Depois de a Ponte Preta anunciar, no meio da tarde, que Doriva tinha deixado o clube por ter aceitado convite do São Paulo, o clube do Morumbi confirmou a contratação do treinador na noite desta quarta-feira. Ex-volante do Tricolor, ele agora assume o comando técnico e tem a missão de levar a equipe à Libertadores de 2016, seja pelo Brasileirão ou pela Copa do Brasil.

O clube do Morumbi informa que Doriva assinou contrato até dezembro de 2016. O novo técnico já comanda o treinamento na manhã desta quinta.

– Estou muito feliz por voltar a minha casa. Esse é o sentimento. Quero repetir aqui a mesma trajetória vencedora que tive como atleta. Teremos muito trabalho pela frente e uma grande oportunidade. Estou muito motivado para começar logo. Quero fazer história no São Paulo, assim como foi minha trajetória aqui como atleta – disse o treinador, em entrevista ao site oficial do Tricolor.No São Paulo, Doriva reencontrará José Eduardo Chimello, atual gerente de futebol tricolor. Os dois trabalharam na campanha do título paulista do Ituano, em 2014. O Tricolor será o quinto clube da carreira do técnico, que, além de Ituano e Ponte, também passou por Atlético-PR e Vasco (onde foi campeão carioca neste ano).

 A chegada do Doriva traz uma esperança muito grande para o São Paulo conquistar seus objetivos a curto e longo prazo. É um treinador com identificação com o clube, de uma geração promissora e que tenho certeza que nos representará muito bem - declarou o presidente Carlos Miguel Aidar, também ao site oficial do São Paulo.

Em enquete realizada pelo GloboEsporte.com, o nome de Doriva era o sexto preferido da torcida são-paulina, com 6,9%. O favorito era Muricy Ramalho, desempregado desde que deixou o Morumbi em abril, com 28,95%. Os outros eram Cuca (20,93%), Aguirre (12,98%), Milton Cruz (9,14%), Luxemburgo (8,95%), Milton Mendes (6,17%), José Peseiro (3,47%) e Autuori (2,68%)

O treinador tem a chance de voltar ao São Paulo, clube que o revelou para o futebol mundial. No Morumbi, conquistou um Mundial (1993), uma Supercopa da Libertadores (1993) e duas vezes a Recopa Sul-Americana (1993 e 94). Depois de deixar o São Paulo, seguiu carreira com as camisas de XV de Piracicaba, Atlético-MG, Porto, Sampdoria, Celta de Vigo, Middlesbrough, Blackpool, América-SP e Mirassol, além da seleção brasileira.

 

Fonte: G1 

Com apenas uma vaga em jogo, a luta contra o rebaixamento chegou ao fim neste domingo (25), com o encerramento da 18ª rodada da fase de grupos da Série C. As fracas campanhas de Icasa, Caxias e Madureira precipitaram a queda para a divisão inferior. O Águia de Marabá fechou o grupo ao perder por 4 a 1 para Fortaleza. O regulamento da Série C estipula a queda de quatro clubes – os dois times de pior campanha de cada um dos dois grupos.

O Águia de Marabá começou a rodada decisiva com um pé fora da Série C. O Azulão aparecia em penúltimo lugar do Grupo A, com 15 pontos, um a menos que o Cuiabá. A conta para evitar o descenso passava por uma vitória fora de casa, mais a derrota do adversário direto para o Icasa e também superá-lo no saldo de gols – os dois times apareciam com o mesmo saldo de -6.

A derrota para o líder do Grupo A acabou com todas as chances do representante paraense de permanecer na Terceirona. A equipe começa já na terça-feira (29), às 20h30,  na Curuzu, a disputa pela 2ª Divisão do Campeonato paraense contra o Pinheirense.

O Águia terminou sua participação na Série C com 15 pontos (27,5%) em 18 jogos (3 vitórias, 6 empates e 9 derrotas). A equipe paraense fez 19 gols e sofreu 28, terminando com saldo negativo de 9.

No ano passado, uma vitória por 2 a 1 em cima do Botafogo-PB, na última rodada, salvou o Águia do rebaixamento. A equipe disputava a Série C desde 2008, quando fez sua melhor campanha: ainda no antigo formato, com 63 clubes participantes, o Águia terminou em quinto lugar e só não subiu para a Série B por conta do saldo de gols.

Os classificados á próxima fase da Série C, que disputarão as quatros vagas para Série B no ano que vem foram: Fortaleza-CE, ASA-AL, Vila Nova-GO e Confiança-SE pelo Grupo A; e Londrina-PR, Portuguesa, Tupi-MG e Brasil de Pelotas-RS.

 

Fonte: Blog Zé Dudu 

O Águia de Marabá segue em uma crise sem fim. Após a saída de jogadores e contratações de outros, a equipe não consegue reagir dentro de campo. Na tarde deste domingo (23), o Azulão perdeu para o Confiança-SE, por 2 a 1, dentro do estádio Zinho Oliveira, em Marabá, e começou a dá passos largos rumo à Série D. A partida foi válida pela 13° rodada do Grupo A do Campeonato Brasileiro da Série C. Atualmente o Águia é o lanterna da competição com apenas seis pontos, sendo seis empates e sete derrotas. A equipe paraense é a única que ainda não venceu na Série C. Ney Maruim e Robinho marcaram para o Confiança, enquanto que Daniel assinalou para o Águia.

A partida: Águia em uma crise sem fim

Sabendo da crise instalada no time paraense, os visitantes foram para cima, já que ainda brigam por uma vaga no G4. A primeira chance foi do Confiança, depois que Rômulo recebeu e chutou, mas o tiro saiu sem direção. Na segunda tentativa, a equipe de Sergipe chegou ao gol. Após cobrança de escanteio de Robinho, Ney Maruim cabeceou firme para abrir o placar, aos seis minutos, 1 a 0 Confiança. O Time de Marabá deu o troco na mesma moeda. Em cobrança de escanteio de Júnior Timbó, Daniel também de cabeça mandou para o fundo do gol, 1 a 1, aos oito minutos.

 

O calor estava forte em Marabá e o árbitro deu parada técnica. O Águia voltou melhor da parada e quase virou o placar depois que Geovane fez boa jogada individual e tocou para Flamel, o meia acertou um belo chute, mas parou na defesa do goleiro Rafael Sandes que salvou o Confiança. Só que o time azulino deu a resposta no lance seguinte, quando Robinho cortou da marcação, mas na hora de finalizar pegou mal na bola que foi fácil para a defesa do estreante goleiro Maycki Douglas.

Outra vez os visitantes, agora Wallace Pernambucano recebeu livre dentro da área e mandou um chutaço, a bola tirou a tinta da trave do time paraense. Robinho ainda tentou em uma arrancada, mas a zaga do Águia cortou para escanteio. No segundo tempo o Confiança seguiu atacando. Rômulo passa de calcanhar para Robinho, que tentou dá uma cavadinha na bola e mandou para fora.

Lineker atirou rasteiro de fora da área, o goleiro Rafael Sandes defendeu. O Águia de Marabá teve uma chance real de gol em uma falta frontal, mas Flamel cobrou por cima da meta. Quem não faz leva e isso vem se tornando frequente nos jogos do Azulão. Felipe Lima fez boa jogada individual e bateu cruzado, o atacante Robinho entrou de carrinho para completar para o fundo gol, aos 13 minutos, 2 a 1 Confiança.

Os visitantes continuaram atacando. Leandro Kível lançou para Flávio que de frente chutou para a boa defesa de Maycki Douglas. O Águia foi para cima em busca do gol de empate e quase conseguiu com Fred que acertou o travessão de Rafael Sandes. Mais uma vez o Azulão perdeu uma grande chance com Geovane que de cara para o gol conseguiu perder. Placar final: Águia 1 x 2 Confiança.

 

 Por Fábio Relvas

Com dois gols do atacante Leandro Cearense e um do meia Edinho, o Paysandu voltou a vencer no Campeonato Brasileiro da Série B. No último sábado (15), feriado da adesão do Pará, o Papão derrotou o Oeste-SP, por 3 a 1, no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém, e subiu para a sétima colocação na tabela de classificação com 30 pontos conquistados. 

O gol único da equipe do interior paulista foi marcado pelo atacante Rafael Martins. A partida foi válida pela 19ª rodada da competição, sendo a última do 1º turno.

A partida: reabilitação do Papão

Sabendo da cobrança da diretoria e da torcida, os jogadores do Paysandu entraram em campo afim de quebrar o jejum de vitórias na Série B. Logo no inicio do jogo o atacante Wellington Júnior quase marcou em um chute de fora da área, o goleiro Jeferson defendeu. Em uma cobrança de escanteio de Yago Pikachu, Leandro Cearense testou firme, mas a bola foi em cima do goleiro Jeferson.

Pressão total do Paysandu. Agora o atacante Wellington Júnior fez grande jogada individual, entrou na área e chutou, o goleiro Jeferson defendeu mais uma fez. O goleirão do Rubrão, como é chamado o Oeste, era o principal destaque da partida. Mas aos 16 minutos não teve jeito. João Lucas cruzou da esquerda e Leandro Cearense subiu com estilo testando para baixo, o goleiro Jeferson ainda tocou na bola, mas ela entrou, 1 a 0, Papão.

 

O Oeste tentou responder em um contra-ataque, quando o meia Mazinho foi lançado, mas acabou sentindo uma lesão na coxa direita perdendo uma boa oportunidade. O jogador teve que ser substituído pelo atacante Rafael Martins. O lateral João Lucas cruzou mais uma vez da esquerda, Fahel tentou marcar e sozinho parou na defesa de Jeferson. No final do primeiro tempo, o goleiro Ivan do Papão quase entregou, após tentar sair jogando deu de presente para Rafael Martins, mas a zaga bicolor esperta conseguir afastar.

Na etapa derradeira o Paysandu seguiu atacando. Leandro Cearense recebeu de Valdívia, fez o giro dentro da área, mas chutou para fora. O Rubrão tentou responder e Wagninho também disparou para fora. Agora foi Leandro Cearense que serviu Valdívia, o meia subiu no meio da zaga e testou firme, o goleiro Jeferson realizou um verdadeiro milagre defendendo uma bola difícil.

O time paulista esperava uma brecha para atacar e em uma delas, Fernandinho fez uma grande jogada individual passando fácil pela marcação, mas se empolgou no lance e chutou por cima da meta de Ivan. No lance seguinte, o atacante Rafael Martins invadiu a área e bateu com estilo, não dando chance para o goleiro Ivan, era o empate do Oeste, 1 a 1, aos 18 minutos.  Mas a Fiel Bicolor voltou a soltar o grito de gol depois que João Lucas cruzou na medida para Leandro Cearense, que mais uma vez de cabeça mandou para a rede, aos 24 minutos, 2 a 1 Papão. 

E para sacramentar a vitória, em um contra-ataque fulminante com o atacante Wellington Júnior, a zaga do Rubrão não afastou e a bola sobrou para Edinho que dominou, ajeitou e chutou com estilo marcando um belo gol no Mangueirão, 3 a 1 bicola, aos 37 minutos. Placar final: Paysandu 3 x 1 Oeste.

 Por: Fábio Relvas 

Fonte: Zé Dudu

A fase do Cruzeiro não era das melhores. O time celeste vinha de três partidas sem vencer no Campeonato Brasileiro e uma forte pressão sobre o técnico Vanderlei Luxemburgo. O fim do jejum veio na tarde deste domingo, com a vitória por 2 a 1 sobre o Palmeiras, no Mineirão, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Os gols de Allison e Arrascaeta não apenas deram os três pontos aos mineiros, mas também marcou o triunfo no reencontro com Marcelo Oliveira, hoje no clube paulista e técnico que venceu os dois últimos nacionais no comando cruzeirense. “Churry” Cristaldo descontou para a equipe alviverde.

Com a vitória, o Cruzeiro chegou aos 21 pontos e assumiu a 11ª colocação na tabela, deixando para trás o perigo de entrar na zona de rebaixamento. Já o Palmeiras perde a chance de voltar ao G-4 do Brasileiro e permanece com 28 pontos, no sexto lugar.

O Palmeiras volta campo na próxima quarta-feira (12). O time de Marcelo Oliveira vai até o Couto Pereira enfrentar o Coritiba. Um dia depois, o Cruzeiro encara o Joinville, fora de casa.

 

 Por: Pajeú

A Secretaria De Esporte e Lazer de Parauapebas, por meio de sua equipe de professores, tem seguido um cronograma de treinos com os atletas de seis modalidades esportivas que vão participar da Fase Regional dos Jogos Abertos do Pará. Em sua nona edição, o evento será realizado em Marabá, de 22 a 26 de julho.

Parauapebas terá representantes no vôlei (masculino e feminino), handebol (masculino e feminino), futebol de areia (masculino e feminino), futsal (masculino e feminino), tênis de mesa (masculino e feminino) e basquete (masculino). Para o coordenador de Esportes da Semel, Jonathan Kenzo, o município estará bem representado na competição. “Temos uma grande chance de classificação de todas as nossas equipes. Vamos muito forte para Marabá”, afirma.

Todos os 144 municípios paraenses foram convidados a participar da competição e receberam o regulamento do evento, além de todas as orientações. Este ano, o evento apresenta mudança no número de modalidades esportivas, que passou de quatro para seis, com a inclusão do tênis de mesa e do futebol de areia, e também houve a inclusão de mais uma etapa regional, somando oito.

A competição é realizada pela Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel) e tem o objetivo de incentivar a prática esportiva em todo o território paraense. “Convidamos todas as 144 prefeituras do Pará, e já temos uma prévia informação de que a adesão é de 80 a 90 delas. Ficamos felizes assim, porque estamos trabalhando para fazer um evento com muita organização e muito competitivo”, destaca a titular da Seel, Renilce Nicodemos.

Outra novidade deste ano é que as prefeituras dos municípios participantes receberão o Troféu Responsabilidade, que é uma forma de reconhecimento ao esforço das secretarias de esportes de cada município em participar do Joapa. Além disso, a Seel vai fornecer aos participantes um jogo de uniforme, composto de agasalho, camisa e short, todos padronizados e dentro das normas técnicas de competições, respeitando as peculiaridades do clima paraense. Além disso, as medalhas e troféus são confeccionados dentro de padrões exigidos em competições de alcance nacional.

Um dado importante é que o Joapa será auditado por uma empresa brasileira, conveniada com o Guiness Book, que ficará atenta ao número de atletas envolvidos e outras particularidades do evento, e assim homologar recordes durante a competição.

 

 

Atletas atendidos pelo projeto social “Karatê nas Escolas” com convênio firmado entre a associação Kimê de Karatê Interestilos e a Prefeitura Municipal de Parauapebas, participaram do Campeonato Pan-americano de Karatê Interestilos na cidade de Rio Tercero na Argentina.

Hoje o projeto social atende aproximadamente 900 crianças a partir dos 5 anos de idade e funciona todos os sábados e domingos nas escolas da rede pública de ensino. Seu principal público são crianças de baixa renda. Entre seus destaque está o atleta Jefferson da Silva e Silva que é aluno da escola Nelson Mandela e morador do bairro Ipiranga II. Ele conquistou medalha de ouro no campeonato internacional.

Outros atletas de Parauapebas também fizeram bonito e representaram muito bem o nome do município na competição que foi realizada na Argentina entre os dias de 9 a 12 de julho.

O karatê interestilos é uma modalidade que une os oito tipos de estilo conhecidos do esporte. No Brasil, ele é representado pela Confederação Brasileira de Karatê Interestilos (CBKI). Para a competição na Argentina, o país levou para lá 115 atletas.

Resultado geral do PAN 2015 para Parauapebas:

Rebeca Holanda: Ouro no kata indvidual, prata na luta individual e prata no revezamento

Jhefferson Silva: Prata no kata individual e ouro na luta individual

Gleice kellen: Bronze na luta individual

Mauricio Vital: Prata no kata individual

Douglas Viana: Ouro na luta individual

Roger Rabelo: Prata na luta individual

Total:

Ouro: 3 medalhas

Prata: 5 medalhas

Bronze: 1 medalha

Os atletas de Parauapebas devem chegar ao município na próxima quinta-feira (16), onde na oportunidade devem desfilar em carro aberto do Corpo de Bombeiros pelas ruas do município.

 

A primeira das sete etapas do Campeonato Paraense de Motocross foi sediada em Parauapebas e teve a organização do piloto e empresário JB (José Maria Benevides), que também disputou em uma das modalidades inseridas na competição. “Fazia muito tempo que nossa cidade não sediava uma etapa do campeonato e agora temos aqui a abertura o que para nós é bem gratificante, apesar de trabalhoso”, comemora JB, contando que a segunda etapa acontecerá em Canaã dos Carajás em setembro e também será o organizador.  

Perguntado sobre sua avaliação sobre a primeira etapa do campeonato ele disse que como todo evento neste também houve falhas, mas foram bem menos que as qualidades e se fosse dar nota de 0 a 10 daria 9, justificando que a estrutura foi boa, a pista excelente; atributos que ele disse ter sido possível graças ao apoio de patrocinadores. Mas diz que devido à realidade econômica do momento não se tem o mesmo apoio de outros tempos nem mesmo da SEMEL (Secretaria Municipal de Esporte e Laser).  “Estamos muito carente de apoio do poder público para dar o devido valor ao esporte, pois estamos do bolso para fazer o esporte acontecer”, lamenta ela.

Além de pilotos de vários municípios paraenses participou da abertura ocorrida ontem, 5, pilotos de estados como, por exemplo, Maranhão, Tocantins e Goiás, alguns deles com renome nas disputas nacionais; exemplo do Parazinho, piloto de Marabá que está disputado o Campeonato Brasileiro de Motocross.   

A etapa teve as seguintes categorias: Convidados, com participação de 12 pilotos de Parauapebas; MX2, com motos de até 250 CC e pilotos entre 17 e 23 anos; Intermediária, com pilotos de até 17 anos; MX3, com motos de 250 a 450 CC e pilotos acima de 35 anos; MX4, com pilotos de idade a partir de 40 anos; Veteranos, com pilotos acima de 45 anos de idade, com motos importadas de 250 a 450 CC; Nacional A, com pilotos de até 19 anos de idade em motos nacionais de 230 CC; Nacional B, com pilotos iniciantes em motos de 230 CC; MX1, considerada a Fórmula 1 do Motocross;

 

 Por: Francesco Costa 

Cristóvão Borges mexeu em quatro peças e obteve resultado imediato. Melhor em campo, sobretudo nos contra-ataques, o Flamengo venceu por 1 a 0 o Joinville, em Santa Catarina, e deixou a zona de rebaixamento, independentemente dos resultados de quinta-feira. Apesar da troca de jogadores, o que mais chamou atenção foi a mudança de postura dos cariocas. Marcelo Cirino, Everton e Canteros brigaram muito pelas bolas. O lateral-esquerdo Jorge, de apenas 19 anos, mostrou personalidade em sua estreia como titular. Emerson Sheik manteve o hábito lutador e foi premiado com seu primeiro gol no retorno à Gávea – o 12º dele pelo clube. Pelo lado dos anfitriões, a tentativa de jogar sua equipe na etapa final para frente fez Adilson Batista ser penalizado.

O JEC, ainda lanterna, volta a campo no próximo sábado, às 15h (de Brasília), para enfrentar o Coritiba, no Couto Pereira. O Rubro-Negro, 14º colocado com 10 pontos, recebe o Figueirense um dia depois, às 18h30, no Maracanã. O público pagante na Arena Joinville foi de 15.731, e a renda de R$ 426.230,00.

O Flamengo foi ligeiramente superior ao Joinville no primeiro tempo. Os cariocas tiveram as duas melhores chances da etapa, ambas em contra-ataques. Na primeira, Gabriel chutou fraquinho. Na outra, Cirino, completamente livre, perdeu oportunidade incrível, batendo mascado. O JEC chegou em erros do Fla. Primeiro, em recuo forte de Marcelo para César que quase redundou em gol contra. No lance seguinte, o goleiro saiu mal demais do gol, mas Ayrton salvou em cima da linha cabeçada de Douglas Silva. Na volta do intervalo, Adilson Batista abriu seu time: colocou o meia Marcelinho Paraíba e o atacante Nilton nas vagas do zagueiro Guti e do volante Danrlei. O Fla, que já jogava no contra-ataque, aproveitou, agrediu muito e abriu o placar aos nove minutos.

 Cinco vitórias e um empate. A Arena da Baixada é a principal aliada do Atlético-PR. A força do Furacão como mandante, aliás, pode ser considerada responsável pela boa campanha neste início de Brasileirão. Nesta quarta-feira, contra o São Paulo, oscilante entre a aplicação e a apatia, os donos da casa fizeram 2 a 1, gols de Gustavo e Marcos Guilherme. Centurión diminuiu. Se o Atlético-PR comemora o bom desempenho em casa, o Tricolor lamenta o mau rendimento como visitante. Com derrotas fora nas últimas duas rodadas (perdeu do Palmeiras também), o time paulista perde fôlego na briga pelas primeiras colocações. A vitória recoloca, mesmo que momentaneamente (o Fluminense joga nesta quinta-feira e pode passar), o Atlético-PR no G-4. O Furacão tem 19 pontos e aparece na quarta colocação do Brasileirão. O São Paulo, por sua vez, não vence há três rodadas (empate com Avaí e derrotas para Palmeiras e Atlético-PR) e caiu três posições na tabela. De terceiro para sexto. Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético-PR visita o Cruzeiro, sábado, às 21h, no Mineirão. O São Paulo, por sua vez, recebe o Fluminense, no Morumbi, no domingo, às 16h.

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Novo_Projeto_-_2021-07-05T111350990gk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016