Mensagem de Neymar e projetos para combater o racismo: Gerson quer ser voz além de inquérito policial

Gerson discute com Mano Menezes em Flamengo x Bahia — Foto: Jorge Rodrigues / Agência Estado Gerson discute com Mano Menezes em Flamengo x Bahia — Foto: Jorge Rodrigues / Agência Estado

Craque do PSG foi um dos que demonstrou apoio em segunda-feira onde volante do Flamengo discutiu ações para ser mais atuante em causa antirracista: "Essa luta é pela sociedade", diz pai e empresário

“Não é só por mim, não. Agora, eu tenho que representar quem não tem voz”. Esse foi o tom do discurso de Gérson em uma segunda-feira longa e com uma decisão: se engajar definitivamente no combate ao racismo e ir além do depoimento desta terça, às 10h (de Brasília), na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância do Rio de Janeiro (Decradi).

O Flamengo folgou após a vitória sobre o Bahia, pelo Brasileirão, mas Gérson teve um dia seguinte movimentado depois da acusação de injúria racial ao colombiano Índio Ramírez. Se o domingo terminou com um papo longo e franco com Guilherme Bellintani, presidente do clube baiano, a segunda foi reuniões em escritório no Recreio de Bandeirantes e manifestações de solidariedade de personalidades do futebol e da música.

 

Gerson vai abrir espaço em redes sociais para relatos de personalidades vítimas de injúria racial e discute outras ações para defender a causa

 

Neymar foi um deles. Além de repostar manifesto do camisa 8 rubro-negro, o jogador do PSG trocou mensagens em particular e demonstrou apoio. Desde as primeiras horas do dia, Gérson se cercou de advogados na sede da empresa de seu pai, a MG Sports, para definir ações judiciais contra o colombiano do Bahia. Além do jogador e de Marcão, estavam Rodrigo Dunshee de Abranches, vice geral e jurídico do Flamengo, e um advogado criminalista que presta serviços ao clube.

Gerson comemora título com a filha, Giovana — Foto: Arquivo Pessoal

Gerson comemora título com a filha, Giovana — Foto: Arquivo Pessoal

Logo após a partida, Gérson e seus representantes manifestaram o desejo de prestar queixa contra Ramírez, mas a delegada Márcia Noeli, da Decradi, se antecipou e abriu inquérito com base nas imagens da partida. A partir daí, deu-se início ao processo de investigação e a tentativa foi de que a participação do volante do Flamengo fosse menos traumática.

Para que a ocorrência tenha prosseguimento, é fundamental a assinatura e o posicionamento de Gérson e em um primeiro momento o combinado foi de que tudo acontecesse no escritório do Recreio. Três representantes do Decradi, no entanto, levaram a intimação ao jogador e ressaltaram a importância do depoimento presencial em delegacia na Lapa na manhã desta terça.

Gerson exalta vitória do Flamengo e denuncia racismo de Ramírez, do Bahia
 
 Gerson exalta vitória do Flamengo e denuncia racismo de Ramírez, do Bahia
 

Gérson não titubeou e aceitou, reafirmando o desejo de dar um passo adiante após as declarações no gramado do Maracanã. Sem demonstrar abatimento, mas ainda revoltado com Ramírez e, principalmente, Mano Menezes, o jogador pediu o auxílio de seu staff para que use sua imagem de forma mais atuante no combate ao racismo.

 

"O que o Gerson está fazendo hoje não é pensando somente nele. Gerson tem uma filha, negra, e vários sobrinhos negros. Lutar e ir até as últimas consequências nesse ocorrido é uma maneira de tentarmos construir um futuro melhor"

 

- Sofremos, por anos, com exclusão e preconceito. Antes não tínhamos o espaço que hoje o Gerson tem por ser jogador de futebol em um grande clube. Essa luta é pela sociedade. Não é por uma pessoa apenas - disse o pai e empresário Marcão ao ge.

Gerson passou a segunda-feira com advogados e o pai em escritório no Recreio — Foto: Arquivo Pessoal

Gerson passou a segunda-feira com advogados e o pai em escritório no Recreio — Foto: Arquivo Pessoal

Gerson lembrou casos de racismo sofridos desde a infância e que nunca foram denunciados. Entre as ações debatidas justamente para dar voz a quem sofre no dia a dia, o jogador do Flamengo vai abrir suas redes sociais para depoimentos de artistas negros com relatos de injúrias raciais que foram vítimas.

A atuação na causa antirracista, por sua vez, seguirá sem que esteja diretamente atrelada ao processo contra Ramírez. Ficou decidido também que Gérson prestará depoimento e deixará o caso nas mãos dos advogados criminalistas indicados pelo Flamengo para que volte o foco para suas atividades em campo.

Avalie este item
(0 votos)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016