Era por volta das 22h40, desta quinta-feira (06) quando a equipe de investigação da 20ª Seccional, sob plantão do delegado, Gabriel Henrique prendeu em flagrante, Bruno da Silva Martiniano, de 20 anos de idade, acusado de ser o autor dos disparos que matou Juvêncio Teixeira Barroso, 26. Juvêncio foi executado com três tiros na cabeça cerca de duas horas antes, quando saía da escola no bairro Betânia, em Parauapebas.

O crime aconteceu por volta das 20h30 na Rua Matusalém, quando a vítima caminhava pela rua no sentido a sua residência, retornando da escola, momento em que foi abordado pelo acusado que já o aguardava.

Ao se aproximar do estudante, o assassino o obrigou a se deitar no chão e realizou quatro disparos de revólver calibre 38, destes, três atingiram o lado esquerdo da cabeça de Juvêncio que morreu na hora.

Com base em informações colhidas pela equipe de investigadores de Polícia Civil no local do crime, os investigadores chegaram até o Residencial Alto Bonito, onde mora uma mulher identificada por Karolaine Rodrigues da Silva, de 20 anos, que, segundo as investigações seria ex-namorada de Juvêncio, com quem tem ele um filho.

Já preso e ouvido pelo delegado plantonista, Bruno Silva, confessou que matou Juvêncio Teixeira, porque havia tomado conhecimento de que ele tinha falado que iria lhe matar, por estar namorando Karolaine Rodrigues, sua ex.

Na residência de Karolaine, os policiais encontraram o revólver usado no crime com duas munições intactas, além de uma pequena porção de maconha prensada. Com base no flagrante achado na residência, a mulher  também foi conduzida para a delegacia onde foi ouvida em depoimento.

Juvêncio foi executado com três tiros na cabeça.

 

(Reportagem Caetano Silva)

Com direito a bolo de aniversário, policiais lotados no 23° Batalhão de Polícia Militar comemoram, nesta terça-feira (30) o aniversário de 12 anos de fundação do grupamento, em Parauapebas. Na oportunidade também foram homenageados os “Amigos do Batalhão”, membros da sociedade civil que contribuíram com a atividade do BPM, Além ainda do reconhecimento dos policiais destaques dos pelotões de Parauapebas, Canaã dos Carajás, Curionópolis e Eldorado do Carajás.

O Comandante do 23ºBPM, Tenente Coronel José Wilson de Moura, falou que o sentimento era de satisfação em poder comemorar o aniversário do batalhão. “O nosso batalhão tem sede em Parauapebas, mas se estende às cidades circunvizinhas. Este momento é muito importante para todos nós, pois além de comemorarmos, estamos realizando o reconhecimento dos colegas que se destacaram durante o ano”, disse o comandante.

Destaque operacional na Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam), pelo 23º BPM, Soldado Cabral disse que o reconhecimento é gratificante e que os trabalhos não param. “A gente está  sempre se preparando e se capacitando. Além do combate diário que nos dá experiência, toda semana nós realizamos treinamentos, para estarmos sempre aptos para cada tipo de operação e levar mais segurança para a comunidade”, disse o soldado.

História      

O quartel do 23 BPM , Batalhão Parauapebas foi inaugurado no dia 28 de agosto de 1986 constituído de pela companhia  Vale do Rio Doce (VCRD) através do Convênio com o Governo do Estado (Conveio nº 608/48) destinada a abrigar uma companhia orgânica de 4º BPM/Marabá.

Através da Portaria n° 011/88PM3, o Comandante Geral da Polícia Militar destacou a 3ª Companhia do 4BPM/Marabá, instalando–a no quartel sediado no município de Parauapebas, operacionalmente a companhia PM era atrelada ao 4º BPM em Marabá.

No dia 27 de outubro de 1993 foi criada a 10ª Companhia Independente de Polícia Militar denominada de  1ª CIPOMA, tornando-se a primeira subunidade da Polícia Militar do Pará voltada para a prevenção, conservação  e proteção do meio ambiente, a partir de então, o quartel da PM passou a ter autonomia administrativa e operacional,  desvinculado da Unidade Operacional de Marabá.

Fielmente, em 31 de julho de 2006 foi extinta a 10ª CIPOMA por força do Decreto nº2362 de 31 de julho de 2006, publicado em DOE n° 30736 de 31 de agosto de 2006, senso assim, criado a partir desta data o 23º Batalhão  de Parauapebas.

Atualmente o 23º BPM conta com um efetivo de 300 policiais militares sendo que destes, 266 encontram-se em serviço operacional e administrativo distribuídos em 150 policiais na sede em Parauapebas, 36 em Canaã dos Carajás, 24 em Eldorado do Carajás, 10 policiais nas vilas Sansão e Alto Bonito, 24 em Curionópolis e 6 em Serra Pelada. Hoje O batalhão conta com um efetivo de 7 oficiais entre eles, o Tenente Coronel José Wilson de Moura, comandante do BPM.

O batalhão hoje conta com diversas modalidades de policiamento, como: policiamento motorizado, grupo tático operacional, Serviço Administrativo, Moto Patrulhamento Policiamento Ostensivo a pé, Policiamento em reuniões, eventos públicos e desportivos, apoio à Susipe na cadeia pública municipal, aos órgãos jurídicos, como Fórum e Ministério Público, serviço de inteligência, vídeo monitoramento dos principais logradouros do município, Ronda Escolar e Programa de Erradicação e combate às Drogas (PROERD) o qual está atendendo ao público infanto-juvenil  das escolas do município e região.

Em Parauapebas, o BPM atende mais de 75 bairros em duas Companhias de policiamento distintas, diuturnamente, 24 horas por dia, todos os sete dias semana, a fim  de atender uma maior abrangência, agilidade, eficiência e eficácia no combate ao crime no município.

Com direito a bolo de aniversário, policiais comemoram o aniversário de 12 anos de fundação do grupamento, em Parauapebas.

 

 

 

(Reportagem: Fernando Bonfim)

A Polícia Civil busca por informações que possam levar ao paradeiro e identificação do assassino que executou, com três tiros, Ana Cristina Ferreira, 54 anos de idade e baleou o marido da mesma, Gilberto Maio Ferreira, 34. O caso aconteceu por volta das 17h30, sexta-feira 19, na Rua Cláudio Coutinho com Padre Josino, bairro da Paz, em Parauapebas.

De acordo com as primeiras informações repassadas pelo tenente PM Freitas, o casal era envolvido com ocupação de terra e no local, onde ocorreu o crime, funcionava um escritório onde Cristina realizava cadastros de pessoas interessadas em adquirir lotes rurais.

 "Os primeiros levantamentos que conseguimos aqui foi de que o casal tinha uma associação de cadastro de pessoas e que por volta das 17h30 desta sexta-feira, havia chegado  um desconhecido, com um capacete na cabeça, pedindo para fazer um cadastro, momento em que se dirigiu até a senhora e efetuou vários disparos na cabeça dela. O rapaz, que também se encontrava no local foi alvejado com um tiro no rosto, mas não corre risco de morte. O mesmo foi socorrido e conduzido ao Hospital Municipal, porém, infelizmente, ela não teve a mesma sorte, pois morreu instantaneamente no local, não tendo oportunidade de se defender. Agora cabe a Polícia Civil investigar o crime e para chegar ao criminoso e colocar o mesmo na cadeia”, ressaltou o policial.

 Na residência onde ocorreu o crime a polícia encontrou vários contratos em nome de uma associação de produtores rurais da região, como também vários santinhos de um candidato ao governo do Estado.

A polícia colocou a disposição da população o Disque Denúncia, nº 181 e lembrou à população, que as informações passadas são mantidas em absoluto sigilo.

(Caetano Silva)

Por volta das 18h30 de sexta-feira, 19, uma guarnição do Grupo Tático Operacional (GTO), prendeu em flagrante delito, o nacional Jefferson Martins Andrade, 20 anos de idade.

De acordo com o sargento PM Menezes, Jefferson Martins, foi apresentado na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas, com seis quilos de maconha prensada. O mesmo foi  preso no final da rua A, bairro Primavera.

Seis quilos do entorpecente maconha foram apreendidos com o acusado. 

 De acordo o sargento, PM Menezes, sua guarnição chegou até ao acusado através de uma denúncia anônima, que dava conta de que o acusado iria realizar uma entrega de drogas naquela imediação. "Fomos informados através de denúncia anônima que iria ocorrer uma entrega de entorpecentes no bairro Primavera, mais precisamente no final da rua A. Então, de imediato, nos juntamos com o serviço velado da PM e fizemos deslocamento, onde montamos campana com os colegas do P2. Neste local realizamos monitoramento, e na hora da entrega conseguimos capturar o acusado, que no momento tentou se evadir e se livrar da droga, jogando a mesma fora, mas sem êxito. Ao correr ele escorregou e nós conseguimos prendê-lo e encontrar a droga que ele havia jogado fora”, explicou o policial.

Ainda segundo o PM, quando o acusado percebeu a presença dos policiais, tentou jogar a droga na área da mata, para tentar driblar a polícia, porém nas buscas realizadas no  local, que é mata de difícil acesso, os PMs lograram êxito em achar a maior parte da droga. Com base no flagrante o acusado, que tem passagem pela polícia, chegou a passar cerca de sete meses puxando cadeia pelo mesmo crime. Quebrando assim a liberdade condicional. O mesmo foi apresentado ao delegado plantonista, José Aquino, que efetuou  os procedimentos cabíveis.

Para a GU, o acusado informou que a droga ele mesmo havia trazido do Maranhão, no entanto, a polícia não acreditou a na versão de Jefferson Martins. "Não acreditamos na versão dele, alguém deve estar fornecendo a droga para ele, mas ainda  não sabemos de onde vêm, porém, o mais importante, é que nós demos um golpe no tráfico naquela área, que como falei, é de difícil acesso por causa da região que é bastante serrada e com isso nós tivemos dificuldades para chegar até ao local, que com determinação chegamos e conseguimos achar o entorpecente que ele havia jogado fora e com a mesma o apresentamos na delegacia”, finalizou o PM.

Tudo ocorreu às margens do rio Parauapebas. No mundo criminoso ele já é conhecido, mas a guarnição passou a conhecê-lo hoje através da prisão dele.

 Procurado pela reportagem o acusado não quis falar com a imprensa.

(Caetano Silva)

O Sistema Penitenciário de Parauapebas com o apoio do  Grupamento Tático Operacional (GTO) da Polícia Militar realizou na tarde de quarta-feira, 17, uma revista geral preventiva nas celas na casa penal. A ação realizada rotineiramente teve o objetivo de garantir a segurança de detentos e funcionários.

Antes de iniciar as revistas os detentos foram retirados das celas por agentes penitenciários e a policiais militares o processo ocorre com segurança, garantindo a integridade física dos presos e dos servidores.

Imagem: reprodução.

Depois de uma revista minuciosas os agentes encontraram uma considerável quantidade de entorpecentes e alguns estoques (objetos perfurantes feitos de forma improvida que se assemelham a punhais ou facas). O material foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil que tomará os procedimentos cabíveis.

(Fonte: Zé Dudu)

A Polícia Militar prendeu um homem com 60 tabletes de maconha dentro de um ônibus, próximo ao município de Marabá, sudeste do Pará. De acordo com a polícia uma denúncia anônima resultou na prisão de Diogo Caetano Passos, de 29 anos. O destino da droga seria o estado de Goiânia.
 
Ainda segundo a polícia, a abordagem foi feita na Rodovia Transamazônica, às proximidades do Loteamento Cidade Jardim.
 
Todas as malas dos passageiros passaram por revista e a droga foi encontrada nas bagagens de Diogo. Após a detenção, Diogo contou para a polícia que receberia a quantia de R$ 5 mil pelo transporte da mercadoria.
 
O homem foi apresentado na Unidade Policial do município e está à disposição da Justiça.
 

Fonte:Jornal Infoco 

Foi identificado como de Rosivania Torquato Xavier, de 29 anos, o corpo resgatado pelos Bombeiros na tarde de segunda-feira (17), do Rio Parauapebas, sob a ponte do City Park, conforme  noticiado pelo Blog do Zé Dudu. Segundo informação do delegado Felipe Oliveira, a mulher havia registrado Boletim de Ocorrência na 20ª Seccional de Polícia Civil, relatando que o marido queria tomar a casa dela, uma vez que o casal estava separado. O homem, cujo nome não foi revelado também havia procurado a delegacia par queixar-se dela em razão da desavença na partilha dos bens.

Familiares de Rosivania, que chegaram ontem (20), a Parauapebas, oriundos de Colinas (MA), estiveram na Delegacia de Polícia Civil e no Instituto Médico Legal onde reconheceram o corpo dela que, depois da necropsia foi trasladado para a cidade natal.

Quanto a comentários de que a mulher havia sido jogada no rio ainda com vida, o delegado disse que só o laudo do IML vai dar uma resposta. No momento, a maior preocupação dele é localizar os dois filhos de Rosivania, um menino de 11 e uma menina de 9 anos, que estão desaparecidos desde o dia do crime.

O corpo de Rosivania foi encontrado envolto em uma lona azul, dos pés à cabeça e com vários tijolos e pedras amarrados para que não boiasse. Na avaliação dos bombeiros, tudo leva a crer que o corpo foi lançado da ponte juntamente com as pedras para que ficasse submerso e não fosse encontrado. Porém, como o rio está seco e a lona era bem clara, alguém percebeu e avisou a polícia.

Rosivania Torquato Xavier, de 29 anos

Fonte: Zé Dudu

O infrator Fernando Santos Lima foi morto após reagir a cerco policial, na tarde desta quarta-feira (05), no bairro Da Paz.

De acordo com informações da Policia Militar, as autoridades receberam uma denuncia anônima, na qual informava que o nacional, Fernando Santos Lima estaria envolvido em uma quadrilha de roubos a banco e estava escondido no bairro Da Paz, na rua São Francisco, nº 108.

Fernando Lima ainda foi levado ao HGP, porém não resistiu. (Imagem Polícia Militar)

Atendendo ao chamado, guarnição da PM chegou ao endereço informado e realizou cerco na casa do criminoso, o mesmo tentou resistir à prisão sacando a pistola IMBEL calibre 45 nº 37712. Para se defender do infrator os PMs  reagiram, efetuando disparos contra o acusado.  O mesmo foi socorrido e levado ao Hospital Geral de Parauapebas (HGP) ainda com vida, porém não resistiu aos ferimentos evoluiu a óbito no hospital.

(Da redação)

 Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) deflagrou, na madrugada desta terça-feira, 04, a Operação Cristo Redentor cujo objetivo é cumprir 1.344 mandados de busca e apreensão. A ação está sendo desenvolvida no residencial Pouso das Aracangas, conhecido como “ Cidade de Deus”, localizado no bairro do Aurá, em Ananindeua. O local foi invadido e está sob o domínio de uma facção criminosa. Estão empregados na operação 1.042 agentes de segurança.

De acordo com informações da inteligência e informações do local, pessoas conhecidas como líderes estão impedindo a entrada de policiais na área, cometendo até ataques às guarnições da Polícia Militar.

A Operação Cristo Redentor é resultado da ação da Força Tarefa realizada pela Divisão Estadual de Narcóticos (DENARC) com o apoio do Núcleo de Inteligência Policial (NIP) a fim de apurar a prática de tráfico de entorpecentes, roubos, extorsão, dentre outros na área do Aurá.

No local foi instalado um posto de comando móvel, onde três delegados, cinco papiloscopistas, cinco investigadores, uma equipe da Polinter, 20 agentes da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) auxiliam na missão.

Segundo levantamento da equipe da DENARC foi possível verificar que o condomínio residencial Pouso dos Aracangas, popularmente conhecido como Cidade de Deus é o que representa maior periculosidade concreta.

O acesso ao local é possível pela BR-316, entrando pela rua 2 de junho, passando em frente ao Carandiru.

Operação em números

Total de 1.042 agentes da segurança pública envolvidos na operação. As equipes foram divididas em:

Progressão tática
Batalhão de Polícia de Choque, Batalhão de Polícia Tática, Regimento de Polícia Montada, Companhia Independente de Operações Especiais e Companhia Independente de Policiamento com Cães, que fazem parte do Comando de Missões Especiais (CME) contam com 312 policiais Militares envolvidos, além de mais 22 policiais do Grupamento de Pronto Emprego (GPE), que é o grupamento de elite da Polícia Civil do Pará.

Busca e Apreensão
Com 372 policiais Civis e 336 policiais Militares, totalizando 708 agentes da segurança.

Viaturas
Estão sendo utilizadas na operação: 244 viaturas,quatro guinchos, duas aeronaves do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (GRAESP), quatro ônibus para o transporte de presos, uma viatura de combate a incêndio e quatro ambulâncias do Corpo de Bombeiro Militar.

Os mandados foram expedidos pelos juízes Líbio Araújo Moura e Heyder Tavares da Silva Ferreira, da Vara do Crime Organizado da capital.

O vereador do município de Ananindeua Deivite Wener Araújo Galvão, conhecido como “Gordo do Aurá” está preso. Ele é apontado pela justiça como líder do Comando Vermelho.

 

(Fonte: Zé Dudu)

Marcelo Araújo Machado, de apelido “Frango”, e Alan Georgio Matos Andrade, foram presos na cidade de Mãe do Rio, nordeste do Pará, no sábado (1º), acusados de integrar uma associação criminosa envolvida em roubos a bancos e no ataque a um carro-forte no interior do Estado. A informação foi divulgada pela Polícia Civil nesta segunda-feira (3).

Eles foram presos no momento em que estavam em um carro fazendo o transporte de armas de fogo utilizadas em ações criminosas contra instituições bancárias. As prisões foram realizadas por policiais civis da Delegacia de Repressão a Roubo a Bancos e Antissequestro (DRRBA) vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) do Pará.

Foto:  divulgação /Polícia Civil

No interior do veículo, a equipe de policiais civis apreendeu uma espingarda de calibre 12, marca Boito, com doze munições intactas de mesmo calibre, e um rifle marca Puma de calibre .44. Os dois presos já possuem antecedentes criminais por crimes de homicídio, roubo qualificado e tráfico de drogas.

Marcelo Araújo Machado é apontado como um dos responsáveis pela logística de ações criminosas de assalto a banco, na modalidade conhecida como “novo cangaço”, na qual atua como transportador de armamentos e explosivos da associação criminosa. Ele também possui participação confirmada em ações de “novo cangaço” ocorridas nos municípios de Santana do Araguaia, Rio Maria e Nova Esperança do Piriá, no Pará, e também prestou apoio logístico aos criminosos que atacaram um carro-forte na cidade de Irituia, no Pará, no início do mês de julho deste ano.

Contra Marcelo Machado, explica o delegado Evandro Araújo, diretor da DRCO, existem três mandados de prisão preventiva expedidos pelo Poder Judiciário do Pará.

O outro preso, Alan Georgio, é apontado como um dos participantes dos assaltos. Ele está na condição de foragido de Justiça do Pará por ser fugitivo da Colônia Penal Agrícola Heleno Fragoso, presídio para presos em regime semi-aberto situado no Complexo Penitenciário de Santa Izabel do Pará.

Os presos foram autuados por associação criminosa e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Ambos já estão recolhidos no Sistema Penitenciário do Pará à disposição da Justiça.

(Fonte: Portal do Carajás-Com informações da Polícia Civil)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016