Servidores são qualificados para atender melhor o público LGBTQIAP+ Destaque

Servidores são qualificados para atender melhor o público LGBTQIAP+ Fotos: Renato Rezende

Servidores que atuam diretamente no atendimento ao público participaram na sexta-feira, 10, do curso “Serviço público como garantidor dos direitos humanos, abordagem e atendimento da comunidade LGBT nas repartições públicas”, promovido pela Secretaria Municipal de Administração (Semad), por meio da Coordenadoria de Treinamento e Recursos Humanos (CTRH), com apoio do Coletivo Unificado LGBT Parauapebas.

“É um evento de formação para os nossos servidores públicos, para que eles consigam entender um pouco melhor as peculiaridades da nossa comunidade, como por exemplo, o significado das siglas da comunidade LGBT”, pontuou Elton Reis, que é servidor público e coordenador do Coletivo Unificado LGBT Parauapebas.

O curso contou com 150 inscritos e foi ministrado por Aldenilson Silva, especialista em Recursos Humanos, e Rafael Carmo Ramos, gerente de proteção à livre orientação de gênero da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SEJUDH) do Pará.

“A gente veio aqui em Parauapebas para trazer aos servidores públicos da cidade um novo método de abordagem, para que as pessoas LGBTQIAP+ possam ser acolhidas e tratadas de forma digna”, compartilhou Aldenilson Silva. A coordenadora de treinamento e recursos humanos da prefeitura, Elveni Dalferth, destacou que “é um assunto importante, temos público e precisamos chegar aos servidores com esse curso”.

A ação faz parte da política de inclusão social da Prefeitura de Parauapebas. “Nós, enquanto servidores, temos que estar preparados para atender a todos. Estamos capacitando nossos servidores para que eles possam acolher bem uma parte da sociedade que é tão discriminada. Pra nós é importante para que ninguém sofra preconceito dentro da prefeitura”, destacou o prefeito Darci Lermen.

“Minha missão é colaborar na formação dos servidores públicos, e, para além disso fortalecer, junto com a gestão municipal, reforçar a importância da criação do tripé da cidadania com a questão da criação da coordenadoria, conselho municipal LGBT e um plano municipal de políticas públicas para essa população, nos moldes do que a gente já faz a nível de estado”, explicou Rafael Carmo.

 

Texto: Karine Gomes

Avalie este item
(0 votos)
Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink