é a da vendedora autônoma, Maria Valdirene Pereira do Carmo. “Minha casa está embarreirando, afetando o banheiro, a cozinha e a área de serviço. O risco é de ela desabar, porque a água do Igarapé Lajeado vai tirando a sustentação da casa. Já me deparei com duas cobras dentro do banheiro e no quintal. Tenho fé de que vai dar tudo certo”, conta a moradora do bairro Ipiranga.

Maria Valdirene receberá, mensalmente, o valor de R$ 400 para auxiliar no pagamento de aluguel em uma moradia provisória, até que a unidade habitacional construída pela prefeitura seja entregue para ela. Atualmente, Maria Valdirene reside com o filho de sete anos.

Situação igualmente parecida é da dona de casa, Valterlicia Garcias, que mora pertinho do igarapé. “Estou com cinco anos morando aqui. Essa casa já até começou a rachar o piso, mas o pessoal do Prosap falou comigo e vai me tirar para o aluguel social. Eu realizo o meu sonho, se eu for para minha casa”, declara.

O atendimento presencial às famílias é realizado no escritório do Prosap, localizado na Rua Sebastião Leite, nº 181, no bairro Vale do Sol, com observância aos cuidados de higiene e distanciamento social por causa da pandemia do novo coronavírus. 

Projeto do Igarapé Lajeado

O Projeto de Recuperação e Revitalização do Igarapé Lajeado será executado em duas etapas, com recursos próprios da Prefeitura de Parauapebas, e prevê um conjunto de obras de micro e macrodrenagem, viárias, de abastecimento de água e esgotamento sanitário, reassentamento de famílias, urbanismo e paisagismo.

"A comunidade tem recebido muito bem a equipe, porque espera por esse momento há muito tempo. É muito gratificante ter esse respeito e confiança dos moradores", resume a técnica social do Prosap, Francyelle Francisck.

 

Texto/fotos: Jéssica Borges/Prosap

Assessoria de Comunicação - Ascom

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink