Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

A prefeita eleita de Canaã dos Carajás, Josemira Gadelha, anunciou na sexta-feira (1º), em entrevista coletiva à imprensa, o novo secretariado de governo, que traz novidades e mantém alguns nomes da equipe do ex-prefeito Jeová Andrade.

Entre as principais novidades estão cinco mulheres: a nova responsável pela Controladoria Interna, Joice Oliveira, a nova secretária de Desenvolvimento Econômico, Fernanda Ferreira, a chefe de Gabinete, Bárbara Andrade, a Ouvidora Municipal, Agna Maria, e a secretária de Administração, Valmira Vieira. Outras duas mulheres, que já integravam a equipe, foram mantidas: Roselma Feitosa na Educação, e Daiane Celestrini na Saúde.

Também foram mantidos os secretários de Governo, Roberto Andrade, de Finanças, Alciro Morais, de Planejamento, Geam Meirey, de Desenvolvimento Social, Ronaldo Araújo, de Segurança Pública Viária, Uesclei Amorim, o diretor da Fundação de Cultura, Esporte e Lazer, Erick Bruno, o assessor de Comunicação, Jefferson Almeida, e o diretor do Instituto de Desenvolvimento Urbano (Idurb), Alisson Milhomen.

Completando a lista, o vice-prefeito Zito Augusto será o Secretário de Obras, os ex-vereadores Dionízio Coutinho e João Nunes vão assumir as secretarias de Meio Ambiente e a direção do SAAE, respectivamente, o vereador Júnior Garra vai assumir o Desenvolvimento e Produção Rural, Oribes Primo vai assumir a Secretaria de Habitação e Charlos Melo será o novo procurador do Município.

Confira a lista completa abaixo:

Secretário de Obras: Zito Augusto

Secretário de Governo: Roberto Andrade

Assessor de Comunicação: Jefferson Almeida

Secretária de Educação: Roselma Feitosa

Secretária de Saúde: Daiane Celestrini

Secretário de Finanças: Alciro Morais

Secretário de Habitação: Oribes Primo

Secretária de Administração: Valmira Vieira

Secretário de Planejamento: Geam Meirey

Secretário de Agricultura: ´Júnior Garra

Secretário de Meio Ambiente: Dionísio Coutinho

Secretário de Desenvolvimento Social: Ronaldo Araújo

Secretária de Desenvolvimento Econômico: Fernanda Ferreira

Procurador Municipal: Charlos Melo

Controladora Interna: Joice Silveira

Ouvidora: Agna Maria

Funcel: Erick Bruno

Idurb: Alisson Milhomen

SAAE: João Nunes

Secretaria Municipal de Segurança Pública Viária: Uesclei Amorim

Chefe de Gabinete: Bárbara Andrade

 

Fonte: Por Wellington Borges

O novo ano terá um eclipse lunar parcial que será visível no México, América Central e parte da América do Sul (infelizmente não no Brasil), bem como um eclipse solar total e as tradicionais chuvas de meteoros.

Além das três superluas, outras datas a destacar dizem respeito à exploração espacial, como o lançamento de missões e a chegada de algumas sondas ao seu destino.

Este é um calendário dos eventos astronômicos mais importantes de 2021, com uma explicação de onde eles serão visíveis.

Eclipses

Em 2021, apenas dois quatro eclipses que ocorrerão serão vistos na América Latina. Os outros três serão vistos de forma limitada na região.

26 de maio, eclipse lunar total. Nesta data o satélite natural da Terra vai passar pela sombra (umbra) do planeta.

À medida que isso acontece, a Lua vai escurecendo gradualmente. Neste ano, por coincidir com o fenômeno da superlua, cuja face parece maior e mais brilhante devido à sua proximidade com a Terra, o eclipse deve ser mais atraente.

O eclipse poderá ser totalmente apreciado em países do Pacífico e Leste Asiático, Austrália e oeste da América do Norte. Mas em México, Chile e Argentina, a visão será parcial.

10 de junho, eclipse anular do Sol. Quando a Lua ficar entre a Terra e o Sol nesta data, ocorrerá um eclipse. O resultado será um anel de luz solar. No entanto, o eclipse será parcial, e não total.

Este show será visível no Canadá, Rússia e no Oceano Ártico. E parcialmente no nordeste dos EUA e na Europa.

19 de novembro, eclipse lunar parcial. Eclipses como este ocorrem quando a Lua passa parcialmente pela sombra da Terra (penumbra) e apenas parte do satélite passa pela sombra mais escura (umbra).

Será visível no México, América Central e na parte mais noroeste da América do Sul, em certas partes da Colômbia, Equador e Peru. Também nos EUA, Canadá e leste da Rússia.

4 de dezembro, eclipse total do Sol. Embora seja o espetáculo mais esperado do gênero, como a Lua bloqueia totalmente a luz do Sol e gera trevas, será um eclipse visível apenas em algumas áreas remotas, entre outras, da Antártica, a Atlântico Sul e parte do extremo sul da África.

Chuva de meteoros

Como todos os anos, quando a órbita da Terra passa perto dos restos de gelo, poeira e partículas que os cometas perdem após sua última aproximação do Sol, ocorrerá o fenômeno conhecido como "chuva de meteoros" ou "estrela cadente".

Na realidade, consiste na passagem de meteoros pela atmosfera. Quando queimados, eles produzem o conhecido efeito visual, linhas de luz que cruzam o céu. Se sobrevivem e chegam ao solo, as rochas são chamadas de meteoritos.

Essas chuvas podem ser vistas em quase qualquer lugar do mundo, em lugares com pouca iluminação artificial e uma ampla faixa de horizonte.

Os dias para apreciar as diferentes chuvas de meteoros, que recebem os nomes das constelações em que são geradas, serão os seguintes:

  • 3 de janeiro: Quadrantídeos.
  • 22 de abril: Lírico.
  • 4 de maio: Eta aquarídeos.
  • 27 de julho: Aquarídeos delta.
  • 12 de agosto: Perseidas.
  • 7 de outubro: Draconídeos.
  • 21 de outubro: Orionidas.
  • 5 de novembro: Taurídeos do Sul.
  • 12 de novembro: Taurídeos do Norte.
  • 17 de novembro: Leônidas.
  • 19 de novembro: Geminidas.
  • 22 de dezembro: Ursidas.

As "superluas"

Uma "superlua" ocorre quando a órbita da Lua está mais próxima (perigeu) da Terra ao mesmo tempo em que está cheia. No novo ano ocorrerão três "superluas", que costumam ter nomes curiosos por sua cor ou motivo.

  • 8 de abril: Lua Super "rosa".
  • 26 de maio: lua cheia das "flores".
  • 24 de junho: lua super de "morango".

Exploração espacial

2021 também será um ano marcante na exploração espacial, pois algumas missões atingirão seu objetivo, enquanto outras serão lançadas.

Se tudo correr bem, estas são as datas programadas:

  • 18 de fevereiro: a sonda Perseverance da NASA chega à cratera Jezero em Marte.
  • Fevereiro (dia a ser determinado): chegada da sonda chinesa Tianwen-1 à planície Utopia Planitia de Marte.
  • 22 de julho: NASA lança missão DART aos asteróides Didymos e Dimorphos, com o objetivo de desviá-los, algo que nunca foi feito.
  • 16 de outubro: a NASA lança a missão Lucy para explorar sete asteroides de Tróia que flutuam na órbita de Júpiter e são material primordial de outros planetas, em uma tentativa de decifrar a formação do Sistema Solar.
  • 31 de outubro: A Agência Espacial Europeia, a NASA e sua contraparte canadense lançarão o telescópio James Webb, o mais avançado observatório espacial que substituirá o histórico telescópio Hubble.

 

Fonte: https://www.tnh1.com.br

O Auxílio Emergencial da Caixa, benefício que foi criado pelo Governo Federal para amparar os trabalhadores brasileiros em tempos de pandemia, chegou ao fim. Mas o apelo popular para que o benefício emergencial seja prorrogado é grande. Inclusive, já existe uma movimentação no Congresso Nacional para avançar projetos que propõem a extensão do Auxílio Emergencial por, pelo menos, mais 3 três meses do próximo ano.

Diante desta situação, é coerente pensar em qual cenário econômico uma prorrogação do Auxílio Emergencial seria mais favorável e por que uma extensão do benefício, ainda que seja por mais algumas parcelas, pode ser importante para a economia do Brasil neste momento.

Nesse sentido, seguem logo abaixo alguns dos principais motivos que tornam a prorrogação do Auxílio Emergencial tão justificável em 2021.

1 – A retomada da economia vai ser lenta e exigirá paciência

Por mais que a vacina do novo coronavírus já esteja chegando em diversos países pelo mundo, o Brasil ainda não tem um plano concreto de vacinação para a população. Ou seja, isso significa que os brasileiros certamente demorarão ainda mais tempo para serem protegidos da ameaça de contágio por Covid 19. E com isso, a população precisa ser protegida não só no campo sanitário, mas também no sentido financeiro.

Embora o otimismo esteja tomando conta de boa parte do mundo, com a vacinação já tendo iniciado em alguns países, ele ainda não é o suficiente para fazer a economia voltar a crescer a curto prazo. Muito pelo contrário, a retomada da economia vai ser lenta e vai exigir um pouco mais paciência, tanto dos governantes quanto dos cidadãos brasileiros.

Diante desse cenário, poucas alternativas sobram para fazer a economia continuar girando. E uma delas pode ser a prorrogação do Auxílio Emergencial em 2021. Seria uma forma de não impedir o crescimento, por mais que lento, da economia a longo prazo.

2 – Em tempos de crise, a população criou uma dependência do benefício

Não é a situação ideal, mas é um fato. Muitos brasileiros tiveram no Auxílio Emergencial, a sua única fonte de renda em 2020. É claro que esse não é um fato que deve ser comemorado. Afinal, o ideal seria que os brasileiros não precisassem do auxílio para sustentar os seus orçamentos. Porém, em tempos de pandemia, crise sanitária e econômica, o benefício emergencial foi a solução encontrada para que muitas famílias tivessem com o que e como se sustentar.

E agora, com o fim do Auxílio Emergencial, é provável que muitas famílias brasileiras tenham a sua renda zerada e entrem para as estatísticas já graves de pobreza extrema. É uma situação complexa que não pode ser resolvida da noite para o dia, mas que poderia ser amenizada com a prorrogação do Auxílio Emergencial.

A dependência que foi criada é um problema que deve ter soluções efetivas, mas de longo prazo. Tirar o benefício de forma repentina pode causar um choque no orçamento doméstico e fazer com que a economia afunde ainda mais.

3 – O Auxílio Emergencial estimula o consumo do país

Outro fato que deve ser considerado nesta lista é a questão de que a economia depende do consumo para continuar avançando. E sem consumo, a economia tende a ficar estagnada.

Em outras palavras, as pessoas precisam consumir para que a economia brasileira se mantenha minimamente em equilíbrio. Afinal, não é à toa que as chamadas Datas Comemorativas são sempre muito frutíferas para a economia do país, pois incentiva que as pessoas consumam e, dessa forma, façam o seu dinheiro circular cada vez mais rápido.

Nesse sentido, um pagamento de parcelas extras do Auxílio Emergencial poderia continuar estimulando o consumo das famílias, que deve sofrer um retrocesso caso a não prorrogação do benefício realmente se confirme ao longo de 2021.

É uma dinâmica muito simples de ser entendida. Quanto maior a renda, maior tende a ser o consumo no país. E sem renda, o consumo diminui drasticamente, a não ser que se flexibilize as regras que ficam próximas do risco da inadimplência.

Por todos os motivos que foram apresentados anteriormente, a prorrogação do Auxílio Emergencial em 2021 poderia ser uma realidade favorável não só para os beneficiários, como também para a economia do país como um todo.

 

Fonte: https://www.blogdovestibular.com

A autoridade reguladora de medicamentos deu luz verde aos imunizantes desenvolvidos pela AstraZeneca com a Universidade de Oxford e pela empresa local Bharat Biotech. A vacina da Bharat Biotechfoi aprovada sem dados sobre sua eficácia ou teste de larga escala.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, disse que se trata de "um ponto de virada decisivo".

A Índia planeja vacinar este ano cerca de 300 milhões de pessoas colocadas em uma lista de prioridade.

O país registrou o segundo maior número de infecções no mundo, com mais de 10,3 milhões de casos confirmados até o momento. Quase 150 mil pessoas morreram.

No sábado, a Índia realizou exercícios em todo o país para preparar mais de 90 mil profissionais de saúde para administrar vacinas em todo o país, que tem uma população de 1,3 bilhão de pessoas.

O Controlador Geral de Medicamentos da Índia disse que ambos os fabricantes enviaram dados mostrando que suas vacinas são seguras para uso.

A vacina Oxford / AstraZeneca está sendo fabricada localmente pelo Serum Institute of India, o maior fabricante mundial de vacinas. A empresa diz estar produzindo mais de 50 milhões de doses por mês.

Adar Poonawalla, o CEO da empresa, disse à BBC em novembro que pretendia aumentar a produção para 100 milhões de doses por mês após receber a aprovação regulatória.

A vacina, que é conhecida como Covishield na Índia, é administrada em duas doses dadas entre quatro e 12 semanas de intervalo. Ela pode ser armazenada com segurança em temperaturas de 2°C a 8°C, quase o mesmo que uma geladeira doméstica, e pode ser entregue em ambientes de saúde existentes, como consultórios médicos.

Isso torna a distribuição mais fácil do que algumas das outras vacinas. O imunizante desenvolvido pela Pfizer / BioNTech, que atualmente está sendo administrado em vários países, deve ser armazenado a -70°C e só pode ser movido um número limitado de vezes — um desafio particular na Índia, onde as temperaturas no verão podem chegar a 50°C.

A vacina local foi aprovada apesar da ausência de dados sobre sua eficácia. Ela ainda não passou por testes em grande escala.

O diretor da autoridade de fármacos do governo indiano Drugs Controller General of India, V.G. Somani, disse que o imunizante da Bharat Biotech é "seguro e fornece uma resposta imunológica robusta".

Somani disse que a vacina foi aprovada "no interesse público como uma precaução abundante, em modo de ensaio clínico, para ter mais opções de vacinação, especialmente no caso de infecção por cepas mutantes".

A Índia, que produz cerca de 60% das vacinas em todo o mundo, planeja imunizar cerca de 300 milhões de pessoas até julho de 2021. Ela priorizará os profissionais de saúde, os serviços de emergência e aqueles que são clinicamente vulneráveis devido à idade ou condições pré-existentes.

O programa de vacinação existente na Índia já atinge cerca de 55 milhões de pessoas por ano, administrando 390 milhões de vacinas gratuitas contra uma dúzia de doenças. Ele armazena e rastreia as vacinas por meio de um sistema eletrônico bem oleado.

A Pfizer, cuja vacina já foi aprovada para uso em jurisdições incluindo o Reino Unido, os EUA e a UE, também está buscando uma autorização de emergência na Índia.

Ao todo, cerca de 30 vacinas candidatas estão sendo desenvolvidas na Índia.

 

Fonte: https://www.bbc.com

A curva de contágio pela Covid-19 em nossa cidade continua crescendo. Combater o coronavirus é um compromisso de todos, cada um deve fazer a sua parte para evitar a propagação do vírus. Neste domingo, 3 de janeiro, registramos 176 casos de coronavírus. Infelizmente notificamos mais um óbito.

Coloque máscaras extras e álcool 70% na bolsa ou na mochila, se tiver que sair de casa.

Registro de óbito:

- Homem de 70 anos.  Óbito na UTI do HGP em 03/01.

Histórico dos pacientes:

1             .              Homem               de          47           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

2             .              Mulher                 de          24           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

3             .              Mulher                 de          51           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

4             .              Homem               de          17           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

5             .              Mulher                 de          67           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

6             .              Mulher                 de          61           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

7             .              Mulher                 de          29           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

8             .              Homem               de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

9             .              Homem               de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

10           .              Homem               de          24           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

11           .              Mulher                 de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

12           .              Mulher                 de          24           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

13           .              Mulher                 de          58           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

14           .              Mulher                 de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

15           .              Homem               de          22           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

16           .              Mulher                 de          57           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

17           .              Criança                 de          7             anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

18           .              Mulher                 de          56           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

19           .              Homem               de          23           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

20           .              Mulher                 de          60           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

21           .              Mulher                 de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

22           .              Homem               de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

23           .              Mulher                 de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

24           .              Homem               de          22           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

25           .              Mulher                 de          21           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

26           .              Homem               de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

27           .              Mulher                 de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

28           .              Mulher                 de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

29           .              Homem               de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

30           .              Homem               de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

31           .              Mulher                 de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

32           .              Homem               de          37           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

33           .              Mulher                 de          41           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

34           .              Mulher                 de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

35           .              Mulher                 de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

36           .              Homem               de          25           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

37           .              Mulher                 de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

38           .              Homem               de          42           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

39           .              Homem               de          37           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

40           .              Mulher                 de          43           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

41           .              Mulher                 de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

42           .              Homem               de          43           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

43           .              Criança                 de          12           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

44           .              Homem               de          47           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

45           .              Homem               de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

46           .              Homem               de          52           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

47           .              Homem               de          40           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

48           .              Homem               de          25           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

49           .              Mulher                 de          47           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

50           .              Mulher                 de          30           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

51           .              Homem               de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

52           .              Criança                 de          12           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

53           .              Homem               de          61           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

54           .              Mulher                 de          58           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

55           .              Homem               de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

56           .              Homem               de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

57           .              Mulher                 de          20           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

58           .              Mulher                 de          19           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

59           .              Mulher                 de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

60           .              Mulher                 de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

61           .              Mulher                 de          43           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

62           .              Homem               de          16           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

63           .              Mulher                 de          52           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

64           .              Criança                 de          12           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

65           .              Mulher                 de          45           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

66           .              Mulher                 de          23           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

67           .              Mulher                 de          23           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

68           .              Homem               de          30           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

69           .              Mulher                 de          37           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

70           .              Mulher                 de          18           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

71           .              Mulher                 de          14           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

72           .              Mulher                 de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

73           .              Homem               de          19           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

74           .              Mulher                 de          23           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

75           .              Homem               de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

76           .              Homem               de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

77           .              Mulher                 de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

78           .              Mulher                 de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

79           .              Homem               de          45           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

80           .              Homem               de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

81           .              Mulher                 de          37           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

82           .              Mulher                 de          53           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

83           .              Homem               de          44           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

84           .              Mulher                 de          24           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

85           .              Homem               de          51           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

86           .              Homem               de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

87           .              Homem               de          52           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

88           .              Mulher                 de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

89           .              Homem               de          62           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

90           .              Mulher                 de          15           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

91           .              Mulher                 de          52           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

92           .              Mulher                 de          54           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

93           .              Mulher                 de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

94           .              Homem               de          41           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

95           .              Criança                 de          0             ano.       Isolamento domiciliar.  PCR

96           .              Homem               de          40           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

97           .              Mulher                 de          77           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

98           .              Mulher                 de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

99           .              Homem               de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

100         .              Mulher                 de          69           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

101         .              Homem               de          25           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

102         .              Homem               de          42           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

103         .              Mulher                 de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

104         .              Homem               de          53           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

105         .              Homem               de          54           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

106         .              Homem               de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

107         .              Mulher                 de          23           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

108         .              Mulher                 de          14           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

109         .              Homem               de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

110         .              Homem               de          47           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

111         .              Mulher                 de          45           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

112         .              Mulher                 de          25           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

113         .              Homem               de          24           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

114         .              Homem               de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

115         .              Homem               de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

116         .              Homem               de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

117         .              Mulher                 de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

118         .              Mulher                 de          56           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

119         .              Homem               de          22           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

120         .              Mulher                 de          46           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

121         .              Mulher                 de          17           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

122         .              Homem               de          19           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

123         .              Homem               de          13           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

124         .              Homem               de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

125         .              Homem               de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

126         .              Homem               de          45           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

127         .              Mulher                 de          37           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

128         .              Mulher                 de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

129         .              Mulher                 de          41           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

130         .              Homem               de          20           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

131         .              Homem               de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

132         .              Homem               de          19           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

133         .              Homem               de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

134         .              Mulher                 de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

135         .              Homem               de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

136         .              Mulher                 de          37           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

137         .              Mulher                 de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

138         .              Mulher                 de          46           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

139         .              Homem               de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

140         .              Mulher                 de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

141         .              Mulher                 de          29           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

142         .              Homem               de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

143         .              Homem               de          13           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

144         .              Homem               de          64           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

145         .              Homem               de          29           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

146         .              Homem               de          17           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

147         .              Mulher                 de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

148         .              Homem               de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

149         .              Homem               de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

150         .              Mulher                 de          21           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

151         .              Homem               de          19           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

152         .              Mulher                 de          30           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

153         .              Mulher                 de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

154         .              Mulher                 de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

155         .              Mulher                 de          24           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

156         .              Criança                 de          0             ano.       Isolamento domiciliar.  TR

157         .              Mulher                 de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

158         .              Homem               de          22           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

159         .              Homem               de          18           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

160         .              Mulher                 de          52           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

161         .              Homem               de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

162         .              Mulher                 de          61           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

163         .              Homem               de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

164         .              Homem               de          40           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

165         .              Mulher                 de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

166         .              Mulher                 de          41           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

167         .              Criança                 de          3             anos.     Isolamento domiciliar.  TR

168         .              Homem               de          48           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

169         .              Homem               de          30           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

170         .              Mulher                 de          61           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

171         .              Homem               de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

172         .              Mulher                 de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

173         .              Homem               de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

174         .              Mulher                 de          30           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

175         .              Homem               de          49           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

176         .              Mulher                 de          15           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

Nesta manhã de sexta-feira, 1, na Câmara Municipal de Parauapebas foi realizada a Sessão Solene de posse dos vereadores, Prefeito e Vice-Prefeito eleitos para a legislatura de 2021 a 2024 através dos votos conquistadas nas eleições de 2020 com a ajuda da população da cidade. Conforme o Decreto Estadual nº 800/2020 o evento reuniu aproximadamente 150 pessoas em razão da pandemia do covid-19, juntamente por conta das regras de prevenções a comunidade não teve acesso ao plenário da Câmara de Vereadores.

Vereadores eleitos pela população da cidade nas eleições de 2020

O evento contou com a presença dos vereadores que foram eleitos pela população; em 1º Braz (PDT) 3988 votos; 2º Eliene Soares (MDB) 2990 votos; 3ºLuiz Castilho (Pros) 2612 votos; 4º Zé do Bode (MDB) 2437 votos; 5º Léo Márcio (Pros) 2264 votos; 6º Rafael Ribeiro (MDB) 2223 votos; 7º Elias da Construforte (PSB) 2157 votos; 8º Joel do Sindicato (PDT) 2024 votos; 9º Zacarias Marques (PP)  1899 votos; 10º Francisco Eloecio (Republicanos)  1544 votos; 11º Aurélio Goiano (PSD)  1508 votos; 12º Josivaldo da Farmácia (PP) 1437 votos; 13º Miquinha (PT)  1395 votos; 14º Josemir (Pros) 1259 votos e em 15º Leandro do Chiquito (Pros)  1213 votos. A cerimônia foi dirigida pelo vereador Zacarias Marques e também contou com o ato de entrega de faixa ao Prefeito Darci Lermen.

O Prefeito Darci Lermen marcou presença no evento e recebeu Faixa Prefeital do vereador Zacarias Marques

João do Verdurão Vice-prefeito de Parauapebas 

João do Verdurão, também recebeu seu primeiro diploma para exercer um cargo público ficando empossado como Vice-Prefeito no dia 1º de janeiro de 2021, em cujo cargo deverá ficar até 31 de dezembro de 2024. Já Darci Lermen foi diplomado pela quarta vez para o mesmo cargo de Prefeito da cidade, tendo exercido três mandatos nos períodos de 2004 a 2008, 2009 a 2012, 2016 a 2020 e continuará de 2021 a 2024.

Darci Lermen Prefeito da Cidade de Parauapebas 

“A população de Parauapebas pode esperar para esse quarto mandato um Prefeito trabalhador, que não vai medir esforços para ir atrás de recursos com o objetivo de trazer grandes projetos para a cidade, volto a afirmar  que os programas sociais irão continuar firmes e fortes para que possam ajudar os que mais precisam, esse será o mandato que trará grandes transformações para a população de Parauapebas” disse Darci Lermen Prefeito da Cidade.    

A votação para a casa azul foi realizada com sucesso 

Após a posse dos vereadores e do Prefeito com seu Vice, foi aberto a votação para a presidência da famosa casa azul. Em votação unânime, o vereador Braz foi eleito Presidente e o vereador Josemir Vice-presidente. O primeiro secretário será Rafael Ribeiro e o segundo secretário Zacarias Marques, no mandado biênio de 2021 a 2022.

 

Confira todas as fotos na galeria abaixo:  

 

Fonte: Redação

Na manhã desta sexta-feira, 1, Josivaldo da Farmácia participou da Sessão Solene de posse dos vereadores, Prefeito e Vice-Prefeito eleitos para a legislatura de 2021 a 2024.

Josivaldo da Farmácia vereador eleito pelo povo da cidade na corrida eleitoral de 2020

Agraciado pela conquista de se tornar representante de Parauapebas na Câmara Municipal, Josivaldo agradeceu aos seus apoiadores, por terem contribuído com a sua vitória. “Para mim é uma honra, estou muito feliz por ter chegado até aqui através do voto de cada um daqueles que acreditam em meu trabalho, que é de buscar o melhor para a vida da população de Parauapebas. Só tenho a agradecer a todos que depositaram um voto de confiança em mim nas urnas, e garanto que continuarei a serviço da população".

Durante a campanha Josivaldo esteve em contato com a comunidade, indo aos quatro cantos da cidade, conversando com os moradores em reuniões e apresentando suas propostas com o objetivo poder fazer o melhor para o povo de Parauapebas. Nas urnas conquistou 1437 votos.

Josivaldo da Farmácia ao lado do Prefeito Darci Lermen de Parauapebas acompanhados da primeira Dama Viviane Lemos e Mara da Farmácia suas esposas 

Josivaldo da Farmácia esteve participando da  Sessão Solene juntamente com os vereadores eleitos pela população nas eleições 2020 ao lado também do Prefeito Darci Lermen e de seu Vice João do Verdurão. O momento foi de agradecimento.

 

Fonte: Redação

Ao apagar das luzes o prefeito se desfez de uma ambulância ano 2020, além de deixar o município sem máquinas pesadas, micro-ônibus escolar, caminhões e outros veículos


Adonei Aguiar parece disposto a usar os últimos dias à frente da Prefeitura de Curionópolis para dilapidar – de forma bem escondida – o que sobrou do patrimônio municipal. Faltando poucos dias para entregar o cargo para a prefeita eleita, Mariana Chamon, ele decidiu leiloar diversos veículos e máquinas da gestão municipal, deixando a cidade sem ambulância, por exemplo.
O Correio de Carajás descobriu nesta segunda-feira (28) que o leilão ocorreu nos últimos dias 17 e 18 de dezembro em Tucuruí, a quase 400 quilômetros de Curionópolis e bem longe das vistas dos munícipes e dos órgãos fiscalizadores. Dentre os bens leiloados, está uma pá carregadeira Case W-20, que custa em média R$ 200 mil, oferecida por R$ 20 mil.
Da mesma forma foram leiloadas retroescavadeira Case 580-N a partir de R$ 15 mil; trator John Deere 6405 a partir de R$ 1.500; retroescavadeira Case 580-N a partir de R$ 15 mil; e motoniveladora Case 845 a partir de R$ 30 mil. Todas as máquinas foram classificadas como “sucata inservível” pelo município.
A Prefeitura de Curionópolis, por meio de Adonei Aguiar, também leiloou uma caminhonete Mitsubishi L200 Triton Sport a partir de R$ 1 mil e três kombis, cada uma a partir de R$ 800.
O mais absurdo na lista, entretanto, é o leilão de uma ambulância Fiat Ducato, descrita como ano 2020 e de primeiro emplacamento, por valor de R$ 10 mil. Outro veículo semelhante, de 2011, foi colocado a leilão a partir de R$ 800.
Foram leiloados, ainda, dois micro-ônibus Iveco Cityclass 70C17, utilizados para transporte escolar, um a partir de R$ 3 mil e outro a partir de R$ 10 mil. Por fim, entre os veículos leiloados, estavam dois caminhões basculantes, estes categorizados como “recuperáveis”, um de 2010 e outro de 2014, leiloados a partir de R$ 12 mil e R$ 17 mil, respectivamente.
NO ESCURO
O leilão foi realizado pela Ello Pátio & Leilões, que possui sede em Jacundá. Conforme o edital, a empresa e a Prefeitura de Curionópolis firmaram o contrato N° 20192635 para a realização do serviço, mas o documento não consta no Portal da Transparência do Município.
Na página da prefeitura também não há menção ao leilão de bens próprios ou links que direcionem para o edital e anexo no qual deveria estar relacionada a lista de bens. O próprio documento que estipula as regras para a realização do ato determina que essas informações sejam divulgadas no site.
Além disso, a Reportagem não identificou publicação do Aviso de Leilão em diários oficiais. Em contato com a empresa foi questionada a transparência do processo, tendo sido repassado para a Reportagem um Aviso de Licitação digitalizado onde não consta data de publicação. O responsável pelo atendimento, entretanto, informou ter sido publicado no jornal O LIBERAL, da capital Belém, possivelmente em 28 de Novembro, passadas as Eleições e após as derrota de Adonei nas urnas.
Causa estranheza não constar no site da Ello Pátio e Leilões, até essa segunda-feira, a lista de veículos e máquinas leiloadas, entretanto é possível ter acesso aos lotes referentes a outros materiais do patrimônio público leiloados na mesma ocasião, como cadeiras escolares, materiais de hospital, frigobar e geladeiras.
O representante da empresa só entregou a lista detalhando os bens de maior valor após muita insistência e ser questionada a omissão dos lotes na página da leiloeira. Alegando ter sido transparente, o atendente informou que o leilão foi realizado de formas online e presencial para mais 1.500 participantes e oito estados. Ele não respondeu ao pedido de acesso à gravação.
Não foi divulgado quem arrematou cada bem e por qual valor final.

 
 
 
 

Sigilo também vale para quem tem hanseníase e tuberculose

A Câmara dos Deputados aprovou nesta segunda-feira (21) projeto de lei que estabelece a preservação do sigilo sobre a condição de pessoa com o vírus da imunodeficiência humana (HIV), com os vírus das hepatites crônicas (HBV e HVC) ou, com hanseníase ou tuberculose. O texto teve origem no Senado, por onde passará novamente para nova apreciação, pois foi modificado pelos deputados. 

"No Brasil, há cerca de 1 milhão de pessoas que vivem com HIV. Nós temos cerca de 73 mil novos casos por ano de tuberculose e 28 mil novos casos por ano de hanseníase. São pessoas que esperam ansiosas que o fato de ser diagnosticado não signifique a exposição dessa situação, que não comprometa sua situação de trabalho, que não prejudique o trabalho dos profissionais de saúde", argumentou o relator do texto, deputado Alexandre Padilha (PT-SP).

O texto proíbe a divulgação, seja por agentes públicos ou privados, de informações que permitam a identificação das pessoas com esses vírus ou doenças também no âmbito da administração pública, da segurança pública, de processos judiciais e da mídia escrita e audiovisual. O sigilo deverá ser mantido tanto em serviços de saúde quanto escolas e locais de trabalho. 

O sigilo profissional somente poderá ser quebrado nos casos determinados por lei, por justa causa ou por autorização expressa da pessoa com o vírus. Se a pessoa for menor de idade, dependerá de autorização do responsável legal.

A proposta estabelece que o atendimento nos serviços de saúde, públicos ou privados, será organizado de forma a não permitir a identificação da condição da pessoa que vive com infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), vírus das hepatites crônicas (HBV e HVC), Hanseníase e Tuberculose pelo público em geral.

Em processos judiciais ou inquéritos que tenham como uma das partes pessoa com esses vírus ou doenças, os profissionais envolvidos devem tomar as medidas necessárias para garantir o sigilo dessa condição. Nas situações em que não for possível manter o sigilo em julgamento, o acesso ao local somente será permitido às partes diretamente interessadas e aos respectivos advogados.

Penalidades

O descumprimento da lei prevê punição com penas previstas na Lei de Proteção de Dados (Lei 13.709/18), como advertência e multa, e será obrigado a indenizar a vítima por danos materiais e morais. 

As penas e a indenização serão aplicadas em dobro se o sigilo for quebrado com a intenção de causar dano ou ofensa por parte de agentes que, por força de sua profissão ou do cargo que ocupam, estão obrigados a guardar essa informação.

fonte: agencia Brasil

Após bolha na Disney, desafio agora é enfrentar calendário de viagens

Às 21h desta terça-feira (22), Brooklyn Nets e Golden State Warriors iniciam mais uma temporada fora do comum na NBA (liga de basquete profissional dos Estados Unidos). Se a última (2019-2020) foi a mais longa, levando quase um ano completo para ser concluída, a de agora começa com o menor tempo de preparação. Foram apenas 72 dias, pouco menos de dois meses e meio, desde a derradeira partida das finais entre Lakers e Heat. Esse intervalo costuma durar o dobro do tempo. Como o mundo inteiro ainda se vê às voltas com os protocolos de combate ao novo coronavírus (covid-19), a liga teve novamente que se desdobrar para encontrar uma forma de realizar a temporada, depois de recorrer a um resort no complexo esportivo da Disney, na Flórida, para fechar a temporada anterior. Dessa vez os desafios parecem bem mais complicados.

Na chamada bolha criada no resort, atletas e staff de 22 times foram isolados num ambiente praticamente inacessível a outras pessoas e que acabava com a necessidade de deslocamentos para os jogos. Depois de alguns casos positivos da doença assim que os jogadores chegaram à Disney, a competição foi até o fim sem maiores transtornos, com os atletas em sua imensa maioria acatando as regras e o número de casos estagnado em zero por muito tempo.

NBA: Preseason-Minnesota Timberwolves at Dallas Mavericks
NBA pode ter jogos com a presença de torcedores - Jeremo Miron/USA Today Sports/Direitos Reservados

Desta vez, a NBA fugiu do modelo, pelo pesadelo de logística que representaria colocar todos os 30 times para a disputa de uma temporada completa ao invés de uma mera reta final. Além disso, quem esteve na bolha, distante da família por até quatro meses, provavelmente não gostaria de passar por essa experiência novamente tão cedo. Assim como na retomada de 2019-2020, o dinheiro falou mais alto. Cálculos mostraram que a liga, os times e jogadores poderiam ter perdas da ordem de US$ 500 milhões se, ao invés de iniciarem a nova temporada próximo do Natal, a disputa começasse apenas em meados de janeiro. A data logo foi aprovada.

Desde então, as franquias estão em uma corrida contra o tempo para se preparar da forma que foi possível. Em questão de algumas semanas, os times escolheram seus novatos no draft, contrataram novos jogadores e começaram a pré-temporada. Isso tudo parece ínfimo diante do grande adversário para uma temporada bem-sucedida, que continua sendo o vírus.

A liga teve que fazer uma série de adaptações para tentar amenizar o impacto que a doença pode causar no funcionamento da engrenagem. O primeiro a ser afetado foi o calendário. Cada time vai fazer dez jogos a menos do que o costume (72 ao invés de 82). A NBA tentou agrupar partidas por local para minimizar o número de viagens que cada time fará, mesmo considerando que as equipes costumam viajar em voos fretados. O calendário foi dividido em duas partes e somente a primeira foi divulgada. Ela vai até 4 de março, quando acontecerá uma pausa, antes da retomada uma semana depois.

funcionário higienizando assento nba
Higienização de quadras faz parte do protocolo de combate à covid - Nick Wass/USA Today Sports/Direitos Reservados

Os jogos acontecerão nas próprias arenas das equipes, a grande maioria delas sem público. Mas há exceções, já que isso varia de acordo com as regras estabelecidas pelos governos locais. Atlanta Hawks, Cleveland Cavaliers, Orlando Magic, San Antonio Spurs e Utah Jazz têm planos de receber um número limitado de torcedores, seja desde o começo ou a partir de uma data específica. Um sexto caso chama a atenção: os campeões de 2018-2019, Toronto Raptors, serão os únicos que não poderão jogar no próprio ginásio. Por serem a única franquia de fora dos Estados Unidos, eles se submetem ao protocolo do governo canadense, que impõe quarentena após a chegada do exterior. Como as idas e vindas do território americano tornariam inviável a realização de jogos em Toronto, os Raptors vão atuar em Tampa, na Flórida, onde, curiosamente, há previsão de presença de público também. Lá, o máximo permitido é de 3.800 pessoas, com distanciamento de cerca de 9 metros entre os assentos ocupados.

A proteção à saúde de atletas e comissões e a prevenção à disseminação do vírus mais uma vez passará pelos testes periódicos. Desde que os jogadores se reapresentaram, foram três rodadas gerais de testagem: a primeira retornou 48 positivos, a segunda oito e a última apenas um. Depois de inovar com a aplicação de testes de saliva, menos invasivos do que o PCR mais comum que retira material do nariz, há conversas para que os jogadores sirvam também como grupo de amostragem para a aplicação de uma vacina. Ainda não há nenhuma confirmação de um plano de vacinação para atletas e funcionários dos 30 times, mas uma possível iniciativa desse tipo não é unanimidade.

“Acho que tem pessoas que precisam mais da vacina do que nós. Temos muita sorte de estarmos em um ambiente muito seguro. E o vírus não afeta tanto um atleta de 35 anos quanto afeta outras pessoas que estão mais vulneráveis. Então, prefiro que a vacina vá para as pessoas que precisam mais”, disse o pivô Marc Gasol, do Los Angeles Lakers.

Muitas histórias para acompanhar durante a temporada

Se fosse possível esquecer do coronavírus por um instante, a temporada teria muitas outras atrações para entreter o público. A própria partida de abertura coloca o astro Kevin Durant, do Brooklyn Nets, diante de sua ex-equipe, o Golden State Warriors. Durant retorna oficialmente às quadras depois de um ano e meio afastado se recuperando de um rompimento no tendão de Aquiles, justamente pelo Warriors. Já o adversário tenta voltar aos dias de brilho, com cinco finais e três títulos entre 2015 e 2019.

Stephen Curry, Golden State Warriors, nba
Stephen Curry é a estrela do Golden State Warriors - Kyle Terada/USA Today Sports/Direitos Reservados

O Los Angeles Lakers, atual campeão, retorna com as estrelas LeBron James e Anthony Davis com contratos renovados e é colocado como grande favorito após reforçar o elenco com peças secundárias mais imponentes.

FILE PHOTO: NBA: Finals-Los Angeles Lakers at Miami Heat
Los Angeles Lakers começa temporada como favorito - Kim Klement/USA Today Sports/Direitos Reservados

Os dois últimos vencedores do prêmio de MVP também são destaque por como resolveram encarar o futuro. O grego Giannis Antetokounmpo, que levou o prêmio para casa em 2018-2019 e 2019-2020, se adiantou às especulações e estendeu o compromisso com o Milwaukee Bucks por mais cinco temporadas, um contrato que vai render a ele mais de US$ 228 milhões. Já James Harden, que levou a estatueta para casa em 2017-2018, está insatisfeito com o ambiente e as movimentações do Houston Rockets, time que defende desde a temporada 2012-13 e, nos bastidores, já manifestou o desejo de ser negociado com outra equipe.

Giannis optou pela estabilidade, enquanto Harden aparentemente prefere uma mudança de ares, mas ambos buscam aquele detalhe que falta na carreira: o anel de campeão.

Todos esses nomes são capazes de manter os espectadores atentos diante da tela e trazer entretenimento mais do que suficiente. Com o reinício precoce, a liga conseguiu segurar uma de suas principais fontes de renda e status: a rodada de Natal, que tradicionalmente reúne confrontos com rivalidade, seja entre franquias, seja entre jogadores.

Mas não há como fugir da realidade: não vai ser igual aos outros anos. Por mais preparados fisicamente que os atletas estejam, esta temporada pode acabar sendo decidida não pelo talento, mas por um detalhe imprevisível. O astro esloveno Luka Doncic, do Dallas Mavericks, ele próprio um dos grandes nomes da liga, que inclusive estará em ação no Natal contra o Los Angeles Lakers, expôs um ponto de vista peculiar.

Luka Doncic, Dallas Mavericks, nba
Luka Doncic em ação pelo Dallas Mavericks - Jerome Miron/USA Today Sports/Direitos Reservados

“Essa será uma grande parte [do que acontecerá na temporada]: qual time não vai ter gente com [testes] positivos”, afirma.

 

FONTE: AGENCIA BRASIL

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016