Até a manhã de terça-feira, 18, a Prefeitura de Parauapebas já havia efetuado o pagamento de R$ 3,455 milhões para 346 pequenos empresários que solicitaram o crédito especial previsto pelo Programa Vencer. O Banco do Povo ressalta que os pagamentos continuarão a serem realizados para quem teve o cadastro aprovado e que já assinou seus respectivos contratos.

A prefeitura avisa: as empresas inscritas no link disponibilizado pelo Programa Vencer que ainda não entregaram a sua documentação física ou entregaram, mas não assinaram o contrato, precisam se dirigir ao Banco do Povo, que fica localizado no Mercado Municipal.

O comparecimento deve ser a partir desta quarta-feira, dia 19, até o dia 25 deste mês, das 8 às 14 horas. Quem não entregar a documentação e não assinar seu contrato até a data estabelecida terá seu cadastro automaticamente reprovado.

Documentos necessários

Se você se inscreveu para obtenção do crédito especial, fique atento porque você deve apresentar duas cópias dos seguintes documentos atualizados:

  • RG
  • CPF
  • Título de Eleitor
  • Certidão de Casamento – se for casado (a)
  • Comprovante de residência
  • Cartão CNPJ
  • Certificado MEI ou Contrato Social
  • Extrato bancário atualizado no nome do representante legal da empresa com todos os dados bancários descritos no mesmo.

 Cadastros reprovados

Para quem teve o cadastro reprovado, a prefeitura solicita a compreensão para que não compareça ao Banco do Povo, pois a análise cadastral feita pela equipe técnica da instituição não é revisional. Além disso, é preciso evitar aglomeração para ajudar no combate à Covid-19.

Em caso de dúvidas, o empresário deve entrar em contato pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

O Banco do Povo começou na terça-feira, 27, a receber os pequenos empresários, associações e cooperativas que se cadastraram na semana passada para o crédito especial disponibilizado pela Prefeitura de Parauapebas dentro do Programa Vencer, de enfrentamento à pandemia da Covid-19.

Nesta fase, os solicitantes estão apresentando a documentação física das empresas para ser conferida e checada pelo banco. Se tudo estiver em ordem, o passo seguinte será a liberação do empréstimo. Em caso de pendências, será dado prazo de 48 horas para que o pequeno empresário regularize a situação.

No total, 963 pequenas empresas, 19 associações e 17 cooperativas se cadastraram no Banco do Povo, incluindo aí os microempreendedores individuais (MEIs), para obtenção de até R$ 10 mil de empréstimo.

E todas serão chamadas para apresentar a documentação ao longo desta semana. Para isso, está sendo feito contato com os pré-cadastrados – por telefone ou SMS -, para que compareçam ao banco em dia previamente marcado.

“O governo municipal injetou o valor de R$ 10 milhões, e, neste momento, a gente já está começando a chamar os pré-aprovados na primeira análise feita pelo Comitê de Crédito. E logo em seguida vamos chamar o restante pré-aprovado para também entregar a documentação física, assinar seus contratos e receber seu empenho, se aprovado”, diz o coordenador geral do Banco do Povo, David Lima.

Novo fôlego

Entre as pequenas empresas mais afetadas pela pandemia estão as produtoras de eventos. Sem festejos, sem clientes e sem dinheiro em caixa. “Acredito que grande parte da nossa categoria, que trabalha com esse ramo, está realmente agonizando, vamos dizer assim. Muitas pessoas que não têm outra atividade estão realmente passando grande necessidade. Posso até afirmar que estão passando fome”, relata o produtor de eventos Joelson Silva, que nesta terça-feira compareceu ao Banco do Povo com a documentação embaixo do braço.

Ao lado de Joelson, a pequena empresária Adriana Karla Marques Corrêa, que trabalha com locação de roupas para festas e confirma: não tem sido nada fácil para eles. “O ramo de festa foi o que mais sofreu com a pandemia”.

Para ambos, o crédito especial da prefeitura chegou para dar um pouco mais de fôlego e alívio a quem empreende e foi sufocado pela Covid-19. “A gente pode colocar em ordem algumas coisas, não todas. Mas algumas coisas a gente coloca em ordem e eu espero que vários empresários, amigos meus, sejam beneficiados. Parabéns a prefeitura, parabéns a toda equipe”, agradece Adriana.

“Esse empréstimo veio na hora certa”, complementa Joelson, que se mostra animado e também preocupado com amigos empresários em dificuldades financeiras. “Tenho amigos que se inscreveram que, com certeza, vão estar aqui também pra receber e vão ser contemplados. Dizem que tudo tem a hora certa. Deus providencia o momento certo e estamos aqui para concretizar esse empréstimo. Dá para respirar melhor, graças a Deus”, diz o produtor.

 

Texto: Hanny Amoras
Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

A Prefeitura de Parauapebas vem a público alertar as pequenas empresas, cooperativas e associações de Parauapebas que uma ou mais pessoas vêm se passando como agentes de crédito do Banco do Povo, para oferecer a elas cadastramento para o empréstimo especial disponibilizado pelo Programa Vencer.

Em troca do “cadastramento”, o golpista pede determinada quantia em dinheiro. O golpe chegou ao conhecimento da prefeitura na quinta-feira, 22, por meio de uma vítima, que pagou R$ 700 para o golpista. Quando ele pediu mais R$ 300, sob a justificativa de que faltava documentação, a vítima desconfiou e procurou o Banco do Povo, onde percebeu que havia sido enganada.

Em tom de preocupação com a possibilidade de haver outras vítimas, o secretário adjunto de Desenvolvimento e diretor do Banco do Povo, Claiton Silva, o Tita, reforça o alerta: não existe a figura de agente de crédito municipal autorizado a pedir dinheiro em troca de facilitar serviços. Além disso, o Banco do Povo foi criado para ajudar os pequenos empresários e não para colocá-los em situação de dificuldade. 

“Não temos nenhum agente do Banco do Povo trabalhando na modalidade de cadastramento. Todo o pessoal está trabalhando internamente na análise dos cadastros. Depois disso, vamos entrar em contato com o empresário que solicitou o crédito dentro da plataforma online, para ele levar a documentação até o Banco do Povo e assinar o contrato. Mas isso não envolve nenhum centavo. Ninguém vai pedir R$ 1 pra ninguém. Não tem nenhum procedimento lá que seja cobrado”, enfatiza Tita.

A orientação é para que os empresários vítimas do golpe procurem a Polícia para fazer boletim de ocorrência. Em caso de a oferta do “cadastramento” estiver sendo feita em grupos de whatsApp, é aconselhável fazer o print do anúncio e também entregá-lo às autoridades policiais.

 

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

As pequenas empresas, associações e cooperativas de Parauapebas não perderam tempo e se cadastraram rapidamente para obtenção do crédito especial oferecido pela prefeitura, no valor de até R$ 10 mil, dentro dos critérios fixados pelo Programa Vencer.

Com a grande procura pelo link, no início da tarde desta terça-feira, 20, foi alcançado o limite de mil cadastros enviados por 963 empresas, 19 associações e 17 cooperativas de serviço e de trabalho, cujos pedidos serão agora analisados pelo Comitê de Crédito do Banco do Povo.

Para quem preencheu o cadastro com dados errados, será oferecido prazo de 48 horas para a correção. Isso, após a análise e o contato pela prefeitura, que será feito por e-mail, telefone ou SMS.

 

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

A Prefeitura de Parauapebas esclarece que tem funcionado normalmente o link disponibilizado na segunda-feira, 19, para o cadastramento das pequenas empresas, cooperativas e associações solicitarem crédito especial ao Banco do Povo até o valor de R$ 10 mil, dentro das regras do Programa Vencer.

Uma equipe técnica monitora diariamente a ferramenta digital e acompanha o envio das informações pelos solicitantes, com total atenção para o funcionamento do link. Até as 9h30 desta terça-feira, 20, o cadastro já registrava 921 pedidos de empréstimo: 893 de pequenas empresas; 15 de associações; e 12 de cooperativas.

O que se tem observado até o momento é que muita gente tem errado no preenchimento do cadastro, principalmente do valor requerido. Há pedidos de R$ 100 e até mesmo de R$ 10 e R$ 20.

A prefeitura, contudo, tranquiliza os solicitantes. Após a análise de todos os cadastros pelo Banco do Povo, os empresários serão comunicados do erro e terão 48 horas para corrigir os dados.

A prefeitura enfatiza ainda que o link ficará disponível para cadastramento até alcançar o valor total de R$ 10 milhões de crédito especial e sua retirada do site será devidamente comunicada à população.

 

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

As pequenas empresas, associações e cooperativas de serviço e de trabalho de Parauapebas já podem solicitar empréstimo especial ao Banco do Povo, no valor de até R$ 10 mil, a partir desta segunda-feira, 19.

Basta acessar o site da prefeitura no endereço parauapebas.pa.gov.br e clicar no banner de cadastro do Banco do Povo.

O cadastro ficará disponível pela prefeitura até o valor total dos pedidos alcançar R$ 10 milhões.

Conforme o Decreto Municipal nº 1.189/21, publicado na última sexta-feira, 17, para ter direito ao benefício as empresas devem estar instaladas há pelo menos um ano em Parauapebas. Já as associações e cooperativas precisam comprovar que estão em atividade há mais de seis meses no município e que têm pelo menos 70% do quadro social composto de micro e pequenos empresários.

 

Assessoria de Comunicação - Prefeitura de Parauapebas

A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria de Desenvolvimento (Seden), solicita a compreensão dos microempreendedores para que aguardem, em casa, as informações sobre o processo de cadastramento para o auxílio emergencial do Banco do Povo.

O cadastramento será exclusivamente pelos canais digitais da prefeitura. Para isso, um link será disponibilizado e divulgado ainda nesta semana, com os detalhes para a inscrição. Para garantir a total transparência do auxílio, a prefeitura ainda irá divulgar a lista dos beneficiários aprovados, para recebimento do empréstimo.

Ajude a salvar vidas. Fique em casa!


Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

Nessa época de crise o microempresário e o trabalhador informal são os mais atingidos. Visando oferecer um socorro o Banco do Povo tem ampliado as linhas de créditos e facilitado o acesso do trabalhador informal aos empréstimos.

Criado pela Lei nº 4.315/06, o Banco do Povo é uma instituição de microcrédito, cujo objetivo maior é conceder empréstimos ao empreendedor formal ou informal e fomentar o desenvolvimento econômico no município de Parauapebas.

O valor do empréstimo vai até R$ 6 mil, para as pessoas físicas; e até R$ 20 mil, para as pessoas jurídicas (empresas), as regras estão previstas no Decreto Municipal nº 155/07, que fixa ainda a taxa de juro, de 0,31% capital misto (FIXO E DE GIRO) até 36X.

Confira a entrevista com o diretor do Banco do Povo, André Sedem:

O que é o Banco do Povo?

É um fundo municipal de fomento, para geração de emprego e renda, sendo uma ferramenta da Secretaria de Desenvolvimento, foi criado para fornecer microcréditos para os microempreendedores de Parauapebas. 

Quem pode solicitar, e quais são os critérios para as pessoas físicas e jurídicas?

Quem pode solicitar o empréstimo é todo trabalhador, seja aquele que tenha empresa registrada com CNPJ ou qualquer trabalhador autônomo informal que exerci seu trabalho sua atividade econômica, mas ainda não registrou sua empresa.

A pessoa física tem acesso com seus documentos pessoais e uma cópia do cartão da sua conta bancária e do estrato da conta, comprovante de residência, certidão de casamento, podendo então ter acesso ao empréstimo do Banco do Povo, já a pessoa jurídica deve apresentar todos as informações acima, com o complemento dos documentos, cartão de CNPJ, cartão da conta Jurídica juntamente com a copia do extrato da conta.

Quem precisa de fiador?

Precisa-se de fiador a pessoa física, sendo que o seu avalista também tem que ser uma pessoa física, e quem é pessoa jurídica, o próprio pode se avalizar, o seu CPF avaliza com seu CNPJ.  

 Como está funcionado o atendimento online?

Foi criado uma plataforma digital para estar atendendo todas as solicitações dos empréstimos, mas ouvi um problema com o site, por causa das grandes demandas sendo solicitadas, agora informamos a todos os clientes que tentaram entrar no site, e não conseguiram, que possam estar se locomovendo até o Banco do Povo, localizado no Mercado Municipal  do Bairro Rio Verde, e também na Rua C no Prédio da sala do Empreendedor que também está funcionando um anexo do Banco do Povo, para entregarem fisicamente as suas documentações.

 

Fonte: Redação

Em tempos do novo coronavírus, manter o distanciamento entre as pessoas é medida preventiva importante. Para evitar aglomerações na agência do Banco do Povo, a Prefeitura de Parauapebas criou uma Central de Atendimento para facilitar o acesso a informações sobre o empréstimo concedido aos micro e pequenos empreendedores de Parauapebas, assim como para agilizar o atendimento.

“Os interessados podem entrar em contato com a nossa Central de Atendimento por telefone, a partir de uma ligação ou de uma mensagem via WhatsApp. Também dispomos de um espaço exclusivo no site da Prefeitura. Lá, estão disponíveis orientações sobre as linhas de financiamento e o formulário que o interessado tem que baixar, preencher e nos enviar por e-mail”, explica André Aguiar, diretor do Banco do Povo.

Os formulários e as informações citadas por André estão disponíveis no link https://www.parauapebas.pa.gov.br/index.php/banco-do-povo.html. As equipes fazem todo o atendimento online e só realizam o agendamento presencial do beneficiado quando há necessidade. Os profissionais trabalham com os devidos cuidados, dispondo de máscaras e luvas. 

Contatos e pontos de apoio

Os contatos para obter informações sobre o financiamento do Banco do Povo são: 3356-1020 (linha fixa), 98807-6329, 99666-9161, 98813-9351, 98812-9378 e 99664-7524. Todos esses números estão disponíveis também pelo WhatsApp, além de ligação.

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento (Seden) disponibilizou mais pontos de apoio para ajudar no atendimento do Banco do Povo. Desde a semana passada, após a publicação da Lei 21/2020, de autoria do prefeito Darci Lermen, dezenas de micro e pequenos empreendedores têm buscado informações sobre o financiamento concedido pela prefeitura.

A Sala do Empreendedor, localizada no bairro Cidade Nova, e a Seden, localizada no prédio da prefeitura, se tornaram pontos de apoio do Banco do Povo. O contato da Sala do Empreendedor é 3346-4222. Mais informações sobre o financiamento também podem ser obtidas neste número.

 

Texto: Karine Gomes

Fonte - Ascom/PMP

 

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink