Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Horas depois da goleada sofrida para o Paris Saint-Germain, na Liga dos Campeões, o atacante Antoine Griezmann, do Barcelona, viajou em avião privado para a França, para ver a sua família. O elenco recebeu da comissão técnica dois dias de folga (decisão anterior à partida), e o próximo reencontro será no treino de sexta-feira.

Griezmann foi um dos personagens mais mencionados da goleada por causa da discussão com o zagueiro Piqué. Eles trocaram ofensas durante o primeiro tempo. O atacante francês foi um dos poucos a atender a imprensa após a derrota. Já no aeroporto, ele preferiu não falar com os jornalistas.

" É duro levar quatro gols em casa. Contra adversários assim, precisamos fazer um jogo perfeito, mas não fizemos."

Além das críticas pela atuação contra o Paris Saint-Germain, Griezmann também foi alvo de comentários negativos nas redes sociais por sair de casa após as 22h, furando assim o toque de recolher implementado na Catalunha como medida de prevenção ao coronavírus.

Com a derrota por 4 a 1, o Barcelona precisa vencer por quatro gols de diferença no jogo de volta para avançar às quartas de final da Liga dos Campeões. Para se classificar com uma vitória por três gols a mais, precisa anotar pelo menos cinco gols ou mais.

-Essa não é a imagem que queremos dar. Temos que trabalhar e seguir em frente, tentar até o último segundo. Vamos para ganhar, sabendo que vai ser complicado, mas não vamos de visita - disse.

O Barcelona volta a campo no próximo domingo, para enfrentar o Cádiz pelo Campeonato Espanhol. O time catalão está em terceiro lugar na competição nacional, com 46 pontos, oito a menos do que o líder Atlético de Madrid. Já o próximo embate contra o PSG na Champions será no dia 10 de março, no Parque dos Príncipes.

 

Fonte: Por Redação do ge — Barcelona, Espanha

 

 

No Quarto do Líder do BBB21, o papo entre Karol Conká e Pocah continua, e as sisters conversam sobre a permanência de Sarah e a eliminação de Nego Di. A carioca critica a consultora de marketing digital, e a curitibana, por sua vez, pondera: “O Brasil está vendo tudo isso e concorda, porque manteve ela aqui. Talvez o jeito dela não seja tão grave quanto o do Di”.

Karol Conká segue e fala sobre o brother: “A Juliette comentou ali ‘como vocês não viam? Ele não deixa a gente falar’. Ele faz da verdade dele única, é o jeito dele. Ele demorava para me compreender”. Ao ouvir, Pocah dá uma opinião: “Ele nunca me cortou”. Em contrapartida, a Karol afirma: “Ele sempre me cortou. Eu e a Lumena”.

 

Fonte: https://gshow.globo.com

 

A nova rodada de pagamentos do Auxílio Emergencial contará com um pente-fino realizado ao longo dos últimos 11 meses que cruzou dados bancários dos beneficiários e permitiu que o governo possa reduzir para 3 milhões o número de brasileiros que terão direito ao auxílio emergencial, esse número já inclui os 14 milhões que estão recebendo o Bolsa Família.

No ano passado o auxílio emergencial contemplou 65 milhões de beneficiários. Contudo, com o reajuste nas regras a rodada de pagamento das parcelas residuais (parcelas de R$ 300) reduziu para 57 milhões o número de pessoas que estavam recebendo o benefício do governo.

Cruzamento de dados

A plataforma que cruzou 11 base de dados foi desenvolvido pelas secretarias de Governo Digital bem como de Previdência e Trabalho, a nova base não ficará limitada apenas à liberação do auxílio emergencial, mas também deve ser utilizada em outros programas de distribuição de renda e emprego que possam vir a ser lançados.

Dentre os dados que foram utilizados no pente-fino estão os dados do CAGED, INSS, MEI, CNIS, onde apenas pelo CPF do beneficiário é possível identificar se o mesmo é servidor público, militar, aposentado, pensionista, empresário além de saber quais são seus dependentes no Imposto de Renda.

Redução de beneficiários

Inicialmente a expectativa era de que o Auxílio Emergencial fosse liberado para parte da população considerada “invisível” pelo governo, que são aqueles que não recebem nenhum tipo de programa de distribuição de renda como o Bolsa Família, ou ainda que trabalhe de carteira assinada.

Para essa situação era previsto o pagamento para 40 milhões de pessoas, logo, com o novo cruzamento de dados, parte destes “invisíveis” podem ficar de fora da nova prorrogação tendo em vista as informações utilizadas no novo pente-fino do governo.

 

Fonte: Por Redação

 

Siga firme no bloco Fica em Casa🏠. Na terça-feira, 16 de fevereiro, registramos 45 novos casos de Covid-19 entre 252 testes.

Se tiver sintomas durante o feriado, procure a UPA e o Pronto Socorro do HGP.

Histórico dos pacientes:

1             .              Homem               de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

2             .              Homem               de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

3             .              Mulher                 de          51           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

4             .              Homem               de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

5             .              Mulher                 de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

6             .              Homem               de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

7             .              Mulher                 de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

8             .              Mulher                 de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

9             .              Mulher                 de          53           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

10           .              Criança                 de          10           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

11           .              Mulher                 de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

12           .              Mulher                 de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

13           .              Homem               de          25           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

14           .              Mulher                 de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

15           .              Mulher                 de          45           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

16           .              Homem               de          49           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

17           .              Homem               de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

18           .              Mulher                 de          53           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

19           .              Mulher                 de          59           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

20           .              Mulher                 de          30           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

21           .              Mulher                 de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

22           .              Homem               de          25           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

23           .              Mulher                 de          42           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

24           .              Homem               de          51           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

25           .              Mulher                 de          59           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

26           .              Homem               de          51           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

27           .              Homem               de          72           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

28           .              Mulher                 de          44           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

29           .              Mulher                 de          21           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

30           .              Homem               de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

31           .              Mulher                 de          54           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

32           .              Mulher                 de          22           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

33           .              Mulher                 de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

34           .              Mulher                 de          46           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

35           .              Mulher                 de          17           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

36           .              Homem               de          13           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

37           .              Mulher                 de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

38           .              Mulher                 de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

39           .              Mulher                 de          29           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

40           .              Homem               de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

41           .              Mulher                 de          48           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

42           .              Homem               de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

43           .              Mulher                 de          50           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

44           .              Homem               de          54           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

45           .              Mulher                 de          56           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

Manifestantes e forças de segurança de Mianmar entraram em confronto nesta segunda-feira (15), em um novo dia de protestos contra o golpe militar sofrido pelo país asiático no começo de fevereiro.

De acordo com a agência Associated Press, mais de 1 mil pessoas protestavam em frente ao Banco Econômico de Mianmar na cidade de Mandalay, a segunda mais populosa do país. Durante o ato, ao menos 10 caminhões repletos de soldados e policiais chegaram para conter os manifestantes. Houve prisões.

As forças de segurança foram fotografadas usando estilingues e cassetetes para agredir o grupo. Há relatos de disparo de arma de fogo contra os manifestantes, mas registros da AP afirmam que poucas pessoas se feriram.

Também houve protestos na capital, Naypyidaw. Os manifestantes se encontraram na frente de uma estação policial para exigir a liberação de estudantes de ensino médio detidos durante os protestos contra o golpe militar.

Militares vêm reforçando a presença nas ruas de Mianmar desde esta manhã. O governo suspendeu leis que limitavam as ações das forças de segurança e proibiu novas manifestações, estabelecendo 20 anos de cadeia para quem protestar — o que não foi suficiente para debelar os protestos nas cidades do país.

As manifestações se intensificaram porque os líderes militares de Mianmar estenderam a prisão domiciliar de Aung San Suu Kyi, principal liderança política do país, até ao menos esta quarta-feira (17). Na data, a vencedora do Nobel da Paz em 1991 deverá ser apresentada a um tribunal. Formalmente, os golpistas acusam a ativista de portar telefones por rádio sem autorização.

Golpe em Mianmar

Em 1º de novembro, militares de Mianmar detiveram o presidente birmanês e outras lideranças políticas eleitas para tomar à força o poder. Após o golpe, a junta militar fechou o acesso à internet e a redes sociais e suspendeu voos no país. Assista ao VÍDEO acima.

O golpe ocorreu sem atos de violência e poucas horas antes da primeira sessão do Parlamento formado nas eleições de novembro, vencida pelo partido NDL, do presidente Win Myint e de Aung San Suu Kyi, vencedora do Nobel da Paz há quase 30 anos e que ainda exerce influência política.

O golpe foi anunciado em uma estação de TV que pertence aos militares. Um apresentador citou a constituição de 2008, que permite aos militares declarar uma emergência nacional. O estado de emergência, disse ele, permanecerá em vigor por um ano.

Rapidamente, os militares assumiram o controle da infraestrutura do país, suspenderam as transmissões de televisão e cancelaram os voos domésticos e internacionais.

O acesso ao telefone e à internet foi suspenso nas principais cidades. O mercado de ações e os bancos comerciais foram fechados. Em Yangon, a maior cidade e antiga capital do país, os residentes correram aos mercados para estocar alimentos e outros suprimentos.

 

Fonte: Por G1

Desfile neste ano? Só do bloco Fica em Casa. Nesta segunda, 15, registramos 59 novos casos de Covid-19 entre 209 testes.

Ou seja, a transmissão do novo corona vírus continua. 

Você já sabe: use máscara cobrindo a boca e o nariz; lave as mãos ou use álcool 70%; evite aglomerações e mantenha o distanciamento social.

Histórico dos pacientes:

1             .              Mulher                 de          42           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

2             .              Mulher                 de          51           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

3             .              Mulher                 de          44           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

4             .              Mulher                 de          29           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

5             .              Homem               de          18           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

6             .              Homem               de          14           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

7             .              Homem               de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

8             .              Mulher                 de          21           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

9             .              Mulher                 de          24           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

10           .              Mulher                 de          53           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

11           .              Mulher                 de          29           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

12           .              Homem               de          68           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

13           .              Mulher                 de          79           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

14           .              Homem               de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

15           .              Mulher                 de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

16           .              Homem               de          72           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

17           .              Mulher                 de          60           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

18           .              Homem               de          72           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

19           .              Homem               de          41           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

20           .              Homem               de          16           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

21           .              Mulher                 de          20           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

22           .              Criança                 de          12           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

23           .              Mulher                 de          16           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

24           .              Mulher                 de          15           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

25           .              Homem               de          51           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

26           .              Homem               de          41           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

27           .              Homem               de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

28           .              Mulher                 de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

29           .              Homem               de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

30           .              Mulher                 de          41           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

31           .              Homem               de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

32           .              Mulher                 de          23           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

33           .              Homem               de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

34           .              Mulher                 de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

35           .              Homem               de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

36           .              Homem               de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

37           .              Homem               de          30           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

38           .              Homem               de          53           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

39           .              Mulher                 de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

40           .              Mulher                 de          69           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

41           .              Homem               de          30           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

42           .              Criança                 de          6             anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

43           .              Homem               de          53           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

44           .              Homem               de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

45           .              Homem               de          60           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

46           .              Homem               de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

47           .              Mulher                 de          25           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

48           .              Homem               de          45           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

49           .              Homem               de          63           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

50           .              Mulher                 de          24           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

51           .              Mulher                 de          14           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

52           .              Homem               de          65           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

53           .              Mulher                 de          64           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

54           .              Mulher                 de          22           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

55           .              Homem               de          41           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

56           .              Mulher                 de          19           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

57           .              Homem               de          43           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

58           .              Homem               de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

59           .              Mulher                 de          30           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

Uma equipe de arqueólogos egípcios e americanos desenterrou no Egito o que pode ter sido a mais antiga fábrica de cerveja conhecida do mundo, com cerca de 5 mil anos, segundo diversos órgãos de imprensa internacionais.

O local da descoberta é Abydos, uma das cidades mais antigas do antigo Egito e que abriga vastos cemitérios e templos. A área fica no sul da província de Sohag, no Alto Egito, onde também fica Luxor, um dos pontos turísticos mais populares do país.

Segundo o Conselho Supremo de Antiguidades egípcio, a cervejaria provavelmente funcionava na época do faraó Narmer. O órgão assegura que a descoberta é a mais antiga cervejaria de produção em grande escala do mundo. Narmer (ou Menés, segundo a maioria dos egiptólogos) governou há mais de 5 mil anos. Ele fundou a Primeira Dinastia, em 3100 a.C., e é considerado o unificador do Egito.

Ritos de sacrifício

A cervejaria consistia em oito grandes áreas. Cada uma delas media 20 metros de comprimento e continha cerca de 40 potes de cerâmica dispostos em duas fileiras, de acordo com o secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do Egito, Mostafa Waziry. Uma mistura de grãos e água usada para a produção de cerveja era aquecida nos potes. Cada um deles era “preso por alavancas de barro colocadas verticalmente em forma de anéis”, diz Waziry.

A cervejaria “pode ​​ter sido construída nesse lugar especificamente para proporcionar os rituais reais que aconteciam dentro das instalações funerárias dos reis do Egito”, informa uma declaração do Ministério do Turismo egípcio baseada em afirmação do arqueólogo e cochefe da missão Matthew Adams, da Universidade de Nova York (EUA). “Provas para o uso de cerveja em ritos de sacrifício foram encontradas durante escavações nessas instalações”, reza o comunicado.

Segundo as estimativas, seriam produzidos na fábrica cerca de 22.400 litros (5 mil galões) por dia.

O Egito segue sendo uma fonte contínua de descobertas arqueológicas. No início deste mês, uma missão que trabalhava perto de Alexandria descobriu várias múmias de cerca de 2 mil anos com línguas de ouro dentro da boca. As divulgações sistemáticas de novidades arqueológicas servem para tentar dar um impulso reforçado à indústria turística do país, fragilizada pela epidemia de covid-19.

 

Fonte: https://www.revistaplaneta.com.br

 

Aliado do presidente Jair Bolsonaro, o primeiro vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), criticou no domingo (14) os decretos presidenciais que facilitaram o acesso a armas e munições, editados na noite de sexta-feira (12). Para Ramos, o assunto não poderia ter sido tratado por meio de decretos de Bolsonaro, mas sim decidido pelo Congresso.

"Mais grave que o conteúdo dos decretos relacionados a armas editados pelo presidente é o fato de ele exacerbar do seu poder regulamentar e adentrar numa competência que é exclusiva do Pode Legislativo", declarou Ramos em sua conta do Twitter. "O presidente pode discutir sua pretensão, mas encaminhando PL [projeto de lei] a Câmara", completou.

Bolsonaro alterou quatro decretos de 2019 que regulam a aquisição de armamento e munição por agentes de segurança e grupos de colecionadores, atiradores e caçadores (CACs). As alterações flexibilizam os limites para compra e estoque de armas e cartuchos. Entre as mudanças estão o aumento, de quatro para seis, do número máximo de armas de uso permitido para pessoas com Certificado de Registro de Arma de Fogo, a possibilidade de substituir o laudo de capacidade técnica por um "atestado de habitualidade" emitido por clubes ou entidades de tiro e a permissão para que atiradores e caçadores registrados comprem até 60 e 30 armas, respectivamente, sem necessidade de autorização expressa do Exército.

 

Fonte: PorEstadão Conteúdo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, nesta segunda-feira (15), o uso emergencial da vacina contra o novo coronavírus produzida pela AstraZeneca. A decisão abre caminho para a distribuição de centenas de milhões de doses para países em desenvolvimento, incluindo o Brasil.

O procedimento ajuda os países que não dispõem de meios para determinar a eficácia e a segurança de um medicamento a ter acesso mais rápido as doses, por meio do Covax, que garante o acesso equitativo à vacina. 

A vacina da AstraZeneca representa a grande maioria das 337,2 milhões de doses que o Covax, integrado pela OMS, pela Aliança da Vacina (Gavi) e pela Coalizão por Inovações em Preparação para Epidemias (Cepi), pretende distribuir no primeiro semestre deste ano.

As doses são fabricadas na Coreia do Sul e na Índia pelo Serum Institute of India. A aprovação diz respeito a essas duas versões, de acordo com um comunicado da agência da ONU. 

Na semana passada, a vacina foi recomendada pelo comitê de especialistas em vacinas da OMS para qualquer pessoa com 18 anos de idade ou mais, inclusive em países onde mais variantes contagiosas estão circulando.

A vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford (Reino Unido) e pela gigante farmacêutica tem vivido contratempos e dúvidas sobre sua eficácia para maiores de 65 anos e diante da variante do vírus inicialmente detectada na África do Sul, mas agora presente em muitos países.

Para a OMS e seus especialistas, essa vacina cumpre perfeitamente a prioridade do momento: limitar a gravidade e a mortalidade de uma pandemia que já matou 2,4 milhões de mortos em pouco mais de um ano.

 

Fonte: Portal R7 / Redação Folha Vitória

A montadora Ford, que anunciou o encerramento das atividades no Brasil em janeiro, só pode demitir em massa após o encerramento das negociações coletivas, informou o Ministério Público do Trabalho (MPT). Em nota assinada pelo Grupo Especial de Atuação Finalística (GEAF) do MPT, os procuradores informaram que a empresa só poderá dispensar os funcionários depois de esgotados todos os meios de discussões.

O comunicado, informou o MPT, busca esclarecer a liminar do desembargador Edilton Meireles de Oliveira Santos, da Justiça do Trabalho da 5ª Região (Bahia). Segundo o GEAF, a liminar não deliberou sobre dispensas em massa. A decisão apenas esclareceu alguns pontos de sentença anterior da Justiça do Trabalho de Camaçari (BA), que havia exigido negociações com o Sindicato dos Metalúrgicos.

De acordo com o MPT, a liminar autorizou a Ford a demitir individualmente os trabalhadores que tenham cometido justa causa e suspendeu a determinação de que a montadora apresente informações sobre toda a rede de contratos afetada pelo encerramento das atividades no Brasil. As demais exigências, informou a nota do GEAF, continuam valendo.

Segundo o Ministério Público do Trabalho, a ação que exigiu as negociações coletivas tem como objetivo minimizar o impacto social e econômico do fim da atividade da Ford no país. A Ford anunciou o fechamento de todas as fábricas no Brasil, no início de janeiro, depois de 101 anos no país.

 

Fonte: Redação Folha Vitória

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink