Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

A Polícia Civil do RJ já tem provas suficientes para concluir o inquérito da morte do menino Henry Borel, independentemente de um novo depoimento da mãe do garoto, a professora Monique Medeiros.

Em entrevista nesta segunda-feira (19) à rádio CBN, o delegado-chefe do Departamento de Polícia da Capital, Antenor Lopes, afirmou que o inquérito deve ser fechado esta semana.

Antenor pontuou que ainda não surgiram indícios de que Monique era agredida ou ameaçada pelo namorado, o vereador carioca Dr. Jairinho (sem partido). Ambos estão presos pela morte de Henry desde o dia 8 deste mês.

 

“A versão dela [Monique] era para proteger o companheiro, Jairinho, inclusive pedindo para a babá apagar as mensagens que indicavam as agressões ao menino no dia 12 de fevereiro”, disse Antenor.

Antenor disse que a polícia ainda não definiu se ouvirá Monique novamente antes da conclusão do inquérito — como pediram os novos advogados da professora.

 

“Essa decisão vai ser tomada até terça-feira (20) pelo delegado Henrique Damasceno [titular da 16ª DP], afirmou o chefe de Polícia.

 

"A defesa fez essa solicitação agora. Houve uma mudança de advogados e uma mudança de estratégia. Eles provavelmente estão vindo com a tese de que Monique vinha sendo intimidada. Até o presente momento, não encontramos nenhum indício que ela estivesse sendo ameaçada pelo companheiro", emendou Antenor.

 

Antenor também disse que houve clara “manipulação” do depoimento da babá, Thayná Ferreira, ao contrário do que poderia ocorrer com Monique em um novo depoimento.

 

“Nos mandados de apreensão dos telefones celulares, encontramos mensagens angustiadas da babá que mostravam que o menino foi levado para o quarto no dia 12 de fevereiro. Estava havendo claramente uma manipulação para que a testemunha mentisse”, afirmou o delegado.

 

“Nesse caso, era indispensável que a testemunha fosse ouvida novamente, porque a própria estava cometendo um crime de falso testemunho. Ela pôde se reparar, e assim foi feito. É bem diferente da situação da Monique”, explicou Antenor.

 

Interferência seria 'catastrófica'

 

Antenor acrescentou que seria “catastrófico” se Jairinho tivesse conseguido um atestado de óbito de Henry sem que o corpo fosse periciado no IML.

 

Segundo Antenor, a perícia médico-legal mostrou que Henry não foi vítima de um acidente doméstico, “mas sim que foi vítima de um homicídio”.

 

Em depoimento, um alto executivo da área da saúde afirmou que recebeu mensagens do vereador durante a madrugada de 8 de março. O contato teria sido feito pouco mais de uma hora após Jairinho chegar com a namorada, Monique Medeiros, mãe do garoto, e a criança — já morta — ao Hospital Barra D'Or.

 

De acordo com informações Dr. Jairinho diz, em uma das mensagens, que precisava de “um favor”. “Agiliza. Ou eu agilizo o óbito. E a gente vira essa página hoje”.

 

Fonte: Por G1 Rio

Os beneficiários do Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) terminado em 2 recebem hoje (19) a primeira parcela do auxílio emergencial 2021. Os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem, por quem recebe pela conta poupança social digital, ou sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou do Cartão Cidadão.

O recebimento dos recursos segue o calendário normal do Bolsa Família, pago nos últimos dez dias úteis de cada mês. A primeira parcela começou a ser depositada na última sexta-feira (16) e será paga até 30 de abril.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Regras

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

Quem recebe na poupança social digital, pode movimentar os recursos pelo aplicativo Caixa Tem. Com ele, é possível fazer compras na internet e nas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, por meio do cartão de débito virtual e QR Code. O beneficiário também pode pagar boletos e contas, como água e telefone, pelo próprio aplicativo ou nas casas lotéricas. A conta é uma poupança simplificada, sem tarifas de manutenção, com limite mensal de movimentação de R$ 5 mil.

A Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

 

Fonte: Por Wellton Máximo* - Repórter da Agência Brasil - Brasília

O Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) do Banco Central, considerado uma "prévia" do Produto Interno Bruto (PIB), teve alta de 1,7% em fevereiro, na comparação com o mês anterior. O número foi divulgado nesta segunda-feira (19) e calculado após ajuste sazonal, uma espécie de "compensação" para comparar períodos diferentes. Esta foi a décima alta seguida do indicador.

Na comparação com fevereiro de 2020, o IBC-Br registrou uma expansão de 0,98%, segundo o Banco Central. No acumulado dos 12 meses até fevereiro de 2021, porém, houve queda de 4,02% – sem ajuste sazonal.

Com o crescimento registrado em fevereiro, o IBC-Br atingiu 143,24 pontos, o maior nível desde março de 2015 (143,89 pontos). O patamar registrado antes da pandemia (139,98 pontos em fevereiro de 2020) já havia sido superado em janeiro deste ano.

Os efeitos da pandemia foram sentidos, com maior intensidade na economia, entre março e abril do ano passado. De maio em diante, os números mostram o início de uma reação. Mas com a segunda onda, registrada com mais intensidade de março de 2021 em diante, analistas indicam que deve haver novo impacto na atividade.

 

Números do PIB

 

O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia. O resultado oficial é divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo dados do IBGE, o PIB brasileiro registrou um tombo de 4,1% no ano passado. Foi o maior recuo anual da série histórica, iniciada em 1996. A queda interrompeu o crescimento de três anos seguidos, de 2017 a 2019.

Para 2021, a estimativa dos economistas do mercado financeiro é de uma alta de 3,04%. O Ministério da Economia projeta um crescimento de 3,2% para este ano e, o BC, uma expansão de 3,6%.

 

PIB x IBC-Br

 

Os resultados do IBC-Br são considerados uma "prévia do PIB". Porém, nem sempre mostraram proximidade com os dados oficiais do Produto Interno Bruto.

O cálculo dos dois é um pouco diferente – o indicador do BC incorpora estimativas para a agropecuária, a indústria e o setor de serviços, além dos impostos, mas não considera o lado da demanda (incorporado no cálculo do PIB do IBGE).

O IBC-Br é uma das ferramentas usadas pelo BC para definir a taxa básica de juros do país. Com o menor crescimento da economia, por exemplo, teoricamente haveria menos pressão inflacionária.

Em meados de março, na primeira elevação em quase seis anos, a taxa básica da economia foi aumentada pelo BC para 2,75% ao ano. E o Banco Central indicou que deverá promover novo aumento, para 3,5% ao ano, em maio.

 

Fonte: Por Alexandro Martello, G1 — Brasília

Nos anos 1960, quando se tornou um dos maiores cantores do país, Roberto Carlos também foi ficando mais próximo do poder. Na época, o Brasil vivia uma ditadura militar, regime que viria a condecorá-lo duas vezes. Ao longo dos 80 anos que completa nesta 2ª feira (19.abr.2021), o rei teve vários outros momentos de aproximação com figuras que vão dos generais brasileiros a Pinochet, passando por Bolsonaro a Sergio Moro.

O estilo de música que levou Roberto Carlos ao estrelato era alheio ao contexto político. Não combatia nem exaltava o regime. O período, no entanto, era de grande politização por parte dos principais artistas do país, censurados e perseguidos pela ditadura militar.

O rei era do grupo que os militares gostavam. Cantou nas Olimpíadas do Exército em 1971 e 1972. Também se apresentou em eventos que homenageavam o golpe que instituiu a ditadura em 1964, movimento chamado de “Revolução” pelos simpatizantes.

Em 1973, recebeu a Medalha do Pacificador das mãos do general Humberto de Souza Mello. Trata-se de uma honraria concedida a quem contribui com o Exército.

Depois de 3 anos, uma nova homenagem, dessa vez entregue pelo próprio presidente. O general Ernesto Geisel concedeu a Roberto Carlos a Ordem do Rio Branco, em 1976.

Há outros casos que demonstram a proximidade do músico com a ditadura que comandou o Brasil de 1964 a 1985. Os 3 episódios seguintes foram relatados pela revista Época em reportagem de 2014.

Em 1976, mesmo ano da honraria entregue por Geisel, Roberto Carlos passou a ter um cargo no Conselho Nacional do Direito Autoral. Ficou no posto por 3 anos.

Antes, em 1968, o governo militar passara por cima de um problema burocrático para permitir que fosse lançado o trailer do 1º filme do músico, “Roberto Carlos em ritmo de aventura”.

A produção não conseguira enviar a tempo uma cópia do longa para a censura vigente à época. Era uma exigência do regime para liberar o trailer, mas no caso do rei isso foi contornado. O ministro da Justiça à época, Luiz Antônio Gama e Silva, teria agido para liberar a peça.

Em 1979, já no governo do general João Baptista Figueiredo, Roberto Carlos teria feito lobby e conseguido a concessão que precisava para criar a Rádio Terra, em Belo Horizonte. Manteve o empreendimento por 15 anos, e depois vendeu.

O cantor também demonstrou simpatia por outro presidente autoritário da América Latina. Em 1975, Augusto Pinochet assistiu à apresentação de Roberto Carlos no festival de Viña del Mar. Antes de começar o show, o artista fez um agradecimento ao ditador chileno.

Uma das canções mais conhecidas de Roberto Carlos, porém, é uma homenagem a um dos músicos perseguidos pela ditadura.

Caetano Veloso, desafeto do regime militar, estava exilado em Londres em 1971 quando recebeu uma visita do rei. Roberto Carlos compôs, em seguida, “Debaixo dos caracóis dos seus cabelos”.

A música fala sobre como seria a volta de Caetano ao Brasil, sem citar seu nome. Agentes do regime militar cortaram os cabelos encaracolados do músico baiano quando o prenderam, em 1968.

Os casos já citados neste texto foram nas primeiras 4 décadas de vida de Roberto Carlos. Ele nasceu em 1941 na cidade capixaba de Cachoeiro de Itapemirim, a 139 quilômetros de Vitória e hoje com cerca de 211 mil habitantes.

O rei já tinha 78 anos em 2019, quando demonstrou apoio a uma figura que, à época, era poderosa.

“É um privilégio receber nessa plateia um cara que eu admiro e respeito por tudo o que ele tem feito por nós, pelo nosso país. Estou falando de Sergio Moro”, disse em show que realizava em Curitiba. O ex-juiz postou a foto no Twitter.

Moro se tornou popular –foi ovacionado no show– porque foi o juiz responsável pela operação Lava Jato. Na época da apresentação de Roberto Carlos, já era ministro da Justiça de Jair Bolsonaro. Meses depois, em abril de 2020, o ex-juiz deixaria o governo acusando o presidente da República de tentar interferir na polícia federal.

Em entrevista ao portal UOL em fevereiro de 2020, Roberto Carlos disse que Bolsonaro é “bom” e “bem intencionado”.

 

Fonte: https://www.poder360.com.br

As pequenas empresas, associações e cooperativas de serviço e de trabalho de Parauapebas já podem solicitar empréstimo especial ao Banco do Povo, no valor de até R$ 10 mil, a partir desta segunda-feira, 19.

Basta acessar o site da prefeitura no endereço parauapebas.pa.gov.br e clicar no banner de cadastro do Banco do Povo.

O cadastro ficará disponível pela prefeitura até o valor total dos pedidos alcançar R$ 10 milhões.

Conforme o Decreto Municipal nº 1.189/21, publicado na última sexta-feira, 17, para ter direito ao benefício as empresas devem estar instaladas há pelo menos um ano em Parauapebas. Já as associações e cooperativas precisam comprovar que estão em atividade há mais de seis meses no município e que têm pelo menos 70% do quadro social composto de micro e pequenos empresários.

 

Assessoria de Comunicação - Prefeitura de Parauapebas

Mais um fim de semana chegou e o coronavírus ainda está circulando por aí. Nesta sexta-feira, 16 de abril, infelizmente registramos a perda de duas pessoas e notificamos 194 novos casos de Covid-19.

A taxa geral de ocupação de leitos está em 75%.

  • Leitos de enfermaria SUS: 96%;
  • Ocupação de UTI SUS: 93%;
  • Taxa de ocupação de enfermarias particulares: 49%;
  • Ocupação de UTI particular: 100%.

A UPA está com atendimento exclusivo para pacientes com o vírus. O serviço é ofertado 24h.

Histórico de óbito:

Feminino

58

Diabetes

15/04/2021

HGP

Masculino

68

Doença cardíaca

15/04/2021

HGP

 

Histórico de pacientes:

Feminino

67

Internada

PCR

Feminino

61

Internada

PCR

Feminino

78

Internada

PCR

Feminino

28

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

31

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

39

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

30

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

25

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

41

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

41

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

44

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

49

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

33

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

32

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

30

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

02

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

61

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

61

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

29

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

54

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

02

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

36

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

41

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

41

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

31

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

44

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

35

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

26

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

32

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

38

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

31

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

32

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

45

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

61

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

22

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

29

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

37

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

50

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

49

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

36

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

17

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

33

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

63

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

20

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

55

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

10

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

29

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

36

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

71

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

45

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

52

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

64

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

41

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

23

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

42

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

33

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

48

Internado

PCR

Masculino

18

Internado

PCR

Masculino

63

Internado

PCR

Masculino

22

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

60

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

39

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

42

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

25

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

23

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

25

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

45

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

38

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

38

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

43

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

42

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

38

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

58

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

49

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

31

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

31

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

24

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

39

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

46

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

43

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

44

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

41

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

38

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

47

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

25

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

48

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

26

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

51

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

30

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

21

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

26

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

22

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

52

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

33

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

20

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

30

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

32

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

24

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

36

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

28

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

39

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

21

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

39

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

37

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

36

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

21

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

28

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

41

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

19

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

21

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

37

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

38

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

23

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

10

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

21

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

36

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

52

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

53

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

28

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

47

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

24

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

46

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

44

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

51

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

59

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

51

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

33

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

60

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

30

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

37

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

36

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

36

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

41

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

33

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

62

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

03

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

53

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

30

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

10

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

51

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

54

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

25

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

18

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

47

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

12

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

39

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

20

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

13

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

29

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

12

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

17

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

32

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

45

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

17

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

11

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

05

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

46

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

33

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

56

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

50

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

04

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

59

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Antônio Jacob Tomain, de 43 anos, morreu vítima de complicações da covid-19, na última quinta-feira (15). De acordo com informações o empresário e biomédico, João Antônio, estava internado no hospital de Palmas, mas o seu quadro clinico se agravou subitamente.

A família do empresário teve outras perdas dolorosas. A mãe do médico veio a falecer poucas horas antes dele, a idosa tinha 76 anos, além do pai de João que morreu há cerca de um mês. A família morava em Canaã dos Carajás.

Amigos e familiares lamentaram profundamente a morte do médico, assim como este portal. Que Deus conforte o coração de todos os familiares.

 

Fonte: https://falaseriocanaa.com.br 

Nossa luta diária contra o vírus continua e na quinta-feira, 15 de abril, lamentamos a perda de cinco vidas e registramos 155 novos casos de Covid-19.

A taxa geral de ocupação de leitos baixou para 74%.

  • Leitos de enfermaria SUS: 90%;
  • Ocupação de UTI SUS: 89%;
  • Taxa de ocupação de enfermarias particulares: 53%;
  • Ocupação de UTI particular: 100%.

Faça seu exame nas Unidades Básicas de Saúde polo: Minérios, Liberdade, Cidade Nova e VS10.

 

Histórico de óbitos:

Masculino

36

sem comorbidade

14/04/2021

UNIMED Marabá

Masculino

55

Diabetes e HAS

14/04/2021

UPA 24H

Masculino

71

Diabetes; HAS e obesidade

14/04/2021

HGP

Masculino

58

Doença cardíaca

14/04/2021

HGP

Feminino

68

Diabetes e DPOC

15/04/2021

Domicílio

 

Histórico de pacientes:

Feminino

68

Óbito

TR

Feminino

35

Internada

PCR

Feminino

34

Internada

PCR

Feminino

33

Internado

PCR

Feminino

24

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

30

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

44

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

35

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

17

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

44

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

42

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

71

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

20

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

26

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

20

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

25

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

62

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

55

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

22

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

05

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

97

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

21

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

45

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

43

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

38

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

19

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

28

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

78

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

33

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

62

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

43

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

49

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

26

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

42

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

18

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

26

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

57

Isolamento domiciliar

PCR

Feminino

44

Isolamento domiciliar

PCR

Criança

10

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

31

Isolamento domiciliar

TR

Feminino

42

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

27

Internado

PCR

Masculino

38

Internado

PCR

Masculino

34

Internado

PCR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

29

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

31

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

36

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

46

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

28

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

52

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

33

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

31

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

42

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

24

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

25

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

50

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

41

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

41

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

39

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

37

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

31

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

46

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

31

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

47

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

29

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

23

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

20

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

42

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

38

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

55

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

48

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

32

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

25

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

31

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

43

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

33

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

53

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

49

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

38

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

40

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

19

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

46

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

34

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

28

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

26

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

43

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

14

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

31

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

26

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

43

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

26

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

14

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

17

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

36

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

16

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

43

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

29

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

30

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

39

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

58

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

47

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

46

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

49

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

36

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

64

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

54

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

57

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

30

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

36

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

25

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

48

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

20

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

43

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

39

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

53

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

29

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

37

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

31

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

23

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

29

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

32

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

27

Isolamento domiciliar

PCR

Masculino

39

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

35

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

42

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

41

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

44

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

36

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

24

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

48

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

51

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

45

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

39

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

37

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

34

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

32

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

29

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

27

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

34

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

32

Isolamento domiciliar

TR

Masculino

54

Isolamento domiciliar

TR

O vereador Rafael contou que a vila é uma comunidade do município que abrange um percentual de crescimento bastante significativo e seus moradores não dispõem de nenhuma área de lazer, praça ou espaço público para prática de esporte e convivência.  

“A comunidade da vila necessita de espaço para usufruir momentos de entretenimento, conversar e manter vínculos entre os moradores, razão pela qual peço que seja tomada providência para a construção da referida praça”, destacou o parlamentar.  

Como o atendimento do pedido vai ao encontro do anseio da referida comunidade, que necessita de espaço para a prática de esportes, cultura, lazer e, consequentemente, melhoria da saúde com a prática de atividades físicas e desportistas, os vereadores aprovaram em unanimidade a indicação. Com o parecer favorável da Casa Legislativa, a matéria será enviada ao Poder Executivo, que deverá implementar o pedido.

 

Texto: Josiane Quintino / Revisão: Waldyr Silva / Foto: Felipe Borges (AscomLeg 2021)

O primeiro lote com 2,3 milhões - de um total de 3,4 milhões, de medicamentos para intubação chega hoje à noite ao aeroporto de Guarulhos, em SP. A iniciativa partiu de um grupo de empresas que se uniu diante do agravamento da pandemia da Covid-19 no Brasil e da consequente escassez de insumos para o atendimento a pacientes em UTIs. Todos os medicamentos serão doados ao Ministério da Saúde em quantidade suficiente para a gestão de 500 leitos pelo período de um mês e meio. Esta ação solidária, em caráter emergencial, conta com o engajamento e apoio da ENGIE, Itaú Unibanco, Klabin, Petrobras, Raízen e TAG, além da Vale, que deu início a essa mobilização há três semanas.

A expectativa é que até o final deste mês todos os insumos (sedativos, neurobloqueadores musculares e analgésicos opioides - itens básicos para realizar e manter pacientes intubados) sejam integralmente doados ao governo federal, que cuidará também da distribuição pelos Estados por meio do SUS-Sistema Único de Saúde. Os itens, que foram adquiridos na China, possuem autorização para importação emitida pela Anvisa, além da certificação da agência chinesa.

Em parceria com a Prefeitura de Parauapebas, foi realizada a testagem em massa na população do município, com a disponibilização de 100 mil testes PCR gratuitos por meio do sistema drive-thru. A testagem da Vale e na sociedade colocou o município no ranking das cidades que mais testam do país e entre os locais com maior nível de recuperados no Estado do Pará.

A Vale segue apoiando a sociedade e acaba de entregar nova ala hospitalar no Hospital Geral de Parauapebas (HGP),  que agora totaliza 68 novos leitos para tratamento especifico de pacientes da Covid-19. Os leitos, implantados em parceria com a prefeitura, são permanentes e vão ajudar ainda mais no tratamento em  Parauapebas e das cidades vizinhas, ampliando a oferta de leitos.  A empresa também renovou contrato com o Instituto ACQUA para a contratação de profissionais de saúde que estão dedicados ao atendimento de pacientes com sintomas do novo coronavírus na Ala Covid do Hospital Geral (HGP).

 

Fonte: Nadia Faria 

 

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink