Seminário de Educação Indígena busca educação de qualidade para todos

Seminário de Educação Indígena busca educação de qualidade para todos Foto: Lucas Santos

Assumir a existência de desafios, reconhecer os avanços, buscar novos conhecimentos e possibilidades, além de compreender e respeitar a diversidade, são requisitos básicos para a melhoria educacional. Foi com essa certeza, e na busca de uma educação de qualidade para todos, que o 1º Seminário de Educação Escolar Indígena de Parauapebas foi realizado na tarde da última terça-feira, 20, em Parauapebas.

O povo Xikrin e indígenas de outras etnias, como os Xerente, foram os verdadeiros protagonistas do encontro que contou com três palestras e um Elóquio. Os professores Katop Ti Xikrin e Bekroiti Xikrin foram os apresentadores e mediadores do seminário que foi traduzido para a língua Jê (dos Xikrins) instantaneamente por eles.

Avaliado pela equipe da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e pelos participantes como um encontro produtivo e riquíssimo, ele deverá fazer parte oficialmente do calendário escolar do município a partir de 2022. “Este é um momento único e especial, nunca antes vivenciado na história de Parauapebas. É uma oportunidade para nós educadores evidenciarmos nosso trabalho, como também adquirirmos e construirmos novos conhecimentos”, pontua Katop Ti Xikrin, mencionando sua alegria com a realização do evento.

Para o secretário de Educação, José Leal Nunes, o seminário marca um novo tempo para a educação indígena. “O governo municipal tem cuidado de sua população e na educação não é diferente, o encontro evidencia isso: uma construção coletiva da educação municipal, com a participação de todos”, afirma o gestor, que também informa sobre a vinda do curso de licenciatura intercultural pela Universidade Estadual do Pará (UEPA) para Parauapebas. Quem valida à fala do secretário é a diretora do setor de Educação Escolar Indígena (SEEI), Edite Smikidi Xerente, ao citar a valorização de um povo e sua cultura pela gestão. “Estarmos hoje aqui é uma confirmação de que o município de Parauapebas está atendendo ao anseio da comunidade. Tudo que foi apresentado é fruto de todo este diálogo, de respeito, dessa aproximação com a educação escolar indígena”.

PROGRAMAÇÃO

O evento online teve sua transmissão pelo canal da Semed no Youtube e ocorreu da seguinte forma: durante a manhã, foram realizados a palestra “Legislação da Educação Escolar Indígena”, ministrada pela professora Dra. Rosani Fernandes Kaingang , e o elóquio “Práticas pedagógicas, desafios e avanços da educação indígena Xikrin e Warao”. E à tarde as palestras: “Alfabetização e letramento indígena”, com o professor Dr. Lucivaldo Silva Costa, e “Práticas, autonomia e protagonismo dentro do processo pedagógico”, com Armando Sõpre Xerente.

 

 

    

Texto : Messania Cardoso

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

Avalie este item
(0 votos)