Após mais de um ano e oito meses com as aulas funcionando no sistema de ensino não presencial devido à pandemia do novo coronavírus, foi definido o dia 4 de outubro para o retorno das aulas presenciais na rede municipal de ensino de Parauapebas.

A decisão do retorno foi tomada pela Comissão Intersetorial de Biossegurança, considerando o novo momento vivido no país e no município, com a redução do número de novos casos do Covid-19 e também a vacinação dos educadores. 

Neste primeiro momento serão atendidos 25% dos alunos, em escala de revezamento, passando na sequência para 50%, até o retorno de 100%. Os alunos e pais serão informados pelas unidades de ensino sobre a escala de revezamento.

Segundo o secretário de Educação, José Leal Nunes, a mudança de cada fase será sempre avaliada pela Comissão, que levará em conta o cenário pandêmico e também outros fatores relevantes. “O governo municipal está fazendo de tudo para garantir um retorno seguro para toda a comunidade escolar. Todas as medidas necessárias para garantir essa segurança estão sendo tomadas”, assegura Leal.

Na última semana, as escolas municipais receberam seu corpo docente e já estão realizando o planejamento e preparando os materiais. O acolhimento às famílias e orientações sobre o retorno e questões relacionadas a biossegurança, também ocorrerão ainda esta semana.Os alunos com deficiência continuarão sendo atendidos de forma remota pelo Departamento de Educação Especial (DEE), por serem do grupo de risco. Eles devem retornar por último, depois de todos os demais alunos retornarem.

 

Texto: Messania Cardoso

Assessoria de Comunicação/PMP

Um dos eventos de judô mais aguardados do Estado do Pará completa uma década de existência. Para as comemorações a Associação Esportiva e Paradesportiva do Pará (AEPA) em parceria com a Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel) realiza um dos maiores festivais com a participação de cerca de 250 judocas e programação durante três dias.

Na sexta-feira, 1º, os atletas passam pela análise de pesagem. Nesse sábado, 02, os judocas se enfrentarão nos tatames e domingo, 03, a grande final. Oito categorias vão disputar o pódio: Sub 13 (11 a 12 anos), Paralímpico (atletas alto rendimento), Sub 15 (13 a 14 anos), Sub 18 (15, 16 e 17 anos), Sub 21 (18, 19 e 20 anos), Sênior (acima de 21 anos), Master (a partir de 30 anos) e a categoria Festival Mirim no qual atletas de 04 a 08 anos, independentes de vitórias ou não, receberão medalhas de ouro, como incentivo oferecido pelos organizadores.

As inscrições para o 10º Gran Prix Parauapebas de Judô, aconteceram em setembro. Os Belenenses Rafael Ribeiro da categoria sênior -100 (de 91 kg a 100 kg); Geraldo Magela, sênior + de 100 e Luana Gouveia atleta sênior – 70, estão entre os judocas com histórico em grandes competições mundiais e vão representar a capital do Pará. O atleta paralímpico da Seleção Brasileira de Judô, Thiego Marques, também entra na disputa, defendendo o título por Parauapebas pela categoria 60 kg ligeiro.

O estilo de premiação será o quadro olímpico de medalhas, além de troféus para a maior delegação do interior do Pará, a maior delegação Geral e a maior delegação Máster. De acordo com a coordenação do evento, umas das exigências feitas pela Federação Internacional de Judô (FIJ) é que todos os atletas façam o teste da covid-19 antes de entrarem para combate.  Para isso, uma equipe médica estará à disposição no local.

A cerimônia de abertura será nesse sábado, 02, a partir das 8h30 com a participação do secretário Geral da Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CDVB), Helder Maciel Araújo, o presidente da Comissão de Atletas de Judô da CBDV, Hályson Boto, o presidente da Federação Paraense de Desportos Visuais (FPDV), Thiago Ferreira da Silva.

Os portões do ginásio poliesportivo Islander Sousa, estarão abertos ao público, porém será necessário o uso de máscaras e fica proibido o consumo de bebida alcoólica no local. A programação completa está disponível no site da AEPA, no link aepa.org.br/notícias.

 

Por Cleidi Rodrigues /Comunicação Semel com informações da AEPA

Por ocasião das obras de construção da galeria subterrânea na área do Mercado Municipal, no bairro Rio Verde, a rua Araguaia será interditada a partir de sexta-feira, 1º. 

O Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap) segue com as intervenções visando à instalação de mais estruturas de concreto armado (galerias) na área.

Durante esse período de obras, motoristas e moradores da região devem ficar atentos à sinalização de obra e de trânsito. As vias alternativas aos condutores são as ruas Santo Antonio (à direita) e Dois Irmãos (à direita e esquerda). As obras ali devem ser executadas por um período de 30 dias.

 

Assessoria de Comunicação/PMP

 

Integrando as ações de capacitação da I Mostra de Turismo e Negócios, a Secretaria de Estado de Turismo (Setur) realizou entre os dias 28 e 29 de setembro uma oficina do Programa de Regionalização do Turismo para representantes de municípios da regional turística de Carajás.

“A regionalização do turismo é uma diretriz do Ministério do Turismo (MTur) e serve para contemplar e unir mais os destinos. Por exemplo, o turista que vem a Parauapebas pode visitar atrativos de municípios próximos, com a integração de roteiro, gerando benefícios para todos, por isso incluímos essa oficina em nossa programação”, explicou Esnandes Silva, turismólogo da Secretaria Municipal de Turismo (Semtur).

Marabá, Eldorado do Carajás, Bom Jesus do Tocantins, São Geraldo e Marabá enviaram representantes para o evento. “A base do nosso turismo é o de negócios, assim como o de Parauapebas, e isso gera uma interação muito forte entre os dois municípios, mas, é preciso a região entender sua identidade e encontrar dinâmicas próprias de regionalização”, afirma Ricardo Pugliese, secretário de turismo de Marabá e presidente da regional turística de Carajás.

De acordo com Reginaldo Paiva, técnico em Gestão Pública da Setur, um dos objetivos do programa de regionalização é ajudar os municípios a integrarem o mapa brasileiro do turismo, “para participar do programa, o município precisa atender alguns requisitos. Fazendo parte do mapa, ele tem mais chances de captação de recursos, seja do governo do estadual e, principalmente, do federal”, explicou.

Durante a oficina os participantes entenderam os critérios para entrar no remapeamento do MTur para o biênio 2021/2023, entre eles a necessidade de estruturação de um Plano Municipal de Turismo e a implantação de um conselho municipal com representantes do poder público e da iniciativa privada.

“O Ministério do Turismo atribui notas para os municípios e Parauapebas está muito bem classificada, é um dos poucos municípios do Pará que tem a nota B. O município tem uma gestão do turismo bastante profissionalizada, isso é interessante para todo o estado do Pará, não somente para Parauapebas e região de Carajás”, pontua Reginaldo.

 

Texto: Karine Gomes

Assessoria de Comunicação/PMP

 

As atividades do Projeto Titula Parauapebas de Regularização Fundiária Urbana (Reurb) do bairro Liberdade I prosseguem nesta semana. Técnicos do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap) estiveram na área, fazendo a entrega de convites aos moradores a fim de que eles participem da primeira reunião presencial sobre a Reurb, que será realizada nesta quinta-feira, 30, às 19 horas, na Escola Jean Piaget, no bairro Liberdade.

À frente da mobilização, a assistente social Vanessa Ineth Silva explica que a entrega dos convites às famílias mapeadas, nessa primeira área de levantamento da Reurb, ocorreu nos dias 27 e 28 (segunda e terça-feira).

“Toda a área a ser regularizada consiste em mais de três mil imóveis. Por isso, ela foi dividida em três etapas, sendo que esta primeira etapa foi subdividida em quatro setores. Entregamos os convites apenas nesse primeiro setor que reúne mais de 300 moradores”, explica a técnica.

As reuniões com a comunidade do bairro Liberdade I também serão realizadas nos meses de outubro, em três outros momentos. “Vamos falar sobre as fases da regularização, destacando com mais detalhes os procedimentos de levantamento de campo que envolvem a topografia e o cadastro dos terrenos e edificações, que são as primeiras atividades a envolverem os moradores”, acrescenta o engenheiro cartógrafo e agrimensor do Prosap, Francinei Matos, que faz parte da equipe de trabalho.

1º Setor da Reurb Liberdade I

A primeira reunião com a comunidade do Liberdade I reunirá os moradores residentes nas ruas Teotônio Vilela, entre Macapá e Mato Grosso (fundos para a Belo Horizonte); avenida Goiás, entre as ruas Macapá e Mato Grosso; rua Bahia, entre Belo Horizonte e avenida Goiás; rua Belo Horizonte, entre Macapá e Bahia; avenida Pará, entre as ruas Macapá e Sergipe; rua Mato Grosso, entre Teotônio Vilela e avenida Goiás; rua Espírito Santo, entre Teotônio Vilela e avenida Pará; rua Sergipe, entre Teotônio Vilela e avenida Pará; e rua Macapá, entre Teotônio Vilela e Pernambuco.

“As reuniões com a participação do morador são muito importantes. Esse é o momento em que toda a comunidade conhece o projeto, tira dúvidas e entende como o trabalho será realizado”, reforça Vanessa Ineth.

Sobre a Reurb

A Regularização Fundiária Urbana consiste em um conjunto de medidas jurídicas, urbanísticas, ambientais e sociais, destinadas à incorporação dos núcleos urbanos informais ao ordenamento territorial urbano e à titulação de seus ocupantes, conforme a Lei 13.465/2017, em seu art. 9º. “Com a Reurb, ganha o município, e o cidadão que terá o seu imóvel regularizado e valorizado”, conclui Francinei Matos.

 

Texto e fotos: Jéssica Borges

Assessoria de Comunicação/PMP

A comunidade do Tropical aguarda com boa expectativa a entrega da obra do Centro de Compras que está em construção na localidade e que substituirá a antiga e precária feira. Os feirantes que comercializavam no local foram realocados para uma estrutura provisória, na rotatória próxima da obra.

“A gente trabalhava sem nenhuma condição na antiga feira, com barracas de madeira e sem estrutura alguma. Estamos nesse local provisório aguardando com ansiedade a nossa mudança para o prédio da nova feira. É uma obra muito importante pra gente”, destacou Francisca Silva, que tem um pequeno restaurante no local.

Com uma área construída de 2.058,65 m², o centro contará com dois pavimentos, com estruturas acessíveis para pessoas com deficiência. “Terão boxes de hortifrúti, peixaria e açougue. No segundo piso, terá a praça de alimentação com restaurantes, lanchonetes e espaço de convivência”, explica a engenheira civil da Secretaria Municipal de Obras (Semob), fiscal da obra.

“Pensamos essa obra com todo o carinho para dotar o bairro Tropical de uma estrutura que oferte diversidade de compras, mas também um espaço de convivência, para que seja um ponto de encontro das famílias, da comunidade”, afirmou Wanterlor Bandeira, secretário de Obras.

Geração de emprego 

A obra gera cerca de 80 empregos diretos e indiretos e 90% são trabalhadores do próprio bairro. Manoel de Jesus é pedreiro e trabalha no local desde o início, ele mora no Tropical e fala sobre a importância da prefeitura investir em obras que geram benefícios para a comunidade e também emprego e renda.

“É um grande desenvolvimento para nosso bairro, muitas pessoas aqui estavam com necessidade de emprego, precisando levar o pão de cada dia pra casa, conseguiram com a obra. Esperamos que a prefeitura continue trazendo obras e trabalho pra gente”, disse Manoel.

Revitalização da via de acesso ao centro

A via de acesso ao centro também foi revitalizada com uma grande obra de drenagem. “Quando chovia a gente não conseguia vender, porque alagava tudo. A prefeitura fez essa obra grande e resolveu o problema. Informaram pra gente até que a rua vai suportar os caminhões de mercadoria depois dessa obra”, disse Francisca.

 

 

Texto: Karine Gomes

Assessoria de Comunicação/PMP

O município de Parauapebas esteve em destaque durante o 15º Troféu Gogó da Ema, realizado na noite de terça-feira, 28, em Maceió – AL. O secretário de Saúde, Gilberto Laranjeiras, recebeu a comenda que tem como objetivo reconhecer o trabalho de importantes instituições públicas, privadas, representantes dos meios de comunicação e personalidades políticas.

“Estamos recebendo este prêmio em homenagem ao nosso município de Parauapebas, que está sendo reconhecido não só no Estado, mas em nível nacional. Quero parabenizar e agradecer o brilhante trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Parauapebas, pelo prefeito Darci Lermen, ao longo dos quatro mandatos à frente da administração municipal. Fica aqui os nossos agradecimentos a todos os servidores da saúde que se dedicam para oferecer os melhores serviços à população”, frisou Gilberto Laranjeiras. 

A premiação incentiva e fortalece as iniciativas que priorizam o bem coletivo e que proporcionam o desenvolvimento do país. A prefeitura vem revolucionando a forma de fazer gestão pública no município, executando ações ousadas e eficientes, em especial na área da saúde durante o enfrentamento e combate à pandemia da covid-19.  

Ações na pandemia

A pandemia pegou o mundo de surpresa e autoridades globais foram desafiadas a conduzir as políticas públicas sob pressão. Em Parauapebas, a parceria público-privado possibilitou a implantação de algumas iniciativas que foram cruciais no controle da pandemia. A testagem em massa da população com exames PCR, autossuficiência na produção de oxigênio medicinal e construção do Hospital de Campanha foram algumas das ações eficazes adotadas pela gestão municipal.

 

Assessoria de Comunicação/PMP

Uma semana dedicada ao universo do chocolate e às técnicas para a produção de trufas, barrinhas, pirulitos, bombons maciços, recheados, crocantes e muito mais. Foi assim o Curso de Chocolatier promovido pela Prefeitura de Parauapebas, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), para moradoras do bairro Vale do Sol.

Realizado de 20 a 24 no Centro Comunitário do Residencial Vale do Sol, o curso ofertou conteúdo teórico e prático, com 100% de aproveitamento por parte das participantes, como destaca a instrutora do Senar, Dinar de Lima Silva: “elas aprenderam o passo a passo de receitas com chocolate, ideais para a comercialização, e estão aptas para desenvolverem a atividade em casa, o que muito contribuirá para uma renda extra”, explica.

De acordo com a moradora Kasué Nunes, o curso consiste em um grande incentivo para ela e as outras mulheres da comunidade. “Por meio da prefeitura, estamos conseguindo fazer esses cursos profissionalizantes. Penso que estamos sendo privilegiadas de participar dessa turma. Estamos concluindo com a aprovação da nossa professora e tudo o que aprendemos, durante todos esses dias, está aqui, nessa mesa linda com tantos doces saborosos”, diz, bem sorridente.

Com carga horária de 40 horas, o curso faz parte das atividades sociais que visam colaborar para a autonomia econômica, especialmente, das mulheres. Desde que foram reassentadas no Residencial Vale do Sol, devido às obras do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap), as famílias têm sido envolvidas em várias atividades que buscam a melhoria da qualidade de vida de toda a comunidade.

Segundo a assistente social do Prosap, Camila Aragão, que atua no atendimento social às famílias reassentadas, a comunidade do Vale do Sol tem participado de atividades diversas, por meio de ações próprias ou em parceria, a exemplo do curso desenvolvido com o Senar. “Temos grandes parceiros e isso é muito importante. Essas mulheres estão de parabéns por tudo o que aprenderam e agora estão apresentando tudo o que produziram. O nosso desejo é que elas consigam ir cada vez mais longe”, comemora Camila.

A degustação dos produtos ocorreu durante a manhã da última sexta-feira, 24, no Centro Comunitário do Vale do Sol, e contou com a participação da subcoordenadora de ações sociais do Prosap, Eulália Almeida, e equipe social do programa. “É muito bom estar aqui e perceber que vocês estão construindo uma história bonita no Vale do Sol. Que vocês tenham muito sucesso e coloquem em prática tudo o que aprenderam durante o curso”, disse Eulália para as alunas. 

 

Texto: Jéssica Borges

Assessoria de Comunicação/PMP

A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Habitação (Sehab), faz nesta quarta-feira, 29, Chamada Pública para convocar 460 pessoas pré-cadastradas no Programa Subsídio Financeiro que deixaram de comparecer ao Setor de Atendimento e Cadastro para atualizar informações para encaminhamento do processo.

Os convocados devem comparecer na próxima semana, entre os dias 4 e 8 de outubro, ao Setor de Cadastro, localizado na rua Minas Gerais, nº 65, bairro Rio Verde, munidos dos documentos necessários para a realização do processo. Em caso de não comparecimento, o candidato poderá ser excluído do programa.

A Sehab destaca que esta é a última chamada para o pedido do benefício.

Segue a lista dos documentos originais e xerox que precisam ser apresentados:

  • Carteira de Identidade (titular e componentes familiares);
  • CPF (titular e componentes familiares);
  • Título de Eleitor (titular e componentes familiares);
  • Certidão de casamento/nascimento ou declaração de união estável;
  • Cópia do contrato de compra e venda do respectivo lote;
  • Comprovante de residência (do imóvel que se pretende o subsídio);
  • Carteira de Trabalho (página de identificação, do contrato de trabalho e página posterior em branco);
  • Comprovante de renda (3 últimos contracheques) do titular, cônjuge e filhos maiores de 18 anos ou declaração de renda autenticada em cartório (se não houver carteira assinada);
  • Demonstrativo (extrato da dívida do imóvel atualizado) – documento obtido no Buriti;
  • Espelho do CadÚnico no nome do titular;
  • Certidão negativa do IPTU ou demonstrativo de débitos (obtido no DAM ou no site da prefeitura).

Confira AQUI a lista com os nomes das 460 pessoas pré-cadastradas que deixaram de comparecer para requerer o benefício e que precisam atualizar seus dados na Sehab.

 

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

Com acolhimento e muita emoção, os cerca de 1,7 mil professores da rede pública municipal de ensino de Parauapebas, foram recebidos na segunda-feira, 27, em suas respectivas unidades de ensino.

O momento marca uma das fases preparativas para a retomada das aulas presenciais no município, que ocorrerá de forma gradual a partir do dia 4 de outubro. Passando a funcionar a partir de então o ensino híbrido, com aulas presenciais e remotas ao mesmo tempo, até o retorno de 100% dos alunos.

Nas escolas Eunice Moreira e Terezinha de Jesus, assim como nas outras 71 unidades de ensino, a programação estava repleta de novidades, homenagens e agradecimentos. O professor de educação física Amadeu Júnior Ferreira foi recebido pela equipe da escola em que atua há 5 anos com muito carinho, música ao vivo e orientações.

“Há muito tempo a gente não tem esse calor humano, essa aproximação dos nossos colegas de trabalho, por isso, este momento está sendo importantíssimo e muito significativo para todos nós. Ele representa esperança da retomada com força total”, pontua o educador mencionado que está sempre atendo aos protocolos de segurança e que anseia pela volta dos alunos.

A coordenadora pedagógica Maria de Jesus Maciel  ressalta que a recepção aos professores de sua escola foi toda pensada em cada detalhe. “Considerando este momento pandêmico e as várias situações que os nossos professores tem vivenciado, nós pensamos em organizar algo bem aconchegante e acolhedor, sempre levando em conta os protocolos de segurança. E estamos muito felizes em recebê-los presencialmente depois de tanto tempo”.

O secretário de Educação, José Leal Nunes,  compareceu há algumas escolas para acompanhar pessoalmente este retorno e afirmou  que o governo municipal está empenhado em garantir as condições necessárias para a retomada.

“É um momento diferente, que requer muitos cuidados e acolhimento, mas com os nossos esforços, o compromisso e engajamento dos educadores, bem como, o envolvimento das famílias e estudantes, com certeza dará tudo certo”, destaca o gestor.

 

RETORNO DOS ALUNOS

Durante toda essa semana ocorre a preparação para o retorno dos estudantes de forma escalonada. Serão realizados planejamento, oficinas e palestras, além das reuniões com as famílias dos estudantes, para que no dia 4, elas e os alunos estejam preparados para esse novo momento e saibam exatamente como vai funcionar o escalonamento.

 

Texto: Messania Cardoso

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Novo_Projeto_-_2021-07-05T111350990gk-is-100.jpglink