Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

É só de 1%, mas a chance existe. A vitória sobre o Grêmio em Porto Alegre devolveu ao São Paulo o direito de sonhar com o título do Campeonato Brasileiro, que parecia tão perto quando o ano virou.

Com ainda três jogos para disputar na Séria A, o Tricolor precisa desta combinação de resultados para dar a volta olímpica na última rodada, contra o Flamengo, no Morumbi.

O São Paulo tem 62 pontos, sete a menos do que líder Inter e seis atrás doFlamengo. O matemático Tristão Garcia, do site Infobola, estima em 67% as chances do Colorado e em 32% as do Rubro-Negro. O Tricolor tem 1%.

O site americano FiveThirtyEight, que faz previsões baseadas em modelos matemáticos, também dá 1% de chance ao São Paulo, com 55% para o Inter e 44% para o Flamengo.

Se o título está distante, o São Paulo ao menos mostrou reação na rodada passada ao bater fora de casa o adversário que o eliminou nas semifinais da Copa do Brasil, queda que deu início à sequência ruim de resultados.

Depois de abrir sete pontos na liderança do Brasileirão, o Tricolor despencou em 2021, ficou sete partidas sem vencer (quatro derrotas e três empates) e caiu para o quarto lugar. Apesar do discurso de ainda confiar no título, uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores servirá de consolo.

O São Paulo volta de Porto Alegre no início da tarde desta segunda-feira. Os jogadores que participaram da partida contra o Grêmio terão folga e se reapresentam na terça-feira. Treinam apenas os que não foram relacionados e os que fazem tratamento no Reffis.

 

Fonte: Por Redação do ge

A cantora Ivete Sangalo entrou na campanha contra as armas, após decretos publicados por Jair Bolsonaro que facilitam a posse e o porte de armamentos e munições. Durante live de Carnaval, com Claudia Leitte, a artista mandou um recado direto para o presidente.

Ivete fez uma pequena adaptação em uma das canções do seu repertório e disse: “Deixa as armas para lá e traz a ciência”. A versão original é “deixa as armas para lá. Faz a festa”.

A cantora fez referência, além dos decretos das armas, à frágil política do governo de combate à pandemia do coronavírus.

Às vésperas do Carnaval, Jair Bolsonaro editou várias regras com o objetivo de facilitar o porte e a posse de armas e munições. Entre as novas normas, um decreto que atualiza a lista de Produtos Controlados pelo Comando do Exército. 

Conforme indica a proposta, deixam de integrar essa categoria os projéteis de munição para armas de porte ou portáteis, até ao calibre 12,7 mm, armas anteriores a 1900 e acessórios como miras telescópicas.

O presidente também passou de quatro para seis o limite de armas de fogo de utilização permitida que uma pessoa autorizada pode comprar.
 
 
Fonte: Por Lucas Vasques
 

A relação de Alok com os jogos virtuais já é conhecida. Em 2020, ele promoveu um torneio de Free Fire com inscrição gratuita e prêmios que totalizavam R$ 70 mil. A combinação ficou ainda mais evidente quando o DJ virou personagem do jogo, com direito a poderes especiais.

Com o início, na quinta-feira (11/2), da série B da Liga Brasileira de Free Fire (divisão que dá acesso ao grupo de elite), Alok coloca em campo seu primeiro time oficial: Fuego. A equipe vai dar oportunidade a jogadores de baixa-renda e já tem lugar garantido na série B do campeonato.

A ideia surgiu após selecionar mais de onze mil times da comunidade gamer para fazer parte de um torneio organizado pelo próprio DJ. A vitória ficou com um grupo do Maranhão e, para dar continuidade e incentivar os membros da equipe, Alok resolveu comprar uma vaga na série B a fim de profissionaliza-los ainda mais no jogo.

“Meu intuito no Free Fire sempre foi dar oportunidade às pessoas. Acredito no jogo como forma educativa e também de inclusão social. Por isso, resolvi montar um time chamado de Fuego e coloca-los para disputar a série B do torneio. Tenho certeza de que esses meninos podem ir longe não apenas dentro do Free Fire, mas na vida!”, disse.

 

Fonte: Leo Dias

 

 

Pessoas obesas tiveram uma redução de quase 15% no peso após usarem por 16 meses o medicamento semaglutida, usado no tratamento de diabetes. O resultado faz parte de um experimento realizado por pesquisadores da Universidade Northwestern, em Chicago, e publicado nesta semana no periódico científico New England Journal of Medicine. 

Fabricada pela Novo Nordisk, a semaglutida aumenta a produção de insulina e atualmente é utilizada para tratar o diabetes tipo 2. No estudo, a droga foi testada em 1.961 voluntários obesos e com sobrepeso. Desse total, 1.306 receberam uma dose subcutânea de 2,4 mg do medicamento por semana. Outros 655 participantes foram testados com placebo. Todos tiveram acompanhamento físico e nutricional durante o experimento. 

Após 68 semanas, os pesquisadores observaram que a alteração média no peso corporal foi de 14,9% no grupo da semaglutida em comparação com 2,4% com o grupo que recebeu placebo. Em números absoutos, os integrantes que utilizaram o medicamento perderam 15,3 kg e os demais 2,6 kg. 

“A perda de peso com semaglutida decorre de uma redução na ingestão de energia devido à diminuição do apetite, que acredita ser o resultado de efeitos diretos e indiretos no cérebro”, escreveu o médico Robert Kushner no relatório.

Aqueles que usaram a droga também apresentaram uma melhora maior em relação aos fatores de risco cardiometabólico e um maior aumento no funcionamento físico. Os efeitos colaterais relatados foram a náusea, diarréia, vômito ou prisão de ventre. Na maioria das vezes, esses sintomas eram transitórios. 

A intenção da fabricante é que a Food and Drug Administration (FDA) aprove a semaglutida para controle crônico de peso. Caso isso ocorra, será apenas o quinto medicamento prescrito para emagrecer no mercado americano.

Os próprios pesquisadores ressaltam, porém, que o estudo tem limitações e precisa ser ampliado. Eles destacaram a preponderância de mulheres e participantes brancos, a duração relativamente curta do ensaio e a exclusão de pessoas com diabetes tipo 2 como pontos fracos do experimento. 

 

Fonte: Washington Luiz, colaboração para a CNN Brasil

A Prefeitura do Rio inaugurou na noite de sexta-feira (12) uma iluminação especial na Marquês de Sapucaí para homenagear as vítimas de Covid-19 na cidade.

O prefeito Eduardo Paes também entregou a chave da cidade, tradicionalmente dada ao Rei Momo na sexta-feira de carnaval, a profissionais de saúde que atuam na linha de frente.

Entre elas, Adélia Maria dos Santos, de 71 anos, que trabalha na Secretaria Municipal de Saúde desde 1979 e é uma das fundadoras do Programa de Imunização da cidade. Foi dela também a primeira dose de vacina aplicada no Rio, em cerimônia no Cristo Redentor.

"Não vai ter carnaval porque a gente precisa salvar vidas", disse o prefeito.

A avenida, por onde passam as escolas de samba, ganhou luzes com as cores das agremiações do carnaval carioca.

Segundo a prefeitura, a homenagem vai permanecer na Sapucaí pelo período em que duraria o carnaval, desta sexta até o sábado (20), quando seria realizado o Desfile das Campeãs.

A Marquês de Sapucaí e a Praça da Apoteose ficarão iluminadas todas as noites até a meia-noite.

Outro objetivo é que as luzes também sejam uma forma de lembrar das vítimas do coronavírus que fazem parte do mundo do samba.

 

Fonte: Por Marcos Serra Lima, G1 Rio

 

 

A oferta inicial de ações (IPO) da CSN Mineração foi precificada a 8,50 reais cada, movimentando 5,2 bilhões de reais, segundo informações publicadas na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta sexta-feira, 12, confirmando reportagem publicada mais cedo pela Reuters.

O preço saiu no piso da faixa indicativa dos coordenadores da oferta, que ia até 11,35 reais.

Com a venda de 1,37 bilhão de reais em ações novas, a companhia pretende investir em projetos como Itabirito P15 e de recuperação de rejeitos de barragem Pires e Casa de Pedra, a principal mina da empresa, localizada em Congonhas (MG).

Além disso, a siderúrgica CSN, a Japão Brasil e a sul-coreana Posco levantaram o equivalente a 3,85 bilhões de reais com a venda de participações no negócio.

Antes da oferta, a CSN tinha 87,5% da CSN Mineração e, pelo cálculos da companhia, após a operação, sem considerar os lotes adicionais de papéis, reduziria essa fatia para 79,1%.

A ação deve estrear na Bovespa na próxima quinta-feira (18).

 

Fonte: Por Carolina Mandl e Tatiana Bautzer, da Reuters

O UFC 258 perdeu uma de suas principais lutas na véspera do evento. O confronto entre os pesos-leves Jim Miller e Bobby Green foi cancelada; Green passou mal logo após a pesagem e foi vetado de lutar no sábado em Las Vegas.

O lutador americano foi o último a subir à balança na pesagem desta sexta-feira e pareceu bem abatido. Mesmo assim, atingiu os 70,8kg, limite de tolerância para lutas que não valem cinturão na categoria leve. No entanto, nem ele, nem Miller apareceram mais tarde no palco para fazer a tradicional encarada. Indagado sobre o motivo, o presidente do UFC, Dana White, revelou que Green havia desmaiado nos bastidores e estava sendo atendido por médicos.

Horas depois, o UFC anunciou que a luta estava cancelada. Programada para o card principal, ela será substituída pelo duelo peso-pena entre Ricky Simón e Brian Kelleher, que foi promovida do card principal. O evento passa a ter 11 lutas no total.

Não há notícias sobre o estado de saúde de Bobby Green, 34, no momento. O peso-leve americano lutou quatro vezes em 2020, com três vitórias e uma derrota, e tem um cartel de 27 vitórias, 11 derrotas e um empate. Jim Miller, 37, faria sua 37ª luta pelo UFC; ele mencionou por toda a semana que seu objetivo era chegar a 40 lutas na organização. O veterano tem um cartel de 32 vitórias, 15 derrotas e um "No Contest" (luta sem resultado) no MMA.

Neste sábado, o Combate transmite o UFC 258 ao vivo e com exclusividade a partir de 20h15 (horário de Brasília). O SporTV 3 e o Combate.com exibem o "Aquecimento Combate" e as duas primeiras lutas ao vivo; o site acompanha o evento em Tempo Real.

UFC 258
13 de fevereiro de 2021, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL (0h, horário de Brasília):
Peso-meio-médio: Kamaru Usman x Gilbert Durinho
Peso-mosca: Maycee Barber x Alexa Grasso
Peso-médio: Kelvin Gastelum x Ian Heinisch
Peso-pena: Ricky Simón x Brian Kelleher
Peso-médio: Maki Pitolo x Julian Marquez
CARD PRELIMINAR (20h30, horário de Brasília):
Peso-médio: Rodolfo Vieira x Anthony Hernandez
Peso-meio-médio: Belal Muhammad x Dhiego Lima
Peso-palha: Polyana Viana x Mallory Martin
Peso-casado (até 63,5kg): Andre Ewell x Chris Gutierrez
Peso-meio-médio: Gabriel Green x Phil Rowe
Peso-mosca: Gillian Robertson x Miranda Maverick

 

Fonte: Por Combate.com — Las Vegas, EUA

A edição do "BBB 21" mirou em Fiuk no programa que foi ao ar na noite de sexta-feira, 12,. O apresentador Tiago Leifert comentou a sequência de má sorte do ator, que levou várias punições recentemente. Fiuk chegou a chorar depois de tantos acontecimentos terem dado errado para ele. 

A primeira decepção de Fiuk foi ter sido desclassificado da prova do anjo após cinco segundos por ter errado o circuito. Em seguida, para piorar, ele foi escolhido para cumprir o Castigo do Monstro por Caio, que foi o vencedor da prova do anjo. 
 
Quando deveria cumprir seu dever de monstro pela primeira vez, usando uma roupa de espuma, Fiuk estava fumando e, por isso, levou uma punição. O brother passou o dia fumando e se lamentando pela casa, indignado com a "falsidade" de Caio após o brother escolhe-lo para o Monstro. 
 
Os internautas, então, aproveitaram para fazer vários memes com Fiuk. 
 
 
Fonte: https://odia.ig.com.br
 
 

Até o dia 31 de maio deste ano, os microempreendedores individuais (MEIs) de Parauapebas podem procurar a Sala do Empreendedor para fazer a Declaração Anual do Simples Nacional (Dasn-Simei), também chamada de Declaração Anual de Faturamento. “Essa declaração é obrigatória e gera multa para quem não faz”, avisa o coordenador da Sala do Empreendedor, Jean Santos.

O valor da multa parece pequeno, de R$ 50, mas faz diferença para quem investe em pequenos negócios. Além disso, quem não apresenta a Dasn fica impedido de dar baixa na empresa já que, para isso, o documento é obrigatório.

Na declaração, o microempreendedor deve informar o valor do faturamento bruto da sua empresa arrecadado no ano anterior – incluídos aí os valores de vendas de mercadorias e serviços - e se teve funcionário durante o período abrangido pela declaração.

Jean Santos faz outro alerta: até mesmo quem não faturou nada no ano anterior precisa fazer a declaração. O importante, enfatiza ele, é que os MEIs não deixem para fazer a declaração na última hora. “Eles podem nos procurar porque aqui na Sala não prestamos apenas orientação, nós preparamos a declaração para facilitar ao máximo a vida dos nossos microempreendedores”, diz Jean Santos.

A Sala do Empreendedor está localizada na rua C, 471 - bairro Cidade Nova. Telefone: (94) 3346-4222.

Com pandemia, cresce número de MEIs

O surgimento da covid-19, que obrigou muita gente a ficar em casa em 2020, pode ser o principal motivo para justificar o crescimento do número de microempreendedores em todo o Brasil. No Pará, houve recorde e até dezembro o Estado contava com 253.156 microempreendedores individuais.

Segundo a Junta Comercial do Pará (Jucepa), no ano passado foram 59.438 novos MEIs registrados, que é o maior número contabilizado desde 2009, quando entrou a lei que regularizou a categoria.

Parauapebas aparece na 5ª colocação com o maior número de microempreendedores individuais no Pará, com 8.562 registros, perdendo apenas para a capital, Belém (74.975 MEIs), Ananindeua (26.688), Santarém (11.979) e Marabá (9.462). Canaã dos Carajás conta com 2.133 microempreendedores individuais.

 

Texto e foto: Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio da coordenação de Vigilância Ambiental, em parceria com a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semurb) realizará entre os dias 22 e 26 de fevereiro um mutirão de coleta de resíduos para ajudar no combate à dengue.

A Semsa segue com vistoria nas residências para eliminar possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e de outras doenças. Até sexta-feira (26), os Agentes de Controle de Endemias (ACE) percorrerão o bairro Liberdade I. Essa mobilização visa combater a proliferação do mosquito.

A escolha do bairro se dá devido sempre apresentar altos índices no Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti em 2020 (Lira), somado aos números de casos positivos de dengue e chikungunya na população de Parauapebas, especificamente neste bairro.

Cientes que o correto descarte do lixo é função de cada cidadão, nestes dias a equipe realizará o trabalho de vistorias e orientação para que seja recolhido todo resíduo que possa acumular água, principalmente os que se encontram nos quintais sem serventia, como: latas, potes, pneus entre outros.

A equipe organizadora pede a colaboração dos munícipes para que não descartem, nesta ação, entulhos de construção e podas de árvores. A ação tem como objetivo eliminar potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti. No dia 1º de março, a equipe da Semurb recolherá todo o resíduo descartado durante a ação.

A Vigilância Ambiental vai enviar sua equipe para atuar nesta região durante o período, com visitas domiciliares para orientação dos moradores e vistorias nos quintais. A prefeitura lembra que a colaboração da população é fundamental para o controle do mosquito, evitando manter qualquer recipiente que possa acumular água.

Além das residências, as equipes atuam em pontos estratégicos, como ferros-velhos, borracharias e imóveis especiais (locais com grande circulação de pessoas). “A população deve fazer a sua parte e se atentar, principalmente, aos quintais, ralos externos, pratos de plantas, garrafas pet e pneus. Também é muito importante receber os profissionais em casa para obter mais orientações”, reforça o coordenador de Combate às Endemias, Carlos Damasceno.

 “Antes da ação ampliada, as equipes já vinham atuando nos pontos em que haviam casos suspeitos. As demais regiões do município serão trabalhadas em seguida com as ações ampliadas e mutirões de limpeza a partir do mês que vem”, comenta a Diretora da Vigilância em Saúde, Michele Ferreira.

A atual condição climática que a região está é propícia para a proliferação do mosquito. “Estamos em uma época de calor e chuva, então a atenção deve ser redobrada. Já estamos vivendo um período difícil, com a pandemia, é importante que as pessoas cuidem de suas casas e terrenos para evitar que tenhamos mais uma situação complicada, que seria uma epidemia de dengue. Isso atrapalharia muito, pois levaria a uma sobrecarga maior no serviço de saúde, além de que muitos sintomas são parecidos com o da covid-19”, reforça Gilberto Laranjeiras, secretário de saúde.

Agentes de Controle de Endemias (ACE)

Os agentes utilizam Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como máscaras e luvas, visando  sua própria segurança e a dos munícipes. A prefeitura também conta com equipe para atendimento de denúncias. Para informar alguma situação ou tirar dúvidas, a população pode ligar para o número (94) 3346-2669 – Ramal 21; (94) 3346-1020 – Ramal 257.

 

Texto: Karine Gomes

Assessoria de Comunicação - Ascom

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink