O Pará é um dos estados do Brasil com o maior número de crianças e adolescentes que estão na lista negra do trabalho infantil. Os dados e assunto foram debatidos amplamente nesta segunda-feira (10) durante o evento de lançamento da “Campanha Cartão Vermelho ao Trabalho Infantil” que foi realizado pela Justiça do Trabalho de Parauapebas em parceria com várias instituições em empresas.

 

A campanha realizada pela Justiça do Trabalho de Parauapebas, que tem como juíza a Dra. Suzana Affonso, que além de juíza federal do trabalho é diretora do Fórum de Parauapebas, tem como objetivo conscientizar a sociedade acerca da importância do enfrentamento do problema da exploração do trabalho de crianças e adolescentes, em cujas ações irão prevenir e erradicar esse tipo de trabalho.

Fonte: Portal Pebinha de Açúcar

Durante sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Parauapebas, no dia 21, ocorreu a aprovação do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) do quadro do magistério no município

Segundo representantes da comissão que trabalharam na reformulação da Lei, o PCCR teve de passar por reformulação, porque apresentava pontos que precisavam ser corrigidos. Uma das correções foi feita na progressão vertical, que anteriormente determinava que o profissional de magistério devesse progredir para o nível 2 somente ao apresentar diploma de nível superior. No entanto, o diploma já é requisito para o exercício do cargo de professor de educação básica.

Para a secretária municipal de Educação, Juliana de Souza, o PCCR, que inclui todos os profissionais que atuam diretamente na educação (diretor, coordenador e professor), contempla princípios e regras voltados à valorização dos profissionais e à melhoria na qualidade da educação pública municipal.

“Em relação à progressão vertical, serão beneficiados mais de 140 professores. Eles já fizeram a solicitação e estão aguardando a concessão do benefício. São professores que investiram em qualificação profissional, cursaram pós-graduação e serão valorizados pelo esforço e busca de novos conhecimentos”, informa a titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Existe uma série de zoonoses que os equinos podem transmitir à nós. Nesta breve postagem, vou tentar resumir as mais importantes, descrevendo suas principais características.

Marcelo Rimé Vitalino, professor de matemática na Escola Chico Mendes, leciona no município há mais de duas décadas e será um dos beneficiados. Ele já concluiu três pós-graduações e aguardava ansioso pela mudança de nível, agora garantida no PCCR. “É algo que nós, educadores, aguardávamos havia um bom tempo, e que agora agrega valor à nossa profissão”, comenta o educador. “É, também, um incentivo a mais para aqueles que pretendem cursar especialização e fazer mestrado ou doutorado, e que vai implicar em aumento salarial. Vou receber aumento de 10% a mais”, comemora Marcelo Rimé.

Garantia de direitos

O PCCR garante aos educadores, entre outros benefícios, oportunidade de aperfeiçoamento profissional e formação continuada; licença remunerada para estudos, hora-atividade e licença prêmio de noventa dias.

As progressões podem ser de dois tipos: vertical e horizontal. A primeira reconhece a formação acadêmica do professor efetivo de educação básica no respectivo campo de atuação, como um fator relevante para a melhoria da qualidade do trabalho. O professor de educação básica que progredir verticalmente do nível 1 para o nível 2 (depois de concluir especialização) receberá adicional de 10% sobre seu vencimento-base; de nível 2 para nível 3 (após se tornar mestre), receberá acréscimo de 15%; e de nível 3 para nível 4 (depois de receber título de doutor), implicará em acréscimo de 20%. Já a progressão horizontal está relacionada ao tempo de serviço e à avaliação permanente de desempenho realizada periodicamente. Implica também em melhoria salarial.

Fonte: Pebinha de Açúcar

Munícipes de Parauapebas há vários anos sofrem com a permanência de vários animais que perambulam por ruas de vários bairros da cidade.

Os animais soltos pelas ruas estão causando transtornos ao trânsito, insegurança, acidentes e podendo transmitir doenças infectocontagiosas, como as Zoonoses. A exemplo, temos os cães e os equinos (cavalos, asnos e seus amigos).

Não saiu do papel

Em abril de 2013 foi anunciado pela Prefeitura Municipal de Parauapebas que um Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) seria construído para cuidar dos animais em situação de abandono. A Assessoria de Comunicação (ASCOM) chegou até a anunciar a data da publicação de um processo licitatório para definir a empresa que construirá o Centro que ficará localizado na VS 10 próximo à PA – 160, porém, até agora nada foi realizado.

Você sabe o que é uma zoonose?

“Zoonoses são doenças de animais transmissíveis ao homem, bem como aquelas transmitidas do homem para os animais. Os agentes que desencadeiam essas afecções podem ser microrganismos diversos, como bactérias, fungos, vírus, helmintos e rickétsias.”

Existe uma série de zoonoses que os equinos podem transmitir à nós. Nesta breve postagem, vou tentar resumir as mais importantes, descrevendo suas principais características.

- Brucelose- ACTINOBACILOSE: Actinobacillus é transmitido por contato ou mordida. Presente na microbiota da orofaringe, provoca abcessos nas mãos e braços. Pode levar à septicemia. Tratamento local ou sistêmico com antibioticoterapia.

- ENCEFALOMIELITE EQUINA: Alphavirus é transmitido por meio de picada de mosquitos contaminados. Equinos devem ser anualmente vacinados. Após incubação de 2-3 dias, provoca infecção do sistema nervoso, com sinais respiratórios, dores fortes na cabeça. fotofobia, mialgia, febre alta e prostração. Vômitos são frequentes. Tratamento somente com terapia de suporte.

- ANTRAX: Contaminação por meio do solo, fluidos corpóreos, fezes, urina, pele e esporos de Bacillus anthracis. O local contaminado na pele do humano desenvolve pápulas inicialmente, as quais evoluem para pústulas enegrecidas e edematosas, associadas a lanfadenite e linfangite. Pode causar febre, vômito e hipotensão. O tratamento é realizado com antibióticos.

- INFLUENZA A: O virus da influenza é transmitido aos humanos por aerosol e descargas nasais. Podem causar febre e sinais respiratórios, com risco de facilitar as infecções bacterianas oportunistas. O tratamento consiste na terapia de suporte.

- LEPTOSPIROSE: A Leptospira interrogans é transmitida ao humano principalmente pelo contato com a urina. Provoca febre alta, dores de cabeça, sinais de irritação das meninges, tosse seca, dores musculares, hemorragias e conjuntivite. Observa-se também dores abdominais, perda de apetite, nausea, vômitos e diarréia. O tratamento é realizado com antibioticoterapia.

- FEBRE MACULOSA: A Ricketsia rickettsii é transmitida pela picada de carrapato aos humanos (micuim, carrapato-estrela). Provoca febre alta, dores de cabeça, dores musculares, manchas vermelhas pelo corpo. O tratamento é realizado com antibioticoterapia.

- DOENÇA DE LYME: A Borrelia burgdorferi é transmitida pela picada do carrapato. Sua forma inicial é bastante leve, muitas vezes passando despercebida. O sinal mais importante é a formação de uma mancha vermelha característica na pele logo após a picada. Pode-se observar febre e linfadenopatia. As fases crônicas da doença podem ser acompanhadas de artrites, tendinites, cardiopatias ou neuropatias. O tratamento em qualquer uma das fases é realizado com antibioticoterapia.

- RAIVA: O virus é transmitido pela saliva ou sangue do animal infectado. O humano infectado apresenta febre, dores de cabeça, paralisia, fúria. Não há tratamento eficaz. A vacinação anual dos animais é obrigatória.

- SALMONELOSE: A Salmonella enterica é transmitida aos humanos por meio do contato com as fezes dos equinos. Os sinais clínicos são náusea, vômito, diarréia, desidratação, febre, podendo os sintomas durarem até 7 dias. Tratamento somente de suporte.

- SARNA: O artrópode Sarcoptes scabiei é transmitido aos humanos por contato com a pele infectada. A lesão possui coceira intensa, vesículas papulares avermelhadas com erupção. Caso não haja nova infecção, ela é autolimitante, porque o parasita não consegue completar seu ciclo de vida nos humanos. Reinfecções porém podem causar inflamação cutânea e hiperqueratose.

- VERMINOSES: Podem seu causadas por Trichinella spirallis por contato com as fezes contaminadas. É muito importante realizar a vermifugação dos equinos a cada 4 meses. A infestação causa dores abdominais, diarréia, náusea, febre, dores musculares. Podem haver complicações neurológicas. O tratamento é realizado com vermifugação e corticosteróides.

- ESTOMATITE VESICULAR: É causada por pela transmissão do Vesiculovirus por meio do mosquito Phlebotomus (mosquito-palha, o mesmo que transmite a leishmaniose). O humano infectado apresenta fortes dores de cabeça e musculares, dores nas articulações, olhos e náusea. Ocorre a formação de vesículas na mucosa oral. Não há terapia específica, o tratamento é sintomático.

Fonte: Pebinha de Açúcar

Foi preso neste domingo (26) e encontra-se à disposição da Justiça um homem identificado pelo prenome de Leandro que é funcionário da empresa “Varra”, que presta serviços na área de limpeza e serviços gerais no Unique Shopping Parauapebas.

De acordo com as informações repassadas à imprensa pela Delegada de Polícia Civil Raissa Beloboni, o acusado estava filmando as partes intimas de uma adolescente dentro do Unique Shopping, porém, se levou a pior, tendo em vista que o ato teria sido observado pela mãe da garota que imediatamente acionou a segurança do shopping que por sua vez, solicitou a presença da Polícia que chegou ao local, constatou os fatos e efetuou a prisão do acusado.

Leandro, apelidado de “Tarado do Unique Shopping” teria colocado um aparelho celular em uma vassoura com o objetivo de filmar as partes intimas por baixo da saia da adolescente.

Com a prisão do acusado, agora a Polícia irá investigar se a ação estava sendo repetida com outras adolescentes, tendo em vista que o Shopping recebe um número muito alto de clientes por todos os dias da semana.

Fonte: Pebinha de Açúcar

O curso teve início na última terça-feira (7) e envolverá os mais de 300 cooperados. Um deles é José Carlos Alves da Costa, que já atua no segmento há mais de oito anos. “O sistema que está aí não pode mais permanecer. Essa mudança vai ser importante para gente e para toda a população”, destacou o condutor, acrescentando que uma das mudanças que vai fazer a diferença é quanto à carga horária de trabalho.

Com o intuito de reforçar a importância do bom atendimento à população no transporte público municipal, o prefeito Valmir Mariano, acompanhado do secretário municipal de segurança institucional e defesa do cidadão, Hipólito Gomes, fez uma visita especial aos primeiros 25 alunos do curso Treinamento Especializado para Condutores de Transporte Coletivo de Passageiros, ministrado pelo Sest/Senat, a pedido da Central de Cooperativa de Vans.

A capacitação é uma iniciativa da Central que visa a melhoria do atendimento no transporte público de passageiros da cidade, por meio da qualificação dos condutores. “Todos os nossos cooperados que também são condutores aprenderão sobre relações interpessoais, humanas e técnicas, para transportar os passageiros com segurança e qualidade”, informa o presidente da Central de Cooperativa de Vans, Jovelino Mendes do Amaral.

“Temos a oportunidade de ter o melhor transporte público do Brasil, com uma frota de ônibus dotada de acessibilidade, climatização e bilhetagem eletrônica. Porém, isso tudo não fará a diferença, caso o atendimento também não melhore. Estou aqui para reforçar a vocês a importância do bom atendimento à população. Sem isso será impossível avançar com esse grande projeto desenvolvido pela Central”, destacou o prefeito durante a sua fala.

Fonte: Pebinha de Açúcar

Uma bomba prestes a explodir a qualquer momento, assim é situação da Carceragem Municipal que fica localizada no bairro Rio Verde em Parauapebas. O local é inadequado para receber um número tão grande de presos da Justiça e os problemas estão por todos os lados.

Na semana passada, membros do Conselho Municipal da Comunidade de Parauapebas, que é composto por várias entidades e instituições públicas, fizeram uma visita de rotina nas dependências da carceragem e viram de perto que a situação do prédio e outras várias questões não é a das melhores.

Munidos de documentos para acompanhamento na vistoria, os membros do Conselho da Comunidade foram recebidos pela diretora da Susipe em Parauapebas, Nilcélia de Souza Silva, mais conhecida como Mayra, conversaram com funcionários da carceragem, ouvirem detentos e conheceram de perto as celas usadas pelos presos de Justiça.

De acordo com os representantes do Conselho da Comunidade, as visitas à carceragem serão mensais.

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Novo_Projeto_-_2021-07-05T111350990gk-is-100.jpglink