Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

"O Congresso recebeu a notificação de que o Presidente retirou oficialmente os Estados Unidos da OMS em plena pandemia", escreveu no Twitter o senador democrata, membro da comissão senatorial dos Negócios Estrangeiros, segundo escreve a agência noticiosa France-Presse (AFP).

Também a agência de notícias espanhola Efe, citando um funcionário da Casa Branca que pediu para não ser identificado, indicou que os Estados Unidos deram início ao processo de saída da OMS, o que só sucederá dentro de um ano, decisão que, lembra, chega em plena crise pandémica associada à covid-19.

"O aviso da saída dos Estados Unidos, que se tornará efetiva em 6 de julho de 2021, foi enviado ao secretário-geral da ONU [António Guterres], que é o depositário da OMS", disse a fonte à Efe.

Em fins de maio, Trump anunciou que terminava o relacionamento entre os Estados Unidos e a OMS, que acusou de ser inapta na gestão da pandemia de covid-19.

O Presidente norte-americano alegou que a OMS não soube responder de forma eficaz ao seu apelo para introduzir alterações no seu modelo de financiamento, depois de já ter ameaçado cortar o financiamento norte-americano a esta organização das Nações Unidas, acusando-a de ser demasiado benevolente com o Governo chinês.

"Porque falharam em fazer as reformas necessárias e requeridas, terminamos o nosso relacionamento com a Organização Mundial de Saúde e iremos redirecionar os fundos para outras necessidades urgentes e globais de saúde pública que possam surgir", disse Trump, em declarações aos jornalistas.

Antes, no início do mesmo mês, o Trump tinha feito um ultimato à OMS, ameaçando cortar a ligação à organização se não fossem feitas reformas profundas na sua estrutura e no seu 'modus operandi'.

Nessa altura, Trump suspendeu temporariamente o financiamento à OMS, no valor que está estimado em cerca de 400 milhões de euros anuais, o que corresponde a 15% do orçamento da organização.

O Presidente dos Estados Unidos acusou a OMS de ter feito uma gestão ineficaz de combate à pandemia de covid-19 e de ter sido conivente com o Governo chinês, alegando que Pequim reteve informação relevante sobre a propagação do novo coronavírus, que aumentou os riscos da crise sanitária global.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 538 mil mortos e infetou mais de 11,64 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com

O decano do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, decidiu arquivar um pedido da oposição para investigar o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno. O episódio diz respeito a declarações de Heleno, que, em tom de ameaça, alertou em nota oficial para “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional” caso o STF autorizasse a apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), seu filho, com o objetivo de apurar se o chefe do Executivo tentou interferir politicamente na Polícia Federal.

A declaração de Heleno, intitulada “Nota à Nação Brasileira”, foi considerada “inacreditável e inconcebível” por Celso de Mello. O ministro é relator do inquérito que investiga Bolsonaro e, no mês passado, arquivou o pedido para apreender o celular de Bolsonaro.

Em sua nova decisão, de 17 páginas – mesmo número de Bolsonaro nas últimas eleições presidenciais -, Celso de Mello arquivou o pedido da oposição para investigar Heleno, sob a alegação de que não cabe a terceiros pedir a apuração do episódio – e sim ao Ministério Público. Mesmo assim, o decano deixou uma série de recados para criticar nas entrelinhas o comportamento do ministro Augusto Heleno.

“Nada pode autorizar o desequilíbrio entre os cidadãos da República, estejam estes no desempenho, ou não, de funções públicas, sob pena de transgredir-se o valor fundamental que informa a própria configuração da ideia republicana, que se orienta pelo vetor axiológico da igualdade”, frisou o decano.

Na avaliação de Celso de Mello, em um contexto de grave crise política, econômica, social e sanitária, podem, algumas vezes, “insinuar-se pronunciamentos ou registrar-se movimentos que parecem prenunciar ensaios de retomada, absolutamente inadmissíveis, de práticas estranhas (e lesivas) à ordem constitucional, típicas de um pretorianismo que cumpre repelir, qualquer que seja a modalidade que assuma: pretorianismo oligárquico, pretorianismo radical ou pretorianismo de massa”.

“A nossa própria experiência histórica revela-nos – e também nos adverte – que insurgências de natureza pretoriana culminam por afetar e minimizar a legitimidade do poder civil e fragilizar as instituições democráticas, ao mesmo tempo em que desrespeitam a autoridade suprema da Constituição e das leis da República e agridem o regime das liberdades fundamentais, especialmente quando promovem a interdição do dissenso!”, escreveu Celso de Mello.

“Tudo isso é inaceitável, porque o respeito indeclinável à Constituição e às leis da República representa limite inultrapassável a que se devem submeter os agentes do Estado, qualquer que seja o estamento a que pertençam, eis que, no contexto do constitucionalismo democrático e republicano, ninguém – absolutamente ninguém – está acima da autoridade da Lei Fundamental do Estado”, acrescentou.

 

Fonte: Por 

A Prefeitura de Parauapebas informa que estarão abertas, de 8 a 30 deste mês, as matrículas e inscrições para a Escola Municipal de Educação Infantil Jakson de Souza e Silva, localizada na rua 131, quadra 59, bairro Beira Rio II, que atenderá alunos de 1 a 5 anos de idade.

As matrículas serão efetivadas na própria instituição. As vagas são limitadas e os pais devem comparecer usando máscara.

Para os alunos de 4 e 5 anos, as matrículas serão efetivadas pela ordem de comparecimento dos responsáveis e de acordo com o número de vagas ofertadas. 

Para as matrículas, serão necessárias cópias dos seguintes documentos: certidão de nascimento e CPF da criança, 2 fotos 3 x 4, cartão de vacina, cartão do SUS, comprovante de residência, cartão do bolsa família (caso possua), Identidade e CPF dos pais ou responsáveis e uma pasta L.

Já para os alunos de 1 a 3 anos, existe uma legislação específica que normatiza as matrículas, determinando que sejam realizadas primeiramente as inscrições. De acordo com o Decreto Municipal n° 286/2015, para efetuar a inscrição dos alunos os pais ou responsáveis legais deverão comparecer munidos de originais e cópias dos seguintes documentos:

  • Certidão de Nascimento e CPF da criança;
  • Cartão de vacina e Cartão do SUS;
  • 2 fotos 3 x 4;
  • Comprovante de residência em nome dos pais ou do responsável legal do menor;
  • RG, CPF e Carteira Profissional dos pais ou do responsável legal;
  • Declaração de próprio punho ou digitalizada, devidamente assinada, de que tem condições de deixar e buscar a criança nos horários estipulados pela creche;
  • Informativo de renda de todos os membros da família que residam com a criança, mediante apresentação de um ou mais, quando existir, dos seguintes documentos: - Último comprovante do salário;- Folha resumo do CadÚnico;- Atestado do empregador com reconhecimento de firma;- Última declaração de imposto de renda, no caso de profissional autônomo;- Comprovante de benefícios sociais: auxílio moradia, auxílio reclusão ou seguro desemprego.

Para a efetuação da matrícula do aluno, serão observados os seguintes critérios:

  • Renda total da família constituída;
  • Condição de moradia da criança;
  • Residir no bairro onde a escola está localizada ou entorno;
  • Contexto familiar;
  • Ausência dos pais ou responsáveis legais, e demais adultos com famílias constituídas, por necessidade de atividade remunerada;
  • Idade da criança e a data que realizou a inscrição.

Para análise dos documentos e situações exigidas, será formada uma comissão de avaliação de matrícula, composta pelos seguintes membros: um assistente social da Secretaria de Educação (Semed); dois representantes do setor de Educação Infantil da Semed; um representante do Conselho Tutelar; um representante do Conselho Municipal de Educação.

Como as vagas são limitadas, somente pós-análise da comissão avaliadora será realizada a matrícula dos alunos aptos conforme os requisitos exigidos no decreto. Após análise do relatório formalizado pela comissão, a Semed informará aos responsáveis sobre as inscrições deferidas e indeferidas.                                                                                                                                                 

Texto: Messania Cardoso

Cerca de 400 mil beneficiários do auxílio emergencial, contemplados no terceiro lote do benefício, podem sacar hoje (8) os recursos da primeira parcela. O saque está liberado para os nascidos em março.

O auxílio, com parcelas de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras), foi criado para reduzir os efeitos da crise econômica causada pela pandemia de covid-19. A liberação do saque e a transferência da poupança social da Caixa para outros bancos estão sendo feitas de acordo com o mês de nascimento dos beneficiários. Os recursos são transferidos automaticamente para as contas indicadas.

O calendário de saque segue o seguinte cronograma: segunda-feira (6) foi a vez dos nascidos em janeiro; terça-feira (7), nascidos em fevereiro, hoje (8) poderão sacar os nascidos em março; na quinta (9), nascidos em abril; na sexta-feira (10), nascidos em maio; no sábado (11), nascidos em junho; na segunda (13), nascidos em julho; na terça-feira (14), nascidos em agosto; na quarta-feira (15), nascidos em setembro; na quinta-feira (16), nascidos em outubro; na sexta-feira (17), nascidos em novembro; e no sábado (18), nascidos em dezembro. No total, o saque será liberado para cerca de 4,8 milhões de pessoas.

Fonte: Agência Brasil 

 

Inscrições para oficinas do “Julho Cultural” vão até sexta-feira, 10

Projeto da Prefeitura de Parauapebas incentiva envolvimento na produção artística da cidade 

Julho é sinônimo de diversão e relaxamento, e em Parauapebas o mês será marcado por atividades artísticas por meio do Projeto Julho Cultural, executado pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult). “Vamos oferecer quatro oficinas que vão proporcionar maior envolvimento das pessoas com a produção artística de Parauapebas. As pessoas terão a oportunidade de conhecer ou ampliar as técnicas, aproveitando o mês de julho”, destaca o secretário Saulo Ramos, responsável pela pasta.

As inscrições seguem abertas até a próxima sexta-feira, 10, e devem ser feitas no Centro de Desenvolvimento Cultural (CDC), localizado na rua F, esquina com a rua 10, no bairro Cidade Nova, das 8h às 14h. Confira:

 

OFICINAS

 

DETALHES

 

 

Empreendedorismo Cultural

Os participantes terão noções de organização social, modelo de negócio, economia da cultura, fontes de financiamentos, formas de negócios (Microempreendedorismo Individual, Cooperativismo e outros) e mercado de serviços culturais.

 

Público-alvo: Livre

Carga horária: 30h/aulas.

Local: Centro Mulheres de Barro (alameda Castelo Branco, ao lado do Mercado Municipal do Rio Verde)

Período de realização: 13 a 18 deste mês, das 14h às 17h

Produção Cultural

Os participantes vão receber noções de execução de projetos e produtos culturais, seguindo critérios artísticos culturais e econômicos. Ainda serão compartilhados conteúdos sobre as etapas da produção. Passando pela capitação de recurso, elaboração de orçamento, cronograma do projeto até à execução final.

Público-alvoLivre

Carga horária: 30h/aulas

Local: Centro Mulheres de Barro

Período de realização: 18 a 21 deste mês, das 18 às 21h

Qualificação em Artes Visuais (Técnicas de Desenho)

Os participantes vão conhecer o contexto teórico sobre a história do desenho e fazer experimentação de diversos materiais e técnicas de desenhos artísticos, tais como: lápis, carvão e nanquim. Ainda receberão noções de técnicas de sombreamento, sombra e luz, hachaduras e outros.

Público-alvoa partir dos 10 anos

Carga horária: 30h/aulas.

Local: Centro Mulheres de Barro

Período de realização: 13 a 18 deste mês, das 8h30 às 11h30.

Dança

(Balé e dança ministerial)

Os participantes vão receber na prática noções básicas do balé. Já quem optar pela dança ministerial, voltada aos grupos de dança das Igrejas, vai ter orientações sobre técnicas de dança que vão contribuir com a elaboração de coreografias.

Público-alvoa partir dos 12 anos

Carga horária: 30h/aulas

Local: CDC

Período de realização: 13, 14 e 15 deste mês. Balé às 16h e dança ministerial às 16h55.

 

Texto: Anne Costa

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

Um tremor de terra foi registrado na divisa dos municípios de Chorozinho e Cascavel, Grande Fortaleza, na noite desta terça-feira (7). Conforme o Laboratório Sismológico (LabSis) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o fenômeno teve magnitude 2.5 na escala Richter, e pode ser sentido às 20h22.

De acordo com o Laboratório Sismológico, a Defesa Civil do Ceará já foi informada sobre o tremor e a atividade sísmica continua sendo monitorada. Não há informações sobre pessoas feridas ou danos estruturais nos locais.

Segundo informações de moradores, o abalo sísmico foi sentido nas cidades de Chorozinho, Pacajus, e nas localidades de Pitombeiras, Cedro e Timbaúba do Marinheiro, em Cascavel.

Tiago Nepomuceno, que mora no Centro de Pacajus, afirma ter ouvido no momento do fenômeno um barulho parecido com o de um trovão. "As telhas tremeram, durou apenas alguns segundos", relembra.

Em Chorozinho, Francisco Wendson da Silva, morador da Rua Sabino Moreira, também relata ter ouvido um barulho muito forte durante o tremor. "Foi tipo um trovão muito forte. Meus vizinhos relataram o mesmo e outros bairros sentiram a terra tremer", conta.

Outros tremores no Ceará

No dia 29 de junho deste ano outros dois tremores foram registrados no Ceará, segundo o LabSis. Um deles aconteceu na região de Santana de Acaraú e teve magnitude de 1.7 e 1.4 na Escala Richter. O outro foi na região de Groaíras e teve magnitude preliminar de 1.8 na Escala Richter.

Há quase 40 anos, a cidade de Pacajus, também na Região Metropolitana de Fortaleza, foi atingida pelo que foi considerado o maior tremor do Norte e Nordeste. Ocorrido em 1980, esse abalo sísmico chegou à magnitude de 5.2 graus na escala Richter.

 

 Fonte: Por Lena Sena, G1 CE

O presidente Jair Bolsonaro informou nesta terça-feira (7) que deu resultado positivo o qual se submeteu para detectar se está com Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

O presidente afirmou que chegou a ter febre de 38 graus, mas que, à noite, a temperatura começou a ceder. Relatou também que sentiu mal-estar e cansaço. Disse que agora está se sentindo "perfeitamente bem".

De acordo com Bolsonaro, ele tomou hidroxicloroquina, remédio que vem defendendo como tratamento para a Covid-19 — não há comprovação científica da eficácia da hidroxicloroquina para a doença.

"Estou bem, estou normal. Em comparação a ontem [segunda], estou muito bem. Estou até com vontade de fazer uma caminhada, mas não vou fazê-lo por recomendação médica, mas eu estou muito bem", afirmou.

Bolsonaro já havia informado a apoiadores na segunda-feira (6) que estava com febre e dores no corpo e, por isso, decidiu fazer o exame. Ele também disse que fez uma radiografia e que o pulmão "estava limpo".

O presidente tem 65 anos e faz parte da faixa etária considerada por especialistas como grupo de risco.

Ele informou que nos próximos dias vai despachar por videoconferência na residência oficial do Palácio da Alvorada e que talvez receba auxiliares para assinar documentos. Bolsonaro disse ter cancelado viagens que faria nesta semana para Bahia e Minas Gerais.

O presidente fez o anúncio do resultado do exame para a TV Brasil e mais duas emissoras. Nenhuma outra emissora foi convidada. Ao final do anúncio, ele se afastou alguns passos dos repórteres e tirou a máscara. Mostrou o rosto, disse estar "bem" e pediu cuidado aos mais idosos.

"Vamos tomar cuidado, em especial com os mais idosos e que têm comorbidade. Os mais jovens, tomem cuidado, mas se forem acometidos do vírus, fiquem tranquilos que para vocês a possibilidade de algo mais grave é próximo de zero", declarou.

Dados oficiais sobre a pandemia mostram que pessoas mais jovens, e mesmo aquelas sem comorbidades, também podem desenvolver formas graves da doença. Mesmo defendendo cuidado com os mais velhos, Bolsonaro tem feito reuniões com ministros, alguns deles com mais de 60 anos, como ministro da Economia, Paulo Guedes, que tem 70.

Uma cópia do resultado do exame, feito pelo laboratório Sabin, em Brasília, foi divulgada na tarde desta terça-feira pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República (imagem abaixo). Desta vez, o nome que consta no exame foi o do próprio Bolsonaro. Em exames anteriores, o nome foi omitido a fim de preservar a identidade do presidente, segundo a versão oficial.

Foto: Reprodução

'Chuva'

O presidente também se aproximou e falou com apoiadores nos últimos dias e pode ter transmitido a doença — de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma pessoa infectada pode transmitir o vírus até seis dias antes de começar a apresentar sintomas.

Bolsonaro disse ainda que o novo coronavírus é "como uma chuva" e vai atingir a maioria das pessoas.

"O que eu posso falar para todo mundo aqui? Esse vírus é quase como, eu já dizia no passado e era muito criticado, era como uma chuva. Vai atingir você, né? Alguns, não. Alguns tem que tomar um maior cuidado com esse fenômeno, por assim dizer", afirmou.

No entanto, não há comprovação científica de que a maior parte da população necessariamente deve contrair o vírus. Cientistas estimam que, no Brasil, se 70% das pessoas pegassem a doença, haveria 1,8 milhão de mortes. Bolsonaro já declarou em outra ocasião que 70% dos brasileiros teriam Covid-19.

O presidente também informou que a primeira-dama Michelle Bolsonaro realizou nesta terça-feira um exame para saber se tem o novo coronavírus. Ele não citou o resultado do teste.

Medidas de prevenção

Desde o início da pandemia no país, no fim de fevereiro, Bolsonaro vem descumprindo orientações de autoridades de saúde sobre medidas de prevenção do contágio.

Ele sempre foi contrário ao fechamento do comércio e ao isolamento social, ações tomadas pelos governos estaduais para diminuir o ritmo dos contágios. De acordo com especialistas, o isolamento é a forma mais eficaz de evitar o alastramento do vírus.

Nos últimos quatro meses, Bolsonaro provocou aglomerações ao visitar o comércio de rua em Brasília e em visitas a cidades do entorno do Distrito Federal. Ele também participou de manifestações a favor do governo. Em diversas dessas ocasiões ele não usou máscara, posou para fotos, tocou nas pessoas.

Encontros recentes

No sábado (4), o presidente, ministros e um dos filhos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), participaram de almoço promovido pela embaixada dos Estados Unidos no Brasil em comemoração à independência norte-americana.

Na ocasião, os participantes posaram para fotos sem máscaras. Em uma das imagens, Bolsonaro aparece abraçado ao ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

A embaixada norte-americana informou que o embaixador Todd Chapman não apresenta sintomas e "fará os testes".

Também no sábado, o presidente viajou para Santa Catarina, onde sobrevoou áreas atingidas por um ciclone na semana passada. Conforme fotos divulgadas pelo Palácio do Planalto, o presidente, usando máscara, apertou a mão de uma mulher, caminhou ao lado de políticos e fez foto ao lado de funcionários do aeroporto.

Na segunda, Bolsonaro teve uma série de reuniões ao longo do dia com ministros, entre os quais, Paulo Guedes (Economia), José Levi (AGU), Braga Netto (Casa Civil), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Augusto Heleno (GSI). Heleno já teve Covid-19 e se recuperou.

'Gripezinha'

"Em 24 de março, em pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, Bolsonaro chamou a covid-19, doença provocada pelo coronavírus, de "gripezinha".

"No meu caso particular, pelo meu histórico de atleta, caso fosse contaminado com o vírus, não precisaria me preocupar. Nada sentiria ou seria, quando muito, acometido de uma gripezinha ou resfriadinho", afirmou na ocasião."

Outros testes

Desde março Bolsonaro fez outros três testes para detecção do coronavírus. O primeiro foi realizado após retornar de viagem aos Estados Unidos, na qual mais de 20 pessoas que tiveram contato com a comitiva tiveram a doença.

Em maio, em uma ação movida pelo jornal "O Estado de S. Paulo", o governo federal entregou ao Supremo Tribunal Federal (STF) os laudos dos três exames, todos com resultado negativo.

Os exames foram entregues ao STF porque o presidente anunciou várias vezes que os resultados eram negativos, mas se recusava a mostrar os laudos.

 

Fonte: Por Guilherme Mazui, G1 — Brasília

Polícia Civil, a Receita Estadual e o Ministério Público de Minas Gerais cumpriram na manhã desta quarta-feira 14 mandados de busca e apreensão e três de prisão em cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte e de São Paulo. As ordens visam empresários ligados à rede de varejo especializada em eletrodomésticos Ricardo Eletro e são frutos de uma operação contra lavagem de dinheiro e sonegação fiscal. O fundador da empresa foi preso.

As autoridades estimam que os empresários tenham sido beneficiados em R$ 387 milhões pelas infrações nos últimos cinco anos. Entre os gestores alvos da operação está Ricardo Nunes, fundador da Ricardo Eletro. Parentes do administrador, como o irmão mais novo, Rodrigo Nunes, e a filha mais velha, Laura Nunes, também são suspeitos.

"A empresa já vem omitindo recolhimento de ICMS há quase uma década. Fiscalizamos há muito tempo, e a partir da decisão do STF de novembro de 2019, onde apropriação indébita é crime, iniciamos a operação. A empresa declara o débito que deve, mas não faz os pagamentos. Faz os parcelamentos, mas não cumpria", disse Antônio de Castro Vaz, superintendente regional da Fazenda. Há também a suspeita de ocultação de bens por parte dos empresários.

Em Belo Horizonte, uma mansão no Bairro Belvedere, na Região Centro-Sul, foi alvo de mandados. Em Contagem, na Região Metropolitana de BH, no Bairro São Mateus, o centro de distribuição da Ricardo Eletro também foi visitado pelas autoridades.

A operação, batizada de “Direto Com o Dono”, também reflete em ordens em Nova Lima, também na Região Metropolitana, e em duas cidades paulistas: Santo André e São Paulo. Segundo a Polícia Civil, Ricardo Nunes foi preso em solo paulistano. Outro suspeito também foi detido em BH, enquanto outro está foragido. A empresa ainda não se manifestou sobre a operação.

 

Fonte: Matheus Muratori

 

Mais 202 casos de coronavírus foram confirmados, por meio de teste rápido e exame PCR no sistema drive thru, nesta terça-feira, 07. Infelizmente, depois de quatro dias, Parauapebas volta a registrar óbitos, foram três. Devemos permanecer vigilantes no combate a Covid-19. Se você ainda não fez o exame PCR, é só agendar pelo site https://testesmoleculares.com.br .

 

Óbitos:

Mulher de 68 anos. Hipertensa. Internada no Hospital Geral de Parauapebas e veio a óbito em 06/07.

Mulher de 29 anos. Diabética. Internada no Hospital Geral de Parauapebas e veio a óbito em 07/07.

Homem de 64 anos. Hipertenso. Internado no Hospital Geral de Parauapebas e veio a óbito em 04/07.

 

Acompanhe o detalhamento dos casos:

1          .           Homem          de       64       anos.  Óbito. TR

2          .           Mulher           de       68       anos.  Óbito. TR

3          .           Mulher           de       41       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

4          .           Mulher           de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

5          .           Homem          de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

6          .           Homem          de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

7          .           Mulher           de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

8          .           Mulher           de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

9          .           Mulher           de       47       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

10       .           Mulher           de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

11       .           Homem          de       18       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

12       .           Homem          de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

13       .           Mulher           de       36       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

14       .           Mulher           de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

15       .           Mulher           de       13       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

16       .           Homem          de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

17       .           Homem          de       68       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

18       .           Homem          de       66       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

19       .           Homem          de       9          anos.  Isolamento domiciliar.        TR

20       .           Homem          de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

21       .           Homem          de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

22       .           Homem          de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

23       .           Mulher           de       44       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

24       .           Homem          de       21       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

25       .           Mulher           de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

26       .           Homem          de       43       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

27       .           Mulher           de       22       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

28       .           Homem          de       79       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

29       .           Homem          de       42       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

30       .           Homem          de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

31       .           Mulher           de       36       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

32       .           Mulher           de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

33       .           Homem          de       10       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

34       .           Homem          de       12       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

35       .           Homem          de       46       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

36       .           Homem          de       9          anos.  Isolamento domiciliar.        TR

37       .           Mulher           de       46       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

38       .           Mulher           de       54       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

39       .           Mulher           de       79       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

40       .           Homem          de       23       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

41       .           Mulher           de       16       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

42       .           Mulher           de       18       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

43       .           Mulher           de       21       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

44       .           Homem          de       36       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

45       .           Homem          de       12       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

46       .           Homem          de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

47       .           Mulher           de       61       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

48       .           Mulher           de       29       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

49       .           Mulher           de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

50       .           Homem          de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

51       .           Homem          de       15       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

52       .           Mulher           de       24       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

53       .           Homem          de       14       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

54       .           Mulher           de       31       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

55       .           Mulher           de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

56       .           Mulher           de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

57       .           Mulher           de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

58       .           Mulher           de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

59       .           Homem          de       22       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

60       .           Mulher           de       17       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

61       .           Homem          de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

62       .           Mulher           de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

63       .           Mulher           de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

64       .           Homem          de       36       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

65       .           Mulher           de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

66       .           Homem          de       21       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

67       .           Homem          de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

68       .           Mulher           de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

69       .           Homem          de       28       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

70       .           Mulher           de       48       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

71       .           Homem          de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

72       .           Mulher           de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

73       .           Mulher           de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

74       .           Homem          de       51       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

75       .           Homem          de       17       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

76       .           Homem          de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

77       .           Homem          de       20       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

78       .           Homem          de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

79       .           Homem          de       15       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

80       .           Mulher           de       56       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

81       .           Mulher           de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

82       .           Homem          de       31       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

83       .           Mulher           de       29       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

84       .           Homem          de       23       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

85       .           Homem          de       42       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

86       .           Mulher           de       36       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

87       .           Mulher           de       57       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

88       .           Mulher           de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

89       .           Mulher           de       52       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

90       .           Mulher           de       24       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

91       .           Mulher           de       69       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

92       .           Homem          de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

93       .           Mulher           de       46       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

94       .           Homem          de       9          anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

95       .           Mulher           de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

96       .           Mulher           de       14       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

97       .           Homem          de       21       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

98       .           Mulher           de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

99       .           Homem          de       64       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

100     .           Homem          de       47       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

101     .           Mulher           de       61       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

102     .           Homem          de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

103     .           Mulher           de       28       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

104     .           Mulher           de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

105     .           Mulher           de       12       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

106     .           Mulher           de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

107     .           Mulher           de       29       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

108     .           Mulher           de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

109     .           Mulher           de       19       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

110     .           Mulher           de       21       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

111     .           Homem          de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

112     .           Homem          de       21       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

113     .           Homem          de       36       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

114     .           Homem          de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

115     .           Homem          de       24       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

116     .           Homem          de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

117     .           Homem          de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

118     .           Mulher           de       44       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

119     .           Mulher           de       71       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

120     .           Homem          de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

121     .           Mulher           de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

122     .           Mulher           de       8          anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

123     .           Mulher           de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

124     .           Mulher           de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

125     .           Homem          de       36       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

126     .           Mulher           de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

127     .           Homem          de       12       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

128     .           Mulher           de       58       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

129     .           Homem          de       64       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

130     .           Homem          de       42       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

131     .           Homem          de       44       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

132     .           Mulher           de       36       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

133     .           Homem          de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

134     .           Mulher           de       57       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

135     .           Mulher           de       54       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

136     .           Homem          de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

137     .           Mulher           de       44       anos.  Isolamento domiciliar.        PCR

138     .           Homem          de       45       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

139     .           Homem          de       20       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

140     .           Homem          de       44       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

141     .           Homem          de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

142     .           Homem          de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

143     .           Homem          de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

144     .           Homem          de       43       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

145     .           Homem          de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

146     .           Homem          de       45       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

147     .           Homem          de       41       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

148     .           Homem          de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

149     .           Homem          de       26       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

150     .           Homem          de       33       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

151     .           Homem          de       51       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

152     .           Homem          de       49       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

153     .           Mulher           de       29       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

154     .           Mulher           de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

155     .           Mulher           de       24       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

156     .           Homem          de       42       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

157     .           Homem          de       28       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

158     .           Homem          de       28       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

159     .           Homem          de       27       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

160     .           Homem          de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

161     .           Homem          de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

162     .           Homem          de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

163     .           Homem          de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

164     .           Homem          de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

165     .           Homem          de       31       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

166     .           Homem          de       20       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

167     .           Homem          de       54       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

168     .           Homem          de       31       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

169     .           Homem          de       43       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

170     .           Homem          de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

171     .           Homem          de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

172     .           Homem          de       32       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

173     .           Homem          de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

174     .           Homem          de       38       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

175     .           Homem          de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

176     .           Homem          de       42       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

177     .           Homem          de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

178     .           Homem          de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

179     .           Mulher           de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

180     .           Homem          de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

181     .           Mulher           de       30       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

182     .           Homem          de       42       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

183     .           Homem          de       24       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

184     .           Homem          de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

185     .           Homem          de       37       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

186     .           Mulher           de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

187     .           Mulher           de       21       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

188     .           Mulher           de       55       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

189     .           Homem          de       23       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

190     .           Mulher           de       20       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

191     .           Homem          de       39       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

192     .           Homem          de       31       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

193     .           Homem          de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

194     .           Homem          de       25       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

195     .           Homem          de       34       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

196     .           Homem          de       41       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

197     .           Homem          de       20       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

198     .           Homem          de       43       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

199     .           Homem          de       35       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

200     .           Homem          de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

201     .           Homem          de       22       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

202     .           Homem          de       40       anos.  Isolamento domiciliar.        TR

O Destacamento da Polícia Militar, sediado na Vila Sansão, na zona rural de Parauapebas, está reformado e ampliado. A iniciativa, fruto de um Acordo de Cooperação firmado entre Vale e o Governo do Estado, por meio do projeto Salobo III e a Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social, garantiu melhorias físicas ao espaço, que agora conta com recepção, novos quartos, depósito e área de lazer, e também doação de novos mobiliários e equipamentos, como computador e impressora.

Para o gerente executivo de projetos Metais Básicos Brasil, Plínio Tocchetto, "é uma grande satisfação que nós contribuímos e estamos deixando um legado positivo, com benefício para às comunidades", destaca.

"Um convênio como esse tem um importância social muito grande. Ganha a Polícia Militar e ganha a comunidade. Gostaria de agradecer a Vale pelo apoio e parceria", ressalta o Tenente Coronel Gledson Melo dos Santos.

Salobo III

O projeto Salobo III consiste na construção de uma terceira planta de concentração que favorecerá a manutenção da competitividade do Brasil no mercado mundial do cobre. O projeto aumentará a capacidade de beneficiamento da Salobo Metais, subsidiária da Vale, de 24 milhões de toneladas para 36 milhões de toneladas de minério alimentadas na usina.

A licença de instalação foi concedida pelo Ibama em novembro de 2018. A fase de implantação foi iniciada em janeiro de 2019, com etapas e demanda de mão de obra para terraplenagem, construção e montagem mecânica. O projeto está orçado em US$ 1,1 bilhão.

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016