A sustentabilidade faz a diferença na vida das pessoas

Mais comum e recorrente nas últimas décadas, o título em pauta abre caminho para correlacionar dois assuntos que refletem o atual cenário econômico: dúvida e incerteza, desemprego e crescimento econômico competitividade e transformação política, social e empresarial.

A princípio, a associação reflete apenas uma solução ideológica, mas, a partir do ponto de vista de a ação resultar em vantagem competitiva para todos seguimentos da sociedade, o jogo muda de figura e ganha interesse amplo e sistêmico. 

Afinal, qual empresa não tem a necessidade de galgar permanência no mercado competitivo com lucro e maior representatividade no mercado?

A preocupação global pelos recursos naturais não renováveis e, consequentemente, limitados, abre precedente para geração de valor nos negócios que impactem em tecnologias que minimizem os desperdícios produtivos e criem ações para garantir a sustentabilidade dos municípios e transformações nas relações institucionais entre o empreendimento e a sociedade que maximizem a existência das empresas em cenários futuros.

“É preciso que a economia humana seja capaz de suprir as necessidades das gerações presentes, sem comprometer a capacidade de as gerações futuras atenderem às suas próprias necessidades”. 

Do livro “Nosso futuro comum” resultado de uma pesquisa encomendada pela ONU, essa é uma das citações mais utilizadas no meio empresarial para se iniciar discursos inflamados sobre sustentabilidade, afinal, temos esta como uma organização de grande respeito ético e singularidade em estudos de impactos globais da economia na vida das pessoas.

Orientar pessoas, processos e negócios, na atualidade, com visão sistêmica e gerenciamento estratégico engloba a necessidade de atender, em cada ação executada, métricas pontuais que ultrapasse a visão da economia apenas, e avancem para os indicadores socioambientais e empresariais, o que o meio acadêmico e empresarial doa como sinônimo para o “tripé da sustentabilidade”. 

Qual o impacto de tudo isso? 

Aumenta a oportunidade de geração de empregos e renda na região crescimento da lucratividade por haver redução nos custos, relação ética com as comunidades vizinhas, colaboradores, consumidores e fornecedores com aumento na produtividade, prestígio para a marca e imagem por se tornar uma empresa socialmente responsável, redução da carga tributária com a possibilidade de isenções fiscais, retorno publicitário e algumas outras vantagens que afetam diretamente a competitividade no mercado.

É com este propósito que abrimos um debate sobre a licença social da operação das Minas de Carajás com abrangência em todo território nacional é o grande desafio de implantar o projeto para garantir a competitividade e sustentabilidade da região focando a capacidade e de trabalho participativo e com presença do estado brasileiro para apoiar e resgatar o desenvolvimento da região focando o relacionamento institucionais da empresas e  as comunidades vizinhas, melhoria na qualidade de vida das pessoas transformar recursos minerais em valor e melhoria  qualidade de vida da população em sua área de influência . 

As futuras gerações agradecem!

Vamos adiante. 

Deus no comando. 

WJN 

Avalie este item
(0 votos)
Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink