Imprimir esta página

YouTube Shorts é a aposta do Google para barrar audiência do TikTok

O Youtube Shorts lançou uma proposta semelhante ao TikTok no dia 07 de junho, que permite vídeos na vertical gravados direto do aparelho celular e que duram de 15 a 60 segundos. O software possibilita filtros, músicas, entre outros, similar ao aplicativo chinês desenvolvido pelo engenheiro Zhang Yiming. A expectativa é liberar para todos os usuários, mas apenas 25% terão acesso nos primeiros dias.

De acordo com a revista “Forbes” em abril de 2020, o Tik ok alcançou 78 milhões de downloads, momento em que as pessoas ficaram isoladas em casa por conta da pandemia. Nesse período, celebridades passaram a popularizar o aplicativo durante a quarentena.

Atualmente o TikTok conta com 800 milhões de usuários ativos, conforme pesquisa feita pelo “Consumidor Moderno”, e ultrapassou o WhatsApp, de acordo com relatório divulgado pela Annie, empresa que analisa a performance de outros aplicativos.

Para Todd Sherman executivo do YouTube, o software vai permitir remix, colagens com áudios e vídeos, diferencial para driblar a concorrência. De acordo com ele, a ferramenta não será apenas útil para confrontar os adversários, mas dará facilidade aos criadores de conteúdos e as empresas.

 "(...) Quando você diminui a barreira de dificuldade para a criação de vídeos, fica mais fácil as pessoas entrarem e produzirem conteúdo. Então é mais fácil para marcas criarem. Conforme melhoramos o produto vamos ver mais marcas criando vídeos organicamente e construindo uma audiência. Todos se beneficiam” 

Contudo os desenvolvedores da plataforma não garantem que o aplicativo irá monetizar os usuários, mas um modelo de negócio está sendo avaliado.

 

Texto e pesquisa: Neryan da Hora

YouTube Shorts (imagem reprodução/You Tube)

Avalie este item
(0 votos)

Compartilhe na sua rede social...

Carajas o Jornal