A Fifa anunciou nesta sexta-feira que haverá Mundial de Clubes em dezembro de 2021, no formato atual. O torneio voltará ao Japão no modelo com sete participantes após quatro anos dividido entre Emirados Árabes e Catar.

A ideia de um Mundial com 24 clubes ainda está mantida, mas segue sem data. Ela permaneceu no papel depois que a pandemia forçou o adiamento da Eurocopa e Copa América para o meio de 2021.

Como em 2022 é ano de Copa do Mundo (entre novembro e dezembro), pode ser que tampouco haja tempo hábil. Certo, apenas, que será disputado na China.

Nós queremos proteger os clubes, mas também proteger o futebol de seleções, e achar esse equilíbrio não é simples – disse o presidente da Fifa, Gianni Infantino.

- Os clubes e os fãs de clubes do mundo inteiro querem (o novo Mundial). Mas antes temos que poder dizer quando vamos fazer. É certo que será na China, mas ainda não decidimos quando - esclareceu.

A edição que aconteceria em 2020 foi confirmada para fevereiro de 2021, no Catar. Já há quatro participantes confirmados: Bayern (campeão da Liga dos Campeões da Europa), Al Ahly (campeão da Liga dos Campeões da África), Al Duhail (campeão do Catar) e Auckland City (nomeado pela OFC).

 

Fonte: Por Martín Fernandez — São Paulo

 

O Cruzeiro projeta a necessidade de despender mais R$ 30 milhões, até o final do ano, somente com dívidas em processos em que é réu na Fifa. O número pode variar, segundo o presidente do clube, Sérgio Santos Rodrigues, mas é uma projeção feita neste momento.

O Cruzeiro, segundo balanço do presidente do clube, já pagou ou acertou uma forma de pagamento de outros R$ 30 milhões, sobrando cerca de R$ 40 milhões, neste momento, a serem quitados. A previsibilidade também do pagamento é uma incógnita, segundo Sérgio Rodrigues.

- Quando a gente fala de se encaixar dentro do que a gente vai receber, dentro do fluxo... A maioria delas (dívidas) a gente não consegue falar quando vai vencer. Ela está consolidada, mas a gente pode receber a carta (ordem de pagamento) para pagar daqui 30 dias ou para pagar daqui 90 dias.

Não foi revelado para qual destino vão esses R$ 30 milhões, mas o Cruzeiro ainda tem o débito a pagar pelo empréstimo do atacante Pedro Rocha com o Spartak (Rússia) e que vence na próxima quinta (R$ 2,3 milhões), pela compra do meia Arrascaeta com o Defensor (Uruguai), por cerca de R$ 5 milhões, cujo o clube espera uma ordem de pagamento.

Ainda há a discussão na Fifa pela compra do atacante Riascos, pela cobrança em relação ao meia Thiago Neves, da cobrança do técnico Paulo Bento e seus auxiliares também. O clube ainda deve enfrentar dois novos processos: Sampdoria (Dodô) e Pyramids (Rodriguinho).

Sérgio Santos Rodrigues deixou claro que o valor da projeção cruzeirense pode variar para mais ou menos, dependendo das composições que o Cruzeiro for conseguindo com cada credor.

- Este valor, pode variar? A gente estava até conversando com o pessoal. (...) Ele pode variar. Podemos conseguir um parcelamento, como a gente conseguiu com o Independiente del Valle, eles acreditaram na credibilidade, viu que estamos pagando. Mas é correto contarmos com isso? Acho que não. Se pudermos adequar receita ao nosso fluxo, para evitar punições esportivas, é melhor.

 

Fonte: https://globoesporte.globo.com

 
 
Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink