Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Jardins terapêuticos são aliados da saúde física e mental e também uma tendência mundial que auxilia na promoção de saúde. Com esse objetivo, o Hospital 5 de Outubro, em Canaã dos Carajás, no sudeste paraense, inaugurou na última quinta-feira, 25/2, o jardim terapêutico na ala da pediatria da unidade.

Frente ao projeto, as fonoaudiólogas Sídna Márcia Aguiar da Silva e Poliana Fonseca explicaram que o espaço foi criado como recurso para estimulação global da criança.

“Com base nas estratégias assistenciais, o objetivo é manter um espaço com estímulo aos cinco sentidos por meio da interação com o meio”, enfatizou Sídna.

De acordo com a terapeuta ocupacional Mirta Melissa Nunes Loureiro, o espaço proporciona agradáveis sensações, além de estimular a criatividade, a atenção, concentração e autonomia individual.

“As atividades desenvolvidas nesse espaço também promovem a melhora na coordenação psicomotora e estimulam o desenvolvimento cognitivo a partir de recursos naturais”, afirmou Melissa.

Além de promover um espaço para o cuidado do paciente, o jardim deixa o ambiente mais bonito e agradável. A construção do espaço contou com a força tarefa de diversos profissionais da assistência e da parte de manutenção da unidade hospitalar.

Acolhimento

Daniela da Silva, mãe de Rafael Henrique Silva, de 4 anos, comemorou a novidade do Hospital 5 de Outubro.
“Quando chegamos o Rafael foi direto para caixa de areia que ele adora. É um espaço sensorial, visual, ergonômico. Ele terá novas oportunidades, além de fazer várias atividades para seu desenvolvimento”, contou.

A mãe do pequeno Rafael também estava contente em poder participar da inauguração do espaço terapêutico. “Podemos confirmar o respeito e a amizade que temos com os profissionais que nos atendem com tanto carinho e atenção”, disse.

Daniela acrescenta que “para muitos é apenas um jardim, mas para ela será o jardim do Rafael”, concluiu a mãe.

Atendimentos em 2020

O Hospital 5 de Outubro foi fundado pela empresa Vale e projetado para apoiar as operações da Mina Sossego e a implantação do projeto S11D. A unidade é gerenciada pela Pró-Saúde, entidade filantrópica com mais de 50 na área de gestão de serviços em saúde.

O 5 de Outubro possui estrutura de pequeno porte, com capacidade para atender casos de até média complexidade e congrega ambulatório para consultas eletivas, Pronto Atendimento 24 horas, instalações de internação com enfermarias e apartamentos individuais e suporte diagnóstico.

Em 2020, o hospital realizou mais de 340 mil atendimentos entre consultas ambulatoriais, exames, internações e cirurgias. Ao longo do ano, também foram realizados 323 partos. A qualidade assistencial obteve reconhecimento dos usuários, que alcançou índice de 91% de satisfação no ano passado.

A unidade é certificada pelo Programa Nacional da Qualidade (PNQ), concedido pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), que reconhece a qualidade e segurança da assistência.

Recentemente recebeu o selo "Green Kitchen" (em português, Cozinha Verde), concedido pela Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Ambiente (Fupam).
A fundação reconhece as melhores práticas na utilização de alimentos e a busca das unidades para aprimorar constantemente seu padrão de qualidade, garantindo além da satisfação do usuário, a utilização de alimentos orgânicos, entre outras práticas.

A Polícia Civil de Parauapebas tem mais um crime de homicídio para investigar na noite do dia, 25, em um bar no horário do jogo, o funcionário da Vale Cleiton Martins Nogueira, 38 anos, foi assassinado com 7 facadas desferida por um indivíduo identificado pela polícia como sendo o pedreiro José Pereira, bastante conhecido por "Neguinho" morador do Residencial Alto Bonito.

O crime aconteceu por volta das 23h40, na rua Itacaiunas, esquina com Café Filho, bairro Altamira, Parauapebas. Após uma discussão entre acusado e vítima motivado por ciúmes da garçonete estabelecimento que era ex-companheira do acusado.

Daniela e a Vitima assistiam um jogo de futebol enquanto jogavam sinuca, quando teria chegado no bar o Neguinho que não gostando de ver sua ex acompanhada 

Daniela da Silva Rocha, de 24 anos teria morado com o acusado José Pereira por um mês e a quinze dias estava separada do mesmo, tempo também que conheceu a vítima como amigo. Na noite do crime ocorria um jogo de futebol ela e a vítima bebiam e jogavam sinuca quando teria chegado no bar o Neguinho que não gostando se armou com um taco de sinuca e quebrou nas costas da vítima, “vou ti ensinar a se envolver com mulher casada”.  Ainda segundo informações embora a garçonete tenha dito para a polícia que estava separada de Neguinho a mesma dividia um apartamento no Residencial Alto Bonito.

Daniela Silva contou que a vítima chegou ao bar onde ela trabalha e passaram a beber e jogar sinuca, quando teria chegado ao local Neguinho que por ciúmes partiu para cima de Cleiton Martins com um taco de sinuca, momento em que o proprietário do bar teria expulsado o agressor.

Ainda segundo Daniele a vítima e o dono do bar ficaram na frente do estacionamento conversando quando o acusado teria retornando ao local em uma moto Biz, onde se encontrava armado com uma faca partiu para cima de Cleiton Martins desferindo 7 facadas fatais no amigo de sua ex, dos golpes, três no peito, três nas costas e uma no braço direito.  Ferido a vítima ainda tentou correr, mas caiu logo em seguida.

Após o crime o acusado se retirou do local tranquilamente ignorado a situação e ainda realizando uma chamada de vídeo para Daniele. No local testemunhas contam que acionaram o SAMU, mas a ambulância não apareceu, e por cerca de uma hora a vítima permaneceu viva aguardando por socorro.

A moto do acusado uma Biz de cor branca foi encontrada pela Polícia Militar, no polo moveleiro distante cerca de mil metros do local do crime. Caso você tenha informações que possa levar ao paradeiro do assassino ligue para o disque denúncia 181 ou para o (94) 992645348, WhatsApp da Polícia Militar local, sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo.

 

Fonte: Neide Folha

A empresa Buriti Empreendimentos com CNPJ nº de 13.676.506/0001-67 - 80 localizada na rua R A 10, quadra 21, lote 01, no Bairro Cidade Jardim, convoca a todos os clientes descritos no edital em anexo para tratar em especial da clausula 15° e 16° LOTE/TERRENO no prazo improrrogável de 15 dias no escritório da empresa. Comparecer com a documentação LOTE/TERRENO para os acertos necessário.

 

 

Confira o edital em anexo no topo da página:

Nas primeiras horas desta segunda-feira, 01, uma forte chuva atingiu vários pontos da cidade causando alagamentos que foram registrados na Capital do Minério, inclusive, em áreas tradicionais, como na “Baixada Fluminense”, proximidades da Avenida JK e Avenida Liberdade e Mercado Municipal de Parauapebas, ambos no Bairro Rio Verde.

O projeto Prosap tem como objetivo acabar com esse problema que tem assolado os moradores do Município. 

Segundo a Prefeitura Municipal de Parauapebas, os problemas de alagamentos que ocorrem por vários anos devem ser resolvidos com o avanço das obras do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap), que visa sanar a maior parte dos alagamentos recorrentes nos bairros Rio Verde, União e Liberdade, provocados pelas cheias do Igarapé Ilha do Coco e Rio Parauapebas.

 

Fonte: Redação 

Os veículos elétricos já são uma realidade na área da Vale no Pará. A empresa conta com três automóveis que funcionam totalmente a energia elétrica e com zero emissão de CO(dióxido de carbono) na atmosfera. A iniciativa faz parte de um conjunto de soluções que a Vale está adotando para reduzir as emissões em todas as fases das suas operações e junto aos seus fornecedores.

A meta da empresa é se tornar carbono neutra até 2050. Isso quer dizer reduzir ou compensar todas as emissões de carbono que não podem ser evitadas com trabalho de reflorestamento e conservação de biodiversidade. No total, a Vale deverá investir US$ 2 bilhões para reduzir em 33% as emissões de carbono diretas e indiretas da empresa até 2030 e ajudar a reduzir em 15% as emissões de seus fornecedores até 2035. Será o maior investimento já comprometido pela indústria da mineração para o combate às mudanças climáticas.

Os carros, ainda em fase experimental, estão sendo empregados para o transporte de empregados e materiais. Dois do modelo Nissan Leaf são fruto de parceria entre Vale e a empresa JSL, contratada Vale, para locação de veículos leves e para o transporte de empregados no trajeto entre mina, Núcleo Urbano e cidade de Parauapebas, Salobo e  Canaã. Os carros possuem autonomia de 250Km.

Para recarga dos automóveis foram instalados dois pontos no Núcleo Urbano. O carregamento é feito em 8h e também pode ser feito em 1h, por meio do modo carregamento rápido. Entre as vantagens estão a zero emissão de gases poluentes. Os veículos também são silenciosos, mais eficientes e tem menor custo de abastecimento. Outra característica é a utilidade dos minérios para sua produção. O cobre, o níquel e o cobalto são empregados na confecção das baterias destes veículos. Também o custo de manutenção chega a ser 30% menor do que um veículo de motor a combustão. Entre as desvantagens está o fato de não ser possível realizar trajetos acima de 250Km.

Já no Entreposto Metais Básicos de Parauapebas, onde é feito o carregamento do concentrado de cobre também está sendo usado carro elétrico de outro modelo, o  HC2+D, veículo semelhante a um carrinho de golfe com carroceria. O veículo foi adquirido pela empresa e está sendo empregado no transporte de materiais e ferramentas das equipes de manutenção. O carro possui autonomia de 8 horas ininterruptas de funcionamento com capacidade de transporte de 320 kg e substitui as caminhonetes movidas a diesel e também os carrinhos manuais.  O carregamento do veículo é feito de 12h em 12h.

 

Fonte: Nadia farias 

Ao marcar o gol da vitória do Red Bull Bragantino por 1 a 0 sobre o Grêmio, na última rodada do Campeonato Brasileiro, Claudinho garantiu a artilharia da competição, ao lado de Luciano, do São Paulo, com 18 gols. O posto de principal goleador do torneio ainda faz Claudinho se tornar o quarto jogador de times do interior de São Paulo a alcançar artilharia do Brasileirão.

Claudinho foi o principal destaque do Bragantino na competição e ajudou o clube a conquistar uma vaga na Sul-Americana. Foram 18 gols em 35 jogos. O número de gols o coloca como principal artilheiro do Massa Bruta em uma só edição do Brasileiro, superando o atacante Kelly, que marcou 11 em 1995.

O meia-atacante também entrou para a lista de goleadores por times do interior de São Paulo. Ele é o 4° jogador a conseguir esse feito desde 1971, quando o torneio passou a se chamar "Campeonato Brasileiro".

Além dele, William Pottker foi artilheiro pela Ponte Preta em 2016, Edmar e Amoroso, que conquistaram a artilharia quando jogavam pelo Guarani, em 1985 e 1994, respectivamente.

 

Veja a lista completa dos artilheiros do Brasileirão desde 1971:

  • 1971: Dadá Maravilha (Atlético-MG) - 15 gols
  • 1972: Dadá Maravilha (Atlético-MG) e Pedro Rocha (São Paulo) - 17
  • 1973: Ramón (Santa Cruz) - 21
  • 1974: Roberto Dinamite (Vasco) - 16
  • 1975: Flávio Minuano (Internacional) - 16
  • 1976: Dadá Maravilha (Internacional) - 16
  • 1977: Reinaldo (Atlético-MG) - 28
  • 1978: Paulinho (Vasco) - 19
  • 1979: César (América-RJ) - 13
  • 1980: Zico (Flamengo) - 21
  • 1981: Nunes (Flamengo) - 16
  • 1982: Zico (Flamengo) - 20
  • 1983: Serginho Chulapa (Santos) - 22
  • 1984: Roberto Dinamite (Vasco) - 16
  • 1985: Edmar (Guarani) - 20
  • 1986: Careca (São Paulo) - 25
  • 1987: Muller (São Paulo) - 10
  • 1988: Nilson (Internacional) - 15
  • 1989: Túlio (Goiás) - 11
  • 1990: Charles (Bahia) - 11
  • 1991: Paulinho McLaren (Santos) - 15
  • 1992: Bebeto (Vasco) - 18
  • 1993: Guga (Santos) - 15
  • 1994: Amoroso (Guarani) e Túlio (Botafogo) - 19
  • 1995: Túlio (Botafogo) - 23
  • 1996: Paulo Nunes (Grêmio) e Renaldo (Atlético-MG) - 16
  • 1997: Edmundo (Vasco) - 29
  • 1998: Viola (Santos) - 21
  • 1999: Guilherme (Atlético-MG) - 28
  • 2000: Dill (Goiás), Magno Alves (Fluminense) e Romário (Vasco) - 21
  • 2001: Romário (Vasco) - 21
  • 2002: Luis Fabiano (São Paulo) e Rodrigo Fabri (Grêmio) - 19
  • 2003: Dimba (Goiás) - 31
  • 2004: Washington (Athletico) - 34
  • 2005: Romário (Vasco) - 22
  • 2006: Souza (Goiás) - 17
  • 2007: Josiel (Paraná) - 20
  • 2008: Washington (Fluminense), Keirrison (Coritiba) e Kléber Pereira (Santos) - 21
  • 2009: Adriano (Flamengo) e Diego Tardelli (Atlético-MG) - 19
  • 2010: Jonas (Grêmio) - 23
  • 2011: Borges (Santos) - 23
  • 2012: Fred (Fluminense) - 20
  • 2013: Éderson (Athletico) - 21
  • 2014: Fred (Fluminense) - 18
  • 2015: Ricardo Oliveira (Santos) - 20
  • 2016: Fred (Atlético-MG e Fluminense), William Pottker (Ponte Preta) e Diego Souza (Sport) - 14
  • 2017: Jô (Corinthians) e Henrique Dourado (Fluminense) - 18
  • 2018: Gabigol (Santos) - 18
  • 2019: Gabigol (Flamengo) - 25
  • 2020: Luciano (São Paulo) e Claudinho (Bragantino) - 18

 

Fonte: https://gshow.globo.com

Rodolffo e Sarah estão sentados no sofá na Festa Americanas, quando Caio se aproxima dos dois. O fazendeiro diz: "Vocês sabem qual é o principal motivo, de agora, a gente ter que ir na Lumena? Porque eu acabei de ver o Projota falando para ela que vamos votar nela".

Sarah faz movimento de negação com a cabeça e fala: "O Projota vai sair porque está cavando a cova dele. Se ele ficasse calado, o povo acreditava que ele era um cara legal. Não precisava fazer nada, era só ficar calado".

A sister olha para Rodolffo e continua. "Você saindo do Paredão, acho que Carla (Diaz) e Arthur entram na reta", diz a sister, sem saber que o Anjo de Caio é autoimune. "Eu acho que Projota e Lumena é garantido que vão para o Paredão. Aí fica entre Carla e Arthur", finaliza Sarah.

 

Fonte: https://gshow.globo.com

 

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), decidiu na tarde de sexta-feira (26.fev.2021) retirar de pauta a PEC (proposta de emenda à Constituição) 3 de 2021 e dar tramitação normal para a matéria. Ele é o principal articulador da proposta, que estava sendo analisada com um rito mais rápido.

“Determino a criação de uma comissão especial, que os líderes façam a indicação de seus membros até 2ª feira”, declarou Lira ao fim da sessão.

A votação de um requerimento de retirada de pauta indicou que não havia segurança sobre a aprovação do projeto. O grupo de Lira deu 302 votos contra o documento, o suficiente para derrotar o requerimento.

PECs, porém, precisam de ao menos 308 votos para serem aprovadas na Casa. Se o projeto fosse votado e rejeitado seria uma derrota maior para Arthur Lira. A retirada de pauta também é um revés, mas menor.

Lira disse que não se tratava de uma derrota só dele. “Não trago essa situação toda para mim, porque essa situação é de todos nós”, declarou ainda em plenário. Ele não quis falar a jornalistas. Escalou Margarete Coelho (PP-PI), relatora do projeto, para responder a perguntas da imprensa.

Houve pedidos no plenário para a tramitação. “Talvez o caminho mais prudente nesse momento seja encaminhar à comissão especial”, disse o 1º vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM).

Antes, Ivan Valente (Psol-SP) e Rodrigo de Castro (PSDB-MG) haviam feito manifestações também nesse sentido. Depois, o pedido foi repetido diversas vezes por outros deputados.

A PEC 3 de 2021 ficou conhecida como PEC da imunidade. Ela reduz as chances de deputados serem presos nas condições em que foi Daniel Silveira (PSL-RJ). Ele foi detido por decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes depois de publicar vídeo com ofensas a integrantes da Corte em 16 de fevereiro. O plenário da Corte referendou a detenção por unanimidade.

No dia em que a Câmara votou por manter Silveira preso, 19 de fevereiro, Lira disse que se tratava de um caso “fora da curva”. Anunciou que a Casa discutiria mudanças nas regras para prisões de deputados. Também classificou a ação do STF de “intervenção extrema sobre as prerrogativas parlamentares”.

A proposta foi apresentada na 4ª feira (24.fev.2021). Foi assinada por Celso Sabino (PSDB-PA) e outros 185 deputados. Teve a admissibilidade aprovada no mesmo dia pelo plenário. Na 5ª feira (25.fev.2021) houve tentativa de votação, mas não havia segurança de que o projeto tivesse os 308 votos necessários para ser aprovado.

Com a retirada de pauta, a proposta será enviada para uma comissão especial (a fase que seria na CCJ já está superada). As comissões não estão funcionando no momento, mas há a expectativa de elas serem reinstaladas no início de março.

Normalmente uma PEC é apresentada e tem a admissibilidade analisada pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Casa. Depois, tem o mérito analisado em uma comissão especial. Em seguida, é deliberada no plenário.

A maior parte da sessão de 5ª feira foi presidida não por Lira, mas por Marcelo Ramos. No fim da tarde daquele dia o presidente da Câmara foi a São Paulo para compromissos com operadores do mercado financeiro.

“A necessidade de o presidente Arthur Lira ter uma agenda em São Paulo nada tem a ver”, disse Margarete, referindo-se à impossibilidade de votação na 5ª feira.

Lira adiantou sua volta de São Paulo para articular a aprovação da proposta nesta 6ª. A sessão estava marcada para 10h, mas começou apenas às 14h25. A demora foi para buscar acordo em torno do texto da PEC.

O presidente da Câmara sinalizou no início da sessão desta 6ª que o projeto poderia ser retirado de pauta. “Nós vamos continuar no nosso rito e se a casa decidir, deputado Glauber [Braga, Psol-RJ], que o ritmo deverá ser o normal, deverá ir para as comissões, deverá passar o tempo que for, a Casa decidirá no seu plenário”, disse ele.

A relatora da proposta, Margarete Coelho (PP-PI), fez alterações no projeto inicial para buscar um entendimento. Mesmo assim a possibilidade de aprovação era incerta.

O grupo político de Arthur Lira tentava conseguir apoio da bancada do PT, de 52 deputados, para ter uma margem segura de votação. Acontece que uma demanda do PT, se atendida, desagradaria ao PSL, que tem 53 deputados.

O substitutivo apresentado por Margarete Coelho deixa o artigo 53 da Constituição da seguinte forma:

Art. 53. Os Deputados e Senadores são invioláveis civil e penalmente por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos, cabendo, exclusivamente, a responsabilização ético-disciplinar por procedimento incompatível com o decoro parlamentar.

Setores do PT e do PSL acreditam que a adição do trecho em amarelo à Constituição poderá excluir definitivamente a chance de punição ao presidente Jair Bolsonaro por ter, quando deputado, dito a Maria do Rosário (PT-RS) coisas como “eu falei que não ia estuprar você porque você não merece”. O PT quer excluir o trecho. O PSL, manter.

Quando Arthur Lira chegou ao plenário foi possível ouvir, na transmissão da TV Câmara, sua voz dizendo “não vou negociar mais com o PT”.

CRIMES INAFIANÇÁVEIS:

O parágrafo 1º do artigo 53 também terá uma adição, caso a proposta venha a vigorar. A seguir a forma como o projeto deixa o trecho, destacando com fundo amarelo o que não há no texto constitucional atualmente:

§ 1º Os Deputados e Senadores, desde a expedição do diploma, serão submetidos a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nos processos relativos a crimes cometidos durante o exercício do cargo e relacionados às funções parlamentares.

Deputados argumentam que isso reduz as hipóteses em que são julgados pelo STF, já que fica escrito na Constituição que só serão analisados pela Corte casos que estejam relacionados ao mandato. Atualmente o Supremo já aplica esse entendimento sobre a possibilidade de julgar congressistas.

§ 2º Desde a expedição do diploma, os membros do Congresso Nacional não poderão ser presos, salvo em flagrante por crime que, por sua natureza, seja inafiançável na forma da lei, hipótese em que os autos serão remetidos dentro de vinte e quatro horas à Casa respectiva, para que resolva sobre a prisão pelo voto da maioria de seus membros.

O texto constitucional já estipula que o flagrante precisa ser de crime inafiançável. Da forma proposta, fica mais claro que se trata de crimes listados em lei. Por exemplo: crimes hediondos são inafiançáveis. Se for aumentada, na lei, a lista de crimes hediondos, aumenta-se automaticamente a lista de crimes pelos quais congressistas podem ser presos em flagrante.

PRISÃO PREVENTIVA

A proposta reescrita por Margarete Coelho ainda determina que, se um congressista for preso, deve ficar sob custódia da Câmara ou do Senado, dependendo do cargo que ocupar, até a detenção ser analisada em plenário. Eis o trecho:

§ 2º-A. No caso da prisão em flagrante prevista no § 2º, o membro do Congresso Nacional deverá ser encaminhado à Casa respectiva logo após a lavratura do auto, permanecendo sob sua custódia até o pronunciamento definitivo do plenário.

Margarete afirmou que não é necessário que a custódia seja física nas dependências do Congresso. Poderiam, por exemplo, ser usadas salas de Estado Maior destinadas à detenção de outras autoridades. “É uma equiparação do que acontece com outros agentes políticos”, declarou a deputada. “Custódia não é física, é uma responsabilidade”.

Se a respectiva Casa mantiver a prisão, deverá ser realizada audiência de custódia em até 24 horas para relaxar a prisão, conceder liberdade provisória ou:

I – converter a prisão em flagrante em preventiva;

II – aplicar medida cautelar diversa do afastamento da função pública, nos termos da lei.

A prisão preventiva é o tipo de detenção provisória que não tem prazo para ser encerrado.

SEM AFASTAMENTO JUDICIAL

A proposta aprovada pelos deputados também insere na Constituição o seguinte trecho:

§ 9º É vedado o afastamento judicial cautelar de membro do Congresso Nacional, somente podendo ser decretada a perda do mandato nos termos do art. 55.

Hoje, o Judiciário pode determinar o afastamento de congressistas, mas o afastamento só é consumado se houver concordância da respectiva Casa. O caso mais recente é o da deputada Flordelis (PSD-RJ), que teve afastamento determinado pela Justiça do Rio de Janeiro. Ela é acusada de ter mandado matar o marido.

O projeto também determina que só o STF pode determinar busca e apreensão contra congressista se a busca for no Congresso Nacional. Se houver essa busca, deve ser acompanhada da Polícia Legislativa.

 

Fonte: https://www.poder360.com.br

Durante a tarde da última quinta-feira (25), na sede da Secretaria Municipal de Educação, servidores da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), e da Prefeitura Municipal de Canaã dos Carajás realizaram um encontro para divulgação das atividades realizadas pela instituição de ensino em Canaã, neste último ano. Um dos objetivos da universidade é tornar Canaã dos Carajás um polo de pesquisa na na região. 

Os profissionais apresentaram as pesquisas que estão sendo desenvolvidas no município como, por exemplo, nas áreas de agricultura familiar e desenvolvimento de municípios mineradores e ensino público de letras e matemática.

O encontro contou, também, com a presença do reitor da Unifesspa, Francisco Ribeiro, da prefeita Josemira Gadelha e da secretária municipal de educação, Roselma Milani. Após o evento, eles visitaram a obra de construção do polo da universidade em Canaã. Durante a cerimônia, Francisco Ribeiro, elogiou o Governo Municipal pelo compromisso com a educação: “é um grande prazer ser parte dessa parceria com um município que quer se destacar pela educação”.

Durante a visita ao polo educacional, a comitiva da Unifesspa conheceu as obras do futuro polo da universidade .O prédio contará com laboratórios, centro de convivência, ateliê de artes e bloco administrativo com auditório.

A prefeita Josemira Gadelha agradeceu a visita e declarou que o compromisso continua. “Para que o futuro de Canaã seja promissor, o avanço depende de cada um de nós.  Contamos muito com a universidade. Queremos atrair mais universidades. A educação transforma, nos move. Vamos investir mais e mais para Canaã ser exemplo no norte do País”, disse.

Atualmente a Unifesspa possui seis graduações em Canaã: agronomia, letras, engenharia civil, mecânica, elétrica, e artes visuais. As parcerias com instituições de ensino superior no município fazem parte do Pacto por Canaã, um esforço coordenado de 17 ações públicas, em parceria com o setor privado e sociedade civil, com o objetivo de tornar o município referência nacional em qualidade de vida e desenvolvimento sustentável até o ano de 2035.

 

Fonte: Por Redação Ascom/Pmcc

Na sexta-feira (26), o secretário municipal de Educação, José Leal Nunes, e a vereadora Eliene Soares, representante da Comissão de Educação da Câmara, reuniram-se com dirigentes da Universidade do Estado do Pará (Uepa), em Belém, e já estão de posse do cronograma do edital do vestibular que traz cursos de nível superior para Parauapebas.  Serão três graduações nas áreas de Engenharia de Software, Biologia e Matemática, totalizando 120 vagas.

A instalação da Uepa é fruto de luta antiga do prefeito Darci Lermen iniciada ainda no seu primeiro mandato, em 2008. Também hoje, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) efetuou a quitação da primeira parcela do convênio com a Uepa, no valor de aproximadamente R$ 2,5 milhões.

A Universidade anunciou também o lançamento do edital de especialização em Educação Ambiental, que já está no site da instituição (as matriculas poderão ser efetivada a partir do dia 1º de março).  Manifestou interesse em implantar uma pós em Educação Escolar Indígena e em Transtorno do Espectro Autista, além de confirmar mais uma graduação específica para a formação Intercultural Indígena.

Os cursos da Uepa no município serão iniciados no Centro Universitário de Parauapebas (Ceup), provisoriamente, até a construção do Campus. Para o secretário de Educação “Parauapebas está vivendo um momento histórico, graças ao empenho da gestão municipal, que não mediu esforço para garantir a efetivação da Universidade do Estado do Pará na cidade”.

Para a vereadora Eliene Soares investir em educação é investir em desenvolvimento humano e em qualidade de vida. "A luta pela implantação da Uepa começou com o prefeito Darci e segue no mandato dele, durante o qual vamos conseguir efetivar cursos de graduação e pós-graduação para nossos jovens e nossos profissionais já graduados”, destaca a parlamentar.

 

Texto e fotos: Messania Cardoso

Assessoria de Comunicação/PMP

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016