Iniciou nesta sexta-feira (13) a operação Tolerância Zero envolvendo as polícias Civil e Militar juntamente com DMTT (Departamento Municipal de Trânsito e Transporte), Guarda Municipal e Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA) pela cidade de Parauapebas. A operação está sob o comando de Major Wilson e Major Ementt e será realizada durante todo o fim de semana.

O objetivo da Operação Tolerância Zero é manter a ordem e a segurança dos cidadãos de bem do município, de acordo com informações foram conduzidas até a delegacia 84 pessoas, para averiguação, 25 autos de infração no trânsito, 10 motos apreendidas e 17 bares fechados somente na madrugada de sexta-feira para hoje, sábado (14).

Um dos locais operação foi realizada, foi no Centro de Desenvolvimento Cultural (CDC), onde estava ocorrendo um evento de música alternativa em alusão ao Dia Mundial do Rock. As autoridades chegaram ao local por volta das 2:30 da manhã e, devido à grande quantidade de menores de idade no local, o evento teve que ser encerrado antes do esperado.

Acompanhe por mais informações no Portal Carajás o Jornal.

(Com informações do site Pebão)

 

Neste exato momento as polícias de Parauapebas estão realizando buscas na tentativa de localizar o paradeiro dos assaltantes que nesta manhã de quarta-feira (11) tomaram de assalto à camionete do delegado de Polícia Civil Thiago Carneiro. As informações ainda são poucas, porém de acordo com informações o delegado teria sido abordado pelos assaltantes quando saia de sua residência, bairro Parque dos Carajás, Parauapebas onde reside.

Ainda de acordo com informações além da camionete os bandido levaram também o celular e a arma PT.40 do delegado. 

Na hora da abordagem o delegado deixava sua residência para ir trabalhar na cidade vizinha,  Canaã dos Carajás. Após o roubo o bando deixou o local rumo a Vila Palmares Sul.

Mais informações a qualquer momento.

(Caetano Silva)

As polícias Civil e Militar, com apoio do Canil da Guarda Municipal de Marabá, desencadearam na manhã de hoje, quinta-feira, 5, a “Operação Impacto III” contra o tráfico de drogas em Parauapebas.

Foram apreendidos grande quantidade de drogas, cerca de R$ 2,5 mil em dinheiro, celulares fruto de roubos, arma branca e joias. Além disso, cinco pessoas foram presas por envolvimento com tráfico de drogas

A operação, que envolveu o Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) e o Grupamento Tático Operacional (GTO) teve à frente a superintendente da Polícia Civil no Sudeste do Pará, delegada Simone Felinto; a diretora da 20ª Seccional de Policia Civil de Parauapebas, delegada Yanna Azevedo; e o subcomandante do 23º Batalhão da Polícia Militar de Parauapebas (23º BPM), major Emmett Alexandre.

Na operação, que começou às 5 horas e terminou ao meio-dia, foram cumpridos ao todo 14 mandados de busca e apreensão em diversos bairros da cidade. Com a utilização de cão farejador – do canil da Guarda Municipal de Marabá – foram apreendidos maconha, cocaína e crack.

Segundo o major Emmett Alexandre, ainda está sendo feito o levantamento da droga apreendida, para saber quanto entorpecente foi tirado de circulação em Parauapebas. Da mesma forma, ainda é feito o levantamento de outros itens apreendidos na operação, que visa minar os pontos de vendas de droga na cidade.

Também ainda não foi divulgado os nomes das pessoas presas. “É uma operação conjunta, reunindo todos os órgãos de segurança, no combate ao tráfico de drogas, que fomenta outros tipos de crimes, como roubos, assaltos, latrocínios e homicídios”, destaca o major, ressaltando que a operação contou ainda com policiais de outros municípios da região de Carajás.

De acordo com o major, a participação da população, através de denúncias feitas ao Disque Denúncia, tem facilitado a identificação dos pontos de vendas de drogas. O major, junto com as delegadas Simone Felinto e Yanna Azevedo, assim como parte da equipe que participou da “Impacto III”, concederam coletiva à imprensa, ao final da operação, na 20ª Seccional de Polícia, para falar das ações que estão sendo realizadas no combate ao crime, não só em Parauapebas, mas em toda região.

Segundo o major Emmett, após levantar os pontos de vendas de droga, a Polícia Civil solicita à Justiça o mandado de busca e apreensão, para que toda ação, como aconteceu na “Impacto III”, seja legal. “Todos os pontos vistoriados, nós tínhamos mandado de busca e apreensão. Foi tudo dentro da lei”, frisa Emmett.

As delegadas Simone Felinto e Yanna Avezedo reforçaram que as ações de combate ao tráfico serão intensificadas e novas operações devem ser realizadas, como a que aconteceu hoje.  

(Fonte: Correio Portal de Carajás- Reportagem:  Tina Santos)

Dois jovens identificados como Paulo Henrique Vargas Gaia, 18 anos de idade e Vinicius Costa de Sousa, 19, foram mortos pela Policia Militar quando realizavam um arrastão nas ruas da cidade. O caso aconteceu por volta das 07h00 da manhã de domingo, 1º, na rua Cláudio Coutinho, entre as ruas Sol Poente e Marabá, bairro da Paz,  em Parauapebas.

Os assaltantes foram alvejados após efetuarem quatro disparos na direção da polícia.

Minutos antes do ocorrido a dupla havia assaltado duas mulheres, funcionárias de uma lanchonete. Em ato continuo ainda segundo a polícia, a dupla fez mais uma mulher e um homem de vítimas, porém, antes de deixar o local, os bandidos, que estavam armados com um revólver calibre 38 e o tambor da arma cheio de balas e um simulacro tipo pistola 380, ameaçavam atirar nas vítimas caso elas não entregassem seus pertences.

Os ladrões foram surpreendidos pela polícia quando mantinham as vítimas sobre a mira da arma. De acordo com o cabo PM Lobo, sua GU estava nas imediações quando avistou a situação e ao se aproximar do local foram recebidos a tiros. "Eles efetuaram quatro disparos em nossa direção e nós revidamos a injusta agressão. Eles não quiseram vir em pé e sim deitados. Logo que a notícia se espalhou, 12 vítimas chegaram ao local e na delegacia" ressaltou o PM, acrescentando de que há a suspeita de esta mesma dupla ser autora do latrocínio ocorrido no bairro Morada Nova.

 Na delegacia as vítimas reconheceram através de fotografias os dois meliantes, Vinicius e Paulo como sendo os autores dos assaltos que sofreram. Das doze pessoas, quatro delas foram assaltadas no sábado (30). Além das armas e dos celulares recuperados pela polícia também foi apresentada na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas, para o delegado plantonista, Fernando Oliveira, a moto Honda CG 150, FAN, preta, placa NSX- 8070 Parauapebas-PA.

Uma das vítimas contou para reportagem que meia hora antes havia sido assaltada pela dupla e para tomar o seu celular os assaltantes tinham derrubado a vítima da motocicleta e apontando a arma para ela. “Ainda tentaram levar a moto Biz, porém como a moto não quis funcionar depois da queda não a levaram. Eles bateram com a moto deles na minha e me derrubaram. Na queda machuquei os meus joelhos", contou a vítima.

Objetos apreendidos com os assaltantes 

Acionados para procedimentos legais, Polícia Civil e uma equipe do IML estiveram no local e após os levantamentos de praxe os corpos foram removidos e encaminhados ao Centro de Perícia Científica Renato Chaves de Parauapebas. Além das vítimas que foram conduzidas para delegacia a polícia apresentou as duas armas, 09 aparelhos celulares e 507 reais em espécie.

(Caetano Silva)

A equipe da Divisão de Homicídio da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas busca informações que possa levar ao paradeiro do assassino que supostamente armado com uma arma de grosso calibre ceifou a vida de Adriano Anjos da Silva, 32 anos de idade, natural de Belém-PA.

Foto de RG da vítima.

O crime aconteceu por volta das 13 horas de segunda-feira 25, na localidade denominada Barra do Cedro, zona rural de Parauapebas, localizado há 37 quilômetros do centro da cidade. De acordo com informações a vítima, oriunda da capital paraense, estava naquela região havia dois meses e há 10 dias estava fazendo uma casa para um colono local.

Ainda segundo informações era por volta das 11h40, quando a vítima teria sido chamada por uma vizinha para que fosse almoçar, após o almoço a vítima armou uma rede e se deitou quando teria chegado ao local, um desconhecido procurando por Adriano que ao atender foi induzido a um matagal do outro lado da rua, quando se ouviu um disparo de arma de fogo.

Ainda de acordo com  informações repassadas aos investigadores de Polícia Civil,  minutos depois do estampido, Adriano foi encontrado morto  com uma perfuração por trás da cabeça na altura da nuca e a orelha direita cortada. A polícia ficou de ouvir alguns colonos e moradores da região para tentar elucidar a autoria do crime. Há principio, de acordo com a forma com que a vítima foi assassinada, suspeita-se de crime de encomenda.

(Caetano Silva)

Miguel da Silva, de 28 anos, foi morto a pauladas no município de Tailândia, nordeste paraense, por Raimundo dos Santos, de 36 anos. O homem confessou o crime e, questionado pela Polícia Militar, disse que matou o rival motivado por vingança. 

O homem que foi assassinado estava bebendo em um bar no Distrito de Palmares, a cerca de 50 quilômetros da sede do município. Segundo Raimundo, o Miguel já o havia ameaçado com uma faca duas vezes e, para que não fosse morto, "resolveu dar um fim nisso tudo". Na noite deste sábado, o acusado desferiu um único golpe com um pedaço de madeira na cabeça de Miguel, que morreu na hora.

O corpo do homem ficou na cadeira onde estava sentado. Raimundo foi preso em seguida pela 6ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM). O acusado foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Tailândia.

(Fonte: Portal ORM)

A jovem Patrícia Costa Silva, 17 anos de idade, estava grávida de três meses quando foi assassinada por volta das 23h30, de domingo, 17. A morte da adolescente se deu depois de ter levado dois tiros na região da cabeça e pescoço. A suspeita é de que o crime tenha sido passional.

A moça foi alvejada na cabeça e pescoço vindo a óbito no local.

A vítima era natural de Bom Jardim-MA e residia na Rua Nova, nº53, no morro do Bairro Liberdade II, em Parauapebas, com seu esposo também menor de idade, suspeito de ser o autor dos disparos. De acordo com informações obtidas no local, o casal era usuário de drogas.

Segundo o tenente PM Freitas, durante o levantamento preliminar realizado no local, suspeita-se de que o ocorrido trata-se de um crime passional. "O dois jovens moravam juntos. O suspeito tem 16 anos de idade e a vítima 17. Segundo informações, o rapaz que morava com a moça há apenas 07 meses efetuou alguns disparos depois de uma briga entre o casal, que veio atingir a cabeça da jovem e outro, a região do pescoço", ressaltou o policial, acrescentando que após o crime foi realizado buscar na área na tentativa de localizar o adolescente.

 Ainda segundo o tenente Freitas, logo após o crime, a mãe do acusado que também era sogra da vítima chegou ao local. A mesma foi conduzida para delegacia para prestar depoimento sobre o caso.  

“O pai da moça contou que ela estava grávida de aproximadamente de três meses”, frisou o PM, ressaltando que naquele local ocorreu um duplo homicídio uma vez que, Patrícia Costa estava grávida. “Agora cabe a Polícia Civil investigar”, disse.

Patrícia Costa Silva, 17 anos, em vida. 

“Infelizmente a lei do silêncio prevalece em casos como esses, mas a população pode nos ajudar e denunciar através do Disque Denúncia da Polícia Militar e colaborar, para que o acusado seja responsabilizar pelo crime que cometeu", finalizou.

No local, vizinhos contaram para a polícia que minutos antes do crime vítima e o suspeito discutiam e logo em seguida se ouviu alguns disparos de arma de fogo, em ato continuo o companheiro da vítima foi visto deixando o local do crime. Vizinhos contaram em off para a reportagem que o casal brigava muito, mas ninguém soube precisar o teor da discussão.

De acordo com mais informações colhidas na vizinhança, o casal estaria envolvido com o tráfico de entorpecentes e que o adolescente, suspeito do crime, havia sido apreendido pela PM e sido apresentado na delegacia pelo crime de recepção de moto roubada. Até o fechamento desse material a polícia ainda não havia localizado o paradeiro do assassino.

(Caetano Silva)

A Divisão de Homicídio da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas busca informações que possa levar ao paradeiro da dupla de assaltantes que vitimou o jovem Felipe Bezerra Silva, 20 anos de idade. O crime aconteceu por volta das 20h40 de sábado (16) na rua Opala,  bairro Morada Nova, Parauapebas.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pelo irmão da vítima na delegacia, horas depois do ocorrido, informa que seu irmão bebia com três amigos por volta de 18h:40 em frente a sua casa, quando foram surpreendidos por dois indivíduos armados. Os assaltantes estavam em uma moto vermelha de modelo e placa desconhecidos e pediram os celulares de todos que estavam no local.

O irmão da vítima ressaltou que não estava presente na hora do ocorrido e, que por isso, não pôde passar melhores informações. No entanto, antes de deixar o local o indivíduo que estava na garupa da moto efetuou um disparo em Felipe Silva, atingindo seu abdômen. A vítima foi socorrida e levada ao HGP, vindo a óbito horas depois de chegar ao hospital.

Por volta de meia noite o Grupo Tático Operacional (GTO), que esteve fazendo incursões na área na tentativa de identificar e prender os autores do latrocínio apresentou na delegacia uma moto Honda FAN vermelha que estava no poder de uma dupla. Ao perceberem a GU os indivíduos caíram num matagal e abandonaram a moto Honda, CG 125, Titan KS, placa de Porangatu/GO. A polícia acredita que os mesmos indivíduos sejam os assassinos de Felipe Silvam, pois apreenderam fuga, abandonando a motocicleta.

 (Caetano Silva)

Por volta das 20 desta segunda-feira, 15, Os policiais militares da Ronda Com Apoio das Motos, (ROCAM), composta pelo cabo PM S. Barros e os Soldados Leon, Robert e Rosário, apresentaram na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil em Parauapebas, Victor Augusto Marciel Botega, 22 anos de idade, e um adolescente de 14, os mesmo foram agarrado pelos PMs na Avenida Buriti Cidade Jardim, acusados de assaltos.

Em poder dos mesmos também foi aprendido um revólver calibre 38 com cinco munições intactas e uma moto FAM vermelha supostamente roubada.

De acordo com o cabo S Barros, sua guarnição motorizada realizava ronda de rotina naquele bairro quando perceberam dois elementos em atitude suspeita em uma moto, momento em que ao perceber que estavam sendo monitorados apreenderam fuga instante em que o adolescente que estava na garupa da moto teria pego a arma da cintura do piloto e lançado fora.

Porém os policiais avistaram onde a arma caiu e conseguiram deter a dupla e localizar a arma.

Na delegacia os mesmos negaram serem assaltantes, Victor Augusto, contou para a reportagem que vinha da Nova Carajás para Cidade Jardim quando teria avistado o adolescente, instante em que o mesmo teria pedido carona. “Avistamos o pessoal da ROCAM então tentamos fugir, em seguida caímos, contou Victor Augusto, acrescentando que a arma não é dele e sim do adolescente.

Já o menor confessou ser o dono da arma e disse ainda que havia comprado a mesma por um mil reais, de um amigo dele que morara em Marabá. O adolescente disse ainda, que a arma seria para se proteger de bandidos, após acerca de três dias havia sofrido um assalto.

 

Por: (Caetano Silva)

 

Através de denúncias anônimas, é cada vez maior a chegada de informações a respeito de criminosos que utilizam suposto vestuário das Centrais Elétricas do Pará – CELPA para cometerem assaltos a casas e transeuntes. A CENTRAL DISQUE DENÚNCIA SUDESTE DO PARÁ já registrou ocorrências oriundas dos municípios de Marabá e Parauapebas a respeito dessa modalidade de crime.

A desculpa utilizada pelos assaltantes é de que precisam fazer uma vistoria na residência, pois há suspeita de que exista um “gato” (ligação irregular) no local. Quando o morador autoriza a entrada dos supostos agentes, o assalto é anunciado.

A respeito dessa situação, a Celpa preparou um material informativo com todas as informações a respeito da identificação de colaboradores, funcionários terceirizados e veículos prestadores de serviço da concessionária de energia.

O executivo de Desenvolvimento de Parceiros da Celpa, Edson Naiff, explica que “…em situações que as ações das equipes sejam suspeitas, é importante que o cliente tome nota do número da placa do veículo que está conduzindo os colaboradores, do número da frota e do nome da pessoa que fez a abordagem…”

Segundo a coordenadora do Disque Denúncia, Hellen Araújo “é muito importante que o cidadão denuncie esse tipo de crime, pois assim podemos mapear a ação criminosa e indicar aos órgãos competentes as localidades e as características dos indivíduos envolvidos”.

 

 

 Uniformes e crachás padrão Celpa

 

Uniforme de agente de relacionamento.

 

Uniforme de eletricista padrão CELPA.

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016