Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Seguindo o plano de retomada gradual e segura do serviço aéreo no país, a Azul, melhor companhia aérea do mundo segundo o ranking de 2020 do TripAdvisor, volta a voar no próximo dia 1º de setembro em Carajás, no Pará. Os voos serão cumpridos com a aeronave da Embraer, o E195 E1, com capacidade para até 118 Clientes. Os novos voos, que seguem os protocolos e medidas de higiene estabelecidos pela empresa desde o início da pandemia, já estão sendo comercializados em todos os canais oficiais da Azul.

De Carajás, os Clientes da companhia poderão voar para Belo Horizonte (MG), às segundas, terças, quintas e sextas; para São Luís (MA), às segundas e sextas; e para Belém (PA), às terças e quintas. Retomando suas operações na cidade, a companhia reforçará um dos principais diferenciais da Azul: a conectividade. De Belém, por exemplo, é possível seguir para destinos como Recife, Manaus, Santarém, Marabá, Altamira e Macapá, além de Viracopos, principal centro de conexões da Azul no país.

Em setembro, a Azul também retoma as operações em Barreiras (BA), Imperatriz (MA), Cascavel (PR) e Rio Verde (GO). Com isso, a companhia deve ofertar 407 voos por dia para 88 destinos no Brasil e no exterior a partir de setembro. A malha planejada para o próximo mês alcança 45% da capacidade operada pela empresa antes da pandemia e representa um crescimento de 570% na malha de 70 voos que foi operada em abril, no momento mais crítico da crise.

“Estamos dando mais um passo para retomar o fluxo de nossas operações no país, reconectando cidades regionais e proporcionando a opção do modal aéreo para aqueles que precisam viajar a negócios ou para visitar parentes e amigos. Na malha de setembro, voltaremos a conectar cinco destinos brasileiros, reforçando nossa vocação regional e o compromisso da Azul em servir o país. Também estamos fazendo um movimento de fortalecer as opções de conexões a partir de nossas principais bases para trazer mais conveniência e conectividade aos nossos Clientes”, explica Vitor Silva, gerente de planejamento de malha da Azul.

O novo padrão de limpeza e segurança da Azul
A Azul reforçou a limpeza de suas aeronaves a cada voo e à noite, seguindo os protocolos sugeridos pela IATA. A companhia também foi a primeira do país a tornar obrigatório o uso de máscaras por Tripulantes e Clientes, tanto a bordo quanto em solo. Em outra iniciativa pioneira, a Azul passou a medir a temperatura dos Tripulantes a cada início de turno, aumentando a confiança em solo e a bordo e preservando a vida e a segurança de todos.

A companhia tem orientado o check-in pelo aplicativo da companhia e, para aqueles que precisa despachar a bagagem, sugere o uso dos balcões de autoatendimento, em que o próprio Cliente etiqueta sua bagagem sem contato com a tela dos tablets. Para o embarque, a Azul lançou o Tapete Azul, tecnologia pioneira no mundo, que é composto por um conjunto de projetores e monitores. Por meio de realidade aumentada projetores no chão formam um tapete virtual colorido e móvel, que convida a pessoa a se posicionar na fila de acordo com seu número de assento. A inovação vem proporcionando uma diminuição de cerca de 25% no tempo em que uma pessoa leva entre embarcar e sentar dentro do avião e, de quebra, contribui para o distanciamento social, já que os Clientes convocados para o embarque ficam a quatro metros de distância entre si.

A bordo da aeronave, kits com luvas, álcool em gel e lenço umedecido estão à disposição para uso dos Clientes e dos Tripulantes da Azul quando necessário. A companhia também tem utilizado descontaminantes bactericidas que contam com um princípio ativo que elimina o vírus da COVID-19 em 99,99% dos casos. Com o produto e a limpeza dupla nos assentos, mesinhas, bolsão, banheiros, encosto de cabeça, cinto de segurança, janela, paredes e compartimentos superiores, a Azul vem atendendo todas as normas de procedimento de limpeza e desinfecção sugeridas pela Anvisa. O serviço de bordo passou a ser realizado ao final do voo, garantindo o uso da máscara durante toda a viagem, e o desembarque agora é realizado por fileiras, evitando as costumeiras aglomerações no corredor no momento de saída da aeronave.

Os países mais ricos devem se comprometer politicamente para garantir que qualquer vacina seja distribuída de maneira justa em todo o mundo, disse Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS. 

Na opinião do dirigente da agência de saúde da ONU, deveria haver um "consenso global" para tornar qualquer vacina contra o novo coronavírus um produto de saúde global. Ele enfatizou que fazer isso é uma "escolha política", já que o "nacionalismo" não ajudará a combater a pandemia, afirmou nesta quinta-feira (6), segundo a RT.

"O nacionalismo das vacinas não é bom, não vai nos ajudar", disse Tedros. "Quando dizemos que deve ser um bem público, não é apenas para compartilhar, é porque tem vantagens", acrescentou, explicando que dessa maneira todos nos recuperaremos mais rápido porque vivemos em "um mundo globalizado".

Durante um painel de discussão on-line com membros do Fórum de Segurança de Aspen, o diretor da organização falou sobre a necessidade de as nações e as farmacêuticas persistirem nos esforços para encontrar uma vacina eficaz e comercializar com antecedência o máximo de doses possível. Ao compartilhar vacinas ou outras ferramentas, "a recuperação econômica pode ser mais rápida e os danos do covid-19 podem ser menores", disse Tedros.

Desse modo, ele expressou a necessidade de os países mais ricos se comprometerem politicamente para garantir que qualquer preparação seja distribuída de maneira justa em todo o mundo.

Nesta semana, a OMS declarou que garantirá o acesso à vacina Covid-19 para todos os países através do mecanismo COVAX.

Esse sistema "está acelerando a busca por uma vacina eficaz para todos os países", enquanto busca "garantir acesso rápido, justo e equitativo" a ela em todo o mundo ", explicou um porta-voz da organização.

Um relatório recente da Bloomberg mostrou que os EUA, o Reino Unido, a União Européia e o Japão já reservaram cerca de 1,3 bilhão de doses de "possíveis meios de imunização contra a Covid-19", então há "uma preocupação crescente" que o resto do mundo estará no fim da linha no esforço global para derrotar o patógeno ".

Por seu turno, a China anunciou que concederá um empréstimo de US $ 1 bilhão aos países da América Latina e do Caribe, que permitirá o acesso à vacina contra a Covid-19. O gigante asiático expressou em várias ocasiões que a vacina  desenvolvida em seu país será um bem público com acesso universal.

 

Fonte: https://www.brasil247.com

As queimadas são um problema que se fortalece muito mais em época de estiagem, e neste ano, trazem uma preocupação a mais para a gestão municipal devido à pandemia do coronavírus.

Arte: Ascom/PMP

Entre as ações de conscientização, a gestão municipal irá notificar os loteamentos, solicitando plano de ação de prevenção e combate às queimadas e sua execução. E ainda orientar sobre as queimadas realizadas para destinação irregular de lixo doméstico ou limpeza de lotes, sejam eles urbanos ou propriedades rurais.

O preparo de solo é uma prática presente em todas as propriedades rurais produtivas, muitos limpam o solo por meio de queimadas. É importante destacar que a queimada como prática agrícola deve ser realizada de forma controlada e assistida.

Para o Secretário Municipal de Meio Ambiente, Dion Leno, é necessário conscientizar as pessoas e incentiva-las a denunciar. “Todos sofremos com os transtornos provocados pelas queimadas. E em meio a pandemia do coronavírus, a situação requer ainda mais atenção. Não iremos medir esforços para inibir as queimadas e contamos com a sociedade para nos ajudar a combater este crime em nosso município”. Disse o secretário municipal de Meio Ambiente.

A queimada irregular além de ser crime ambiental, de acordo com a Lei Federal nº 9.605/ 98, o responsável por uma ação não autorizada pode ser autuado em caso de flagrante. O problema também reflete na saúde dos moradores da região, que percebem o agravamento de problemas respiratórios durante o período.

Sem autorização, realizar queimada é crime, os órgãos responsáveis pelo combate de crimes contra o meio ambiente incentivam as denúncias que devem ser feitas pelos telefones: 98188-3067 (Semma), 193 (Corpo de Bombeiros) ou 199 (Defesa Civil). 98188-3067 (Semma), 193 (Corpo de Bombeiros) ou 199 (Defesa Civil).

 

Por: Sarah Monteiro  

 

 

Caetano Veloso vai celebrar os 78 anos nesta sexta-feira (7) em sua primeira live desde o começo da quarentena.

A live começa às 21h30 e tem transmissão exclusiva no Globoplay.

O músico baiano será acompanhado pelos filhos Tom, Moreno e Zeca Veloso, que estavam juntos na turnê do disco "Ofertório".

Além dos clássicos da carreira de Caetano, o repertório da transmissão também terá a música "Talvez", lançada nesta sexta (7), em parceria com Tom Veloso. Eles também vão cantar a inédita "Pardo".

"No começo, eu nem via possibilidade de fazer live. Não achava que o que me era proposto fosse do meu feitio. Mas eu queria fazer. Acho graça de o assunto ter ficado tão falado. O fundamental, que é cantar, estar na companhia dos meus filhos e escolher canções, me dá prazer", diz Caetano em comunicado à imprensa.

"Recebo muitos recados e e-mails pedindo canções e até orientando se vou para o lado do material ultraconhecido ou se canto coisas que quase nunca cantei. Meu critério deveria ser exclusivamente este: o que eu posso fazer melhor? Mas tanto os sucessos consagrados quanto as coisas que tratam de temas mais adequados à situação de quarentena - além do desejo de cantar canções pouco ouvidas - abalam esse critério. Assim, o público pode esperar um misto dessas coisas todas", adianta o cantor.

Sobre a divisão do repertório com os filhos, ele diz: "Não tem quase nada do Ofertório. Eles vão tocar comigo muitas das músicas escolhidas para a live e eu vou cantar ao menos uma com cada um deles. Nesse caso, canções deles mesmos. Uma, a de Moreno, é uma parceria comigo."

 

Fonte: Por G1

COMUNICADO / GIRA RENDA

A equipe do Gira Renda, programa de transferência de renda da Prefeitura de Parauapebas, solicita aos moradores da ocupação Nova Esperança e aos que já moraram na área e se mudaram do local para que entrem em contato o mais breve possível com a central, para atualização de seus dados.

Os usuários podem entrar em contato com o Gira Renda pelo telefone (94) 99222-9990 ou comparecer à central, que fica na rua D, 338, no bairro Cidade Nova

Atenção! Devem atualizar os dados somente os usuários já cadastrados no programa, que atualmente beneficia mais de cinco mil famílias em Parauapebas.

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

Moradora da rua 33, no bairro dos Minérios, a aposentada Maria Neuza Rodrigues, 75 anos, está feliz da vida com os serviços que a Prefeitura de Parauapebas vem realizando. E não é pra menos. Ela conta que o sofrimento era grande: todas as vezes que chovia eram noites sem dormir diante da preocupação em saber que a qualquer momento a água poderia invadir sua residência.

“Aqui alagava muito, bastava chover e a água entrava na casa. A gente acordava às 2 horas da madrugada para bater rodo e tirar a água até amanhecer. Agora com esse serviço ficou muito bom; nós agradecemos muito, estamos muito felizes com esse trabalho que a prefeitura está fazendo para os moradores”, afirma dona Maria Neuza. 

O serviço realizado no bairro dos Minérios é mais uma importante obra de infraestrutura urbana: construção de um sistema de drenagem profunda e superficial, meio-fio, além da recomposição asfáltica que resolverá problemas de alagamento das casas e vias, poeira e lama que prejudicavam os moradores da área. 

Agora, é fácil encontrar gente do bairro com sorriso de orelha a orelha. Assim como dona Neuza, quem não esconde o entusiasmo com a drenagem e o asfalto colocado na frente da sua residência é a dona de casa Ciça Ferreira, 58 anos, moradora da rua 33 há dez anos.

Enquanto observa as máquinas e os homens trabalhando, ela consegue imaginar a felicidade da criançada, que agora poderá se divertir e ainda passear de bicicleta. “Aqui era muita lama e poeira, agora não vamos mais pisar na lama. Vai ficar muito bom para as crianças correrem e brincarem na rua. Melhorou demais”, alegra-se a dona de casa.

Moradora da rua 29, onde os serviços estão concluídos, Eliane Gomes também só faz agradecer pelos benefícios que chegaram com a obra, especialmente num bairro cheio de criança e que necessitava desse olhar diferenciado.

“Vai melhorar bastante porque antes a poeira era demais. Época de inverno alagava tudo aqui, principalmente os bueiros que estouravam. Vai melhorar 100%, é melhor qualidade de vida. Aqui é um bairro que tem muita criança, então necessita que a prefeitura sempre olhe pela gente”, defende Eliane. 

De acordo com o engenheiro Renato Calil, da Secretaria Municipal de Obras (Semob), os serviços foram realizados nas ruas 28, 29, 31,32, 33, 34 e av. 01. Antes da pavimentação, informa ele, foram construídos mil metros de sistema de drenagem profunda e superficial. “A previsão é que até o final do mês a obra seja totalmente concluída e entregue aos moradores”, diz o engenheiro responsável pela obra.

Texto: Liliane Diniz
Fotos: Chico Souza e Kelson Araújo

A Prefeitura Parauapebas está levando ao homem do campo mais uma tecnologia para elevar e incentivar a produção cacaueira no município. Esta semana, a Secretaria de Produção Rural (Sempror) iniciou a aplicação da técnica de enxertia clonal de cacau, que garante plantas altamente produtivas e mais resistentes às pragas e doenças.

As técnicas de manuseio da planta e os procedimentos são executados em forma de treinamento aos agricultores. “A enxertia consiste em ter um porta-enxerto, que é uma variedade que confere resistência à planta e o enxerto, que é uma variedade que traz alta produtividade. Sem a enxertia, o cacau leva em média cinco anos para produzir, mas com esse processo conseguimos diminuir o ciclo dele para dois a três anos, que começa ter uma produção comercial”, explica a engenheira agrônoma Clara Bazzo.

O agricultor Álvaro de Brito, o Baiano, foi o primeiro a ser beneficiado com a introdução da técnica em sua propriedade. Ele já possui quase dois hectares de cacau adulto plantado e em fase produtiva, que anualmente rende até uma tonelada da amêndoa. Recentemente, ampliou o plantio com três mil mudas fornecidas pelo Centro Tecnológico de Agricultura Familiar (Cetaf).

Agora, Baiano recebe a técnica que diminui pela metade o tempo de desenvolvimento da planta e produção do fruto. “Para nós, um apoio como esse, com assistência técnica, estímulo à irrigação, adubação, é fundamental. Estamos ampliando nossa cultura do cacau consignado ao açaí, e com assistência da Sempror estamos vendo um futuro muito promissor, ainda mais porque a enxertia vai nos proporcionar árvores saudáveis, resistentes e produtivas”, pontua o agricultor.

Baiano acredita nos benefícios de investir na cultura cacaueira. “Ter cacau em uma terra é como criar gado, tem suas dificuldades. Mas, se eu estivesse criando gado, eu não teria a lucratividade que eu tenho com os pés de cacau porque ocupa um espaço menor, estou colaborando com a natureza, a rentabilidade é muito melhor e com menos riscos”, enumera.

Na propriedade, a fruta é aproveitada para produzir mel, polpa e as nibs – amêndoas de cacau fermentadas, secas, torradas e trituradas – usadas como matéria-prima para produção do chocolate, achocolatado, mix de frutas, licor e a manteiga de cacau.

Pará lidera ranking da produção da amêndoa

O Pará alcançou o título de maior produtividade de cacau do mundo e hoje produz cinco vezes mais do que a Bahia, que durante muitos anos liderou o ranking da produção cacaueira. Neste ano, a previsão do Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) é que o solo paraense produza 145 mil toneladas de amêndoas em 146.928 hectares de área cultivada.

Em 2019, o Pará produziu 133.489 toneladas de amêndoas, o que rendeu mais de R$ 1,2 bilhão ao Estado. Isso significa dizer que cada agricultor paraense colheu cerca de 920 quilos por hectare plantado. Em todo o Estado, a cadeia produtiva gera quase 61 mil empregos diretos e cerca de 244 mil, indiretos, segundo a Ceplac.

Em Parauapebas, há aproximadamente 40 hectares de cacau em desenvolvimento, que recebem monitoramento e incentivos da Sempror. Inicialmente, seis famílias estão trabalhando com a produção cacaueira no município, mas a previsão é que mais agricultores sejam inseridos no circuito, em novos projetos de fruticultura.

O aumento da produtividade vai gerar renda e emprego, além de atrair mais indústrias para o município. “Temos buscado estimular o produtor rural a aderir à cultura, e em breve lançar Parauapebas na rota cacaueira do Estado. A meta da Sempror é implantar, até o final de 2021, 100 hectares de cacau. Por isso, estamos investindo em tecnologias que agregam valor, qualidade e mais produtividade”, explica o secretário de Produção Rural, Elson Cardoso.

Texto: Erika Sarmanho
Fotos: Elienai Araújo

A Caixa Econômica Federal (CEF) paga nesta sexta-feira (7) uma nova parcela do Auxílio Emergencial para 3,9 milhões de beneficiários nascidos em junho.

Entre deles, estão 96 mil beneficiários que fazem parte do grupo de novos aprovados (6º lote) ou trabalhadores que receberam a primeira parcela em abril, mas tiveram o benefício suspenso.

  • Saiba como liberar a conta bloqueada no aplicativo Caixa Tem
  • Veja o calendário completo de pagamentos do Auxílio Emergencial
  • Tira dúvidas sobre o Auxílio Emergencial
  • SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL

A ajuda de R$ 600 será creditada em conta poupança social digital da Caixa, que poderá ser usada inicialmente para pagamento de contas e compras por meio do cartão virtual. Saques e transferências para quem receber o crédito nesta sexta serão liberados em 22 de agosto.

VEJA QUEM RECEBE NESTA SEXTA-FEIRA:

Trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app, nascidos em junho:

  • aprovados no 1º lote recebem a quarta parcela;
  • aprovados no 2º lote recebem a terceira parcela;
  • aprovados no 3º e 4º lotes recebem a segunda;
  • aprovados no 5º e 6º lotes recebem a primeira parcela;
  • aprovados no 1º lote cujo benefício foi suspenso recebem a terceira e quarta parcelas.

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.

 

Calendários de pagamento do Auxílio Emergencial

Lote 1, Parcela 4 — Foto: Economia G1
Lote 2, Parcela 3 — Foto: Economia G1
Lotes 3 e 4, Parcela 2 — Foto: Economia G1
Lote 5, Parcela 1 — Foto: Economia G1
Auxílio Emergencial, Lote 6 Parcela 1 — Foto: Economia G1
Auxílio Emergencial, Lote 1 (retomada), Parcelas 3 e 4 — Foto: Economia G1

 

Fonte: Por G1

Para combater as queimadas no Pantanal, Senado deve votar nesta quinta-feira (6) uma sugestão à Presidência da República para que inclua a gestão do bioma Pantanal entre as atribuições do Conselho Nacional da Amazônia Legal. Trata-se da indicação INS 59/2020, de autoria da senadora Simone Tebet (MDB-MS). Ela advertiu para destruição do bioma, atingido por queimadas criminosas.

A senadora pediu nesta quarta-feira (5) que a matéria seja analisada pelo Senado. A indicação sugere ao presidente da República, Jair Bolsonaro, a reestruturação do Conselho Nacional da Amazônia Legal de modo a incluir a gestão do bioma Pantanal em suas atribuições, com o objetivo do estabelecimento de políticas específicas de combate às queimadas.

Após consultar os líderes partidários, o senador Eduardo Gomes (MDB-TO), que presidia a sessão, garantiu que a indicação seria incluída na pauta da próxima sessão, marcada para essa quinta.

Simone Tebet observou que o Pantanal enfrenta a maior seca e estiagem dos últimos 50 anos.

— Lembrando que nós estamos, neste momento, discutindo tanto a questão ambiental, que estamos falando muito do desmatamento na Amazônia, que aumentou na ordem de 20%. (...) Os focos de incêndio, em Mato Grosso do Sul, só este ano, comparando-se com o mesmo período do ano passado, aumentaram mais de 200%. Em Corumbá, que é a porta de entrada do Pantanal, nestes últimos 40 dias, já se confirmaram mais de 11 mil focos de incêndio. Resumindo: o Pantanal está sendo destruído — advertiu.

Simone Tebet afirmou que o governo federal e o governo do estado já entraram com estado de situação de emergência, proibindo incêndios programados, e, assim mesmo, os focos só crescem. Isso significa que são atos criminosos, ressaltou, e não mais focos de incêndio controlados.

— Essa indicação é simples, sugerindo ao senhor presidente da República, Jair Bolsonaro, que possa reestruturar o Conselho Nacional da Amazônia Legal e possa reeditar o decreto para incorporar o bioma Pantanal, pelo menos nesse período de seca, que todo ano acontece, sob a supervisão do Vice-Presidente da República, para que possa fazer política coordenada de controle das queimadas — afirmou.

Segundo Tebet disse que até o gado na região está morrendo. Além disso, o rio Paraguai já não consegue navegabilidade, e, consequentemente, há prejuízo nas exportações.

— E mais grave que isso, perde Mato Grosso do Sul, perde o Brasil e perde o mundo, porque, repito, a planície alagável, a maior do mundo, que é o Pantanal, está literalmente em chamas.

Redes sociais

Outros senadores também se manifestaram por meio de redes sociais. Wellington Fagundes (PL-MT) mostrou fotos das queimadas na aldeia Tadarimana, em Rondonópolis. “Temos infelizmente diversos focos de incêndio por todo estado. Na reunião de bancada com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ele comprometeu de enviar aeronaves para ajudar no combate aos incêndios em Mato Grosso”, escreveu o parlamentar.

Já a senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) agradeceu o apoio da Força Aérea Brasileira no combate às chamas. Segundo ela, a FAB está atuando com duas aeronaves operando de Campo Grande e de Corumbá. “A FAB mais uma vez atuando na proteção do nosso Pantanal sul-mato-grossense, que sofre todos os anos com as queimadas. Parabéns pelo trabalho e obrigada pela dedicação ao nosso país!”, publicou a senadora.

O senador Nelsinho Trad (PSD-MT), presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), também elogiou o apoio da FAB e expressou preocupação com as queimadas que assolam o Pantanal. “Nosso Pantanal está em chamas. As queimadas já destruíram 821 mil hectares nestes primeiros sete meses de 2020, segundo o Ibama-MS. Na quinta-feira, estive com o ministro ´da Justiça[ André Mendonça, e ele garantiu prioridade na liberação de R$ 12,8 milhões para o Corpo de Bombeiros de MS!”, observou o senador.

Indicação legislativa

A indicação é um instrumento utilizado por senador ou comissão para que determinado assunto seja objeto de providência por órgão competente da Casa, visando ao esclarecimento ou formulação de proposição legislativa. Lida em Plenário, a indicação é despachada à comissão competente, que emitirá parecer a respeito. O Senado não discute nem vota a indicação, cuja deliberação é feita com base no parecer.

 

Fonte: Agência Senado

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016