Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Parauapebas registrou neste sábado, 11, mais 314 casos de coronavírus, detectados por meio de testes rápidos e exames PCR realizados pelo sistema drive thru. Apenas juntos podemos combater o coronavírus! É preciso cumprir devidamente as medidas de prevenção. Para saber se você está contaminado pela Covid-19, basta agendar o exame pelo site https://testesmoleculares.com.br. Não esqueça que o uso de máscara é obrigatório!

Acompanhe o detalhamento dos casos:

 

1          .           Mulher           de       70       anos.  Internado.     TR

2          .           Homem          de       42       anos.  Internado.     PCR

3          .           Mulher           de       45       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

4          .           Homem          de       50       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

5          .           Homem          de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

6          .           Mulher           de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

7          .           Homem          de       24       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

8          .           Homem          de       50       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

9          .           Homem          de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

10       .           Mulher           de       57       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

11       .           Homem          de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

12       .           Homem          de       46       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

13       .           Homem          de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

14       .           Homem          de       28       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

15       .           Homem          de       17       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

16       .           Mulher           de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

17       .           Homem          de       49       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

18       .           Mulher           de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

19       .           Homem          de       42       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

20       .           Homem          de       70       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

21       .           Mulher           de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

22       .           Mulher           de       24       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

23       .           Mulher           de       18       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

24       .           Homem          de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

25       .           Mulher           de       63       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

26       .           Homem          de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

27       .           Mulher           de       36       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

28       .           Homem          de       65       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

29       .           Homem          de       55       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

30       .           Mulher           de       56       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

31       .           Homem          de       42       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

32       .           Homem          de       41       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

33       .           Mulher           de       14       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

34       .           Mulher           de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

35       .           Homem          de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

36       .           Homem          de       0          anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

37       .           Homem          de       18       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

38       .           Mulher           de       9          anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

39       .           Mulher           de       18       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

40       .           Homem          de       31       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

41       .           Homem          de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

42       .           Homem          de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

43       .           Homem          de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

44       .           Mulher           de       26       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

45       .           Mulher           de       14       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

46       .           Homem          de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

47       .           Homem          de       41       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

48       .           Homem          de       15       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

49       .           Homem          de       61       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

50       .           Mulher           de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

51       .           Mulher           de       28       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

52       .           Mulher           de       26       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

53       .           Homem          de       29       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

54       .           Mulher           de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

55       .           Mulher           de       22       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

56       .           Mulher           de       51       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

57       .           Mulher           de       48       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

58       .           Homem          de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

59       .           Homem          de       50       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

60       .           Homem          de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

61       .           Homem          de       47       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

62       .           Mulher           de       44       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

63       .           Mulher           de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

64       .           Mulher           de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

65       .           Mulher           de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

66       .           Homem          de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

67       .           Homem          de       36       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

68       .           Mulher           de       17       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

69       .           Homem          de       44       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

70       .           Mulher           de       13       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

71       .           Mulher           de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

72       .           Homem          de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

73       .           Homem          de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

74       .           Mulher           de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

75       .           Homem          de       29       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

76       .           Mulher           de       47       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

77       .           Homem          de       24       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

78       .           Mulher           de       60       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

79       .           Mulher           de       52       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

80       .           Homem          de       42       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

81       .           Mulher           de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

82       .           Mulher           de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

83       .           Mulher           de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

84       .           Homem          de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

85       .           Homem          de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

86       .           Homem          de       13       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

87       .           Mulher           de       50       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

88       .           Homem          de       7          anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

89       .           Mulher           de       23       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

90       .           Homem          de       23       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

91       .           Mulher           de       26       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

92       .           Mulher           de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

93       .           Mulher           de       70       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

94       .           Homem          de       42       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

95       .           Mulher           de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

96       .           Mulher           de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

97       .           Homem          de       49       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

98       .           Mulher           de       28       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

99       .           Mulher           de       21       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

100     .           Mulher           de       61       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

101     .           Mulher           de       56       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

102     .           Mulher           de       19       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

103     .           Homem          de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

104     .           Homem          de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

105     .           Mulher           de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

106     .           Homem          de       49       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

107     .           Homem          de       9          anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

108     .           Mulher           de       29       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

109     .           Homem          de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

110     .           Homem          de       31       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

111     .           Mulher           de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

112     .           Mulher           de       6          anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

113     .           Homem          de       36       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

114     .           Homem          de       26       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

115     .           Mulher           de       58       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

116     .           Homem          de       5          anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

117     .           Mulher           de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

118     .           Homem          de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

119     .           Mulher           de       66       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

120     .           Homem          de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

121     .           Mulher           de       67       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

122     .           Mulher           de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

123     .           Mulher           de       26       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

124     .           Mulher           de       31       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

125     .           Homem          de       66       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

126     .           Mulher           de       24       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

127     .           Mulher           de       23       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

128     .           Mulher           de       13       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

129     .           Homem          de       54       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

130     .           Mulher           de       41       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

131     .           Mulher           de       26       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

132     .           Mulher           de       53       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

133     .           Mulher           de       21       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

134     .           Mulher           de       26       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

135     .           Mulher           de       79       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

136     .           Mulher           de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

137     .           Mulher           de       23       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

138     .           Mulher           de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

139     .           Mulher           de       51       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

140     .           Mulher           de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

141     .           Homem          de       56       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

142     .           Homem          de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

143     .           Homem          de       48       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

144     .           Mulher           de       24       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

145     .           Mulher           de       16       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

146     .           Mulher           de       58       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

147     .           Homem          de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

148     .           Mulher           de       22       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

149     .           Mulher           de       60       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

150     .           Homem          de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

151     .           Homem          de       31       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

152     .           Mulher           de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

153     .           Homem          de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

154     .           Mulher           de       63       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

155     .           Homem          de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

156     .           Homem          de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

157     .           Mulher           de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

158     .           Homem          de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

159     .           Mulher           de       48       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

160     .           Homem          de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

161     .           Mulher           de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

162     .           Mulher           de       9          anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

163     .           Homem          de       29       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

164     .           Mulher           de       23       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

165     .           Mulher           de       36       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

166     .           Mulher           de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

167     .           Homem          de       15       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

168     .           Homem          de       31       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

169     .           Homem          de       53       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

170     .           Homem          de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

171     .           Mulher           de       53       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

172     .           Mulher           de       48       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

173     .           Mulher           de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

174     .           Mulher           de       9          anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

175     .           Mulher           de       14       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

176     .           Homem          de       14       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

177     .           Homem          de       43       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

178     .           Mulher           de       22       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

179     .           Mulher           de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

180     .           Homem          de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

181     .           Mulher           de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

182     .           Homem          de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

183     .           Mulher           de       26       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

184     .           Mulher           de       16       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

185     .           Homem          de       62       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

186     .           Mulher           de       13       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

187     .           Homem          de       36       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

188     .           Homem          de       24       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

189     .           Homem          de       41       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

190     .           Homem          de       29       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

191     .           Mulher           de       58       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

192     .           Homem          de       64       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

193     .           Mulher           de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

194     .           Mulher           de       28       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

195     .           Mulher           de       26       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

196     .           Mulher           de       62       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

197     .           Mulher           de       59       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

198     .           Homem          de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

199     .           Mulher           de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

200     .           Mulher           de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

201     .           Homem          de       26       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

202     .           Homem          de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

203     .           Mulher           de       24       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

204     .           Mulher           de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

205     .           Homem          de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

206     .           Mulher           de       42       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

207     .           Mulher           de       18       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

208     .           Homem          de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

209     .           Homem          de       45       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

210     .           Homem          de       57       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

211     .           Homem          de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

212     .           Homem          de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

213     .           Mulher           de       41       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

214     .           Mulher           de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

215     .           Homem          de       21       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

216     .           Mulher           de       46       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

217     .           Homem          de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

218     .           Homem          de       47       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

219     .           Mulher           de       41       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

220     .           Homem          de       47       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

221     .           Homem          de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

222     .           Mulher           de       31       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

223     .           Mulher           de       22       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

224     .           Mulher           de       54       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

225     .           Homem          de       57       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

226     .           Homem          de       57       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

227     .           Mulher           de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

228     .           Mulher           de       49       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

229     .           Homem          de       66       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

230     .           Mulher           de       49       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

231     .           Homem          de       48       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

232     .           Mulher           de       23       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

233     .           Mulher           de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

234     .           Homem          de       15       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

235     .           Mulher           de       44       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

236     .           Homem          de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

237     .           Mulher           de       24       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

238     .           Mulher           de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

239     .           Mulher           de       12       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

240     .           Mulher           de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

241     .           Mulher           de       26       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

242     .           Mulher           de       42       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

243     .           Homem          de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

244     .           Homem          de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

245     .           Mulher           de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

246     .           Mulher           de       23       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

247     .           Homem          de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

248     .           Homem          de       15       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

249     .           Mulher           de       28       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

250     .           Homem          de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

251     .           Mulher           de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

252     .           Homem          de       45       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

253     .           Mulher           de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

254     .           Mulher           de       24       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

255     .           Homem          de       67       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

256     .           Homem          de       29       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

257     .           Homem          de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

258     .           Mulher           de       20       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

259     .           Mulher           de       28       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

260     .           Mulher           de       65       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

261     .           Mulher           de       15       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

262     .           Homem          de       29       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

263     .           Mulher           de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

264     .           Homem          de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

265     .           Mulher           de       47       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

266     .           Mulher           de       53       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

267     .           Mulher           de       82       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

268     .           Mulher           de       21       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

269     .           Mulher           de       12       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

270     .           Homem          de       64       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

271     .           Homem          de       47       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

272     .           Mulher           de       62       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

273     .           Homem          de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

274     .           Homem          de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

275     .           Mulher           de       14       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

276     .           Mulher           de       49       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

277     .           Homem          de       47       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

278     .           Homem          de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

279     .           Mulher           de       20       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

280     .           Homem          de       64       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

281     .           Homem          de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

282     .           Mulher           de       46       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

283     .           Homem          de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

284     .           Mulher           de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

285     .           Homem          de       48       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

286     .           Homem          de       36       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

287     .           Homem          de       21       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

288     .           Homem          de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

289     .           Mulher           de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

290     .           Homem          de       58       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

291     .           Mulher           de       18       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

292     .           Homem          de       16       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

293     .           Homem          de       18       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

294     .           Homem          de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

295     .           Mulher           de       41       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

296     .           Homem          de       62       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

297     .           Homem          de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

298     .           Homem          de       28       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

299     .           Homem          de       29       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

300     .           Mulher           de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

301     .           Homem          de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

302     .           Homem          de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

303     .           Mulher           de       23       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

304     .           Homem          de       43       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

305     .           Homem          de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

306     .           Homem          de       20       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

307     .           Mulher           de       43       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

308     .           Mulher           de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

309     .           Mulher           de       16       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

310     .           Mulher           de       26       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

311     .           Mulher           de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

312     .           Mulher           de       52       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

313     .           Mulher           de       28       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

314     .           Homem          de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

A comunidade dos bairros Novo Brasil e Amazônia receberá em agosto a praça mais estruturada de Parauapebas, que contará com áreas de lazer e de esporte, além de um ginásio poliesportivo que atenderá comunidade e alunos da Escola de Educação Infantil Deyse Lorrane.

De acordo com a engenheira civil Illa Rocha, da Secretaria Municipal de Obras (Semob), as obras da praça estão na reta final. A área de quase dez mil metros quadrados conta com quatro quadras nos padrões oficiais: 01 poliesportiva, 02 de vôlei - sendo uma de areia - e 01 de futebol society. Além disso, a estrutura da praça dispõe de dois quiosques, academia ao ar livre e playground.

Cleiane Gomes, que é cantora e reside há oito anos no Novo Brasil, comemora a construção da praça que irá atender dois bairros. “Há muito tempo nossa comunidade carecia de um espaço de lazer. Estamos contentes com essa obra que vai beneficiar, principalmente, nossas crianças e jovens”.

A praça fica localizada ao lado da escola Deisy Lorrane, na divisa dos bairros Novo Brasil e Amazônia. Os quiosques serão disponibilizados para quem trabalha com venda de alimentação, conforme os critérios estabelecidos pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semurb).

Mais áreas de lazer

O investimento na obra da praça está em cerca de R$ 2,7 milhões. Os trabalhos iniciaram em maio de 2019. O governo municipal constrói também outras duas áreas de lazer nos bairros Vila Nova e Cidade Jardim, e já entregou, neste ano, as praças reformadas nos seguintes locais: Cidade Nova, com a nova Mahatma Gandhi,  Chácara da Lua, Casas Populares 1, Palmares II, bairro dos Minérios.

Também foi construída uma quadra de areia na PA-275, nas proximidades da portaria de acesso à Carajás, e foram reformadas as quadras de futebol society ao longo da avenida.

Texto: Karine Gomes
Fotos: Orion Lima / Kelson Araújo

O Senado deve apreciar um Projeto de Lei (PL 1.444/2020) que estabelece medidas emergenciais de proteção à mulher vítima de violência doméstica durante a pandemia de coronavírus. A proposta da deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) foi aprovada pela Câmara na quinta-feira (9).

De acordo com o relatório “Violência Doméstica Durante a Pandemia de Covid19”, os casos de feminicídio cresceram 22,2% em 12 estados brasileiros entre março e abril deste ano. No Acre, a situação é ainda mais grave: o aumento foi de 300%. O relatório foi produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública a pedido do Banco Mundial.

O PL 1.444/2020 altera a Lei 13.979, de 2020, que define regras para o enfrentamento da covid-19. De acordo com a proposta, União, Distrito Federal, estados e municípios devem estabelecer medidas protetivas excepcionais para atender a mulher e os dependentes em situação de violência doméstica e familiar.

O texto determina o afastamento imediato do agressor, caso a mulher ou os dependentes tenham a vida ou a integridade física ameaçadas. Se esse afastamento não for possível, as vítimas devem ser acolhidas em centros de atendimento, casas-abrigos ou abrigos institucionais.

Se a violência doméstica for cometida durante a pandemia, a polícia deve enviar ao juiz em 24 horas um pedido para a concessão de medidas protetivas de urgência. O prazo em vigor é de 48 horas. O Poder Judiciário também tem 24 horas para decidir. Entre as medidas protetivas, o magistrado pode determinar a realização de visitas periódicas pela polícia na casa da mulher em situação de violência.

De acordo com o projeto, as Delegacias Especializadas em Atendimento à Mulher (Deams) devem garantir atendimento domiciliar para o registro de ocorrências. A regra vale para crimes de estupro e feminicídio ou ainda para situações de risco iminente. O texto também prevê a divulgação de dados sobre violência doméstica e abuso sexual, classificados por tipo de crime, idade, raça e cor das ofendidas.

Recursos emergenciais

O PL 1.444/2020 prevê a destinação de “recursos emergenciais” para garantir o funcionamento de centros de atendimento, casas-abrigos e abrigos institucionais durante a pandemia. Caso não haja vagas, o poder público deve ampliar a oferta por meio do aluguel de casas, quartos de hotéis e espaços privados.

Os locais devem garantir distanciamento físico entre as diferentes famílias abrigadas; ambientes ventilados e higienizados periodicamente; alimentação, itens básicos de higiene; e roupas de cama e banho. O texto também determina a oferta de equipamentos de proteção individual; segurança para os abrigados; e sigilo.

Pelo projeto, alguns serviços devem ter funcionamento prioritário durante a pandemia. Entre eles, o canal “Ligue 180”, para o atendimento psicológico das mulheres em situação de violência doméstica e familiar, e o “Disque 100”, para os demais grupos vulneráveis. O texto também recomenda o funcionamento ininterrupto das Deams.

O PL 1.444/2020 altera também a Lei 13.982, de 2020, que prevê o pagamento o auxílio emergencial de R$ 600 por mês durante a pandemia. A norma em vigor já estabelece que a mulher que cuida sozinha dos filhos tem direito a duas cotas do benefício. Mas o projeto aprovado pela Câmara estende o auxílio à mulher “em situação de violência doméstica, sob medida protetiva decretada”.

 

Fonte: Agência Senado

O Senado vai realizar na próxima terça-feira (14), a partir das 16h, audiência por videoconferência com o vice-presidente da República, Hamilton Mourão. Ele vai debater as ações do governo federal para enfrentar o desmatamento na Amazônia, além de responder a questionamentos dos senadores.

O convite partiu da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), que coordena a Frente Parlamentar Ambientalista no Senado. Ela quer que o governo explique o alto índice de desmatamento e os focos de incêndio na região. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), as queimadas na Amazônia em junho atingiram o maior índice para o mês nos últimos 13 anos. A senadora acusa o Executivo de agir com “desleixo”.

— O Senado não pode silenciar num momento em que parte significativa do maior patrimônio natural do nosso país está sendo queimado – disse ela na última segunda-feira (6), ao defender a aprovação do seu requerimento para a audiência com o vice-presidente.

Mourão preside desde o início do ano o Conselho Nacional da Amazônia Legal, que é responsável pela gestão do Fundo Amazônia — que recebe investimentos de empresas e de outros países para ações de preservação da floresta.

 

Fonte: Agência Senado

Se você está em busca de emprego, o Sine Parauapebas pode te ajudar. Nesta sexta-feira, 10, mais de 40 vagas de emprego estão disponíveis no Sine. 

Para se candidatar às vagas, baixe em seu celular o aplicativo Sine Fácil ou procure o Sine, localizado na rua 11, entre as ruas D e E, Cidade Nova. O horário de atendimento vai até as 14h.

Já o atendimento para realizar cadastro, atualização cadastral, seguro desemprego e emissão de QR code deve ser feito por agendamento pelo telefone (94) 98188-6441.  

Clique aqui e confira as vagas disponíveis hoje.

 

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

 

Foi adiada para a próxima semana a votação da medida provisória que altera as regras trabalhistas durante o período da pandemia de covid-19 para evitar demissões. O adiamento se deu após as manifestações de vários líderes, que apontaram a necessidade de mais tempo para discutir mudanças no texto. Entre as alterações estabelecidas pela MP 927/2020 estão a possibilidade de teletrabalho, a antecipação de férias e de feriados e a concessão de férias coletivas. O texto precisa ser votado até o dia 19 de julho, ou perderá a validade. 

Logo no início da discussão, o senador Weverton (PDT-MA), que presidia os trabalhos, afirmou que, apesar do empenho por um consenso e da disposição da presidência, que concedeu mais dias para a discussão, não havia sido possível chegar a um acordo. Senadores de diferentes partidos se manifestaram a favor do adiamento.

Apesar de reconhecer o esforço do relator, senador Irajá (PSD-TO), para aperfeiçoar o texto, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), disse considerar a medida impossível de ser melhorada, porque parte do objetivo de subverter as relações de trabalho. Para o senador, o governo se aproveitou de uma situação excepcional para aprovar mudanças permanentes, como a prevalência dos acordos individuais sobre os coletivos.

— O governo faz o seguinte: se aproveita da condição da calamidade pública, pega uma carona com o vírus — esse é um caso clássico de aliança entre o governo e o vírus — e aproveita para fazer uma reforma trabalhista mais radical. Nós da oposição aceitamos debater, mas aceitamos debater em tempos normais — disse o senador, líder da Rede.

O líder do Podemos, senador Alvaro Dias (PR), afirmou que não se pode punir os trabalhadores, especialmente, na situação pela qual o país passa. Ele lembrou que os empregados são a parte mais frágil das relações trabalhistas. Apesar de classificar como “brilhante” o trabalho do relator, ele também pediu o adiamento.

— Nós temos que ter o maior cuidado, evitar o oportunismo. Votar medida provisória que diz respeito a relações trabalhistas me parece uma imprudência que só se admite porque estamos num estado de calamidade pública, mas é preciso preservar a parte mais frágil na relação capital e trabalho — alertou.

Irajá disse ter trabalhado para produzir um relatório equilibrado e responsável, que aperfeiçoasse o texto. O relator se mostrou disposto a trabalhar por um consenso, mas pediu aos colegas empenho para que a matéria seja votada no início da próxima semana

— Eu não posso me omitir em relação a essa preocupação, que é o prazo. Nós sabemos que essa MP vai caducar na semana que vem, no dia 19, um domingo. A Câmara teria até quinta-feira da semana que vem para apreciar essa medida provisória e votar os ajustes que a gente pacificar aqui. Quero fazer esse apelo para que a gente possa ter o cuidado com o prazo e pautar a votação para segunda-feira ou no máximo terça-feira para que haja tempo hábil de a Câmara votar — afirmou o relator.

O senador alertou que a perda do prazo de validade da medida pode significar um prejuízo ao país e aos trabalhadores, que correm o risco de desemprego.

Acordos coletivos

Um dos pontos da medida mais criticados pelos senadores é a prevalência dos acordos individuais sobre os coletivos. Pelo texto essa relativização valerá apenas no período de calamidade pública. Para o senador Paulo Paim (PT-RS), a mudança é negativa porque os acordos individuais são negociados em desequilíbrio entre as partes, o que sempre vai trazer prejuízos ao trabalhador.

— Vocês sabem como é o acordo individual. Quem tem a força não é o empregado que está ali rezando pelo seu emprego; é quem tem a caneta para demitir e demitir — criticou.

O líder do PT, senador Rogério Carvalho (SE), concorda. Para ele, o governo tenta sucessivamente retirar direitos trabalhistas. O líder disse considerar perigosa a prevalência dos acordos individuais sobre os coletivos, porque diminui força da representação sindical e, consequentemente, a força dos trabalhadores para negociar condições de trabalho.

 — Já é uma sanha, já virou uma série, porque em toda medida provisória que tem esse conteúdo o governo tenta retirar, diminuir e, principalmente, o mais grave, enfraquecer o trabalhador na relação com o contratante, o empregador. Acho que é preciso que a gente tenha mais tempo para fazer esse debate — declarou.

A líder do Cidadania, senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), lembrou que as flexibilizações da lei durante o estado de calamidade pública servem justamente para proteger a população, e não o contrário.  

O que nós temos agora? Nós temos, no meio desta pandemia, uma proposta que tem como um dos pontos a desconstrução de um arcabouço legal que foi criado para proteger o trabalhador, regular as relações de trabalho e criar o direito processual do trabalho — criticou.

Parcelamento

Outro ponto que gerou manifestações dos senadores foi a possibilidade de parcelamento de débito trabalhistas por até 60 meses, vista por críticos como uma forma de o trabalhador financiar o empregador.  

O líder do PL, senador Jorginho Mello (SC) elogiou a disposição do relator e reconheceu que mudanças nas leis trabalhistas são sempre difíceis. Ele também se manifestou a favor de um tempo maior para a discussão e demonstrou preocupação com o parcelamento dos valores devidos aos trabalhadores demitidos.

O líder do PSB, senador Veneziano Vital do Rêgo (PB), apontou inconstitucionalidades no texto e disse que o partido não se sentia à vontade para votar a favor da medida. Um dos pontos sobre os quais o senador demonstrou preocupação foi o do parcelamento dos débitos trabalhistas.

—  Não é esse o encaminhamento, não é essa a melhor forma. Nós não podemos nos valer de uma situação tão gravosa e tão delicada para impingir, para impor a tantos e tantos milhares de pessoas prejuízos inomináveis — argumentou.

O líder do PSL, senador Major Olimpio (PSL-SP), afirmou que, sem o parcelamento dos débitos trabalhistas, os trabalhadores podem ficar sem receber os valores a quem têm direito, porque as empresas estão fechando sem ter condições de pagar. Ele lembrou que a medida perde a validade no dia 19 de julho e disse esperar que o adiamento não tenha como resultado a invalidação da medida pela perda do prazo.

— Se não votarmos durante a semana, se isso for simplesmente uma medida protelatória, eu vou ser voto vencido, mas gostaria até de discutir e votar. Fazer com que a medida caduque eu não acho que é o melhor caminho para o Brasil neste momento — disse.

Trabalho

O trabalho de Irajá foi elogiado pela maioria dos senadores que se manifestaram. O líder do Republicanos, senador Mecias de Jesus (RR), concordou com o adiamento, sendo a vontade da maioria, mas se disse pronto para votar o texto, que, na sua opinião, foi aperfeiçoado pelo relator.

— Como todos já falaram aqui, ele fez um trabalho excepcional, melhorou muito a matéria, fez um trabalho possível, conversando com todos os lados. Essa medida provisória traz ganho para ambos os lados, portanto, deixar de votá-la é também um prejuízo — declarou.

Ao concordar com o adiamento, o líder do PSD, senador Otto Alencar (BA), afirmou que o texto precisa ser mais discutido, mas lembrou que a aprovação pode garantir a manutenção de empregos. Para ele, é preciso compatibilizar a garantia do emprego, as garantias trabalhistas e a manutenção das empresas.

O líder do DEM, senador Rodrigo Pacheco (MG), também concordou com o adiamento, mas disse esperar que a votação se dê na próxima semana e afirmou que a aprovação do texto é importante para o país.

 

Fonte: Agência Senado

O presidente Jair Bolsonaro editou na quinta-feira (9) uma medida provisória que libera R$ 3 bilhões em auxílio financeiro a artistas e estabelecimentos culturais durante a pandemia da covid-19. O dinheiro será repassado a estados, Distrito Federal e municípios, que vão aplicá-lo em renda emergencial para os trabalhadores do setor. A MP 990/2020 está publicada na edição desta sexta-feira (10) do Diário Oficial da União (DOU).

O crédito extraordinário aberto com a MP atende à Lei Aldir Blanc (Lei 14.017, de 2020, sancionada em 29 de junho), que criou o auxílio de R$ 600 para trabalhadores do setor. A norma foi batizada em homenagem ao ao compositor e escritor que morreu em maio, vítima do coronavírus. O projeto que deu origem à Lei Aldir Blanc foi aprovado pelo Senado no início de junho.

O texto prevê o pagamento de três parcelas de R$ 600 para os artistas informais, a exemplo do auxílio emergencial pago a trabalhadores informais. Além da renda para trabalhadores da cultura, os recursos poderão ser usados como subsídio para manutenção de espaços culturais, fomento a projetos e linhas de crédito.

 

Fonte: Agência Senado

A Uefa definiu nesta sexta-feira os confrontos das quartas de final da Liga dos Campeões e o chaveamento até a decisão. Os embates já definidos são entre Paris Saint-Germain e Atalanta, e entre RB Leipzig e Atlético de Madrid. Uma dessas quatro equipes que nunca conquistaram o título estará na finalíssima. As próximas fases serão todas disputadas em Lisboa, a partir do dia 12 de agosto.

Quem passar de Real Madrid x City e Lyon x Juventus vai encarar o vencedor das quartas de final entre Napoli ou Barcelona e Chelsea ou Bayern de Munique. A outra semifinal terá RB Leipzig ou Atlético de Madrid, contra Atalanta ou PSG. Quem sobreviver a esta segunda semifinal será o mandante na decisão (por questões burocráticas).

A cerimônia ocorreu na sede da Uefa, em Nyon, na Suíça, com o auditório vazio. Os representantes dos clubes acompanharam o sorteio por videoconferência, mas houve pelo menos dois problemas técnicos de áudio para fechar a comunicação. Chamou a atenção o fato de os responsáveis pelo sorteio estarem no palco sem máscaras.

Por causa da pandemia do coronavírus, a Uefa adotou como solução a disputa do "Final 8". Em vez do modelo tradicional, e com a final em Istambul, a confederação decidiu que, das quartas em diante, todos os confrontos serão em Lisboa, em apenas 12 dias de agosto, com jogos únicos, e sem público. A Champions foi interrompida em 11 de março.

Mas ainda restam quatro jogos das oitavas de final a serem realizados, nos dias 7 e 8 de agosto, para sabermos todos os classificados para a próxima fase. A Uefa decidiu nesta quinta preservar os mandos de campo, após reunião do comitê executivo.

  • Manchester City x Real Madrid (ida: 2 a 1 para os ingleses) - 7/8
  • Juventus x Lyon (ida: 1 a 0 para os franceses) - 7/8
  • Bayern x Chelsea (ida: 3 a 0 para os alemães) - 8/8
  • Barcelona x Napoli (ida: 1 a 1) - 8/8

As equipes que já estão classificadas para as quartas de final são: Paris Saint-Germain, Atalanta, Atlético de Madrid e RB Leipzig. A próxima fase será disputada nos dias 12, 13, 14 e 15 de agosto. As semifinais estão previstas para os dias 18 e 19, às 16h nos dois dias.

A grande decisão está marcada para o dia 23 de agosto, também às 16h. Todas essas partidas serão distribuídas entre o Estádio da Luz, do Benfica (palco da final) e o Estádio José Alvalade, do Sporting.

  • Quartas de final: 12, 13, 14 e 15/8
  • Semifinais: 18 e 19/8
  • Final: 23/8

 

Fonte: Por Globoesporte.com — Nyon, Suíça

A polícia de São Paulo foi à sede do SBT, nesta quinta-feira (9), levar uma intimação ao apresentador Dudu Camargo. A emissora, que fica em Osasco, confirmou o caso por meio da assessoria de imprensa.

De acordo com o SBT, a emissora não teve conhecimento do teor da investigação e, por ser algo pessoal, não se pronunciará sobre o assunto.

Segundo testemunhas, o apresentador do Primeiro Impacto se mostrou seguro e tranquilo ao receber a intimação. O SBT ofereceu suporte de seu setor jurídico, que foi recusado pelo apresentador.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, a investigação ocorre em sigilo na 5ª Delegacia de Proteção à Pessoa. Dudu foi intimado hoje a prestar depoimento na delegacia.

Dudu Camargo não se posicionou sobre o assunto.

 

Fonte: https://www.correio24horas.com.br

O WhatsApp anunciou nesta quinta-feira (9) dois novos recursos bastante úteis para usuários que fazem negócios pelo mensageiro eletrônico. A mais interessante é a implementação do uso do QR Code para facilitar a comunicação entre clientes e empresas, mas também há a possibilidade de compartilhar catálogo de produtos e serviços via links.

O convite via QR code chega ao WhatsApp Business alguns dias depois de ser lançado para usuários "tradicionais" do aplicativo. Com a novidade, os clientes poderão conversar com as empresas apenas escaneando o código QR pela câmera do celular. A ideia é que a tecnologia facilite a comunicação inicial entre as duas partes, já que, antes da atualização, era preciso adicionar manualmente o número de telefone aos seus contatos.

Segundo o WhatsApp, as empresas ainda têm a opção de personalizar a mensagem inicial que aparece quando o QR code for digitalizado, como adicionar uma saudação com informações como horário comercial ou um link para o catálogo de produtos.

Outra novidade é o compartilhamento de catálogo e produtos pelo WhatsApp. Agora, eles poderão ser facilmente mostrados aos clientes através de links — dessa forma, será possível visualizar produtos e serviços disponíveis pela empresa pelo navegador, não atrapalhando a comunicação no WhatsApp.

Segundo a empresa, os novos recursos já estão disponíveis para empresas do mundo todo que usam o WhatsApp Business e seu conjunto de aplicações (ou API, na sigla em inglês).

 

Fonte: Por Diego Sousa 

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink