Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Contrariando todas as espectativas causadas pelas várias pesquisas eleitorais lançadas durante a corrida eleitoral, a advogada Josemira Gadelha levou a melhor nas urnas com 60,26% dos votos, Jean Carlos ficou em segundo com 32,38% dos votos.

É a primeira vez que uma mulher irá sentar na cadeira mais importante de Canaã dos Carajás, Josemira foi a candidata que recebeu o apoio do prefeito Jeová Andrade, obtendo nas urnas 18.535 votos. Jean Carlos conquistou apenas 32,39% do eleitorado, 9.964 votos.

A advogada comemorou a vitória histórica. 

A noite de domingo, 15 foi de comemoração para 1.447 pessoas que elegeram Josivaldo da Farmácia vereador de Parauapebas. O jovem ativista social comemorou a vitória ao lado de amigos e familiares.

Josivaldo tem uma longa história com Parauapebas, fez da cidade o seu lar e aqui empreendeu, empregou e ajudou muitas pessoas através do trabalho social que desenvolve ao lado da esposa Mara da Farmácia.

Com o desejo de fazer mais Josivaldo se candidatou a vereador, e hoje comemora a conquista. “Só tenho a agradecer a cada um que votou, trabalhou e se dedicou para me eleger. Eu vou trabalhar com empenho e dedicação que essa cidade merece. Muito obrigado”, agradeceu Josivaldo da Farmácia.

Da redação

Milhares de munícipes compareceram as urnas nesse domingo, 15, para escolherem o prefeito e 15 vereadores que atuarão em prol de Parauapebas pelos próximos quatro anos.

A votação teve início as 7h da manhã, os locais de votação amanheceram com suas entradas e proximidades lotadas de santinhos, que foram jogados durante a madrugada de sábado, 14, para domingo 15.

A apuração teve inicio por volta das 19h, eleitores acompanharam ansiosos pelo resultado, que atrasou com uma lentidão apresentado no sistema de apuração e processamento do TSE.

Darci Lermen e seu vice João do Verdurão foram eleitos com 57.384 votos, em segundo lugar Júlio Cesar com 24.267 votos, em terceiro lugar Hipolito com 7.080 votos, quem quarto lugar Marcelo catalão com 4.293 votos.

Como já era esperado, segundo pesquisas de intenção de voto divulgadas durante o periodo eleitoral, Mariana Chamon (MDB) levou a melhor nas urnas, sendo eleita prefeita de Curionópolis.

Com 98,15% das urnas apuradas a jornalista teve 6.144 votos  (47,86%), já Adonei Aguiar que recebeu 4.880 votos (38,02%), terá que passar o bastão para Mariana que agora assume a prefeitura de Curionópolis.

O trabalho social desenvolvido por Mariana em prol das pessoas mais carentes nos últimos anos teve grande impacto na decisão da população de Curionópolis. A nova prefeita eleita,  saiu pelas ruas da cidade em comemoração ao resultado histórico.

Da redação

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta sexta-feira (13) que, “como indivíduo”, reconhece que a vitória de Joe Biden na eleição presidencial dos Estados Unidos “está cada vez mais sendo irreversível”.

Mourão deu a declaração em entrevista à Rádio Gaúcha. O vice-presidente foi questionado se ele pessoalmente reconhece a eleição de Biden, já que o governo brasileiro ainda não parabenizou o candidato democrata pela vitória na disputa contra o atual presidente Donald Trump (veja no vídeo mais abaixo).

“Como indivíduo, eu reconheço, mas temos que olhar que eu não respondo pelo governo. Como indivíduo, eu julgo que a vitória do Joe Biden está cada vez mais sendo irreversível”, afirmou.

O vice-presidente disse acreditar que "brevemente" o Brasil reconhecerá o resultado da eleição.

Mourão ponderou que ele não responde pelo governo brasileiro, assim, a decisão de reconhecer ou não a vitória de Biden tem de ser tomada pelo presidente Jair Bolsonaro, um fã declarado de Trump.

Trump ainda não admitiu a derrota. Sem apresentar provas, o republicano diz que houve fraude e tenta reverter o resultado na Justiça.

Após a entrevista à Rádio Gaúcha, Mourão voltou a falar sobre a eleição norte-americana em conversa com jornalistas no Palácio do Planalto.

Ele explicou que a vitória de Biden no Arizona, segundo projeções de diversos veículos da imprensa americana, deixou a situação difícil de ser revertida.

"Acho que agora ficou complicado, a não ser que o presidente Trump ainda tenha alguma carta na manga que a gente desconhece", disse.

Líderes mundiais parabenizam Biden

Nesta sexta, a China enviou felicitações a Biden pela eleição como como 46º presidente dos Estados Unidos. O comunicado foi feito quase uma semana após o anúncio da vitória do candidato democrata.

"Respeitamos a escolha do povo americano. Enviamos nossas felicitações a Biden e a Harris", declarou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Wang Wenbin, citando também a vice-presidente eleita, Kamala Harris.

A maioria dos líderes mundiais parabenizaram Biden e Harris ainda no sábado (7), quando a vitória democrata foi projetada pelos veículos de comunicação americanos.

Pólvora

Mourão foi perguntado na entrevista se o Exército ficou constrangido com a declaração de Bolsonaro, que afirmou nesta semana que "quando acaba a saliva, tem que ter pólvora" (veja no vídeo abaixo). Na ocasião, o presidente se referiu à possibilidade de o país ser alvo de sanções por conta do desmatamento na Amazônia.

“Mais uma vez eu digo para vocês, né, isso é uma figura de retórica, muitas vezes é a questão do exagero verbal levado pelo momento ou pela situação de momento”, disse Mourão.

O vice-presidente declarou que não há "tensão" entre Brasil e EUA: "Talvez seja mais, vamos dizer assim, talvez algum tipo de fogo de palha".

Segundo Mourão, as Forças Armadas do Brasil “nunca empreenderam guerra contra ninguém”, pois o Brasil na história sempre foi atacado.

“Nunca atacamos ninguém. Nossas Forças Armadas têm estratégia, em particular o Exército, baseada na presença, ou seja, a presença em todo o território nacional, e na dissuasão”, explicou.

'Calma'

Mourão pregou “calma” para esperar ações do governo americano em relação à Amazônia. Ainda como candidato, o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que buscaria "organizar o hemisfério e o mundo para prover US$ 20 bilhões para a Amazônia". O democrata afirmou ainda que o Brasil pode enfrentar "consequências econômicas significativas" se não parar de "destruir" a floresta.

 
 
Fonte:  Por Guilherme Mazui, G1 — Brasília

Na noite de quinta-feira (12), o candidato a vereador Josivaldo da Farmácia esteve presente na live de Darci Lermen e João do Verdurão, que também contou com a presença da  doutora Letícia Carvalho que falou sobre crianças com Autismo.


Josivaldo falou da importância de capacitar o jovem para o primeiro emprego e cuidar das crianças com Autismo

Uma das propostas de Josivaldo é voltada para as crianças com Autismo por ser uma das bandeiras que o candidato defende. "É um tema que defendo e luto por ele, precisamos ter em nossa cidade pessoas que queiram lutar e defender a sociedade. A minha bandeira é voltada para o social, e acredito que é possível fazer o melhor pelo nosso povo".

Doutora Letícia Carvalho falou sobre sobre o que precisa ser melhorado para oferecer uma melhor atendimento para as crianças com Autismo

De acordo com a doutora Letícia Carvalho, é importante sempre buscar por melhorias, e o trabalho que já é realizado no município já tem demonstrado resultados positivos, mas podem podem melhorar. "Hoje a nossa maior demanda é de crianças autistas e crianças com paralisia cerebral, nós trabalhamos com uma equipe de ótimos profissionais. Temos uma parte clínica boa, para os atendimentos em nossa cidade. No setor que trabalho temos 300 crianças com Autismo. O que mais precisamos é do terapeuta ocupacional", disse Letícia.

Em sua fala João do Verdurão parabenizou o candidato Josivaldo da Farmácia pela iniciativa

O vice do Darci, João do Verdurão, parabenizou o candidato a vereador pela iniciativa de tratar um assunto importante junto com a sociedade. "Muito importante a bandeira do Josivaldo, parabenizo ele pela iniciativa e por trabalhar por uma causa como essa e será isso que irá levar ele para ocupar uma cadeira na Câmara Municipal de Parauapebas, pois ele tem uma preocupação com a sociedade do município", disse João do Verdurão.

Darci Lermen falou da importância de cuidar das crianças

Para Darci é preciso ter um alinhamento cheio de carinho para oferecer o melhor para a comunidade e que a partir de janeiro um planejamento será feito para obter o que for necessário para atender as crianças. "Tenho muita admiração pelo trabalho dos profissionais da Policlínica, vejo que eles desenvolvem um trabalho com muito carinho. E cada pessoa que chega lá precisa desse atendimento, então precisamos alinha a técnica, o atendimento, o espaço bom, a equipe, os equipamentos, que a gente possa já em janeiro fazer o planejamento claro de tudo aquilo que tem que ser estalado ali", disse Darci.

A busca de oportunidade de emprego também foi abordada, em suas propostas Josivaldo objetiva oferecer oportunidade aos jovens da cidade que buscam pelo seu primeiro emprego, através de parcerias com empresas estatais e privadas.

(Jussara Alves)

O comandante do Exército, general Edson Leal Pujol, afirmou nesta quinta-feira (12), durante uma transmissão ao vivo por rede social, que os militares não querem "fazer parte" da política nem querem que a política "entre" nos quartéis.

Pujol fez a afirmação dois dias depois de o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) dizer que "quando acaba a saliva, tem que ter pólvora" ao se referir à possibilidade de o país ser alvo de sanções por conta do desmatamento na Amazônia. Em setembro, o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, cogitou a imposição de barreiras comerciais ao Brasil por esse motivo.

A declaração de Bolsonaro gerou críticas de parlamentares e uma onda de piadas nas redes sociais, muitas com referências ao Exército Brasileiro.

Na noite de quinta-feira (12), o comandante do Exército participou de um evento virtual promovido pelo Instituto para Reforma das Relações Estado e Empresa, do qual também participaram o ex-ministro da Defesa, Raul Jungmann, e o ex-ministro e general da reserva Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional).

Em uma das questões formuladas ao general, Jungmann afirmou: "Até bem recentemente, havia quem dissesse que as Forças Armadas estão se envolvendo com a política. E eu disse que isto não era fato. As Forças Armadas, como instituições permanentes de Estado, permaneciam totalmente voltadas para as suas missões profissionais e inteiramente dentro daquilo que determina a nossa Constituição. Gostaria de ouvi-lo a esse respeito."

Em resposta, Pujol disse que os militares não querem ter ação política e que o eventual chamado para ocupação de cargos no governo é opção do Executivo.

 

"Não queremos fazer parte da política governamental ou política do Congresso Nacional e muito menos queremos que a política entre no nosso quartel, dentro dos nossos quartéis. O fato de, eventualmente, militares serem chamados a assumir cargos no governo, é decisão exclusiva da administração do Executivo."

 

Segundo o comandante, nos dois anos em que ele esteve à frente do Exército, o Ministério da Defesa e as Forças Armadas se preocuparam "exclusivamente e exaustivamente" com "assuntos militares".

"A respeito da política e dos militares, o que eu tenho a dizer é que nesses dois anos, o Ministério da Defesa e as três forças se preocuparam exclusivamente e exaustivamente com assuntos militares. O nosso diagnóstico é o de que precisamos aumentar, e muito, a nossa capacidade operacional."

Pujol disse ainda que, "eventualmente", o ministro da Defesa é chamado a participar de decisões do governo, mas acrescentou: "Não nos metemos em áreas que não nos dizem respeito".

Ao assumir o governo, o presidente Jair Bolsonaro, capitão reformado do Exército, convidou diversos militares da ativa e da reserva ou pessoas com formação militar para cargos no governo.

Entre esses, estão os ministros Walter Souza Braga Netto (Casa Civil); Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo); Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional); Fernando Azevedo e Silva (Defesa); Eduardo Pazuello (Saúde); Bento Albuquerque (Minas e Energia); Jorge Oliveira (Secretaria-Geral); e Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura).

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, também é militar — ele é general reformado do Exército.

Em junho, durante entrevista ao programa "Roda Viva", da TV Cultura, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, foi indagado sobre a presença de militares no governo.

Nesta quinta-feira, 12, a Caixa Econômica Federal libera novos depósitos em poupança social digital do auxílio emergencial de R$ 600. São cinco parcelas liberadas, o beneficiário recebe aquela de acordo com o período de cadastro e recebimento da primeira cota do benefício.

O dinheiro é depositado na poupança social e pode ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem, o app permite fazer pagamentos de boleto e compras pelo cartão de débito virtual e QR Code nos estabelecimentos presenciais. Veja abaixo quem recebe qual parcela:

1ª parcela

Nascidos em julho: tiveram o cadastro aprovado reavaliado em outubro e recebem a primeira parcela de R$ 600. A partir do dia 26 de novembro poderão fazer saques e transferências.

2ª parcela

Nascidos em julho: receberam a primeira parcela do auxílio depois de fazerem contestação entre 20 de julho e 25 de agosto e agora recebem a segunda parcela de R$ 600. O benefício cai na poupança social digital e poderá ser sacado ou transferido a partir do dia 26 de novembro.

3ª parcela

Nascidos em julho: quem se cadastrou pelos Correios entre 8 de junho e 2 de julho recebe a terceira parcela do auxílio emergencial de R$ 600. Saques e transferências acontecem no dia 26 de novembro.

4ª parcela

Nascidos em julho: esse grupo de beneficiários começou a receber o pagamento do programa em julho e agora tem direito à quarta parcela do benefício de R$ 600. Estão disponíveis no dia 26 de novembro, os saques e transferências.

 5ª parcela

Nascidos em julho: recebe hoje a quinta parcela de R$ 600 quem começou a receber a primeira parcela em junho. Saques e transferências para outras contas estão disponíveis a partir de 26 de novembro.

 

Fonte: https://editalconcursosbrasil.com.br

China enviou nesta sexta-feira (13) felicitações a Joe Biden por sua eleição como 46º presidente dos Estados Unidos, quase uma semana após o anúncio da vitória do candidato democrata.

  • Biden recebe os parabéns do Papa e diz que buscará trabalho conjunto sobre meio ambiente e imigração
  • Fim da apuração, confirmação oficial da vitória, posse: confira os próximos passos da eleição americana

"Respeitamos a escolha do povo americano. Enviamos nossas felicitações a Biden e a Harris", declarou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Wang Wenbin, citando também a vice-presidente eleita, Kamala Harris.

Na segunda-feira (9), Wenbin havia se limitado a dizer: "Entendemos que o resultado das eleições presidenciais americanas será determinado de acordo com as leis e procedimentos dos EUA".

Em 2016, o presidente chinês, Xi Jinping, parabenizou o presidente dos EUA, Donald Trump, no dia seguinte à eleição.

Mas, neste ano, Trump ainda não admitiu a derrota. O republicano diz sem apresentar provas que houve fraude e tenta reverter o resultado na Justiça.

A maioria dos líderes mundiais parabenizaram Biden e Harris ainda no sábado (7), quando a vitória democrata foi projetada pelos veículos de comunicação americanos.

Agora, com o reconhecimento da China, o presidente russo, Vladimir Putin, e o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, estão entre os poucos líderes mundiais que ainda não reconhecem o resultado. A lista também inclui o presidente mexicano, López Obrador, e o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-Un.

Na segunda-feira (9), o porta-voz da presidência russa, Dmitri Peskov, afirmou que "é correto esperar os resultados oficiais das eleições".

Ontem, o chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, chamou o sistema eleitoral americano de "arcaico" e afirmou que "parabéns são enviados antes da publicação dos resultados quando não há disputa".

 

Fonte: Por G1

Uma restauração desastrada de uma escultura no norte da Espanha ressuscitou a lembrança de um afresco de Cristo “recuperado” há oito anos, em outra cidade espanhola, que também teve um resultado ridículo e atraiu turistas (leia mais ao fim da reportagem).

O mais recente incidente diz respeito a uma escultura em relevo no exterior de um edifício de escritórios ornamentado na cidade de Palencia.

O que antes era o busto de uma mulher sorridente, agora se parece mais com a cabeça de um personagem de desenho animado.
A desfiguração foi revelada por um artista local que mora perto do prédio comercial e foi avisado por uma florista. Antonio Capel postou fotos de antes e depois em seu perfil no Facebook, provocando uma onda de reação nas redes sociais e chamando atenção da imprensa.
"Eu fiquei surpreso. Como eles podem ter feito isso?”, Capel disse à agência Associated Press na quarta-feira (11). “Deve ter pelo menos dez anos, e só estamos descobrindo agora.”

Segundo ele, o prédio do século 20 pertence a um banco, mas os inquilinos decidiram consertar a fachada há alguns anos.

Agora, pessoas estão parando para olhar para o prédio e tirar fotos.

Comparação

A restauração mal feita atraiu comparações imediatas com o afresco “Ecce Homo”, da cidade de Borja, no norte da Espanha.

Cecilia Giménez, uma artista amadora local, decidiu que a representação de Cristo na igreja do Santuário da Misericórdia, criada na década de 1930, precisava ser restaurada, mas o rosto que ela produziu em 2012 imediatamente atraiu comparações com um macaco.

No entanto, seu trabalho se transformou em uma atração turística de Borja — resta saber se o trabalho em Palencia terá o mesmo efeito.

Um porta-voz da Prefeitura de Palencia não soube dizer quando a obra foi realizada ou por quem, mas disse que a restauração provavelmente seria investigada pelas autoridades regionais. Ele não quis se identificar.

 

Fonte: Por Associated Press

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink