O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep) informa que o bairro Amazônia terá o fornecimento de água reduzido em 80%, nas segundas, quartas e sextas-feiras, das 18h às 6h. 

A região está sendo impactada pela estiagem que baixou o nível dos poços que atendem o setor.

A autarquia reforça seu compromisso em oferecer um serviço de qualidade para os usuários e está buscando alternativas para que os consumidores sejam minimamente afetados.

O Saaep agradece a compreensão de todos e recomenda que os moradores utilizem a água armazenada nas caixas residenciais com economia  até normalização do abastecimento.

 

                                                                                                                                                                Assessoria de Comunicação/SAAEP

A partir do dia 2 de agosto a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) passará a funcionar em novo endereço, localizado na rua Jurunas, s/n, bairro Parque dos Carajás. 

A Semma realiza atendimento ao público de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. Mais informações pelo telefone: 3346-3987 (094) 3346-1456.

 

Assessoria de Comunicação/PMP

Equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) percorreram 90 km no rio Parauapebas para mapear suas potencialidades e pontos críticos, avaliar a qualidade da água, entre outras ações durante a expedição “Conhecer para conservar”, realizada entre os dias 23 e 25 de julho, com apoio do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil.

O objetivo foi levantar informações para embasar o mapeamento e o planejamento de trabalhos do Programa de Conservação do Rio Parauapebas, desenvolvido pela Semma. A boa notícia é que a parte de cima do rio, no trecho que passa por Parauapebas, está bem conservada.

“Entre o local de captação de água que abastece o nosso município e o limite com Canaã dos Carajás encontramos águas cristalinas, animais silvestres e muita beleza natural. Nesse trecho a conservação do rio chega a 70%”, destaca o coordenador de fiscalização ambiental da Semma, Júnior Silveira, que participou da expedição.

Mas, nesse mesmo trecho, os profissionais constataram alguns pontos que estão bem rasos. “Ainda não é possível dizer as causas, precisamos fazer uma análise, inclusive dentro dos limites do município de Canaã dos Carajás. Aparentemente é trecho ilhado, ou seja, quando sedimentos são acumulados, formando ilhas naturais”, explicou Júnior, acrescentando que será feito contato com o município vizinho para prosseguimento da investigação sobre o assunto.

Pontos críticos

Durante a expedição, os profissionais encontraram pescadores praticando a pesca artesanal, atividade permitida, mas flagraram três pontos de extração de areia do tipo balsa/draga, um deles localizado na parte de cima do rio, e dois pontos de extração de ouro, todos bem abaixo e distantes do ponto de captação de água do sistema de abastecimento do município.

Encontraram indícios de caça ilegal, com trilhas dentro da Floresta Nacional de Carajás e um jacaré morto, possivelmente com tiro, além de trechos com desmatamento ilegal da mata ciliar e pontos de captação clandestina de água para irrigação de lavouras, sem a devida autorização ambiental.

A expedição resultou em um relatório que apontou o seguinte: “o ponto mais crítico encontrado foi próximo ao encontro do Parauapebas com o rio Novo, onde é visivelmente possível identificar a divisão de cores das águas, decorrente da garimpagem ilegal no local”.

“É importante frisar que a Semma já protocolou vários ofícios informando os seguintes órgãos sobre a situação - tendo em vista que extrapola a competência da nossa secretaria: Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) do Pará, Ibama, Polícia Federal e Ministério Público Federal”, afirma o coordenador de fiscalização ambiental de Parauapebas.

O relatório produzido aponta também que “o rio possui grande capacidade de sustentar a população do nosso município, tanto para subsistência, como para ações culturais, sociais, econômicas e de ecoturismo, pois em sua maior extensão ainda está preservado”.

A partir dos dados levantados, a Semma vai reforçar as ações de educação ambiental nos balneários, limpeza do rio, monitoramento da qualidade da água, fiscalização de combate aos crimes ambientais e vai produzir um diagnóstico ambiental do rio Parauapebas e dos seus principais afluentes, identificando e classificando as áreas com possibilidades de uso da água para consumo humano ou de animais, lavouras, banhos, atividades de extração, preservação e ecoturismo.

 

Texto: Karine Gomes

Assessoria de Comunicação/PMP

Há pouco mais de um mês, o Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap) iniciou os serviços de microdrenagem e esgotamento sanitário no bairro União. Execuções grandiosas que consistem no melhor escoamento da água das chuvas e implantação da rede coletora de esgoto para o tratamento adequado dos resíduos domésticos.

Conforme o engenheiro civil, Lucas Carvalho, nessa primeira etapa de obras na bacia do Igarapé Ilha do Coco serão realizadas 480 ligações intradomiciliares. "Iniciamos pelas ruas 11, P e Q visando ao tratamento adequado do esgoto nessa área. É um ganho para a comunidade e para o nosso município todo esse investimento em saneamento ambiental”, destaca o engenheiro.

Quem vive ali sabe bem da necessidade desses serviços, como frisa a dona de casa, Maria de Fátima Rodrigues, de 65 anos. “Eu cheguei a ficar emocionada quando o engenheiro contou que esse esgoto será coletado e tratado. Moro aqui há mais de 30 anos, imagina a minha felicidade em saber disso”, conta a moradora da rua Q, no bairro União.

A alegria da dona Maria de Fátima é contagiante - desde que ela soube da previsão para o início dos trabalhos na rua Q tratou logo de informar aos seus vizinhos. “Eu estou muito agradecida mesmo, agradecida porque alguém está pensando na gente. Eu sei da importância desse tipo de serviço. Esse projeto [Prosap] é muito bom. Eu queria mesmo que tirasse essa 'multidão de água' que fica represada no meio da rua. Isso só traz doença”, diz, segurando uma cartilha com informações sobre o Prosap.

O empresário Expedito Joaquim de Medeiros, de 61 anos, morador da rua 11, esquina com a rua Q, também no União, está satisfeito com o desenvolvimento dos serviços. “Fui atendido pela equipe de obra, dentro do possível. Deus abençoe o trabalho de vocês; vou ficar torcendo para que tenham sucesso. Que as coisas andem direitinho e que o asfalto aqui não demore muito, até para acabar com essa poeira na nossa porta”, espera o morador.

Diálogo social

A compreensão do seu Expedito e de outros moradores é fortalecida pela atuação das equipes das áreas social e ambiental do Prosap. “A conversa, a atenção dada para cada situação, é um compromisso do programa e contribui muito para o bom andamento da nossa atividade em campo”, explica a assistente social, Anne Jacqueline Amorim, responsável pelo diálogo na frente de obra.  

Também moradora da rua 11, a vendedora de lanches, Maria Cláudia de Lima, de 49 anos, ressalta o olhar atento das equipes envolvidas na execução da obra. “Toda vez que eu busquei por atendimento, eu fui ouvida pelos funcionários da empresa. A gente aguarda pela conclusão da obra para ver como tudo vai ficar. Eu acredito muito num serviço de qualidade”, frisa.

As obras de microdrenagem e esgotamento sanitário nessa região devem se estender por mais 45 dias, tempo previsto no cronograma da equipe de engenharia.

 

Texto: Jéssica Borges

Assessoria de Comunicação/PMP

A Prefeitura de Parauapebas lança pesquisa de opinião on-line para entender qual é a relação dos moradores com a cidade e com os modos de transportes disponíveis. Trata-se de mais uma etapa no processo de ouvir a população para a elaboração do Plano de Mobilidade Urbana, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Segurança do Cidadão (Semsi), que propõe, por meio de estudo realizado pela Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicos (Fepese), melhorias para o Sistema de Transporte Público de Passageiros de Parauapebas (STPP). 

O estudo já contemplou visitas técnicas às cooperativas, pesquisas de campo, ainda em dezembro de 2020, para a obtenção de dados relacionados ao STPP. Durante o mês de junho, deste ano, foi realizada a pesquisa Origem Destino para coleta de informações, inloco, sobre os deslocamentos realizados pela população para estimar os padrões de locomoção e o perfil socioeconômico dos habitantes da cidade.

Nesta nova etapa, a Fepese criou mais um canal de participação popular, por meio de questionário on-line, para alcançar o maior número possível de participantes.  A pesquisa pode ser acessada pelo link 

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSd2J4xNXN6kTHUixoED4MW4jw8fEI-GDo1y3J6C5vu0jJJb7Q/viewformhttps://forms.gle/u87zxU5gTWYMsZRS6

São 18 perguntas que ajudarão a entender como as pessoas pensam a cidade e qual seu posicionamento sobre os modos de transporte disponíveis a elas. Com isso, será possível alinhar as etapas do Plano de Mobilidade com o que é importante para os moradores. A opinião da população é fundamental nesse processo de coleta de dados que irão nortear a elaboração do plano.

 

Texto: Édila Nunes (Ascom/Semsi) 

Assessoria de Comunuicação - Ascom

Com o objetivo de sensibilizar banhistas em balneários da cidade para que destinem corretamente os resíduos e contribuam com a preservação de igarapés e do rio Parauapebas, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) iniciou no sábado, 24, a operação Verão Sem Lixo – Ambientes Saudáveis, que seguirá até o dia 15 de agosto.

“Estamos percorrendo os balneários da cidade, principalmente aqueles que têm como sua fonte hídrica igarapés, pois tudo o que é jogado neles vai parar no rio Parauapebas. Levamos a mensagem de conservação para que o rio sobreviva por mais tempo”, explica Francilma Dutra, coordenadora de educação ambiental da Semma.

O gerente do balneário Vitória, Carlos Conceição, o primeiro a receber a ação, reforçou a importância de campanhas de sensibilização assim, “a gente deixa cestos de lixo em vários pontos, colocamos placas, mas ainda assim as pessoas insistem em jogar latas, plásticos e outras coisas na piscina de água natural. Por isso acho ações como essas importantes pra chamar a atenção das pessoas”.

Durante a programação as crianças recebem uma atenção especial, já que são aliadas importantes no processo de divulgação das práticas corretas com relação ao lixo e à preservação da natureza. O Caio Cunha, de seis anos, disse que aprendeu a não jogar lixo na água, “porque a gente bebe a água do rio”.

A Luiza Albuquerque, também de seis anos, participou da leitura compartilhada e também aprendeu uma mensagem importante sobre o meio ambiente, “a gente não pode jogar lixo no rio porque também tem os seres vivos que vivem lá e se a gente jogar lixo eles vão morrer”, disse a pequena.

Uma equipe da Secretaria Municipal de Turismo (Semtur) também acompanha a ação e contribui com a distribuição de materiais educativos e com o sorteio de brindes para as crianças que participam da programação.

 

Texto: Karine Gomes

Assessoria de Comunicação/PMP

ORLANDO DE AGUIAR DOS SANTOS é acusado de furtar um estabelecimento localizado na Rua Caiena na madrugada da última terça-feira (27). O bandido foi capturado pelos PMS na Rodovia Faruk Salmen, quando tentava fugir do dono da loja.

O Centro de Controle Operacional (CCO) informou a Policia da prática de furto, ao chegar no local a PM se deparou com o ladrão sendo “perseguido” pelo próprio dono do estabelecimento, que também teria acionado a polícia para localizar o bandido.

O acusado foi encontrado na frente Hotel Vale dos Carajás, segundo a Polícia o mesmo estava embriagado, em seguida se deu abordagem e o flagrante. De acordo com o dono estabelecimento, o criminoso quebrou a porta de vidro e subtraiu o dinheiro que estava no caixa e algumas caixas de doces e chicletes que fica ao lado. 

Orlando foi encaminhado para 20º seccional de Policia Civil de Parauapebas para os procedimentos cabíveis.

 

Por Neide Folha

Darci Catalão, pai do empresário Marcelo Catalão, Darci morreu aos 71 anos, na noite de segunda-feira (26), vítima de complicações causadas pela covid-19.

Um dos pioneiros do município de Parauapebas, Darci foi atuante na política local, sendo líder do Partido Movimento Democrático Brasileiro (PMDB, hoje MDB). Um dos grandes desbravadores do nosso município, o mesmo sempre esteve envolvido nas primeiras obras estruturais da cidade, como a Escola Eduardo Angelim e a 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil.

Marcelo Catalão filho de Darci Catalão foi candidato a prefeito de Parauapebas nas últimas eleições. Políticos e personalidades da cidade vieram às redes sociais prestar homenagens à Darci e confortar sua família. 

Portal Carajás O Jornal lamenta a morte de mais essa figura emblemática de Parauapebas. Que Deus console os corações de amigos e familiares. 

 

Fonte: Redação 

 

Dois adolescentes de 16 anos de idade foram apreendidos por tráfico de entorpecente pela guarnição da Polícia Militar, por volta das 21h30 na noite de segunda-feira (26) quando os policiais realizavam patrulhamento pelo Residencial Alto Bonito.

De acordo com os policiais os jovens mostraram atitude suspeita, pois ao avistar a viatura tentaram se evadir do local, porém não tiveram êxito e foram capturados pelos PMS. Ao serem revistados foi encontrado com um deles: 6 papelotes semelhante a "maconha" pesando aproximadamente 6.4 gramas e 3 petecas análogas ao crack pesando aproximadamente 10.6 gramas, e a quantia de 08 (oito) reais em espécie. Com o segundo adolescente os PMs encontraram um papelote.


Ao serem indagados sobre os entorpecentes, o que estava com a maior quantidade teria confirmado aos policiais que vendia o produto no local. O rapaz que tinha apenas um papelote disse que teria comprado um "Dola" da mesma droga. Os jovens ainda teriam declarado para os militares serem menores de idade. Entretanto, após o flagrante foram conduzidos e apresentados na Unidade Policial para realização dos procedimentos legais.

 

Por Neide Folha

A imunização contra a Covid-19 avança em Parauapebas! No mutirão realizado no dia, 24, foram aplicadas 11.665 doses de Coronavac, Pfizer e AztraZeneca, das quais 9.417 foram da primeira dose e 2.248 da segunda. Com pontos de vacinação nas zonas urbana e rural, o público foi atendido de forma eficiente e rápida.

Seu Auriberto Correia, de 57 anos, tomou a segunda dose da Coronavac e avaliou positivamente o mutirão, “atendimento bom e rápido. No início do ano peguei o vírus e achei que iria morrer. Hoje estou muito feliz por conseguir completar minha vacinação, é uma esperança a mais, um sopro de vida pra nós, contando aí com o apoio do governo municipal, do SUS. E fé em Deus que vamos vencer mais essa etapa de batalha na luta pela vida”, compartilhou.

Já o representante comercial Lário Carlisson tomou a primeira dose da Pfizer e comentou “a esperança de todo brasileiro é que essa pandemia passe! Sobre a vacina, acho que todos devem tomar e não tem que escolher marca. Eu tomei a primeira dose e já estou no aguardo da segunda”.

Públicos atendidos

“Hoje demos continuidade nessa linda campanha de vacinação contra Covid-19. Aplicamos a primeira dose para quem ainda não tinha se vacinado na faixa etária de 30 a 59 anos, sanamos as pendências de Coronavac para o público de 50 a 59 anos, e também fizemos a aplicação da segunda dose da AztraZeneca para pessoas de 60 a 64”, explicou Michele Ferreira, diretora de Vigilância em Saúde.

O mutirão é realizado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), responsável por fazer o armazenamento e gerenciamento das doses recebidas, assim como desenvolver o plano municipal de imunização.  

“É muito importante frisar o carinho e o empenho que a secretaria de saúde está tendo com seus profissionais, gerando conforto e condições de realizar um bom atendimento para a nossa população, assim como vale destacar que a logística montada ajuda a fazer com que os atendimentos sejam rápidos e eficientes”, acrescentou Michele.

Mais vacinação

O cronograma de vacinação segue na próxima semana, a orientação é para que a população fique atenta aos canais oficiais de comunicação da Prefeitura de Parauapebas para acompanhar as datas e públicos  que devem ser vacinados.

Está programada a aplicação da segunda dose para pessoas acima de 50 anos, entre os dias 26 e 30 de julho, na Escola Municipal Chico Mendes, no horário entre 9 e 14 horas. Entre os dias 28 e 30 de julho, nessa mesma escola, devem receber a segunda dose da vacina ferroviários e profissionais de força e segurança que foram imunizados nos dias 29 e 30 de abril, e também no dia 05 de maio.

 

Texto: Karine Gomes

Assessoria de Comunicação/PMP

Página 1 de 137
Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink