Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

A Apple foi alvo de um ataque de "sequestro de dados". E após roubarem projetos de alguns de seus novos produtos, a fabricante do iPhone está sendo chantageada a pagar US$ 50 milhões pelo resgate das informações. Esse ataque é conhecido como "ransomware" e foi inicialmente revelado pelo site The Record.

O foco do roubo foram os esquemas de engenharia e fabricação de produtos (atuais e futuros) pertencentes à empresa taiwanesa Quanta, que fabrica MacBooks e outros equipamentos para a Apple.

Um grupo de hackers russo, chamado REvil, alegou publicamente que havia invadido a Quanta. Os hackers começaram a postar informações dos projetos da Apple em um site de vazamento na véspera do primeiro evento de lançamento da empresa em 2021, que ocorreu no último dia 20 - na ocasião, a empresa revelou um novo iPad Pro, uma linha de iMacs coloridos e os acessórios AirTags, entre outros produtos.

Em comunicado à agência de notícias Bloomberg, a fabricante Quanta confirmou que seus servidores sofreram violação: "A equipe de segurança de informação da Quanta Computer trabalhou com especialistas de TI externos em resposta a ataques cibernéticos direcionados a um pequeno número de servidores Quanta". A empresa também disse que "não houve impacto material nas operações".

A Quanta, porém, ainda não deu mais detalhes sobre a invasão. Segundo o site The Verge, as imagens publicadas pelos criminosos traziam desenhos do novo iMac, apresentado pela Apple na terça-feira - um sinal de que os documentos obtidos são verdadeiros. As imagens são acompanhadas por um aviso que diz: "Isto é propriedade da Apple e deve ser devolvido".

Os criminosos disseram que estão negociando a venda de grandes quantidades de desenhos confidenciais e gigabytes de dados pessoais com várias marcas importantes. Deram como prazo o dia 1.º de maio para a Apple resgatar os dados. O grupo também afirmou que planeja revelar novos arquivos todos os dias até que a Apple pague a quantia pedida.

Após a divulgação do caso, a Apple não comentou o assunto. 

 

Fonte: Redação, O Estado de S.Paulo

 

O presidente Jair Bolsonaro discursou nesta quinta-feira (22) na Cúpula de Líderes sobre o Clima. Ele prometeu adotar medidas que reduzam as emissões de gases do efeito estufa e pediu "justa remuneração" por serviços ambientais prestados pelo Brasil.

 

Especialistas ouvidos pelo G1 ressaltaram que presidente discursou sobre metas climáticas já estabelecidas anteriormente pelo Brasil e fez promessas importantes, porém:

 

  • Prometeu dobrar investimento em fiscalização, mas o Orçamento atualmente proposto para o Ministério do Meio Ambiente é o menor dos últimos 21 anos
  • Informou dados errados sobre a preservação da Amazônia e as emissões de gases de efeito estufa
  • Discurso de hoje diverge das promessas feitas na ONU no final de 2020
  • Não apresentou ação concreta para alcançar o desmatamento ilegal zero e a neutralidade de carbono

 

O secretário-executivo do Observatório do Clima, Marcio Astrini, também comenta a promessa de duplicar o orçamento para fiscalização ambiental, mas lembra que o governo federal cortou verbas do Ministério do Meio Ambiente.

 

"É uma mentira. Na verdade, ele mesmo [Bolsonaro] colocou a fiscalização ambiental no orçamento para 2021 como o menor dos últimos 20 anos, então ele simplesmente não tem a menor noção da realidade", disse Marcio Astrini, secretário-executivo do OC.

 

O ambientalista se refere ao Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) deste ano, em que o governo destinou R$ 1,72 bilhão ao Ministério do Meio Ambiente. A proposta reduz em 27,4% os recursos de 2021 destinados à fiscalização ambiental e ao combate de incêndios florestais.

 

Já o coordenador do Laboratório de Gestão de Serviços Ambientais e professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Raoni Rajão, lembra ainda que o Brasil poderia dispor de R$ 2,9 bilhões que estão paralisados no Fundo Amazônia desde janeiro de 2019.

 

"Importante Bolsonaro ter indicado mais recurso para ações de fiscalização. Mas hoje o Fundo Amazônia ainda tem dezenas de milhões de recursos que estão prontos para uso, inclusive para a Força Nacional", disse Rajão.

 

Para o professor da UFMG, o mais urgente é a contratação de fiscais e a substituição do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, pelo que ele chama de "um ministro efetivamente comprometido com a agenda ambiental".

 

De 2016 a 2018, o Ibama recebeu recursos do Fundo Amazônia para bancar o aluguel de veículos especiais em operações na Amazônia e implementar pelo menos 466 missões de fiscalização. Em 2019, o ministro Salles tentou mudar as regras do fundo para destinar os recursos captados para indenizar proprietários de terras. Tanto Noruega quanto Alemanha congelaram as doações milionárias ao Fundo por falta de gerência do governo federal.

 

O secretário-executivo do Observatório do Clima, Marcio Astrini, ainda destaca que, mais uma vez, o presidente brasileiro pediu dinheiro à comunidade internacional para executar as promessas de proteção à Amazônia.

 

"Ele passou a metade do vídeo pedindo dinheiro [...]. É também importante dizer que esse pedido de dinheiro tão insistentemente feito para outros países não faz nenhum sentido", diz Astrini, que também cita a verba paralisada no Fundo Amazônia. "O problema do Brasil não é falta de recursos, é falta de governo e de compromisso."

 

Dados ultrapassados x prática

 

A especialista sênior em políticas públicas do Observatório do Clima e ex-presidente do Ibama, Suely Araújo, destaca que o presidente apresentou dados ultrapassados do Brasil.

 

"As promessas colidem com a prática. Mostram-se dados passados, anteriores ao governo Bolsonaro, como um cenário de um país que se preocupa com a questão ambiental. O governo atual desconstruiu o que se fazia nesse sentido e demanda dinheiro para corrigir o que eles mesmo pioraram", afirma Suely.

 

Para ela, "mais importante do que financiamento internacional é a reversão do quadro de desmonte completo da política ambiental".

 

O climatologista Carlos Nobre afirma que o discurso foi vago e não apresentou ações concretas.

 

"Foi um discurso defensivo e não proativo. Se esperava que apresentassem propostas concretas de como zerar os desmatamentos, degradação e queimadas na Amazônia, fator principal que tornou o país um grande vilão ambiental, nacional e globalmente", declarou Carlos Nobre.

 

Promessas mais ambiciosas

 

A coordenadora de Clima e Justiça do Greenpeace, Fabiana Alves, explica que, diferente de discursos anteriores, Bolsonaro fez agora promessas mais ambiciosas, mas não apresentou medidas concretas de como conquistará a neutralidade de carbono até 2050 - uma década mais cedo do que o prometido anteriormente.

 

“O governo Bolsonaro não possui política pública para a contenção do desmatamento. Em sua fala, ele ressalta o mercado de carbono como solução, dando às empresas de combustíveis fósseis um caminho para ‘compensar’ sua poluição com florestas, em vez de, de fato, reduzi-la”, diz Alves.

 

A Cúpula de Líderes sobre o Clima foi organizada pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e contou com a participação de cerca de 40 líderes de estado de várias partes do mundo.

 

  • Em carta a Biden, Bolsonaro pede apoio aos EUA e promete eliminar desmatamento ilegal até 2030
  • 'Bolsonaro estimula agentes da devastação', diz carta de ex-ministros enviada à Cúpula do Clima

 

Emissões de gases

 

Sobre os dados apresentados por Bolsonaro, a especialista do Observatório do Clima Suely Araújo destaca que o discurso trouxe apenas dados em porcentagens, e não em números absolutos, o que ajudou a maquiar a situação do país quanto à emissão de gases de efeito estufa (GEE).

 

"Ele diz que o Brasil participou com menos de 1% das emissões históricas desses gases, mesmo sendo uma das maiores economias do mundo. Mas a realidade hoje é que o Brasil é o sexto maior emissor de GEE no mundo atualmente", explica Araújo.

 

O climatologista Carlos Nobre esclarece que até mesmo as porcentagens apresentadas por Bolsonaro nesta manhã estavam incorretas.

 

"O Brasil emite entre 4 e 5% das emissões globais de todos os gases de efeito estufa", diz Nobre, rebatendo a fala do presidente de que o país emite menos de 3% das emissões globais anuais.

 

Bolsonaro também afirmou que o Brasil tem "orgulho de conservar 84% de nosso bioma amazônico", mas Nobre ressalta que o número, mais uma vez, não está correto.

 

"Já desmatamos por corte raso cerca de 20% da floresta amazônica, e há uma área estimada entre 10% e 20% adicionais em diferentes graus de degradação. Em 2020, as emissões diminuíram na maioria dos países devido à pandemia. No Brasil, aumentaram devido o aumento dos desmatamentos da floresta Amazônica" , disse o climatologista.

Discurso divergente do feito na ONU

 

O secretário-executivo do Observatório do Clima destacou divergências entre as promessas feitas por Bolsonaro nesta quinta e as promessas feitas anteriormente à Organização das Nações Unidas (ONU). Um exemplo foi quando ele afirmou nesta quinta que o Brasil vai zerar até 2030 o desmatamento ilegal.

 

"Essa proposta já tinha sido apresentada na ONU, na submissão do Brasil de promessas de clima em 2015. E o governo Bolsonaro, quando fez a releitura da submissão em 2030, retirou esse compromisso. E agora ele está falando novamente de desmatamento ilegal zero até 2030. Então a gente tem que saber para quem ele está falando a verdade: para a ONU ou (para Biden) nesse vídeo?", Márcio Astrini, secretário-executivo do OC.

 

Astrini destaca outra divergência entre os discursos, desta vez sobre a promessa de o país zerar as emissões de carbono.

 

"Hoje Bolsonaro fala em neutralidade de carbono para o Brasil em 2050. Na proposta oficial encaminhada para ONU em dezembro, está lá que a meta é 2060".

 

Bolsonaro discursou na Assembleia da ONU em setembro do ano passado. Na ocasião, ele afirmou que o Brasil é "vítima" de uma campanha "brutal" de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal.

 

"De maneira geral, o governo sai da Cúpula do Clima do mesmo jeito que entrou: desacreditado. Um governo que está há 28 meses prestando serviços para o crime ambiental, destruindo o meio ambiente no Brasil. Não vai ser um vídeo de cinco minutos que vai reverter essa situação", conclui Astrini.

 

As promessas na Cúpula

 

Bolsonaro participou da cúpula acompanhado de alguns ministros, entre os quais o do Meio Ambiente, Ricardo Salles, alvo de críticas de ambientalistas e de diversos setores da sociedade.

 

Entre outros pontos, Bolsonaro disse no discurso que o Brasil se compromete a:

 
  • zerar até 2030 o desmatamento ilegal;
  • reduzir as emissões de gases;
  • buscar 'neutralidade climática' até 2050, antecipando em dez anos;
  • 'fortalecer' os órgãos ambientais, 'duplicando' recursos para fiscalização.

 

"À luz de nossas responsabilidades comuns, porém diferenciadas, continuamos a colaborar com os esforços mundiais contra a mudança do clima. Somos um dos poucos países em desenvolvimento a adotar e a refirmar a NDC transversal e abrangente, com metas absolutas de redução de emissões, inclusive para 2025, de 37%, e de 40% até 2030", afirmou o presidente na cúpula.

 

"Coincidimos, senhor presidente, com seu chamado ao estabelecimento de compromissos ambiciosos. Nesse sentido, determinei que nossa neutralidade climática seja alcançada até 2050, antecipando em dez anos a sinalização anterior", completou.

 

Em outro trecho, Bolsonaro declarou: "É preciso haver justa remuneração pelos serviços ambientais prestados por nossos biomas ao planeta como forma de reconhecer o caráter econômico das atividades de conservação."

 

Fonte: Por Laís Modelli e Mariana Garcia, G1 — São Paulo

A Prefeitura de Parauapebas inicia nesta quinta-feira (22), o agendamento para a vacinação contra a Covid-19. Desta vez, o cronograma inclui pessoas entre 60 a 64 anos, que vão receber a dose do imunizante durante ação ampliada que vai acontecer no fim de semana, 24 e 25 de abril (sábado e domingo).

Pessoas que pertencem a este público-alvo já podem realizar o agendamento em uma unidade básica de saúde (UBS) mais próxima de sua residência, a aplicação das doses será realizada durante o final de semana de acordo com o agendamento prévio.

Agendamento

A realização do agendamento é indicada para agilizar o atendimento nos locais de vacinação, a fim de evitar aglomerações no momento de aplicação das vacinas. Para realizar o agendamento, os idosos ou seu familiar devem procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS), mais próxima de sua residência, munidos dos documentos pessoais, cartão do Sus e informar se está acamado ou se tem alguma comorbidade (Se for necessário realizar o atendimento residencial), nos horários de 7h às 17h ou através de um agente comunitário de saúde.

 

Texto: Nívea Lima/Semsa
Arte – Ascom/PMP

A empresa Buriti Empreendimentos com CNPJ nº de 13.676.506/0001-67 - 80 localizada na rua R A 10, quadra 21, lote 01, no Bairro Cidade Jardim, convoca a todos os clientes descritos no edital em anexo para tratar em especial da clausula 15° e 16° LOTE/TERRENO no prazo improrrogável de 15 dias no escritório da empresa. Comparecer com a documentação LOTE/TERRENO para os acertos necessário.

 

Confira o edital em anexo no topo da página:

O premiado artista plástico Marabaense Marcone Moreira, apresenta para a sociedade o seu mais novo projeto, "Xiloteca - Natureza da Cor", que tem como objetivo promover uma arte sustentável, a partir da confecção de obras de arte, feitas com diversas espécies de madeira amazônicas que seriam descartadas no meio ambiente.

Aprovado pelo edital "Preamar" da Secretaria estadual de Cultura do Pará (Secult), o projeto conta com obras produzidas a partir de 35 espécies diferentes de madeiras, formando uma grande Xiloteca (banco de dados), que foi catalogado pelo artista.

As peças produzidas por Marcone possuem o formato de "bandeiras juninas", uma nítida referência a Alfredo Volpi, um dos grandes nomes da arte brasileira do século 20, que conjugou elementos da chamada cultura popular, como uma tentativa de síntese da identidade cultural brasileira nas artes visuais.

Com a rica biodiversidade da região amazônica a sua disposição, o artista Marabaense reuniu uma variedade de espécies de madeiras, com cores, texturas, veios e densidades únicas, que simbolizada através das bandeiras juninas de variadas dimensões, agrupam-se essas peças em espaços como um experiência estética única e inovadora.

Aproveitando a arquitetura popular como suporte, o artista expõem suas obras em Marabá, em muros e calçadas, que ecoam a plasticidade construtiva em sua organização formal, onde a matéria exausta passa a ser a do próprio suporte que acolhe a instalação, e sua arquitetura desgastada e cheia de marcas, trazem as madeiras diferentes significados.

De acordo com o artista nos últimos anos, ele vem se dedicando cada vez mais por designer e marcenaria, de onde surgiu a ideia do projeto da Xiloteca, que tem entre seus objetivos discutir e debater, ameaça de extinção de diversas espécies de arvores típicas da região amazônica.

"Estou contente com o resultado final desse projeto, devido à pandemia iremos fazer uma exposição online, que contara com um vídeo documental que ira dar visibilidade aos processos de execução e montagem da obra em espaços público de Marabá", explicou o artista.

Marcone ainda ressalta que pretende seguir ampliando o projeto ao longo dos próximos anos, abraçando mais espécies de madeiras, possibilitando assim uma discussão maior a respeito da temática.

A produção do curta documental contou com a parceria do premiado produtor cinematográfico paraense Evandro Medeiros.

Xiloteca


As xilotecas são coleções botânicas constituídas por amostras de madeira obtidas, catalogadas e armazenadas segundo técnicas específicas. Seu valor para o conhecimento científico e econômico das espécies madeireiras existentes é incalculável, uma vez que além de reunirem uma grande quantidade de dados sobre essas espécies, auxiliam na identificação de novas amostras e subsidiam os estudos de caracterização da madeira.

Trajetória Artística

O multi artista Marcone Moreira, possui domínio de várias técnicas, do qual vem participando, desde 1998, de diversas exposições pelo país e no exterior. Sua obra abrange varias linguagens, como a produção de pinturas, esculturas, vídeos, objetos, fotografias, e instalações.

Nesta sua andança, Marcone vem construindo uma carreira artística com muita pulsão e poesia, que são trunfos de suas criações. Suas obras transitam por experiências que lidam com o vasto mundo rotineiro e, por isso mesmo, dificilmente podem ser tachadas de simples esculturas, fotografias, desenhos, vídeos , pinturas ou qualquer outro tipo artístico.

As pequenas empresas, associações e cooperativas de Parauapebas não perderam tempo e se cadastraram rapidamente para obtenção do crédito especial oferecido pela prefeitura, no valor de até R$ 10 mil, dentro dos critérios fixados pelo Programa Vencer.

Com a grande procura pelo link, no início da tarde desta terça-feira, 20, foi alcançado o limite de mil cadastros enviados por 963 empresas, 19 associações e 17 cooperativas de serviço e de trabalho, cujos pedidos serão agora analisados pelo Comitê de Crédito do Banco do Povo.

Para quem preencheu o cadastro com dados errados, será oferecido prazo de 48 horas para a correção. Isso, após a análise e o contato pela prefeitura, que será feito por e-mail, telefone ou SMS.

 

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

Na segunda-feira, 19, veio a óbito o empresário Bosco Alencar, o Bosco da Pirâmide, o pioneiro de Parauapebas estava entubado desde do dia 10 de abril, no Hospital Yutaka, mas na tarde de segunda-feira o mesmo não resistiu e veio a falecer vítima de Covid-19.

Bosco Alencar contribuiu muito com o crescimento da cidade e é um dos pioneiros no empreendedorismo no município.

Vamos continuar acompanhando o caso e iremos trazer mais detalhes a qualquer momento.

 

Fonte: Redação 

A Prefeitura de Parauapebas esclarece que tem funcionado normalmente o link disponibilizado na segunda-feira, 19, para o cadastramento das pequenas empresas, cooperativas e associações solicitarem crédito especial ao Banco do Povo até o valor de R$ 10 mil, dentro das regras do Programa Vencer.

Uma equipe técnica monitora diariamente a ferramenta digital e acompanha o envio das informações pelos solicitantes, com total atenção para o funcionamento do link. Até as 9h30 desta terça-feira, 20, o cadastro já registrava 921 pedidos de empréstimo: 893 de pequenas empresas; 15 de associações; e 12 de cooperativas.

O que se tem observado até o momento é que muita gente tem errado no preenchimento do cadastro, principalmente do valor requerido. Há pedidos de R$ 100 e até mesmo de R$ 10 e R$ 20.

A prefeitura, contudo, tranquiliza os solicitantes. Após a análise de todos os cadastros pelo Banco do Povo, os empresários serão comunicados do erro e terão 48 horas para corrigir os dados.

A prefeitura enfatiza ainda que o link ficará disponível para cadastramento até alcançar o valor total de R$ 10 milhões de crédito especial e sua retirada do site será devidamente comunicada à população.

 

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

Não perca o foco no combate à pandemia! Na segunda-feira, 19 de abril, lamentamos por cinco vidas perdidas e notificamos 181 novos casos de Covid-19.

A taxa geral de ocupação de leitos está em 71%.

  • Leitos de enfermaria SUS: 96%;
  • Ocupação de UTI SUS: 93%;
  • Taxa de ocupação de enfermarias particulares: 40%;
  • Ocupação de UTI particular: 50%.

A UPA está com atendimento exclusivo para pacientes com o vírus. O serviço é ofertado 24h.

Histórico de óbito:

Feminino

63

HAS

19/04/2021

HGP

Masculino

58

Sem comorbidade

18/04/2021

HGP

Masculino

71

Diabetes e doença cardíaca

18/04/2021

HGP

Masculino

43

Diabetes

19/04/2021

HGP

Masculino

52

HAS

19/04/2021

Hospital Yutaka Takeda

 

Histórico de pacientes:

 

Feminino

40

Internada

PCR

Feminino

60

Internada

PCR

Feminino

62

Internada

PCR

Feminino

58

Internada

PCR

Feminino

56

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

68

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

13

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

59

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

16

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

22

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

45

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

54

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

13

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

54

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

24

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

43

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

52

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

33

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

16

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

33

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

36

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

12

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

28

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

12

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

53

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

37

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

52

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

30

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

17

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

26

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

60

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

32

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

14

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

13

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

39

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

38

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

28

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

31

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

18

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

32

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

42

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

45

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

41

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

43

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

36

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

24

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

47

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

46

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

53

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

42

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

30

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

60

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

32

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

24

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

40

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

60

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

28

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

58

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

50

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

41

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

41

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

24

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

34

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

62

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

28

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

55

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

36

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

31

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

43

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

38

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

18

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

45

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

36

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

48

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

58

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

26

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

33

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

23

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

41

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

27

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

32

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

43

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

15

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

32

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

37

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

43

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

34

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

28

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

31

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

43

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

71

Óbito

PCR

Masculino

29

Internado

PCR

Masculino

39

Internado

PCR

Masculino

66

Internado

PCR

Masculino

58

Internado

PCR

Masculino

57

Internado

PCR

Masculino

67

Internado

PCR

Masculino

26

Internado

PCR

Masculino

71

Internado

PCR

Masculino

62

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

60

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

23

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

60

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

44

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

45

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

28

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

29

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

42

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

54

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

20

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

38

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

29

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

30

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

24

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

46

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

29

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

44

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

52

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

32

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

63

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

66

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

31

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

37

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

41

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

66

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

55

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

26

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

32

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

55

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

32

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

56

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

57

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

29

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

30

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

28

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

48

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

27

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

43

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

29

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

29

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

19

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

52

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

34

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

33

Isolamento domiciliar

TR

Criança

11

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

15

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

32

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

38

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

31

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

63

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

28

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

28

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

39

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

93

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

41

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

28

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

43

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

48

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

81

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

25

Isolamento domiciliar

TR

Criança

07

Isolamento domiciliar

TR

Criança

11

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

31

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

39

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

26

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

56

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

43

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

52

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

42

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

45

Isolamento domiciliar

TR

A  Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) segue monitorando as áreas de risco e com atenção redobrada devido às chuvas que ocorrem em Parauapebas desde a madrugada desta segunda-feira,19.

Um aviso meteorológico moderado foi emitido pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemadem) com previsão de chuva para as próximas 24 horas.

Ainda na madrugada, a Defesa Civil emitiu um alerta para a população informando sobre risco de desastres nas  áreas monitoradas e atendeu chamados de residências afetadas por enxurradas.

Um deslizamento foi registrado no bairro Nova Vida e equipes do setor de monitoramento da Defesa Civil estiveram no local durante a manhã. “Estamos acompanhando o local e avaliando as possibilidades de novos deslizamentos, além de prestar atendimento à família que foi atingida”, explica Jailson Souza, gestor da Comdec.

 A Defesa Civil recomenda que as famílias, que moram em áreas de risco, busquem abrigos seguros e, em caso de necessidade, liguem para o 199 para comunicar situações de risco ou emergência.

 

Texto: Édila Nunes

Assessoria de Comunicação/PMP

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink