Após 6 meses de emergência, OMS diz que avaliou mal a capacidade de países

Após 6 meses de emergência, OMS diz que avaliou mal a capacidade de países Foto: Fabrice Coffrini/AFP
O diretor de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), Michael Ryan, disse nesta quinta-feira (30/7), que a entidade pode ter presumido de maneira errada a capacidade da saúde pública em alguns países e deveria ter atuado nestes de maneira mais direta, em operações locais para combate à covid-19.
 
"Houve um resposta lenta, no geral, para reagir quanto a rastreamento de contatos, investigação de surtos locais, testagem. Ser capaz de elaborar uma estratégia compreensiva para lidar [com a doença]".
 
Além de apresentar diretrizes técnicas, Ryan disse que, tradicionalmente, a OMS também atua presencialmente em nações de renda média ou baixa, para prover assistência e direcionamentos. "Se eu pudesse voltar e mudar alguma coisa, acho que estaríamos melhor amparados ao oferecer essa operação".
 
Nesta quinta-feira, completam seis meses que a organização classificou a pandemia como uma emergência de saúde global, o alerta internacional mais alto. Quando esse status foi atribuído ao vírus, em 30 de janeiro, havia apenas 100 casos da doença fora da China e nenhuma morte.
 
Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, nos EUA, já são mais de 17 milhões de infecções registradas no mundo e quase 670 mil mortes. Os diretores e líderes da OMS avaliaram a reação dos países ao novo coronavírus até o momento.
 
A líder da resposta técnica à covid-19, Maria Van Kerkhove, disse que a ação global foi mista, com reação rápida em alguns locais. "Os países que agiram à altura foram aqueles que tiveram experiência direta com uma ameaça semelhante, como a Sars (Síndrome Respiratória Aguda Grave)".
 
Ela acrescentou que mesmo países que não atuaram com agilidade e lidaram com surtos difíceis, como Coreia do Sul, Itália e Alemanha, conseguiram reverter o rumo da pandemia com aplicação das medidas indicadas pela entidade, como rastreamento de contatos e a comunicação clara pelo governo de estratégias ao público.
 
 
Fonte: Agência Estado
Avalie este item
(0 votos)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016