No mercado, tiroteio entre Bolsonaro e Moro ainda reverbera

No mercado, tiroteio entre Bolsonaro e Moro ainda reverbera Foto: Reprodução

A redução no ritmo de avanço das mortes pela infecção respiratória covid-19 nos Estados Unidos e na Europa deve dar um alívio para os investidores no mercado financeiro do mundo inteiro. No Brasil, entretanto, o tiroteio entre o presidente Jair Bolsonaro e o agora ex-ministro da Justiça Sérgio Moro devem continuar anuviando o cenário.

Em Nova York, as mortes pelo novo coronavírus somaram 367 ontem, o menor número em um mês. Na Itália, o país do velho continente mais afetado pela pandemia, 260 doentes morreram ontem, o nível mais baixo desde 14 de março. Os governos das duas localidades já falam em um plano para começar a retomar as atividades gradualmente.

Nesta segunda-feira, as bolsas fecharam em alta na Ásia — Tóquio avançou 2,7%, e Hong Kong, 1,88%. Na Europa, o índice FTSE 100 abriu com alta de 1,7% e o DAX subia 2,18% às 7h de Brasília.

A covid-19 ainda está em ascensão no Brasil, e, para piorar, a crise política em que o país mergulhou parece longe do fim – o que deve tornar a recuperação da economia muito mais lenta e custosa.

Na tarde de sexta-feira, 24, Moro anunciou sua saída do ministério, acusando Bolsonaro de ingerência política e fraude de sua assinatura no despacho que anunciou a saída de Maurício Valeixo, homem de sua confiança, da diretoria geral da Polícia Federal. A saída ajudou o Ibovespa a cair 5,45% na sexta-feira e levou o dólara novo recorde nominal de 5,66 reais.

Depois que o mercado fechou, Bolsonaro fez um pronunciamento chamando Moro de mentiroso e dizendo que o interesse do ex-ministro era ser indicado ao Supremo Tribunal Federal. Mais tarde, no Jornal Nacional, o ex-ministro mostrou uma troca de mensagens com a deputada federal paulista Carla Zambelli nas quais negava querer ir para o STF.

Existe a suspeita de que Bolsonaro tenha interesse em influir mais na PF para barrar as investigações que apontaram seu filho Carlos Bolsonaro, vereador no Rio de Janeiro, como chefe de um esquema de divulgação de fake news. Daí a expectativa de que a crise siga se arrastando.

“É game over para o Brasil. A economia vai agonizar por anos”, disse Fabricio Taschetto, diretor de investimentos da ACE Capital. “Esse ruído político deve persistir no curto prazo, então esperamos volatilidade adicional”, analisou na sexta-feira Renato Mimica, diretor da EXAME Research, o braço de análise de investimentos da EXAME.

A euforia que alimentou a alta de 31,6% da bolsa brasileira em 2019, com a expectativa de que Bolsonaro implantasse uma agenda reformista liberal, evaporou. Tomando agora uma postura cautelosa para apenas tentar proteger os recursos de perdas adicionais de valor – em 2020, o Ibovespa, principal índice acionário brasileiro, já recuou 36% –, o mercado torce para que o entorno de Bolsonaro consiga moderar as atitudes e palavras do presidente.


Fonte:Por Denyse Godoy

Avalie este item
(0 votos)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016